FMO janeiro 2020

02/05


2007

Delúbio de volta à cena com todas as honras

 Olha o ''nosso Delúbio'' Soares, aí, gente, ex-tesoureiro do PT e um dos pivôs do escândalo do mensalão que ameaçou o governo Lula no segundo semestre de 2005. Ele participou, hoje, do ato político do Primeiro de Maio organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) em São Paulo. Foi simpático com os jornalistas, mas negou-se a dar entrevista. Em uma das últimas que deu antes de sair de cena no início de 2006, profetizou que o escândalo terminaria como piada de salão. Acertou na mosca. Dos 21 deputados denunciados pela CPI, apenas três foram cassados. Ninguém foi preso - nem será. Delúbio já está de volta à cena.

(Do blog do Noblat)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Apesar do PT ter formado uma "gang" que desvia bilhões de reais dos cofres públicos brasileiros o Ministério da Justiça não tem o menor interesse em prender esses ladrões.

guilherme alves

Tem saído umas notícias no blog do Jamildo sobre ações do governo Jarbas/Mendonça que estão sob análise da CGU, e esse blog não tem repercutido. O governo Jarbas/Mendonça tá parecendo rodovia federal é buraco por todo lado.

josé arnaldo amaral

...se a marcha continua alguém dúvida que delúbio venha a ser o grão vizir do califa dirceu...tudo sob o mais blindadíssmo de todos os mulás...o deus dos deuses de caetés...???

milton tenorio pinto junior

É por essas e outras que o Primeiro Mundo não leva essa merda a sério.

Paulin de Caruaru.

Se o povo absorveu o chefe,por que condenar o pobre do Delúbio?


Prefeitura de Serra Talhada

02/05


2007

Programa Chapéu de Palha será oficializado sexta-feira

 Dois grandes eventos estão sendo organizados pelo Palácio do Campo das Princesas para marcar o retorno do programa Chapéu de Palha. Idealizado no segundo governo Arraes - com o objetivo de atender os trabalhadores da palha da cana do período da entressafra - o projeto será retomado na gestão do governador Eduardo Campos (PSB) com uma nova roupagem. A idéia apresentada ao governo do estado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape) é de dar ao programa um caráter permanente e não apenas emergencial. Na próxima sexta-feira, Eduardo estará em Ribeirão e Paudalho, na Mata Sul, para fazer o anúncio do novo Chapéu de Palha.

Nesse primeiro momento, o programa irá beneficiar 2.010 mil famílias de agricultores residentes em 52 cidades das Matas Sul e Norte. Também serão contemplados agricultores da Região Metropolitana do Recife. Cada trabalhador irá receber uma bolsa de R$ 190,00. A novidade dessa versão do Chapéu de Palha é que o atendimento não ficará restrito ao apoio financeiro. As famílias participarão de um processo alternativo de alfabetização e capacitação na área de saúde preventiva, meio ambiente, geração de renda, cidadania e alimentação alternativa. As ações serão definidas pela comissão executiva que está à frente da organização do programa.

O governo pretende manter, ainda, um programa de distribuição de leite e investir no reflorestamento das áreas não cultivadas. O projeto terá duração de quatro meses, tendo início em maio e terminando no mês de setembro, período da entressafra do cultivo da cana-de-açúcar no estado.

(Diario de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Eduardo Ferreira

Reconheço que o programa Chapéu de Palha, tem um diferencial importante, as pessoas terão capacitações, para que tenham direito a bolsa. Não sendo apenas um projeto assistencialista.

Ricardo José Amorim Campos

Novamente o assistencialismo de Arraes que só serviu para lhe angariar votos. Assim, até eu vou largar do emprego e viver as custas das "bolsas" que a esquerda está ofertando!!

Paulo Kigrer

A tendência humana de recompor o passado, afirma a dificuldade de novos experimentos e novas motivações. O homem é movido a desafio...então...


Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

02/05


2007

Projeto destina casa a policial que vive em área de risco

 O projeto de lei que destina 5% das unidades imobiliárias do estado para integrantes das polícias militar, civil e Corpo de Bombeiros, será apreciado nesta quarta-feira (02) pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa. A proposta, de autoria do deputado Clodoaldo Magalhães (PTB), é voltada ao grupo estimado em 2 mil policiais e bombeiros que vive em áreas de risco em função dos baixos salários. Os agentes penitenciários, que inicialmente tinham ficado de fora do projeto, também serão incluídos na proposta através de uma emenda.

Em reportagem publicada pelo Diario no último sábado, a Associação Pernambucana de Cabos e Soldados revelou que 15% dos policiais militares na ativa moram em áreas violentas. Com medo, alguns deles evitam andar fardados perto de casa e são obrigados a conviver com criminosos. De acordo com o vice-presidente da associação, deputado Soldado Moisés (PSB), os policiais militares pernambucanos têm o terceiro pior salário entre todas as corporações do país, recebendo R$ 900,00 em média.

Só terão direito ao financiamento especial os policiais que somarem pelo menos cinco anos de serviço. O policial ou bombeiro beneficiado não poderá ter punição por comportamento incompatível com o exercício da função. A venda ou transferência do imóvel também será proibida nos primeiros dez anos de contrato. A seleção dos beneficiados ficará a cargo do governo do estado.

(Diario de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JARBASTA

E aquele policial que não tem casa própria e vive de aluguel com a corda no pescoço? Muitas vezes aqueles moram em áreas de risco residem em casa própria. Entendo que, um policial que mora há anos em imóvel alugado, preferiu fazer essa opção para não morrer numa área de risco. Comenta isso aí Magno.


Banco de Alimentos

01/05


2007

Bolívia monopoliza produção e venda de gás e petróleo

 A Bolívia assumirá o controle pleno da produção interna, da comercialização e da exportação de petróleo e gás na quarta-feira (2), às 7h (horário de Brasília), com a entrada em vigor de novos contratos com as multinacionais do setor, informou nesta terça-feira (1º) a estatal YPFB. A nacionalização põe em prática os efeitos do decreto de retomada das instalações de petróleo e gás assinado em outubro de 2006

Para simbolizar a nova fase, haverá o desligamento da produção, que será retomada logo depois - a YPFB afirma que as exportações de gás natural para o Brasil não serão afetadas pela interrupção simbólica.

O presidente Evo Morales anunciou as nacionalizações em discurso feito em praça pública - ele afirmou que, além do setor de petróleo e gás, as medidas também afetarão o setor de telefonia - com a nacionalização de uma companhia administrada pela Telecom Italia - e a criação de um banco de fomento no estilo do BNDES.

Petrobras

A Petrobras negocia atualmente com a YPFB o preço do ressarcimento de duas refinarias que a Bolívia nacionalizou: os bolivianos querem pagar o valor contábil dos ativos, enquanto o lado brasileiro quer receber o valor de mercado. Entretanto, a empresa não deve ser afetada diretamente pela nacionalização desta quarta-feira, uma vez que já concordou com a reestatização dos ativos de petróleo e gás na Bolívia no fim do ano passado. A nacionalização afetará multinacionais de outros países, como a espanhola Repsol-YPF, a francesa Total e a britânica British Gas.

A empresa confirmou que, pelo menos neste primeiro momento, as medidas não parecem afetar sua atuação no país ou atrapalhar a negociação sobre a indenização referente ao repasse do controle de duas refinarias da Petrobras para o governo boliviano. A negociação, aliás, já está inserida no processo de retomada dos ativos de petróleo e gás pelo governo boliviano. Entretanto, a assessoria de imprensa da Petrobras afirmou ao G1 que não foi comunicada oficialmente sobre o assunto pelo governo boliviano.

O especialista em energia Adriano Pires, que acompanha de perto a questão Brasil-Bolívia, afirmou que as mudanças não atingem diretamente a Petrobras, pois estão inseridos dentro de um contexto já aceito pela empresa, que envolverá o pagamento de mais taxas ao governo para produzir na Bolívia. Segundo Pires, a ''instabilidade regulatória'' boliviana continuará a existir, o que pode significar riscos de mudanças de regras sem aviso prévio.

Sem pressa

Embora o governo boliviano, por causa das comemorações do Dia do Trabalho, quisesse fechar o acordo com a Petrobras ainda nesta terça-feira, a Petrobras não está interessada em acelerar as negociações - até o presidente Lula teria intervisto para garantir que as negociações não fossem apressadas. O diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, afirmou em Nova York que não há uma data-limite para o fim das conversas com a Bolívia.

