FMO janeiro 2020

13/11


2011

Água Belas: quem quer ser índio?

 Sob as barbas da Funai, a tribo Fulniô de Águas Belas (PE) arregimenta brancos para se passarem por índios em manifestações. Em 2003, um leitor da coluna foi convidado.

O que explica o “índio” de relógio de grife e dois celulares num “protesto” em Brasília, semana passada. (Cláudio Humberto)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

13/11


2011

Nosso ''''cabra'''' em Washington

Felipe Patury - ÉPOCA 

O governador do Ceará, Cid Gomes, está em campanha – mas não para um cargo público. Ele quer assumir, sim, um posto no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Em conversa recente com a presidente Dilma Rousseff, Cid pediu para ser indicado para a vice-presidência a que o Brasil tem direito no BID. Preparou também uma alternativa para o caso de esse plano ser frustrado. Conversou com o presidente do banco, Luis Alberto Moreno, sobre a possibilidade de ser contratado como consultor em 2014. Toda essa operação tem um único objetivo: ressuscitar politicamente Ciro Gomes, o irmão mais velho de Cid, que não pode ser candidato a um cargo majoritário enquanto seu irmão estiver no governo. Ciro quer ser senador.  (Felipe Patury e Leonel Rocha - foto: Sérgio Lima/Folhapress)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

13/11


2011

Cid cuida do (seu) futuro: pede a Dilma cargo no BID

 DO BLOG CEARÁ AGORA

O governador Cid Gomes decidiu que não será candidato a nenhum cargo público nas eleições de 2014. A decisão foi comunicada a presidente Dilma durante uma recente audiência em Brasília. Cid confirma que está em campanha mas não para um cargo público. De modo direto, em conversa recente com a presidente Dilma, o governador do Ceará pediu para ser indicado para a vice-presidência que o Brasil tem direito na instituição financeira internacional de apoio a investimentos, o BID.

O governador já se preparou também para uma alternativa para o caso desse plano não dar certo. Conversou pessoalmente com o presidente do BID, Luiz Alberto Moreno, sobre a possibilidade de ser contratado como consultor em 2014. Esse caminho está aberto e o sinal verde da direção do BID já teria sido dado para que Cid Gomes vá trabalhar em Washington a partir de 2015.(Kyara Gonçalves)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

13/11


2011

Presidente pavio curto III: Tchau drogado. Volta amanhã

 A presidente comandava uma reunião com representantes de vários ministérios para discutir o lançamento de uma política de saúde para pessoas com deficiências. Quando um funcionário do Ministério da Saúde sugeriu uma sigla para identificar a nova política, Dilma cortou:

- O quê? Você está me sugerindo mais uma sigla? Você sabe quantas siglas tem no Ministério da Saúde? - e se pôs a enumerar várias delas.
Ao citar os CAPs-AD (Centros de Atenção Psicossocial Antidrogas), voltou-se para um ministro ao seu lado:

- Você sabia que os CAPs-AD fecham às 18h? Você chega para o drogado e fala: ''Drogado, são 18h. Tchau, drogado, volta amanhã!''.  (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2011

Ficha Limpa: juízes tropeçam nas togas, diz jornal

O jornal O Estado de S.Paulo deste domingo destaca em editorial o projeto Ficha Limpa, observando que,  para o público leigo — mas ansioso pela moralização dos costumes políticos nacionais, com o fim da impunidade para os que os aviltam —, os ministros do Supremo Tribunal Federal tropeçam nas próprias togas ao julgar a Lei da Ficha Limpa, uma conquista da sociedade brasileira, sancionada no ano passado. Diz o editorial que  Corte não consegue chegar, nem por maioria de votos, que dirá por consenso, a uma decisão cabal sobre a matéria. O pior, pela situação esdrúxula resultante, foram as suas decisões contraditórias sobre a entrada em vigor da lei que torna inelegíveis durante oito anos os políticos condenados em um tribunal de segunda instância por crimes contra a administração pública ou compra de votos. Ou, ainda, que tenham renunciado aos mandatos para não serem cassados e declarados inelegíveis por seus pares por quebra de decoro parlamentar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2011

Imprensa internacional destaca tomada da Rocinha

Bandeira do Brasil é hasteada na favela <BR>da Rocinha, na zona sul do Rio, após ocupação policial; clique e veja fotos

Veículos estrangeiros afirmam que retomada é preparação para Copa e Olimpíadas

O jornal espanhol

O jornal espanhol ''El País'' disse que a Rocinha ganhou ainda mais força com a chegada de bandidos do Complexo do Alemão El País / Reprodução

A ocupação de Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu foi destaque na imprensa internacional, com direito a chamada na capa principal da maioria dos sites. Os veículos estrangeiros ressaltaram a importância da entrada e permanência da polícia como objetivo de enfraquecer o tráfico, principalmente tendo em vista a Copa de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

O jornal espanhol “El País” apresentou a Rocinha como “a mais emblemática favela do Rio, por sua vizinhança com os bairros de Gávea e São Conrado”.

“Segundo a polícia, a Rocinha é também o principal ponto de distribuição de drogas da cidade, com uns 200 traficantes, um negócio que tomou força com a chegada dos bandidos que fugiram há um ano do Complexo do Alemão, um conjunto de favelas tomado em uma operação similar a esta”, diz o texto na página do jornal na internet.

Com um breve histórico sobre a maior comunidade do Rio, o francês “Le Monde” se confundiu ao dizer que a Rocinha já recebeu o Papa João Paulo II, quando na verdade o Pontífice foi ao Vidigal. O jornal diz que Rocinha e Vidigal são duas favelas mais urbanizadas que as outras e lembrou também a prisão de Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem.

Outro jornal francês, o “Le Figaro” publicou uma galeria de fotos sobre a ocupação e disse que o objetivo da implantação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) a ser instalada nas comunidades é preparar a cidade para a Copa e as olimpíadas.

The Guardian - Rocinha

O jornal americano “Chicago Tribune” disse que o Brasil conta com a pacificação das favelas para ser observado como uma potência global, do ponto de vista econômico, político e cultural.

“Horas de operação e nenhum tiro foi ouvido na Rocinha”, destacou, afirmando que as forças de segurança percorreram caminhos íngremes.

“Os moradores espiavam o lado de fora por suas janelas, olhando para a polícia e para os jornalistas. Um morador aplaudiu o movimento: ''Diga ao mundo que não somos todos traficantes de drogas!, gritou um homem''”, observou o jornal.

A CNN publicou que a operação faz parte do esforço do Brasil para eliminar o crime e fez um histórico das UPPs:

CNN - Rocinha

“Polícia já pacificou dezenas de favelas, uma vez que iniciou suas operações em 2008, mas essa é uma dura batalha. Cerca de um quinto dos moradores do Rio vivem nas quase mil favelas, muitos deles acima de colinas íngremes à beira mar, com vista para condomínios”.

Já o argentino “Clarín” comparou a operação na Rocinha à do Complexo do Alemão:

Clarín - Rocinha

“O único precedente de tal mobilização das forças de segurança foi em outra favela do Rio: o Complexo do Alemão”.

Em seguida, a publicação explicou como é a geografia local:

“ A Rocinha é espalhada sobre as encostas de uma colina e cai para o fundo da praia de São Conrado, onde existem várias hotéis quatro e cinco estrelas. Isto fez com que fosse reforçada a vigilância para os turistas, de modo a evitar qualquer retaliação contra os viajantes brasileiros e estrangeiros”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2011

Bandeiras do Brasil e do Rio marcam conquista da Rocinha

Megaoperação toma Rocinha e Vidigal (Alexandre Durão/G1)

Uma bandeira do Brasil e outra do Estado do Rio de Janeiro foram hasteadas no alto da favela da Rocinha, zona sul do Rio, por volta das 12h50 deste domingo. A comunidade foi ocupada por forças de segurança durante a madrugada. É o primeiro passo antes da instalação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) no local. Também foi hasteada uma bandeira do Estado do Rio. O hasteamento -- símbolo da tomada da favela pelas forças de segurança -- ocorreu na localidade conhecida como curva do S. Outra cerimônia ocorrerá hoje no morro do Vidigal.

Na manhã deste domingo, a polícia informou que um foragido da Justiça foi recapturado e que armas foram apreendidas na Rocinha. As armas --12 fuzis e uma metralhadora-- foram encontradas Bope (Policiais do Batalhão de Operações Especiais) e estavam enterradas na mata, no alto da comunidade. Uma granada e rojões também foram apreendidos.

Peixe no luxo 

Durante as buscas na comunidade, policiais também revistaram a casa de luxo de Sandro Luis Amorim, conhecido como Peixe, em busca de drogas. Considerado o chefe da segurança do traficante Nem -- preso na semana passada --, Peixe foi detido na sexta passada. No imóvel de Peixe havia piscina e hidromassagem.

A Polícia Militar deve permanecer na favela até a instalação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) -- a 19ª do Rio. A Rocinha é uma das maiores do Rio, e sua pacificação é considerada chave para a política de segurança da gestão de Sérgio Cabral (PMDB).

Marcelo Sayo/Efe
Blindado circula pelas ruas da Rocinha após ocupação da favela pelas forças de segurança
Blindado circula pelas ruas da Rocinha após ocupação da favela pelas forças de segurança

Agradecimento

Os acessos à Rocinha foram bloqueados por volta das 2h30, e a polícia começou a ocupar a favela por volta das 4h. O chefe do Estado Maior da Polícia Militar do Rio, coronel Pinheiro Neto, afirmou que foram ocupadas as favelas da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu. Segundo ele, a situação estava sob domínio da polícia às 6h. Não houve disparos de tiros.

Cabral ligou para a presidente Dilma Rousseff na manhã deste domingo para agradecer o apoio federal na ocupação da favela da Rocinha, na zona sul do Rio. O governo disponibilizou 160 policiais federais, 194 fuzileiros navais, 46 policiais rodoviários federais, além de 18 blindados da Marinha.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2011

Os três do Distrito

DO BLOG TRÁGICO E CÔMICO - DIOGO SALLES

Deve ter uma nuvem negra estacionada no céu de Brasília, só pode ser. Não é possível. Os brasilienses não estão com sorte mesmo. Primeiro tiveram de aguentar por anos a fio a dinastia HorRoriz, depois enfrentaram o DEMsalão do Arruda em meias e cuecas. Em 2010 chegaram a ficar seriamente ameaçados de serem governados pelos quitutes da Weslian Roriz, mas se safaram com Agnelo Queiroz. Agora, Agnelo era mais um sendo sugado para o ralo. Ao perceberem que não tinha outro para colocar em seu lugar, entrou em campo a operação-abafa para dar o caso por encerrado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2011

Bolívia vai legalizar carros roubados no Brasil

Aiuri Rebello
O taxista boliviano Juan Pedro de Jesus ao lado de seu Uno, roubado no Brasil: ele reclama que corre o risco de perder o carro

O taxista boliviano Juan Pedro de Jesus ao lado de seu Uno, roubado no Brasil: ele reclama que corre o risco de perder o carro (Aiuri Rebello)

Quando descobriu que suas duas vans Mercedez-Benz Splinter tinham sido furtadas da garagem da casa onde mora, em Corumbá (MS), o empresário Vilson de Souza Vilalva deduziu imediatamente que os veículos já estavam do outro lado da fronteira com a Bolívia. Depois de relatar o caso às autoridades bolivianas e contratar quatro policiais do país vizinho para acompanhá-lo na expedição – arcando com os custos de alimentação, combustível e hospedagem de todos durante a jornada – Vilalva encontrou os carros, pagou 12 000 reais por cada um e os levou de volta para o Brasil.

Foi para coibir casos como esse e, principalmente, para aumentar a arrecadação de impostos, que o presidente boliviano Evo Morales lançou, em junho deste ano, um controverso projeto de nacionalização dos veículos estrangeiros que circulam pela Bolívia sem documentos ou com a documentação irregular. O prazo para a legalização dos automóveis venceu na última segunda-feira, dia 7, quando havia 128.000 veículos inscritos no programa (o governo esperava 10.000). Desses, pelo menos 4.000 são brasileiros, a grande maioria roubado. Segundo a Polícia Federal, o número pode ser muito maior: até agosto, a PF havia analisado as informações referentes a apenas 30.000 veículos da lista. Faltavam 98.000.

“Um carro brasileiro na Bolívia, novo ou usado, vale menos da metade do que no Brasil”, explica o delegado Alexandre do Nascimento, titular da Polícia Federal em Corumbá. (Do site da VEJA)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Roberto Adriano

Como dizia o saudoso Josúe Mussalem, esperar o que do indio cocaleiro, O itamaraty vai ficar calado e os togados vão ficar em cima do muro?

Claudio Velozo

Brasília, é a faculdade inicial, quer aprender vai pra lá que você sai formado!!!!

JANDILSON DE ALBUQUERQUE CORDEIRO

Caro.Magno. Nosso país está cada vez desmoralizado, depois que o ANALFABETO ASSUMIU.a a bandidagem tomou conta veja bem, outro dia a veja publicou uma materia de capa, OS BANDIDOS DE TOGA, sem mais comentários.



13/11


2011

Conta outra!

 Corre em Brasília que na visita feita pela presidente Dilma ao ex-presidente Lula, sexta-feira, nem uma vez foi referido o nome do ministro Carlos Lupi. Ainda que submetido a delicado tratamento de saúde, o Lula jamais deixará de ser um animal político. Dificilmente essa versão será verdadeira, ainda que sobre o conteúdo da conversa ninguém ouse especular. Para efeito externo, os dois apóiam o ministro do Trabalho em sua ânsia de permanecer ministro. Na intimidade, porém...  (Carlos Chagas)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha