O Jornal do Poder

01/03


2009

Exército promove comandante acusado de corrupção

 Denunciado em 30 de maio de 2008 pelo Ministério Público Federal sob acusação de crime ambiental e crime contra a ordem econômica, o tenente-coronel do Exército José Alberto Silveira Ribeiro foi promovido em dezembro a coronel "por merecimento" -com status maior que "por antiguidade". A legislação proíbe promoção de oficial "denunciado em processo crime, enquanto a sentença final não houver transitado em julgado". A patente de coronel é imediatamente inferior à de general. Ribeiro comanda o 8º Batalhão de Engenharia de Construção, sediado em Santarém. A unidade é responsável por obras -atrasadas- do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) na rodovia BR-163, trecho entre Santarém e Rurópolis, municípios do Pará.

Também em maio de 2008, a Procuradoria tornou o militar alvo de ação sob acusação de improbidade administrativa. O episódio na origem da ação de improbidade é o mesmo gerador da denúncia criminal, que constitui o ato de acusação formal na Justiça: o transporte de madeira apreendida pelo Ibama, armazenada pelo 8º BEC e entregue sem autorização do órgão ambiental para a madeireira Estância Alecrim. O Ministério Público Militar apura queixas de punição do coronel a militares que prestaram depoimentos sobre o envio de madeira. Ele nega as acusações.(Informações da Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

01/03


2009

Funcionário do Senado "esconde" casa de R$ 5 milhões

Lula Marques/Folha Imagem

Há 14 anos como o "homem do cofre" do Senado, Agaciel Maia usou o irmão e deputado João Maia (PR-RN) para esconder da Justiça a propriedade de uma casa avaliada em cerca de R$ 5 milhões. O imóvel está no nome do deputado, que não declarou o bem nem à Receita Federal nem à Justiça Eleitoral.
"Eu comprei [o imóvel], mas não podia pôr no meu nome porque eu estava com os bens indisponíveis. Então, na época, em vez de comprar no meu nome, eu comprei no nome do João", disse Agaciel à Folha.

Agaciel entrou no Congresso como datilógrafo no final da década de 1970. Galgou alguns postos desde então e tornou-se em 1995 o servidor mais poderoso do Senado. Foi nomeado naquele ano para o cargo de diretor-geral pelo então presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), eleito novamente para a função no último dia 2. Agaciel é o ordenador de despesas do Senado. As contas da Casa precisam de sua assinatura para serem pagas, embora os gastos acima de R$ 80 mil necessitem do aval da Mesa Diretora, composta por sete senadores. Sob sua gestão, está previsto um orçamento para este ano de R$ 2,7 bilhões -maior, por exemplo, do que o da cidade de Porto Alegre.

Agaciel comprou a casa em 1996, um ano após assumir o cargo de diretor-geral, mas nunca registrou a propriedade. Não há nenhum imóvel em Brasília em seu nome, nem no de sua mulher, Sânzia, também funcionária do Senado, nem no nome dos três filhos do casal. A casa tem 960 metros quadrados de área construída, com três andares, cinco suítes e salão de jogos. (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

01/03


2009

Volks demite 16 mil funcionários; nenhum no Brasil

 A Volkswagen do Brasil informou que a demissão de mais de 16 mil funcionários temporários no mundo, anunciadas neste sábado pelo presidente mundial da empresa, Martin Winterkorn, em entrevista à revista alemã "Der Spiegel" não atingirão os 1.600 funcionários da companhia aqui.

Segundo a empresa, as demissões anunciadas por Winterkorn são de trabalhadores terceirizados contratados por agências, modalidade de contratação não existe no Brasil. Por isso, ainda segundo a VW do Brasil, não existe decisão referente a temporários no Brasil.(O Globo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/02


2009

PF prende ex-superintendente do Ibama no Pará

 O ex-superintendente do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) no Pará, Paulo Castelo Branco, foi preso na tarde deste sábado na zona sul do Rio de Janeiro. O ex-servidor estava foragido e, contra ele, havia um mandado de prisão decretado pela Justiça Federal, em 2008.

