FMO janeiro 2020

06/07


2012

CPI chama nomes que assombram governo e oposição

 A CPI do Cachoeira aprovou nesta quinta-feira, 5, a convocação do dono da Delta, Fernando Cavendish. Além de Cavendish, os integrantes da comissão aprovaram a convocação de outras testemunhas que podem trazer problemas políticos tanto para governistas quanto para opositores. São eles o ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) Luiz Antonio Pagot, e o ex-diretor da empresa responsável pelas obras rodoviárias paulistas (Dersa), Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto. A construtora, que toca obras do governo federal e de diversas gestões estaduais e municipais, é suspeita de integrar um esquema de fraudes por meio do grupo do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. (O Estado de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima

06/07


2012

Pilotos mal treinados derrubaram Airbus no mar

Pilotos franceses mal treinados foram os principais responsáveis pela queda do Airbus da Air France no oceano Atlântico em 31 de maio de 2009, diz o relatório final de investigação sobre o acidente. Na ocasião, as 228 pessoas a bordo morreram. O voo 447 fazia o trajeto Rio-Paris. Divulgado ontem em Paris, o documento sustenta que os pilotos não souberam reagir a uma série de falhas do avião, a primeira delas o congelamento das sondas pitot, que fornecem a velocidade e a altitude da aeronave. O problema fez o piloto automático se desconectar sozinho; os pilotos assumiram manualmente o avião, que começou a perder sustentação e, em menos de quatro minutos, caiu no mar.

Com intervenção adequada da tripulação, essas falhas não derrubariam o avião, diz o relatório, elaborado pelo BEA (Birô de Investigações e Análises), órgão do governo francês que apurou o caso. O erro dos pilotos, por sua vez, foi consequência de um treinamento deficiente pela Air France, diz o relatório.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/07


2012

Dirceu é o porta-voz das intrigas, diz Cid Gomes

 A exemplo do irmão Ciro Gomes, o governador Cid Gomes (PSB-CE) atribui a José Dirceu a versão segundo a qual o PSB agiria para "aniquilar'''' o PT, diz Veera Magalhães, hoje na Folha de S.Paulo.

 "Ele está se excedendo, é o porta-voz dessas intrigas. Confunde situações pessoais com partidárias".

Sobre 2014, Cid defende apoio do PSB a Dilma, mesmo que Ciro queira ser candidato. "Vou defender que ele não seja."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

06/07


2012

Petista desmentida: Dilma vai a palanques de aliados

 A presidenta Dilma Rousseff programou eventos de apoio a candidatos de partidos aliados. A decisão contraria a declaração da ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais), que disse que a presidenta não participaria de campanhas municipais neste ano. A informação é de Cláudio Humberto, na sua coluna. Ele comprova:

''''Já nesta quinta-feira (5), Dilma inaugurou uma Unidade de Pronto Atendimento (Upa) em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. O evento contou com a participação do ex-presidente Lula, que subirá junto com ela no palanque ao lado do prefeito Luiz Marinho (PT), candidato à reeleição. Hoje (6), ela participará de eventos com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB) – antes da proibição de candidatos marcarem presença em inaugurações de obras públicas, que começa no sábado (7).''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/07


2012

Sarney e Renan vibram com troco que dão a Demóstenes

 Um automóvel Gol branco encostou ontem, no final da tarde, na porta do gabinete do senador Demóstenes Torres (GO). Ele foi carregado com várias caxias de papéis, livros e documentos. Ele resolveu se antecipar à cassação. Quem informa é Ilimar Franco, na sa coluna de O Globo. Ele apimenta mais a nota: ''''Dois dos mais influentes senadores estão empenhados em aprovar a cassação do mandato de Demóstenes Torres (GO). Um deles, é o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), na foto, que em dezembro de 2007, foi obrigado a renunciar à presidência do Senado, por ter sido acusado por Demóstenes de espioná-lo. O outro, é o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que no ano passado foi duramente agredido e desrespeitado por Demóstenes durante sessão de votação.''''


