Lavareda

11/02


2012

Só nos bolsos dos outros

 Um detalhe do caso da greve baiana passou despercebido. No ano passado, também em fevereiro, os deputados estaduais baianos receberam aumento de pouco mais de 60%, que eles mesmos se concederam no final de 2010. Com isso, seus vencimentos chegaram pertinho dos R$ 20 mil mensais (fora auxílios, assessores, motoristas, secretárias, etc.).

Tudo bem, devem merecer o que ganham. Mas o governador Jaques Wagner, na época, não fez qualquer referência a rigor fiscal, a falta de previsão orçamentária, àquilo que fala sobre aumento da PM. Resolveu todos os problemas legais e paga a Suas Excelências sem reclamar. (Carlos Brickmann)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

MARCOS BATISTA DE OLIVEIRA (PALITO)

Para se obter recursos, aprovar a PEC 300 e conceder o aumento aos Policiais Militares, basta exigir que seja devolvido o que foi roubado neste Governo do PT nos Ministérios do Trabalho, Transporte, Esportes, Agricultura, Banco Central, Correios e outros que o espaço não dá para citar, foram trilhõe

IVANISE GONZAGA ALVES

é engraçado né!a direitona agora apoia a greve..e de militares...só falta agora a direita querer ser comunista...

Adilson

Que jornalista burro!! Sequer sabe que o aumento do salário dos deputados nada tem haver com o orçamento do executivo mas, com o orçamento da assembleia do estado que é outra coisa.

o povo da de olho

O problema de aumento das PMs é problema PESSOAL


O Jornal do Poder

11/02


2012

Secretário de Gravatá recusa bafômetro e tem CNH apreendida

Um dos secretários mais importantes do prefeito de Gravatá, Ozano Brito (PSD), Jaime Prado, teve a carteira nacional de habilitação retida por agentes do DETRAN depois recusar a realizar o teste do bafômetro durante uma blitz na Avenida Agamenon Magalhães, centro do Recife, neste sábado. Ele dirigia Fiat Pálio com sinais de embriaguez. O secretário responderá a um processo administrativo e pagará uma multa de R$ 957,69.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

joauim nabuco ferreira zenta

Se o secretário de transporte foi pego, imagine os recretários de interior. LEI SECA, só serve pra ppp...

Wellington Antunes

A moda tá pegando.


Abreu no Zap

11/02


2012

PT ganha do PMDB em fisiologismo; disputa racha a base

CLÁUDIO HUMBERTO

A ganância do PT por cargos no governo federal, aproveitando-se dos índices de aprovação da presidenta Dilma, está rachando a base aliada no Congresso. Onze dos principais ministérios foram entregues ao PT-SP. O PMDB se queixa de que foram transferidas para o PT algumas das suas posições mais importantes, como o Ministério da Saúde, por exemplo. Indóceis, os peemedebistas estão ameaçando uma rebelião.

A preocupação do PMDB tem a ver com a eleição municipal deste ano: sem espaço no governo, os candidatos do partido terão dificuldades. O PT de São Paulo, o mais fisiológico, perde todas as disputas majoritárias, mas controla a maioria dos cargos no governo. Expressão máxima do fisiologismo do PT-SP, Aloizio Mercadante perdeu eleição no primeiro turno, e já ocupa seu segundo ministério. O ex-ministro Helio Costa (PMDB) levou a disputa ao segundo turno, em Minas, mas permanece no limbo, desprezado pelo governo Dilma.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

joauim nabuco ferreira zenta

Não sei quem é mas ganancioso, o pt ou pmdb, um é governo há 12 anos. O outro participou de todos os governos da época democrática.


Banco de Alimentos

11/02


2012

&$!@ : Dilma esgota vocabulário de xingamentos a Maia

Emburrados - Dilma e Maia: irritado, o presidente da Câmara pode dar trabalho

Emburrados - Dilma e Maia: irritado, o presidente da Câmara pode dar trabalho

É, ainda, Ilimar Franco quem conta esse outro lance da visita de Dilma ao Nordeste, esta semana:

''''Em viagem pelo Nordeste, na quarta-feira, testemunhas contam que a presidente Dilma xingou o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), de tudo quanto é nome ao ser informada de que ele tinha suspenso a votação do Funpresp. Os petistas contam que o que mais irritou Marco Maia foi o fato dele ter pedido para um amigo uma uma gerência do BB em São Paulo, capital. Mas a direção do banco o mandou primeiro para a Patagônia e depois para Angola.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/02


2012

Cid queria Ciro ministro. Dilma recusou, ele foi embora

O governador Cid Gomes (CE) se desentendeu com a presidente Dilma durante a recente viagem desta para fiscalizar obras da Transnordestina. A informação é de Ilimar Franco, na sua coluna de O Globo:

''''Cid foi aos locais vistoriados pela presidente irritado pelo fato dela ter suspendido a passagem por Fortaleza. Numa das conversas, da qual participaram também os governadores Eduardo Campos (CE) e Wilson Martins (PI), eles teriam divergido numa conversa sobre investimentos federais nos estados. Contam que, agastado, o governador deixou a agenda pelo meio, pegou seu avião e foi embora. No Ceará também se diz que Cid queria que o irmão, Ciro Gomes, fosse ministro.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

joauim nabuco ferreira zenta

a transnordestina e a transposição , já está muito tempo atrasadas. E o governo precisa agilizar essas obras vitais para o nordeste.



11/02


2012

A bela que os mafiosos infiltraram no governo

VEJA

Corrupção

Advogada liga Toffoli e Gilberto Carvalho a máfia do DF

Em oito horas de gravações em áudio e vídeo, Christiane Araújo de Oliveira revela que mantinha relações íntimas com políticos e figuras-chave da República e que o governo federal usou de sua proximidade com a quadrilha de Durval Barbosa para conseguir material contra adversários políticos

Christiane Araújo de Oliveira

(Fernando Cavalcante)

Nascida em Maceió, em uma família humilde, Christiane Araújo de Oliveira mudou-se para Brasília há pouco mais de dez anos com o objetivo de se formar em Direito. Em 2007, aceitou o convite para trabalhar no governo do Distrito Federal de um certo Durval Barbosa, delegado aposentado e corrupto contumaz que ficaria famoso, pouco depois, ao dar publicidade às cenas degradantes de recebimento de propina que levaram à cadeia o governador José Roberto Arruda e arrasaram com seu círculo de apoiadores. Sob as ordens de Durval, Christiane se transformou num instrumento de traficâncias políticas. No ano passado, depois de VEJA mostrar a relação promíscua entre o petismo e o delegado, Christiane foi orientada a sumir da capital federal. Relatos detalhados de suas aventuras com poderosos, no entanto, já estavam em poder do Ministério Público e da Polícia Federal. Na edição que chega às bancas neste sábado, VEJA revela o teor de dois depoimentos feitos pela jovem advogada no final de 2010.

Durval Barbosa

Durval Barbosa

Em oito horas de gravações em áudio e vídeo, Christiane revelou que mantinha relações íntimas com políticos e figuras-chave da República. Ela participava de festas de embalo, viajava em aviões oficiais, aproveitava-se dos amigos e amantes influentes para obter favores em benefício da quadrilha chefiada por Durval, que desviou mais de 1 bilhão de reais dos cofres públicos. Ela também contou como o governo federal usou de sua proximidade com essa máfia para conseguir material que incriminaria adversários políticos.

Christiane em imagem de vídeo do depoimento colhido pela PF

Christiane em imagem de vídeo do depoimento colhido pela PF

A advogada relatou que manteve um relacionamento com o hoje ministro do Supremo Tribunal Federal José Antonio Dias Toffoli, quando ele ocupava cargo de advogado-geral da União no governo Lula. Os encontros, segundo ela, ocorriam em um apartamento onde Durval armazenava caixas de dinheiro usado para comprar políticos – e onde ele eventualmente registrava imagens dessas (e de outras) transações.

Christiane afirma que em um dos encontros entregou a Toffoli gravações do acervo de Durval Barbosa. A amostra, que Durval queria fazer chegar ao governo do PT, era uma forma de demonstrar sua capacidade de deflagrar um escândalo capaz de varrer a oposição em Brasília nas eleições de 2010. Ela também teria voado a bordo de um jato oficial do governo, por cortesia do atual ministro do STF, que na época era chefe da Advocacia Geral da União (AGU).

Por escrito, Dias Toffoli negou todas as acusações. “Nunca recebi da Dra. Christiane Araújo fitas gravadas relativas ao escândalo ocorrido no governo do Distrito Federal.” O ministro disse ainda que nunca frequentou o apartamento citado por ela ou solicitou avião oficial para servi-la. Como chefe da AGU, só a teria recebido uma única vez em seu gabinete, em audiência formal.

Gilberto Carvalho, chefe de gabinete da Presidência

Gilberto Carvalho, chefe de gabinete da Presidência

Nas gravações, Christiane relatou ainda que tem uma amizade íntima com Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência da República. No governo passado, quando Carvalho ocupava o cargo de chefe de gabinete de Lula, ela pediu a interferência do ministro para nomear o procurador Leonardo Bandarra como chefe do Ministério Público do Distrito Federal. O pedido foi atendido. Bandarra, descobriu-se depois, era também um ativo membro da máfia brasiliense – e hoje responde a cinco ações na Justiça, depois de ter sido exonerado.

Gilberto Carvalho também teria tentado obter do grupo de Durval material para alvejar os adversários políticos do PT. Ele nega todas as acusações, e disse a VEJA: “Eu não estava nesse circuito do submundo. Estou impressionado com a criatividade dessa moça.”

Dilma Rousseff na bancada de evangélicos com Christiane Araújo de Oliveira

Dilma Rousseff na bancada de evangélicos com Christiane Araújo de Oliveira

Há uma terceira ligação de Christiane com o petismo. Ela trabalhou no comitê central da campanha de Dilma Rousseff. Foi encarregada da relação com as igrejas evangélicas – porque é, ela mesma, evangélica e filha de Elói Freire de Oliveira, fundador da igreja Tabernáculo do Deus Vivo e figura que circula com desenvoltura entre os políticos de Brasília, sendo chamado de “profeta”. Com Dilma eleita, a advogada foi nomeada para integrar a equipe de transição. Mas foi exonerada quando veio à tona que ela teve participação na Máfia das Sanguessugas.

Segundo o procurador que tomou um dos depoimentos de Christiane, o material que ele coletou foi enviado à Polícia Federal para ser anexado aos autos da Operação Caixa de Pandora. Um segundo depoimento foi tomado pela própria PF. Mas nenhuma das revelações da advogada faz parte oficial dos autos da investigação. A reportagem de VEJA, que reproduz imagens das gravações em vídeo, conclui com uma indagação: “Por que será?”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Jair Lima Lopes de Vasconcelos

O PT sempre colocando raposas para cuidar das galinhas.

joauim nabuco ferreira zenta

A veja só tem reportagem contra o PT, e os roubos em são paulo do PSDB...

joauim nabuco ferreira zenta

vçs que reclaman, quem não queria ir pra cama com aquela gostosa! demagogia tem limite...

joauim nabuco ferreira zenta

Tem gente que não suporta perder eleição, calma direitista, sua hora vai chegar. Voces apanham direto, e só faz reclamar, o povo aprendeu votar em quem trabalha por eles. Da-lhe LULA, DILMA E O PT.

joauim nabuco ferreira zenta

Essa moça tinha um atributo forte, as pernas, afinal de contas. Quem não quer uma beldade dessa. Só quen não gosta....



11/02


2012

Oficial recusa aplauso a ataque de ministra à ditadura

constrangimento entre os militares

O Planalto teve de montar uma operação informal de telemarketing para garantir o público na posse de Eleonora Menicucci na Secretaria de Políticas para as Mulheres, informa Lauro Jardim, na VEJA:

''''Até o começo da manhã, o palácio temia que um eventual esvaziamento da cerimônia fosse interpretado como desconforto de ministros e autoridades do governo às declarações de Eleonora sobre o aborto.

Não bastasse o sufoco, durante a cerimônia, Eleonora causou constrangimento geral entre os militares, ao descer a borduna na ditadura militar. Enquanto todos levantaram para aplaudir de pé Eleonora, um oficial do Estado Maior permaneceu sentado e de braços cruzados na primeira fila da solenidade.

Apesar do constrangimento, Eleonora fez Dilma Rousseff chorar em dois momentos da cerimônia e terminou recebendo o seguinte afago de Dilma:

- Seja bem-vinda, ministra, amiga e companheira.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

joauim nabuco ferreira zenta

A ditadura envergonha nosso país, e quem a defende não passa de um idiota.

Ewerton Cabral

Dilma é um espanto. Muito hábil. Nomear esta ''tupamara'' para o ministério !! Lembrar que a anistia foi muito boa para estes terroristas, derrotados na tentativa de criar aqui um regime cubano. Nada a ver com democracia.

José de Carvalho e Sá

No entanto, esse governo que não gosta da ditadura, a aplica a PM grevistas, que humanismo frajuto é este que não reconhece a condição humana dos militares estaduais.Isso é só discursozinho e peleguisse de quem mama nas administração petists.

Luciano da Fera

Governo de guerrilheiros! E ainda essa descarada cai em defesa de um ditador safado como Fidel Castro. Dá prá entender essas puthas?

Wellington Antunes

Hoje V. Exa. se dá ao direito, de em protesto, não levantar-se, e se alguém naquele tempo, em protesto, não se levantasse ou deixasse de aplaudir a posse de um general?? Ainda bem que o Brasil mudou, hoje se opina e se protesta. E ainda tem gente que sente saudades da ditadura. Lamentável.



11/02


2012

Casa da Moeda: propina a diretor era em dinheiro, diz empresa

 Relatório de uma operadora financeira de Londres diz que o ex-presidente da Casa da Moeda recebeu, em dinheiro vivo, US$ 6,15 milhões de “comissão” de fornecedoras da estatal. A “entrega física” dos valores, que têm origem em um esquema fraudulento de contratos públicos, segundo relato da corretora, seria feita num apartamento de Luiz Felipe Denucci no Rio de Janeiro. O dinheiro, diz o relatório, era ainda distribuído a pessoas indicadas por ele.

O local do imóvel mencionado no documento é o mesmo que Denucci informou como sendo seu endereço residencial em ata, de 2010, de uma empresa da qual é sócio no Brasil. O relatório foi feito pela operadora WIT Money Service Express e enviado para o próprio Denucci. O ex-presidente da Casa da Moeda Luiz Felipe Denucci afirma que não tem “consistência” a informação de que ele recebeu dinheiro em comissão de empresas fornecedoras da estatal. “Dinheiro vivo? Eu posso dizer para qualquer pessoa que paguei em dinheiro vivo ou recebi em dinheiro vivo. Isso não tem consistência”, declarou Denucci.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/02


2012

ACM matou a Bahia

DO BLOG DE RENATO RIELLA

Muitos me perguntam o que aconteceu com a Bahia. Há muitas versões. Tenho a minha, que apresento aqui.

Na verdade, o período da ditadura teve pouca agitação na Bahia, que foi bem governada por Luiz Viana Filho, um homem tranqüilo e respeitado, mas sem carisma.

Quem ocupou todos os espaços desde o fim da década de 60 foi Antônio Carlos Magalhães, ACM, o Toninho Malvadeza. Esta é a razão do caos atual na Bahia, um estado onde toda e qualquer possibilidade de liderança foi esmagada de forma brutal por este homem, falecido em 2007.

Sobrou gente como Geddel Vieira Lima, uma nulidade em matéria de política, ou mesmo Jaques Wagner, que caiu de paraquedas aproveitando-se do vácuo pós-Malvadeza.

O atual prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro (PMDB), é fraco de personalidade, chorão em praça pública. Sua reeleição em 2008 provou que a Bahia não tem ninguém.

Carlinhos Brown ou Ivete Sangallo seriam ótimas soluções para liderar os baianos, mas não têm origem partidária. No Brasil, o povo não percebe isso, mas sem partido não existe candidato. E partido não aceita candidato novo, calouro. Ficam sempre os velhos, mamando nas velhas estruturas. De qualquer modo, Carlinhos ou Ivete, se eleitos, não teriam experiência administrativa e seriam esmagados pelos picaretas estaduais e federais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

joauim nabuco ferreira zenta

A bahia de ACM era um atraso, é por isso que não tem lideranças no estado. Todos que surgiam ele matava politicamente ou balisticamente.

Jair Lima Lopes de Vasconcelos

É bom que se diga: a pm da Bahia ganha o dobro da de Pernambuco.

Erivaldo Melo

Esse povo do PT é engraçado, querm colocar a culpa no defuto da incompetência de seu governador.

milton tenorio

Esse tal de renato é jornalista mesmo?! Imbecil..Não sabe o que fala...



11/02


2012

Coluna do sabadão

         Eleição com ficha limpa

Uma boa notícia, felizmente, chega de Brasília: o ministro Marco Aurélio Melo, do Supremo Tribunal Federal, mudou de posição e votará a favor da aplicabilidade da lei da Ficha Limpa às eleições municipais deste ano.

Políticos que não têm condições de requerer uma ficha corrida da polícia disputaram as eleições de 2010 diante da postura frágil do STF, que se dividiu, vencendo a leitura de que a lei não poderia valer para o pleito passado.

Agora, a corte suprema do País pensa diferente. Dos 12 ministros com poder de voto, sete são favoráveis à tese de que a lei seja aplicada nas eleições deste ano. E a votação em plenário deve ser marcada logo após o Carnaval.

Se nenhum outro ministro mudar de opinião, o que parece improvável, teremos, enfim, uma eleição aparentemente limpa, sem a participação de políticos que nunca souberam honrar o mandato. A lei é clara.

Diz que candidatos que já tenham sido condenados ou tenham processos em julgamento por um colegiado ficarão inelegíveis. Poderia ter sido mais rigorosa, mas acabou ganhando uma interpretação mais suave.

O importante é que de fato já apresenta um avanço. Muita gente trelosa não vai poder entrar na disputa, seja para prefeito ou vereador, porque lá atrás ficou mais sujo do que pau de galinheiro.

RECIFE NA FRENTE – Por falar em ficha limpa, quem teve uma boa iniciativa foi o prefeito do Recife, João da Costa (PT). Enviou à Câmara de Vereadores projeto pelo qual ninguém com ficha suja poderá ocupar cargos no primeiro escalão e nos escalões intermediários. Um avanço, é verdade. Pena que tenha chegado num ano eleitoral, o que gera uma enorme desconfiança de propósito. Os vereadores vão discutir e colocar em votação em caráter de urgência.

Censura em Serra - Há uma comoção em Serra Talhada, segundo maior colégio eleitoral do sertão, com a demissão do jornalista Giovanni Sá, que apresentava um programa de estrondoso sucesso na rádio Vila Bela FM, de propriedade de Gilberto Rodrigues, assessor do governador. A tesoura da censura golpeou mais um grande profissional.

Oposição dividida - Em Petrolina, o deputado Gonzaga Patriota (PSB) já jogou a toalha. Anunciou, inclusive, que o candidato a prefeito será o deputado Fernando Bezerra Filho (PSB), herdeiro político do ministro da Integração. Mas a oposição não estará unida num só palanque. O PT não abre mão da candidatura do ex-prefeito Odacy Amorim, hoje deputado estadual, que lidera as pesquisas.

Ranço tucano - Embora próximo ao presidente do PSDB, Sérgio Guerra, o deputado Eduardo da Fonte, presidente estadual do PP, tem dito por aí nos bastidores que não apóia em hipótese alguma a candidatura do tucano Daniel Coelho. Mas quando está diante de Guerra Dudu, como é mais conhecido, fala uma linguagem completamente diferente.

Expectativa de avaliação - Foi muito bom o discurso do senador Jarbas Vasconcelos detonando o primeiro ano do Governo Dilma. Resta saber quando fará também uma avaliação dos cinco anos da gestão socialista em Pernambuco. Afinal, se o peemedebista usar da mesma virulência o bicho vai pegar! Na condição de principal liderança de uma oposição capenga.

 

 

 

 

CURTAS  

SAPATO ALTO– Se o governador Eduardo Campos, na condição de presidente nacional de uma legenda, não atende ao telefone do deputado Romário, uma estrela do seu partido, o PSB, consagrada estrela no campo e celebridade, vai atender de quem?

NEM AÍ!– O deputado Cleiton Collins não atendeu ao convite do prefeito de Jaboatão, Elias Gomes (PSDB), para o lançamento do Plano Municipal de Ações Integradas sobre Drogas. Na condição de pastor e coordenador de um centro de recuperação de drogados, Collins não poderia ter se ausentado.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – Qual o assunto tão urgente que o jogador Romário queria tratar com o presidente do seu partido?

''Fazer justiça e juízo é mais aceitável ao SENHOR do que sacrifício''. (Provérbios 21-3)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Bartolomeu Lopes

Jarbas não tem a mínima condição de avaliar governo dos outros, haja vista, a desgraça que foram os 8 anos do seu governo, cuja reprovação não paira quaisquer dúvida conforme o resultado advindo das eleições em 2010. Uma verdadeira surra. É isso.

milton tenorio

Nosso País caminha para uma ditadura..Achar movivento grevista anarquia, perseguir jornalistas, tentar calar a CNJ..Enfim, aonde estamos? Que País é esse?

milton tenorio

KKKKKKK..Tem áulico pra todo gosto...Achar Romário irrelevante..O cara sempre teve uma carreira de sucesso..Deputado Federal com uma votação estrondosa, e vem se destacando na Câmara.Coisa importante é perseguir jornalista? Nos poupe cara.

altamir jose bezerra rodrigues

João da costa é um político diferente da sua geração,um verdadeiro ficha limpa,um cara sério,ao contrário de políticos tipo silvinho costa filho,mendoncinha,raul henry,todos com processos nas costas,por isso que é tão combatido por essa corja.Parabéns prefeito por essa iniciativa.

Rodrigo Alvares

Magno, ele não foi, mas mandou a esposa Michele Collins, pelo menos isso.