Ele disse também que a Petrobras pode inclusive continuar a operar as refinarias. ''Há um interesse em manter a operação nos padrões que elas têm hoje'', disse. O diretor informou ainda que nesta fase das conversas estão sendo definidas as formas de compensação pelos ativos da empresa brasileira. ''Não estamos impondo nenhuma condição de pagamento. Estamos sendo bastante flexíveis'', disse.

Cerveró disse também que, caso a Bolívia tomasse uma decisão unilateral, as negociações seriam interrompidas e o governo brasileiro poderia usar mecanismos de arbitragem para evitar prejuízos.(Informações do Portal G1)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Kigrer

A importância de Evo Morales é absolutamente nenhuma como político ou governante. Porém, serve aos propósitos dos "lideres" Chaves e Lula de brincar de formuladores de doutrinas sul-americanas. Tadinha da sud-américa... por essas e outras, que o mundo civilizado não nos respeitam.

Drácula

ETA INDIO SAFADO....

josé arnaldo amaral

...Em curso a redentora bolivariana liderada pelos nativistas Fidel ...Lula/Dirceu...Chavez...Kirchner..e Evo ...Socialismo com o dinheiro do povo...O deles nos paraísos...Amarrem os bolsos que a camarilha é violenta...Tomaram até a Petrobrás que era nossa !



01/05


2007

CPI: maiores bancadas indicarão cargos, diz Chinaglia

O presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse que a presidência e a relatoria da CPI do Apagão Aéreo serão preenchidas por acordo político, porém seguindo o princípio da proporcionalidade. Ou seja, o maior bloco e/ou a maior bancada compostos no início nesta legislatura ficarão com os cargos.

"A oposição, de maneira geral, e a base do governo também sabem que os blocos, no início da legislatura --para o assunto CPI--, valem por toda a legislatura. Portanto, não há a necessidade ou possibilidade de se organizarem em blocos. A presidência cabe ao maior bloco e/ou a maior bancada."

A oposição e o governo disputam os cargos de comando da CPI, a ser instalada nesta quinta-feira (3). O PMDB, maior bancada da Câmara, tem a prerrogativa de ficar com a presidência da comissão de acordo com o regimento da Casa.

Cabe ao presidente da CPI escolher o relator. A base aliada se articula para controlar os dois cargos, mas a oposição promete recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) se não ficar com a relatoria ou a presidência da CPI.

Chinaglia participou das comemorações do Dia do Trabalho em São Paulo. Ele disse também que "não há base regimental para que a proporcionalidade --do ponto de visto de composição da presidência e da relatoria-- extrapole um único item".

O petista ressaltou que o líder do governo na Câmara, deputado José Múcio (PTB-PE), disse em entrevista que oito CPIs no governo FHC tiveram como presidentes e relatores integrantes governistas. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

01/05


2007

Brasil: não devo, nego, já paguei

 O Brasil está próximo de deter um volume de reservas internacionais capaz de cobrir todo o estoque de US$ 176 bilhões da dívida externa. Ao atingir essa posição, o país vai ser considerado credor internacional pela comunidade financeira mundial, uma importante posição em termos de melhora de solvência das contas públicas.

As informações mais recentes do Banco Central indicam que o nível das reservas brasileiras estava em US$ 121,2 bilhões na última sexta-feira, dia 27 de abril.

Uma informação importante é que, considerando apenas a dívida externa do setor público, o Brasil já é credor internacional. O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, esclarece que a dívida externa do setor público é de R$ 113 bilhões, inferior, portanto, ao atual volume de reservas internacionais. Falta, agora acumular reservas correspondente à dívida privada.

O acúmulo de reservas internacionais é um dos fatores que têm feito o risco-país despencar e bater recordes de baixa. À medida que o Brasil se aproxima da posição de credor internacional vai ficando mais difícil para as agências de classificação de risco negar a nota grau de investimento ao país.

As agências alegam que a despeito da melhora de vários dos indicadores de sustentabilidade das contas externas, o Brasil ainda possui uma dívida pública interna elevada. Esse passivo interno totaliza R$ 1 trilhão, montante correspondente a 45% do PIB.

(Do blog do ET)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


01/05


2007

PMDB atropela Dilma e coloca Conde em Furnas

 O PMDB já dá como certa a conquista da presidência da estatal Furnas Centrais Elétricas pelo ex-prefeito do Rio e ex-vice-governador Luiz Paulo Conde. E agora o partido quer garantir também uma vice-presidência do Banco do Brasil para o ex-governador e ex-senador por Goiás Maguito Vilela.