 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

06/07


2012

Vaga de Demóstenes é do ex da mulher de Cachoeira

 O primeiro suplente, substituto natural de Demóstenes no senado, é ninguém menos que o ex-marido de Andressa Alves Mendonça – a bela mulher do bicheiro Carlos Cachoeira, hoje detido na Penintenciária da Papuda, em Brasília. É de tontear qualquer amante de filmes de ação. O empresário Wilder Pedro de Moraes ficou conhecido como “o marido traído do escândalo Cachoeira”, mas é dono de uma das fortunas do ramo de construção civil em Goiás. Seu patrimônio - que lhe permitiu polpudas doações à campanha de Demóstenes Torres ao senado - no entanto, não se compara ao de Cachoeira, para quem perdeu Andressa, a moça que empresta glamour ao roteiro. Ainda não se sabe se Moraes realmente irá encarar a missão patriótica que a doação financeira e as urnas lhe deram – o mandato de senador. Mas o desfecho deste roteiro de gosto duvidoso até que combina com o escândalo. (Do blog de Christina Lemos)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

06/07


2012

Gente graúda na cadeia. Até quando?

 A Justiça Federal condenou o empresário Wagner Canhedo, ex-diretor presidente da Viação Aérea São Paulo (Vasp), a 8 anos, 8 meses e 17 dias de prisão por crime de apropriação indébita de contribuição previdenciária. O valor que Canhedo deixou de recolher aos cofres da Previdência, segundo cálculo da Procuradoria da República, alcança cerca de R$ 35 milhões. Já a Polícia Federal prendeu José Francisco das Neves, ex-presidente da Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, e mais três pessoas acusadas de fraude em licitações da Ferrovia Norte-Sul. Em apenas quatro inquéritos, a PF constatou sobrepreço de R$ 129 milhões nas obras da ferrovia entre Goiás e Tocantins,


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

05/07


2012

Radialista é assassinado em Goiânia

O radialista Valério Luiz de Oliveira, 49, foi morto nesta quinta-feira (5) em frente à emissora de rádio em que trabalhava, em Goiânia. O comentarista esportivo da Rádio Jornal 820 AM foi atingido por sete tiros ao entrar em seu carro. Ele saía do local após apresentar um programa de rádio. Segundo a polícia, os disparos foram feitos por um homem em uma motocicleta, que fugiu na contramão.

A polícia ainda não esclareceu a motivação do crime. O delegado Paulo Roberto Tavares de Brito, da Delegacia de Homicídios, diz que a polícia suspeita de crime encomendado mas não descarta a hipótese de latrocínio. Segundo ele, porém, nenhum pertence da vítima foi levado.

O profissional trabalhava havia quatro anos na emissora como comentarista esportivo e na cobertura de jogos de futebol. Oliveira também trabalhava na PUC-TV de Goiânia havia cerca de seis meses.

O diretor de jornalismo da Rádio Jornal, Cassim Zaidem, pediu que as motivações do crime sejam investigadas. "Matar um profissional de imprensa é um absurdo. Se alguém tinha opinião contrária a dele poderia se manifestar no microfone."

O velório está previsto para ocorrer no Cemitério Jardim das Palmeiras nesta sexta-feira (6). O horário do enterro ainda não foi definido.

O Sindicato dos Radialistas do Estado de Goiás e Tocantins emitiu nota em que lamentou a perda de "um grande comentarista esportivo". Valério Luiz Oliveira era filho do também comentarista esportivo Mané de Oliveira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Henrique Maciel

Errata, leia-se ZAIDEM, não Zaide.

Paulo Henrique Maciel

Cassim Zaide, besta quadrada, absurdo é o crime de homicídio contra qualquer pessoa. E não, porque a vítima é radialista.


Shopping Aragão

05/07


2012

ALF também joga a toalha em Olinda

Mais um candidato da oposição em Olinda joga a toalha. Desta feita foi André Luis Farias, o ALF, do PMN, três dias após a desistência do também oposicionista Ricardo Costa. Veja abaixo a nota enviada por ele ao blog:

"André Luis Farias - ALF, pré-candidato  a  prefeito  da  cidade  de   Olinda  pela coligação PMN e PPS, vem agradecer a todos os olindenses pela confiança e preferência manifestada em todas as pesquisas de opinião pública sempre o colocando na liderança entre os candidatos da oposição.

Entendemos que a UNIDADE política dessas forças sempre foi um fator determinante para tornar o projeto viável, com possibilidade de vitória e, por isso, lançamos a Mesa da Unidade em Olinda que resultou na UNIÃO DAS OPOSIÇÕES. Como é possível observar, essa UNIÃO, na prática, não aconteceu. O projeto pessoal passou a ser o norte dos partidos do nosso campo.

Lutei até o último minuto, na esperança de que as oposições se unissem para que através da soma de forças fosse viabilizada uma candidatura oposicionista forte, porém, infelizmente isso não foi possível.

Entendo que FORÇA seja sinônimo de UNIÃO. Quando se soma, pode haver uma divisão para o benefício de todos, porém a divisão por si só jamais reúne forças para o alcance do objetivo almejado.

Como cartada final, apostamos que o gesto do PMN no Recife com o Democratas, fosse um caminho para o entendimento em Olinda, mas nada aconteceu.

Numa disputa majoritária, não basta apenas o desejo do candidato, mas a construção de alianças sólidas que ofereçam as condições para viabilizar, de forma competitiva, o projeto político . Em 2004 e 2008 disputei a prefeitura em condição semelhante a que me encontro no atual momento e não obtive o sucesso esperado, apesar do bom desempenho nas pesquisas.

Construímos um programa de governo que, não tenho dúvida, ser o melhor para a cidade de Olinda. Continuo, na luta política ,em defesa da minha cidade, como um verdadeiro olindense que ama sua terra, e um brasileiro que  jamais desiste dos seus sonhos. Nosso compromisso é com o povo libertário da nossa Marim dos Caetés. 

Desejo, a todos os candidatos, uma campanha propositiva ,onde a democracia esteja presente em um debate elevado e a altura das tradições políticas da nossa Olinda.                                                                                     

Vou continuar, mesmo fora da disputa, buscando a unidade e união em defesa da nossa cidade.

Estamos vivendo um novo tempo político em Pernambuco e no nosso país; onde já não cabem antigas práticas, baseadas em intransigências e na falta do diálogo. O momento é de unir, somar forças,  em prol de uma Olinda cada vez mais forte.

Saudações mobilizadoras!

André Luis Farias- ALF

Presidente PMN Olinda.  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Alexandre de Souza

16 anos de PCdoB na Marim, sem avanços.

Alexandre de Souza

dizimou a oposição, desde Terezinha Nunes a Leitão, foram de enxurrada: João Luis, Ricardo Costa, Arlindo Siqueira e ALF, amanh~a não nos surpreendamos com a retirada da candidatura de Isabel Urquiza e Armando Sergio. Pedro Mendes foi destacado para Ipojuca. Os olhos azuis se entendem, 16 anos de PC

Alexandre de Souza

A União por Pernambuco tem novo timoneiro: Eduardo Campos. Ta um verdadeiro calamengau -Jarbas, Cadoca, Inocêncio, Sergio Guerra, Armando Neto, entre outros. Difere num aspecto, pelo menos: na obstinação pela unanimidade, burra unanimidade. Não deseja debate por onde almeja poder. Aqui por Olinda

Alexandre de Souza

A União por Pernambuco tem novo timoneiro: Eduardo Campos. Ta um verdadeiro calamengau -Jarbas, Cadoca, Inocêncio, Sergio Guerra, Armando Neto, entre outros. Difere num aspecto, pelo menos: na obstinação pela unanimidade, burra unanimidade. Não deseja debate por onde almeja poder. Aqui por Olinda

José Nivaldo

ENQUANTO ISSO NA CAPITAL DA MODA A BRONCA É: Empurrões, acusações, palavrões, resumimos nesse momento assim a confusão iniciada pelo Grupo(Situação) Taboquinha aqui no FORUM de Santa Cruz do Capibaribe, a noite promete ser longa na Capital da Sulanca.



05/07


2012

A trama montada contra Rands 3

Todo o jogo dos golpes e contra-golpes que culminaram com o gesto extremo do deputado Maurício Rands está no contexto de dois níveis de poder - o local e o nacional. Os movimentos da província estão intimamente relacionados com a luta pela poder a nível do País.
 
O blog identificou claramente não ser Rands a parte central da trama. Ele foi atingido por balas atiradas diretamente pela artilharia pesada de José Dirceu. Tudo foi ardilosamente planejado e executado por quem é o verdadeiro chefe maior do PT nacional, Dirceu, que também é o líder, orientador e sustentáculo de Humberto Costa.
 
Esta é a verdade desvendada pelo blog: a trama central tem Eduardo Campos como alvo. Dirceu primeiro gerou na província, via Humberto, a desmontagem e a mais completa desmoralização dos interlocutores que Campos tinha no PT de Pernambuco - o prefeito João da Costa e o ex-deputado Maurício Rands.
 
Neste aspecto, a dupla Dirceu-Humberto obteve o mais absoluto sucesso. A partir daí, Dirceu jogou ainda mais violentamente pesado para intrigrar Eduardo diretamente com Lula.
 
Foi (ainda está sendo) um trabalho mais difícil, pois Lula desenvolveu uma relação paternal com Eduardo, que esteve firme ao lado do ex-presidente nos momentos mais dramáticos do mensalão, que retirou Ciro Gomes para não ameaçar Dilma (Lula tinha o sentimento que Ciro poderia ser o futuro presidente, pois herdaria a simpatia dos eleitores de Lula e abafaria inteiramente a presença precária de Dilma na televisão e debates), além de inúmeros gestos que Eduardo fez por Lula.
 
O blog apurou que Dirceu sabe muito bem que não foi simplesmente por conta de Lula que Eduardo atingiu os níveis de desempenho obtidos em Pernambuco. Lógico que Lula deu grande apoio a Eduardo, mas muita coisa já vinha de antes, ainda durante o governo de Jarbas Vasconcelos.
 
Aliás, os investimentos mais importantes foram dessa época: Transnordestina, Refinaria e Estaleiro Atlântico Sul; a conquista mais importante do governo Eduardo Campos não dependeu do Governo Federal e já foi no pós-Lula, que é a fábrica da Fiat na Mata Norte).
 
Dirceu sabe muito bem que Jacques Wagner, governador da Bahia, tem até mais intimidade com Lula do que Eduardo Campos, mas mesmo assim o dirigente baiano não conseguiu deslanchar como o pernambucano.
 
Dirceu também sabe muito bem que Eduardo teve quase o dobro de votos no Recife do que a Dilma em 2010, mesmo a presidenta contando com o mais enfático apoio de Lula.
 
Em todo caso, Dirceu conseguiu encurralar Lula e o colocou contra Eduardo, num jogo venenoso de falar em traição, ingratidão, covardia e outros argumentos de tom emocional. Lula resistiu no primeiro momento, mas Dirceu colocou uma tropa de elite de íntimos de Lula, a exemplo de Gilberto Carvalho, Luiz Dulce, Paulo Okamoto e outros da mais profunda intimidade do ex-presidente.
 
Dirceu jogou veneno por todo lado para intrigar Lula contra Eduardo. E parece que está conseguindo. Agora, Dirceu partiu para envenenar a presidenta Dilma contra Eduardo. Está usando de todas as armas e formas de abalar a relação de confiança que Dilma tem (tinha) em Eduardo. E está conseguindo!
 
Vejam o caso da Prefeitura de Belo Horizonte, onde todos agora sabem que Dilma entrou pesado para ter a participação do PMDB e (pasmem!!!) do PSD do Kassab (supostamente ligado a Eduardo, mas que caiu no jogo montado pelo Dirceu).
 
Dirceu quer agora concluir sua tarefa de levar o PSB para a oposição, juntando-se ao PSDB. Ao mesmo tempo, Dirceu está cooptando até membros do Demo, a exemplo de Mendonça Filho que fechou acordo com Humberto Costa, através de articulação direta de José Dirceu.
 
Ou seja, Maurício Rands entrou nessa trama nacional por acidente. O centro único de todo o jogo é Eduardo Campos. O governador de Pernambuco é hoje, de maneira declarada, o inimigo público número um de José Dirceu e de seu grupo que domina o PT de cima abaixo. O blog está concluindo outros contatos para adicionar informações valiosas para nossos leitores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Eduardo Reynaldo Alves Maia

Esta narrativa é rocambolesca, mas faz sentido. Não se trata de adjetivar os personagens de malvados, diabólicos, ingênuos ou santinhos e sim perceber que há ingredientes que justificam a atitude de Maurício Rands.

marcos

A COISA EETÁ FICANDO BOA, POIS PELA PRIMEIRA VEZ DUDU VAI TER UMA OPOSIÇÃO SEM ESCRÚPULOS, E O PT ÍDEM. PENSE NUMA CAMPANHA DE BAIXARIAS.(QUEM VIVER VERAR)!!!

joao carlos da silva

Outra coisa Magno, voce continua acusando Mendonça de ter feito pacto com Humberto fato por ele desmentido em sua coluna. Está na hora de voce provar. Pois, atualmente, a única candidatura de oposição posta é a de Mendonça e voce está tentando prejudica-lo. Prove!!!

joao carlos da silva

Magno, tenha paciência, quer dizer que Dirceu o maquiavélico conseguiu até que Eduardo o "inocente" se juntasse ao seu maior inimigo em PE, Jarbas? Só gente burra não encherga que Eduardo se aliou a Jarbas para ter o PMDB em suas aspirações à Presidência da República. Essa sua versão é ridicula.

Romulo Peixoto Andrelino da Silva

Magno, qualquer jornalista sério e que tenha respeito ao seu público, saberia que na condição de conjugue de uma vereadora de um partido de oposição como o PSDB, fica no mínimo suspeito qualquer comentário a respeito do PT.