Branco foi condenado em última instância, no final do ano passado, pelo crime de concussão, ou seja, exigência indevida de vantagens em função de cargo público. De acordo com a Polícia Federal, ele foi preso em flagrante em 2000, em Brasília, exigindo propina de madeireiros.

O ex-superintendente do Ibama foi descoberto no Rio de Janeiro por turistas paraenses, que passavam o carnaval na cidade. Os turistas fizeram uma denúncia à Superintendência da Polícia Federal no Pará, que passou a monitorar os passos do ex-servidor até prendê-lo hoje.

Ele passeava pelo calçadão de Copacabana e não ofereceu resistência à prisão. Paulo Castelo Branco foi levado para a carceragem da Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro e, na segunda-feira (2), será transferido para Belém (PA). (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/02


2009

Uma teta de mais de R$ 277 bilhões

 Os 15 maiores fundos de pensão do País administram mais de R$ 277 bilhões, ou quase 70% do total movimentado pelas 278 fundações previdenciárias do País. Depois de sucessivas denúncias de desvio de dinheiro e ingerência política, todas as fundações foram obrigadas, a partir de 2001, a adotar o regime paritário, com metade dos diretores indicados pela empresa patrocinadora e a outra metade, pelos participantes do fundo.

Nos fundos vinculados a empresas privadas, a disputa político-partidária em suas diretorias é praticamente nula. Mas, nos que são patrocinados por estatais, é quase uma regra. Em algumas campanhas eleitorais dos representantes dos funcionários, as chapas são inclusive identificadas fazendo alguma referência às legendas políticas.

São de estatais os fundos de pensão com os maiores patrimônios. Previ, do Banco do Brasil, lidera o ranking patrimonial, com R$ 118,8 bilhões (antes da crise financeira, o fundo chegou a acumular mais de R$ 140 bilhões). Do mesmo modo que a Petros (Petrobras) e Funcef (Caixa Econômica Federal), respectivamente segunda e terceira no ranking, o fundo é hoje um reduto petista.

Ganharam notoriedade as aplicações de alto risco feitas em bancos de segunda linha, como BMG, Rural e Santos, algumas com aval do publicitário Marcos Valério e nas quais o fundo perdeu uma fortuna. No Banco Santos foram R$ 1,6 bilhão, sendo que o patrimônio do fundo - hoje de R$ 6,3 bilhões - na época não chegava a R$ 5 bilhões. (Agência Estado)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/02


2009

De fibra, de botox e de boca trocada

 Na "Folha" de quinta-feira, o Melchiades Filho conta que "Lula é quem vai resolver" que candidaturas e que candidatos do PT, a governador ou a senador, disputarão nos estados: Ceará, Rio, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul etc:

- "Mais importante: Lula cuidará pessoalmente da montagem da chapa petista em São Paulo, base do provável adversário de Dilma. Antonio Palocci, por ora, é o favorito... O ex-ministro, porém, depende da boa vontade (sic) da Justiça. Precisa (sic) ser inocentado do escândalo da quebra de sigilo bancário do caseiro, e logo. Além disso, não se sabe se toparia uma parada que o partido considera quase perdida para José Serra (o próprio ou seu candidato). Uma chancezinha, aqui (SP), de o PT retomar as rédeas? Improvável. Se Lula quiser um palanque sólido para Dilma, poderá escalar Marta Suplicy (agora mais Suplicy do que nunca - SN) e perseguir votos com a dobradinha de mulheres de fibra".

De fibra, de botox e de boca trocada  (Coluna de Sebastião Nery - Tribuna da Imprensa Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/02


2009

Quem quiser que duvide

 Ressurge, depois da folia do Carnaval, a tese do terceiro mandato para o presidente Lula. Num Congresso vazio, em Brasília, vem dos estados certos sinais de que a continuação do Lula no poder resolveria problemas que só tendem a avolumar-se. Problemas para os donos do poder, é claro, que dia a dia sentem a impossibilidade de dona Dilma decolar como candidata, apesar da alta exposição a que se dedica.

Na comissão de frente formam os caciques do PT, ainda que mascarados para não irritar o presidente da escola. Logo atrás surge a bateria do PMDB, para a qual melhor seria ficar tudo como está do que arriscar-se a atravessar o samba. Não faltam as baianas dos pequenos partidos ou os carros alegóricos do empresariado, desconfiados de que com José Serra poderiam ter que financiar as próprias fantasias.

Há que esperar as próximas pesquisas eleitorais, ainda que não passe despercebido o esforço desenvolvido pelo governo para condicionar os resultados. As empresas do setor, afinal, precisam de fregueses. Com raras exceções. (Carlos Chagas - Tribuna da Imprensa Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

magno bravo dantas

Concordo com José Sá. Ouçamos a vontade do povo. Democraticamente e pela vontade do povo, voto em Lula novamente. Por armação política eu não voto.

jose romeryo e sa

NA MINHA VISAO POLITICA, DEMOCRACIA NAO E O QUE OS POLITICOS ACHAM, MAS A VONTADE DO POVO, EM SUA MAIORIA,SE O PREBICITO PARA O TERCEIRO MANDATO DE LULA FOR APROVADO PELO POVO,DEVERIA PREVALECER SUA VONTADE, E NAO VENHAM COM CONVERSAS DE GENTE IGNORANTE,POIS CADA UM SABE NA PELE SE SUA VIDA MELHOROU

samuel sebastião nascimento dos santos

Seria uma ótima idéia, o presidente LULA continuar, o que precisa mudar são as pessoas, digo os eleitores, extirpando da política, algumas malas sem alça, aquelas que Jarbas falou, e outros companheiro de blog citou, tipo jader, sarney, renan, romero, dirceu, genoíno, e outras raposas perigosas.....



28/02


2009

Pinga Fogo não apagou

Leitor assíduo do blog envia e-mail à redação tendo como tema, ainda, a saída do jornalista Inaldo Sampaio das paginas do Jornal do Commercio. Reproduzimos aqui o que sente e diz o advogado Marco Aurélio Medeiros em torno do assunto, e vamos conservar o mesmo titulo  posto no artigo pelo seu autor:

"Hoje eu acordei com uma sensação de vazio. Não tinha a coluna Pinga Fogo pra eu dar, como diria Pedro Bial “uma espiadinha” na política de Pernambuco. Leitor que sou daquela coluna desde os tempos da faculdade, ainda solteiro, começando a me interessar pela política, era na Pinga Fogo que eu me atualizava que eu me preparava para os debates à noite no curso de direito na Católica, os temas dos mais variáveis passavam pela volta de Dr. Arraes ao governo de Pernambuco as questões sociais da Constituinte.

Com o passar dos anos conheci Inaldo Sampaio. Matuto genuíno de São José do Egito, sertanejo arretado, não gosta de piada, mas adora contar um causo principalmente se for do povo da sua terra. Homem sério, probo e principalmente imparcial. Lado ele até pode ter, aliás, assim como na política na vida quem não tem lado não é de boa serventia. Leitor atento dos principais jornais do País procurava levar em poucas linhas informações para seus incontáveis leitores.

Algumas pessoas aqui nessa vida são como águias. Não tenho dúvida Inaldo é uma dessas pessoas. As águias quando estão na metade de sua vida passam por uma difícil mudança, por uma renovação. Mas após esse período ela volta a voar ainda mais alto. É este período que Inaldo vai passar, de renovação. E quando a Pinga Fogo voltar voltará renovada, mais forte. Até breve Inaldo." 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VEREADOR VALDEMIR CINTRA - BELO JARDIM-PE

REALMENTE UMA GRANDE FALTA DESSE GRANDE JORNALISTA E ATUALIZADO COLUNISTA POLITICODO ESTADO DEPERNAMBUCO.

Maria Isabel Siqueira Sousa

O amigo aí descreveu muito bem o sentimento de várias pessoas que, assim como ele, sempre deram "aquela espiadinha" na Coluna Pinga Fogo e tiveram um grande carinho por Inaldo Sampaio. Foi uma grande perda para aquele jornal. Mas como diz o amigo, que ele retorne mais FORTE ! Deus o abençoe, Inaldo!



28/02


2009

Dirceu reage ao noticiário sobre penhora de sua casa

 O ex-ministro José Dirceu utilizou o seu blog para reagir ao noticiário dos jornais de hoje dando conta da penhora de sua casa para pagamento de dívidas decretada pela Justiça. Eis a nota postada pelo ex-ministro de Lula que estárespondendo a processo judicial acusado de envolvimento no chamado "escândalo do mensalão":

''''Sobre a notícia veiculada pela Folha, com o título "Justiça manda penhorar imóvel de José Dirceu para pagar dívida", quero esclarecer que não se trata de pagar ou não pagar, é evidente que, se perco a ação, pagarei, com dificuldades mas pagarei, tanto que não tenho dívidas e cumpro com todas as minhas obrigações fiscais, previdenciárias e despesas de minha vida pessoal e profissional.

Além disso, a penhora de meu terreno, e não da casa, foi dada, como garantia, o que demonstra minha boa fé na ação, já que se eu pagasse, não haveria razão para a ação judicial e para a demanda do advogado que reclama o pagamento de uma perícia, em uma ação que movi, não como pessoa física, mas como deputado estadual no exercício do mandato, há mais de 20 anos, que me foi conferido pelo voto popular.

Estamos discutindo um direito, fora o detalhe que, não por minha culpa, a ação já prescreveu, mas o que está em jogo é o caráter e o papel das ações populares. Se os que apelam para esse instituto, sem má fé ou dolo, tem que arcar com as custas dos processos, deixa de ser uma ação popular e um instrumento de fiscalização e cobrança de atos dos governantes, isso sem falar que sendo minha casa, construída depois no terreno, é meu único imóvel, é impenhorável.

Vamos recorrer e lutar para prevalecer a Justiça e o direito"


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose rogerio santos

Que coisa mais esdrúxula, ver o pobrezinho do José Dirceu dizer que "é evidente que, se perco a ação, pagarei, com dificuldades mas pagarei...". O chefe do mensalão com certeza não terá dificuldades para pagar coisas muito maiores, que dirá uma casa, é pra fazer rir...



28/02


2009

Cubanos iam ficar no Brasil e foram entregues a Cuba

 Os dois boxeadores cubanos Erislandy Lara e Guillermo Rigondeaux , que ficaram conhecidos ao abandonar a delegação cubana durante os Jogos Pan-Americanos no Brasil, fugiram de Cuba mais uma vez., nesta semana. Foram para Miami, nos Estados Unidos, onde estão na condição de refugiados. Em 2007, depois de terem abandonado a delegação cubana que participava dos Jogos Pan Americanos no Rio de Janeiro, foram presos e deportados para Cuba. Na ocasião, o Ministério da Justiça explicou que os dois queriam voltar para a ilha. O governo de Fidel Castro, que havia prometido não puni-los. As duas afirmações eram falsas, como comprova a nova fuga dos pugilistas. Agora, depois de eles abandonarem Cuba mais uma vez, o Ministério da Justiça explicou à Consultor Jurídico que os boxeadores não ficaram no Brasil simplesmente porque não pediram. O que também soa falso.

É mais fácil acreditar nos proprios boxeadores que, já refugiados nos Estados Unidos,  afirmam que não queriam ter saído do Brasil. Eles dizem que querem visitar o país para lutar e não guardam mágoa. “Sinceramente, até hoje não entendi o que ocorreu e por que voltamos a Cuba”, disse Lara em entrevista ao Estado de S. Paulo. 

Para dizer que não há perseguição, o Ministério da Justiça, dirigido hoje por um especialista em conceder refúgio a estrangeiros,  cita ainda o caso de três músicos cubanos que se recusavam a voltar para Havana em 2007 e conseguiram refúgio no Brasil. O trio integrava a banda Los Galanes, que fazia uma excursão em Pernambuco. Os três fugiram da pousada onde estavam hospedados.(Site Consultor Jurídico)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

otavio maia

A esquerda (se é que realmente eles os são, ou se existe) que passou a ditadura toda chorando por Olga Benario, fizeram agora pior não entregaram uma pessoal ao ditador mais 2!