A conquista de Furnas foi conseguida impondo uma derrota à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que queria um técnico ligado ao setor de energia na presidência da estatal, em vez do arquiteto e urbanista Conde.

Apesar da derrota, a ministra Dilma não desistiu de conter a fome dos partidos da base pelos cargos técnicos nas estatais e vai tentar impor o máximo de cargos de sua confiança no comando da maior empresa do setor elétrico do País.

Os nomes do novo presidente e dos diretores têm que estar definidos em duas semanas, quando acontecerá a reunião do Conselho de Administração da estatal.

Conde conversou na quarta-feira passada com o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, mas o convite formal ainda não foi feito. Os peemedebistas, porém, consideram o assunto “presidência de Furnas” resolvido. (Informações do Jornal da Tarde)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Drácula

ETA EX-PREFEITO SAFADO

josé arnaldo amaral

...tão bonzinho o clinton...que o diga a estagiária da casa branca...um milhão de empregos...quantos nordestinos não estão sendo violentados com trabalho desumano nos cortes das canas dos usineiros paulistas ?..é pulha prá todo lado !!! vade retro!!!

GUSTAVO FORTES FEITOSA

nao tenho a minima ideia aonde lula quer chegar dando tantos cargos ao PMDB

Mais uma indicação politica do PMDB. Esse cidadão não tem as mínimas condições técnicas para assumir Furnas. Se fosse uma empresa privada pessoas competentes assumiriam os cargos técnicos e não esses incapacitados.



01/05


2007

Clinton quer Brasil no Conselho de Segurança da ONU

 O ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, defendeu, nesta segunda-feira, em New York, a inclusão do Brasil em uma versão expandida do Conselho de Segurança da ONU.

"Precisamos construir as instituições internacionais, e não destrui-las. Se elas não funcionam bem, precisamos melhorá-las", disse.

"Eu acho, por exemplo, que o Conselho de Segurança da ONU deveria ser expandido. Deveríamos dar um assento para o Japão, um para Europa e um para o Brasil, na América Latina", afirmou o ex-presidente, provocando aplausos dos políticos e empresários brasileiros presentes ao Fórum de Desenvolvimento Sustentável.

O Fórum foi realizado pela ONG Associação das Nações Unidas-Brasil e contou com a presença de inúmeros políticos brasileiros, entre eles o senador e ex-presidente José Sarney, o governador do Mato Grosso, Blairo Maggi, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

Etanol

Clinton também elogiou o programa brasileiro de etanol, como já havia feito anteriormente.

"Você olha para a experiência brasileira, com US$ 5 bilhões em subsídios, o governo criou 1 milhão de empregos no Brasil rural", disse.

"O Brasil é ímpar no que diz respeito ao etanol, porque faz o melhor etanol do mundo". Clinton se referia ao maior padrão de eficiência do biocombustível brasileiro em comparação com o modelo americano de produção de etanol.

Atualmente no comando da Fundação Clinton, que promove programas mundiais de combate à Aids, o ex-presidente americano fez também elogios ao programa brasileiro para enfrentar a doença.

Clinton disse que, entre os países em desenvolvimento, o Brasil foi o pioneiro em oferecer tratamento médico universal a portadores do HIV. "E o Brasil o fez utilizando a estratégia mais inovadora que já vi. Em meio à floresta amazônica, (levando tratamento) para remotas tribos indígenas, pessoas que nem falavam português."

"Os céticos diziam que as pessoas nunca aprenderiam a tomar esses remédios, que ninguém as ensinaria isso. Mas, em três anos, vocês reduziram a taxa de pessoas com Aids em 50% e a taxa de hospitalização em decorrência da doença em 80%", completou.

O flashes de câmeras que pipocaram na presença do ex-presidente americano só foram rivalizados pelos provocados pela passagem da top model Naomi Campbell.

A modelo, que visita com freqüência o Brasil, esteve no fórum realizado no hotel Hilton de Nova York e posou para fotos ao lado do presidente da Associação das Nações Unidas-Brasil, Mário Garnero, e do ex-presidente Sarney

(Da BBC Brasil).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Drácula

ETA GRINGO COMEDOR DE ESTAGIÁRIAS

josé arnaldo amaral

...bombomzinho..

josé arnaldo amaral

...bonzinho esse clinton...que o diga a estagiária da casa branca...um milhão de empregos no campo...que falem os pernambucanos violentados no corte da cana dos paulistas...ontem e hoje o sangue nordestino sendo sugado pelos escravagistas do sul...Viva Braúlio Tavares... o trupizupe !

GUSTAVO FORTES FEITOSA

o Brasil nao paga sua atual contribuiçao, imagine se passa a ser membro do conselho, isso é uma tremenda palhaçada ,vamos cuidar primeiro dos nossos probelmas ,que sao muitos.

O Brasil deveria agradecer ao ex-Presidente Clinton que quer honrar o Brasil no Conselho de Segurança da ONU.



01/05


2007

Tia de Lula pena por hospitais e amputa perna

Deu, hoje, no jornal O Globo, com chamada de primeira página: ''Tia de Lula sofre atrás de hospital em Pernambuco''. A matéria relata que Corina Guilhermina da Silva, de 77 anos, teve a perna direita amputada após percorrer 145 km em busca de socorro, em Pernambuco.

Diabética, ela só foi atendida no terceiro hospital que procurou, já na cidade de Bezerros. Corina mora no mesmo sítio onde o presidente nasceu, em Caetés, a 252 km de Recife. Ela teve a perna amputada devido à complicações provocadas por arteriosclerose e agravadas por 19 anos de diabetes. Ela peregrinou por dois hospitais públicos da região do Agreste, mas só foi atendida num terceiro, o Hospital Jesus Pequenino, em Bezerros, que fica a 107 km da capital.

Em abril do ano passado, o presidente Lula disse a seguinte frase num discurso cheio de empolgação, ao falar sobre suas ações na área de saúde: ''Eu acho que não está longe de a gente atingir a perfeição no tratamento de saúde neste País''.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Drácula

TIA NÃO É PARENTE...

josé arnaldo amaral

...se perfeição for morte à míngua...o mulá tem razão...

GUSTAVO FORTES FEITOSA

Nao deixao passar nada; Isso mostra a real sitiuaçao da saude publica no brasil (para os pobres claro )

Se fosse um "mensaleiro" a Presidência da República teria providenciado avião e colocado no melhor hospital do país.

milton tenorio pinto junior

Que amor esse homem tem pelos seus familiares.Imaginem pelos que não são parentes.



01/05


2007

O PAC do Adultério e o exemplo que vem da China

 A jovem democracia chinesa, que tanto encanta os ocidentais e em particular o governo brasileiro (que reconheceu oficialmente o dragão do Oriente como economia de mercado), continua dando exemplo ao mundo.

Agora a locomotiva da modernidade instituiu a demissão dos adúlteros. Funcionário que tem amante vai para o olho da rua. Não é só uma proteção aos bons costumes da família chinesa. É uma medida em defesa dos cofres públicos. O governo chinês descobriu uma relação direta entre sexo fora de casa e corrupção.

Não dá para entender como o governo brasileiro não pensou nisso. Vive bajulando a China, exaltando sua forma vanguardista de exploração da mão-de-obra (escraviza mas não mata, diria Maluf), fantasiando dominar o mundo com um bloco dos países gigantescos e ignorantes, e não captou a lição essencial: a origem sexual da roubalheira.

O raciocínio chinês é cristalino: o adúltero avança sobre o dinheiro público porque precisa atender (ao menos materialmente) às suas amantes insaciáveis. Faz todo o sentido.

É bem verdade que no Brasil, com a criação desses ministérios em número recorde, os cargos, salários e benesses em geral devem aplacar, em parte, a volúpia das “outras”. Uma Secretaria de Longo Prazo possivelmente seja um êxtase para essas amantes em fúria. Mas ainda é pouco.

Segundo Roberto Jefferson, o corregedor-geral do petismo, o mensalão está silenciosamente ressuscitando em algum lugar entre o Planalto e o Congresso. A diferença é que agora, com a lição da vanguarda oriental, vai ser muito mais fácil encontrar os corruptos.

O azar das CPIs que investigaram o valerioduto é que elas existiram na era do “follow the money”. Assim ninguém acha nada mesmo. Agora, na nova era do “follow the lovers”, tudo virá à tona. E viva a democracia chinesa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

GUSTAVO FORTES FEITOSA

Que pena !!!!!!!!!!


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores