Congresso Nordestino de Educação Médica

15/07


2019

Lessa defende permanência de Felipe no PSB

Para os desavisados de outras legendas, que torcem pela saída do deputado federal Felipe Carreras do PSB, vai um recado.

Para quem não se lembra, Felipe não é apenas um deputado Federal, ele é um militante histórico com mais de 20 anos de filiação, tem serviços relevantes prestados aos Governos Socialistas, foi oficial de Gabinete de Dr. Arraes no seu último governo, foi assessor de Eduardo Campos e, pelas mãos de Eduardo, foi secretário de Turismo na primeira gestão de Geraldo Júlio. Foi eleito deputado federal em 2014, em seguida foi ser secretário de Turismo do primeiro Governo Paulo Câmara e saiu para disputar esse seu segundo mandato, é um dos vices presidentes da Executiva Estadual é amigo de Paulo Câmara, Geraldo Júlio, de vários secretários, deputados, prefeitos e dos membros do diretório estadual do PSB.

Quanto à posição de ter votado a favor da reforma da Previdência, contrariando a decisão do PSB de votar contra a proposta do Governo Bolsonaro, defendo que seja levado em conta sua longa militância e os grandes serviços prestados nos nossos governos, que a comissão de Ética do diretório Nacional possa atenuar e reconhecer sua dedicação aos governos Arraes, Eduardo Campos, Geraldo Júlio e Paulo Câmara.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/07


2019

Maia: Corríamos o risco de não aprovar nada

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse, na manhã de hoje, que Estados e municípios ficaram de fora do texto-base da reforma da Previdência porque “deputados mais próximos aos governadores, principalmente do Nordeste, trabalharam contra” a aprovação do texto. “A decisão foi política, corríamos o risco de não aprovar nada”, afirmou o deputado.

Maia aposta, no entanto, que a inclusão dos Estados e municípios pode ser revista no Senado após a aprovação do texto na Câmara na votação em segundo turno, marcada para agosto. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o parlamentar também disse que o apoio do presidente Jair Bolsonaro às demandas dos policiais empoderou a categoria, que pressionou a Câmara. “Fizemos o que era possível para minorar o prejuízo à economia esperada”, disse, se referindo ao destaque que tornou mais branda a aposentadoria de profissionais da categoria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/07


2019

Waldemar defende permanência de Felipe no PSB

Por Waldemar Borges*

A Reforma da Previdência na qual Felipe Carreras votou não é a que eu votaria. Defendo que devemos fazer uma para valer, enfrentando de fato os privilégios e não jogando a conta para cima do Regime Geral.

Mas, não podemos ser a favor da expulsão de alguém que tem a história que ele tem no partido, que foi muito importante em momentos difíceis do hoje bem sucedido projeto iniciado por Eduardo Campos. Além do mais, ainda que discordando, temos que respeitar quem faz uma opção por convicção, como é o caso dele.

*Deputado estadual


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Tem que expulsar esse traíra do PSB.



15/07


2019

Hoje é o dia seguinte

O Dia Seguinte chegou. Depois da reforma da Previdência, o galo canta a reforma da descarga elétrica tributária e da reforma política administrativa. Eis o mote da cantoria do bicho-grilo Adalbertovsky. “Este é o País das ditaduras perversas do sistema financeiro parasitário, das tiranias dos planos de doenças, das corporações maléficas nas áreas de saúde e educação, do ensino universitário gratuito para os ricos e do ensino médio e fundamental indigente para os pobres.

“Neste contexto o ministro da Economia, Paulo Guedes, ultraliberal até o tutano, representa um lampejo de modernidade econômica e avanço civilizatório. Exemplo de antiliberalismo: o Ministério da Educação proibiu, em novembro 2017, por cinco anos avante, a abertura de novas faculdades de Medicina no Brazil. A desculpa esfarrapada é melhorar a qualidade de ensino das atuais faculdades. isto aconteceu no Governo de Michel Temer e o estrago antissocial continua.

“A medida afronta as demandas da sociedade, de centenas de milhares de jovens estudantes. Somente os gênios dos cursinhos, filhotes de ricos têm acesso às faculdades públicas gratuitas de Medicina, mantidas com impostos dos assalariados. Revogar a proibição da abertura de faculdades de Medicina seria uma medida eficaz para destravar o ensino universitário e fator positivo de mobilidade social.

“O Capitão Marvel, os ministros Paulo Guedes e Abraham Weintraub terão peito para enfrentar os espíritos de porco das corporações e revogar a proibição da abertura de novas faculdades de Medicina? O fim das reservas de mercado e a desregulamentação administrativa contrariam interesses poderosos e atiçam vespeiros”. A cantoria do bicho-grilo Profeta Adalbertovsky está publicada no Menu Opinião. Vamos nessa!   


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Os Homens de Bem: Os fascistas do futuro não vão ter aquele estereótipo do Hitler ou Mussolini. Não vão ter aquele jeito de militar durão. Vão ser homens falando tudo aquilo que a maioria quer ouvir. Sobre bondade, família, bons costumes, religião e ética. Nessa hora vai surgir o novo demônio, e tão poucos vão perceber a história se repetindo. José Saramago.



15/07


2019

Coluna desta segunda na Folha

PSB solidário, Felipe atira flecha

O fim de semana no núcleo duro do PSB não foi de relax, mas de trabalho intenso para discussão de uma estratégia com a finalidade de ignorar as ameaças do presidente do diretório nacional, Carlos Siqueira, de expulsar os 11 deputados que votaram a favor da reforma da Previdência. A preocupação central foi Felipe Carreras.

No início da tarde do sábado, começaram a chegar aos blogs e redações notas de solidariedade a ele. Em entrevista ao Frente a Frente, na quinta, Siqueira não só admitiu a degola como revelou que o partido doou à campanha do rebelde R$ 1,3 milhão. As manifestações começaram por deputados estaduais, tiveram o DNA do presidente do diretório, Sileno Guedes, e desembocaram no prefeito Geraldo Júlio.

No entanto, enquanto a operação segura Felipe era desencadeada, o deputado postava no seu Instagram uma fina ironia segurando uma flecha: “Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida”. Para um bom entendedor...

Só um dos quatro – Dos quatro deputados que compartilham com Felipe Carreras a bancada federal de Pernambuco na Câmara, apenas um – Danilo Cabral – havia se pronunciado, até o fechamento desta coluna, manifestando solidariedade ao parlamentar ameaçado de expulsão. Em sua nota, o prefeito Geraldo Júlio foi enfático. Disse que Felipe vai permanecer firme no PSB.

Afinados – A ONG RenovaBR, bancada por empresários que pregam mudanças, promoveu cursos de formação política para jovens lideranças, elegendo 16 deputados federais, inclusive campeões de votos, como João Campos e Tábata Amaral (PDT-SP), que na Câmara atuam afinados contra Bolsonaro. Divergiram apenas na reforma da Previdência – ele contra e ela a favor.

TCE rala – O Tribunal de Contas está tendo muito trabalho com a Prefeitura de Jaboatão, que não se corrige. No último dia 11, por exemplo, o Diário Oficial do município publicou mais uma dispensa de licitação, agora no valor acima de R$ 4 milhões, para contratar uma empresa especializada na locação de equipamentos para realização de exames em amostras humanas.

Distrital – Uma proposta do TSE, entregue ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, propõe adotar, já para as eleições do ano que vem, o sistema distrital misto em cidades com mais de 200 mil habitantes. A ideia é separar os municípios em distritos, que elegeriam seus representantes isoladamente.

Corre risco – Dos 17 integrantes da Comissão de Relações Exteriores do Senado, seis não votam pela indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixador dos EUA, outros sete afirmaram ser favoráveis e quatro estão em cima do muro. Depois da sabatina, Eduardo se submete a uma votação secreta.

QUE NÍVEL! – Eduardo disse que tem experiência para ser embaixador: fala inglês, espanhol, fez intercâmbios, fritou hambúrguer, passou muito frio na fronteira com o Canadá e o pai revelou que ele é amigo dos filhos de Trump. É um diplomata perfeito. Nem precisa mais passar pelo Instituto Rio Branco!

Perguntar não ofende: O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, vai sair desmoralizado do affair Felipe?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Eu quero um povo terrivelmente doido pra acabar com esse Cabaré Talkey

Fernandes

Quem manda no BRASIL agora e Greenwald, SABE TUDO. Os fascistas estão nas mãos de um jornalista, ué.... Não eram os maiorais? Que semana maravilhosa, obrigada The entercept !

Fernandes

Glenn Greenwald acusa Globo de ser Sócia de Sérgio Moro e porta voz da lava jato!

Fernandes

Glenn do The Intercept diz Vaza Jato vai divulgar áudios de Moro e completa: um mentiroso sociopata.

Fernandes

Glenn: Moro sabe que eu sei tudo que ele disse e fez. E sabe que vamos contar tudo.



15/07


2019

Legal ou não? Eduardo não é sobrinho de nenhum papa

Coluna de Carlos Brickmann

Nomear o filho para a Embaixada mais importante do país, sem que seja do quadro diplomático, é legal ou não? Um ministro do Supremo já disse que é inconstitucional, por configurar nepotismo (abaixo, uma decisão do STF sobre o tema). Mas já existe parecer da CGU, Controladoria Geral da União, a favor. Este colunista tem certeza de que não se trata de nepotismo: a palavra vem de nepote (em italiano, sobrinho) e se refere ao hábito papal de nomear sobrinhos para altos cargos na hierarquia.

Portanto, no caso brasileiro isso não se aplica: Eduardo Bolsonaro não é sobrinho de nenhum papa.

Súmula 13 do STF: “A nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o 3º grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica, investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta, em qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição" (...).

O CGU acha que não.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/07


2019

Vazamento: juristas e advogados blindam jornalista

Os advogados e juristas que estiveram numa reunião com o jornalista Glenn Greenwald, na semana passada, estão criando um Comitê pela Liberdade de Imprensa.

Profissionais como Antonio Claudio Mariz de Oliveira, Alberto Toron, Juarez Tavares e Gustavo Badaró devem integrar o colegiado.

A ideia é acompanhar de perto eventuais atos de força contra o jornalista. A ABI (Associação Brasileira de Imprensa) indicou um observador. (Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo)

Os advogados e juristas que estiveram numa reunião com o jornalista Glenn Greenwald, na semana passada, estão criando um Comitê pela Liberdade de Imprensa.

Profissionais como Antonio Claudio Mariz de Oliveira, Alberto Toron, Juarez Tavares e Gustavo Badaró devem integrar o colegiado.

A ideia é acompanhar de perto eventuais atos de força contra o jornalista. A ABI (Associação Brasileira de Imprensa) indicou um observador. (Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/07


2019

Pesquisas detonam tucanos: “O partido do Aécio”

Radicalização de tucanos de SP contra Aécio é explicada por pesquisas internas

Estudos têm mostrado que a legenda é identificada com o deputado mineiro

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo

A radicalização dos tucanos de São Paulo em relação à proposta de expulsão do deputado Aécio Neves do PSDB tem explicação: pesquisas qualitativas vêm mostrando que, mesmo no estado, a legenda é reconhecida como “o partido do Aécio”. A associação explicaria, na visão dos tucanos paulistas, o relativo fracasso nas eleições de 2018: pela primeira vez em décadas, a legenda não conseguiu eleger nem mesmo um deputado federal da capital paulista.

BUMERANGUE  

Aécio Neves foi bombardeado no ano passado por acusações de corrupção, em especial as da delação da JBS. Elas teriam contaminado todo o partido.

O PSDB, que sempre foi o polo antimalufista em São Paulo, precisaria hoje se firmar como a ponta antipetista do espectro político, fechando caminho para grupos bolsonaristas no estado. Para isso, precisaria reforçar o discurso de combate à corrupção, o que se torna impossível com Aécio no partido.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), é comedido ao comentar as declarações do prefeito Bruno Covas (PSDB-SP), que defende a expulsão do deputado Aécio Neves (PSDB-MG) da legenda. “Decisão e posição devem ser do partido”, afirmou ele à coluna, por WhatsApp.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores