Faculdade de Medicina de Olinda 2

18/03


2013

Eduardo fará investida nas fronteiras do PMDB

DO BLOG DE JOSIAS DE SOUZA

 Nas próximas semanas, Eduardo Campos (PSB) se reunirá, em grupos ou separadamente, com pelo menos 18 congressistas do PMDB –12 deputados e seis senadores. Nessas conversas, testará o alcance do usucapião de Dilma Rousseff sobre a legenda do vice-presidente Michel Temer.

Entre os pemedebês do Senado, Eduardo dispensará tratamento diferenciado ao decano. Soube que Pedro Simon (RS) deseja falar com ele a sós. E deve procura-lo até o final da semana. Na sequência, em data a ser marcada, jantará na casa brasiliense de Jarbas Vasconcelos (PE). Além do anfitrião, vão à mesa os senadores Wladimir Moka (MS), Luiz Henrique (SC), Cassildo Maldaner (SC) e Ricardo Ferraço (ES).

Quanto aos pemedebês da Câmara, eles se organizam em caravana para visitar Eduardo Campos no seu quartel general, em Pernambuco. O governador não tem a pretensão de retirar de Dilma o tempo de tevê do PMDB. Falta-lhe munição para tanto. Seu objetivo é o de abrir palanques dissidentes.

Considerando-se os Estados de origem dos parlamentares, percebe-se que o PMDB busca uma alternativa a Dilma em pelo menos sete pedaços do mapa: Pernambuco, Bahia, Pará, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Nem só de PMDB é feito o assédio de Eduardo Campos. Nesta terça (19), o presidenciável emergente do PSB recebe um grupo de senadores de outras duas legendas governistas. Organizada por Armando Monteiro (PE), do PTB, a comitiva inclui Pedro Taques (MT) e Cristovam Buarque (DF), dois insatisfeitos do PDT. Se curiosidade fosse voto, Eduardo estaria eleito.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detran

18/03


2013

Eduardo sufoca a oposição em Pernambuco

FOLHA DE S.PAULO - DANIEL CARVALHO E LUIZA BANDEIRA

 Reduzida a uma meia dúzia de deputados, a oposição ao governador Eduardo Campos (PSB) na Assembleia de Pernambuco adotou a estratégia de blitze para caçar vidraças do presidenciável.

O problema é que, além de desidratado, esse grupo de parlamentares tem sido barrado na busca por falhas na administração do Estado.

No fim de fevereiro, os deputados não puderam entrar nas obras inacabadas do complexo prisional de Itaquitinga, na zona da mata, sob a justificativa de se tratar de um empreendimento particular feito por meio de uma parceria público-privada (PPP).

Na quinta-feira passada, foram barrados novamente, desta vez no Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco (Lafepe).

Segundo a administração do laboratório, os deputados não puderam entrar por causa de normas sanitárias que restringem o ingresso de pessoas estranhas na área de produção de medicamentos.

A oposição diz que continuará a tentar fazer as blitze.

A elevada popularidade do governador, com aprovação de quase 90% em algumas pesquisas, dificulta o trabalho da oposição.

Conforme a indicação original dos partidos, seriam nove deputados de oposição contra 40 da base aliada.

Na prática, porém, somente seis vão contra o governador. Recentemente, dois partidos oposicionistas, PMDB e PV, se tornaram aliados do presidenciável do PSB.

O primeiro mudou de lado depois que o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), ex-rival, passou a apoiar Campos.

O único representante do PV na Assembleia era Daniel Coelho, que migrou para o PSDB e neste ano se tornou líder da pequena bancada de oposição. Para ele, o processo de desidratação das oposições é nacional.

Em São Paulo, por exemplo, a oposição ao governo de Geraldo Alckmin (PSDB) conta com somente 26 dos 94 deputados. Situação parecida com a de Minas Gerais, onde 15 dos 77 deputados se declaram de oposição ao tucano Antonio Anastasia. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOSE PINTO DA SILVA

isto que eu penso da justiça de pernambuco e do governo so que eu conheço os meus direitos que a constituiçao mim garantem e foi este apelo que fiz ao stj.

JOSE PINTO DA SILVA

acredito na justiça de pernambuco recentemente fiz um apelo a uma ministra do stf a dignissima senhora dra.eliane calmon estou esperando que ela veja todos os meus atestados medicos e laudos para ver se alguma coisa venha acontecer mim perdoem alguem ligado a justiça pela minha sinceridade mais e.

JOSE PINTO DA SILVA

fazer nada ou aguardar a boa vontade da junta medica que deve ter orientaçao de alguem de onde nao sei para nao aposentar servidor publico por invalides acredito que eles esoeram que o servidor mora primeira para dar a viuva as migalhas que o estado oferece eu poderia entrar na justiça mais nao.

JOSE PINTO DA SILVA

exercer a minha funçao de motorista e nem uma outra funçao segundo o meu medico eu posso sofrer uma desmaio e provocar um acidente grave alem do maisd tenho um serio problemna de ernia de disco e uma inflamaçao do nervo siatico e nao posso mais fazer nem uma cirugia e por isto gente eu nao posso

JOSE PINTO DA SILVA

por invalides mesmo com todos os laudos ja constatados que estou com uma lesao grave mesmo depos de uma cirujia cardiaca para colocar uma bioprotese de valvula mitral foi constatado que eu tenho uma cardiopatia grave e segundo meus medicos nao tenho mais condiçoes nem fisica e nem psicologica para


13° Bolsa Familia

18/03


2013

''Gelo'' entre Lula e Eduardo dura mais de cinco meses

 Lula e Eduardo Campos não se falam há mais de cinco meses, segundo Mônica Bergamo, na sua coluna desta segunda-feira, na Folha de S.Paulo. Diz a colunista que a última vez em que se comuncaram foi em outubro, quando Eduardo Campos telefonou para felicitar o ex-presidente por seu aniversário.

''''E Campos vai tentar ajudar Marina Silva a derrubar o projeto de lei que restringe o acesso de novas legendas ao fundo partidário e limita o tempo de propaganda gratuita na televisão. O novo partido da ex-senadora, a Rede, seria diretamente atingido.

A interlocutores Campos diz achar que o projeto é uma manobra do governo para inibir sua eventual candidatura à Presidência em 2014. Criando dificuldades para Marina, o PT tentaria impedi-la de também participar da disputa. Com poucos postulantes, os que sobrassem contra Dilma ficariam com cara de oposição direta ao governo dela -imagem que ele pretende evitar.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

É bastante interessante a incoerência do PT. Quando Marina Silva saiu do PT e do governo para se candidatar a presidencia da república não houve nenhuma manifestação sobre trairagem dela com o PT. Agora, com Eduardo que é somente da base aliada, cosidera traição. Dois pesos duas medidas.


Prefeitura de Limoeiro

18/03


2013

Base aliada minimiza críticas de Eduardo a Dilma

 A mobilização do governador Eduardo Campos (PSB) por apoio político e as críticas dirigidas ao Governo da presidente Dilma Rousseff (PT) foram “esvaziadas” pelos partidos da base aliada, que potencialmente poderão ser assediados pelo socialista em 2014. A cúpula do PMDB está convicta de que Campos já começou a campanha pelo País em busca de votos pela Presidência da República, em 2014. A prova disso foi o discurso que fez a empresários, quando anunciou que ele, no Planalto, poderia fazer “muito mais” do que a presidente Dilma.

“É legítima a posição do Eduardo Campos. Ele tem capacidade, tamanho e história para disputar a Presidência da República. Mas, sempre é possível fazer mais. A Dilma mesmo vai fazer mais do que já fez”, disse o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE). (Da Agência Estado)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/03


2013

Freire vai fundir PPS-PMN para atrair José Serra

 Em tratativas para atrair José Serra, o PPS antecipou o processo de fusão com o nanico PMN e deve deflagrar amanhã o protocolo para incorporação da sigla. Um dos nomes discutidos para a nova legenda, cuja fundação abriria janela para transferências, é "Partido da Esquerda Democrática".

Presidente do PPS, Roberto Freire, se mostra entusiasmado com a perspectiva de agregar Serra ao projeto, sobretudo após o recrudescimento da tensão do ex-governador com Aécio Neves. A informação é de Vera Magalhães, na Folha de S.Paulo desta segunda-feira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Arnaldo Amaral

Essa conversa de "esquerda democrática" é coisa pra boi dormir. Freirão está querendo mesmmo é se cacifar perante Eduardo Campos botando Serra no bornal. Incorrigível oportunista...Vade retro !


Magno coloca pimenta folha

18/03


2013

Tucanálise: PSDB perdeu dimensão do ridículo

DO BLOG DE JOSIAS DE SOUZA

 De um tucano paulista e psicanalizado: “O problema do PSDB não é político, é psíquico. Viramos um partido serro-cêntrico. Em 2002, José Serra bateu Tasso Jeresissati. Em 2006, abriu mão para Geraldo Alckmin. Em 2010, atropelou Aécio Neves. Em 2012, Serra é novamente candidato a empecilho de Aécio. Perdemos há dez anos a dimensão do ridículo. O partido se acostumou com o ridículo. Nós perdemos o medo do ridículo.”

Nesta semana, o mineiro Aécio Neves desembarca em São Paulo à procura de uma solução. A dúvida é: será que o tucanato já enxergou o problema? A interrogação paira na atmosfera a uma semana de um ato político programado para que o PSDB de São Paulo aclamasse Aécio. Melhor cancelar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

18/03


2013

FHC pede a Alckmin para acabar briga Serra x Aécio

 Um dos principais fiadores da candidatura de Aécio Neves ao Palácio do Planalto em 2014, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pediu ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que atue para diminuir a resistência interna do PSDB no estado à candidatura do senador mineiro e o ajude na busca de um acordo com José Serra para a composição da nova direção nacional da sigla. O diagnóstico de FH é de que o partido não pode chegar à sucessão presidencial mais uma vez dividido.Nas últimas semanas, aliados de Serra têm criticado a possibilidade de Aécio assumir o comando do partido e têm dito que ele poderá deixar a sigla caso o seu grupo não assuma a direção da legenda. (O Globo - Gustavo Uribe e Germano Oliveira)

Clique aí e leia na íntegra  FH pede a Alckmin para pacificar a relação entre Aécio e Serra


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/03


2013

Enem nota 1000: erros como ''enchergar'' e ''trousse''

 “Rasoavel”, “enchergar”, “trousse”. Esses são alguns dos erros de grafia encontrados em redações que receberam nota 1.000 no Exame Nacional de Ensino Médio 2012 (Enem).

Durante um mês, O GLOBO recebeu mais de 30 textos enviados por candidatos que atingiram a pontuação máxima, com a comprovação das notas pelo Ministério da Educação (MEC) e a confirmação pelas universidades federais em que os estudantes foram aprovados. Além desses absurdos na língua portuguesa, várias redações continham graves problemas de concordância verbal, acentuação e pontuação.  (Informações de O Globo - Lauro Neto)

Clique aí e leia na íntegra  Enem 2012: textos nota 1000 têm erros como ‘enchergar’ e ‘trousse’


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha