Faculdade de Medicina de Olinda 2

23/10


2019

Câmara do Recife homenageia ex-vereadores

A Câmara Municipal do Recife, entrega, na próxima sexta-feira, às 10h, o Prêmio Liberato Costa Junior, aos ex-vereadores que prestaram relevantes serviços à cidade.

Entre os homenageados estão o ex-deputado federal Cadoca, a ex-vereadora Edna Costa, o atual presidente da Copergás, André Campos, Arquimedes Lacerda, o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude e presidente Estadual do PSB, Sileno Guedes, Sônia Moraes, o deputado federal André de Paula, Vera Lopes, o ex-ministro Raul Jungmann, Mauro Godoy, o vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira e Eriberto Medeiros, atual presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), entre outros.

A honraria leva o nome do recifense Liberato Costa Jr., que dedicou toda a vida a política. Ganhou a primeira eleição de vereador do Recife em 1955. A partir daí, foram 10 mandatos na Câmara Municipal, a maioria deles pelo MDB, legenda que ajudou a criar. Como presidente da Câmara, chegou a assumir, em 1963, o cargo de prefeito do Recife por dez meses, quando substituiu o então prefeito Miguel Arraes, que havia sido eleito governador de Pernambuco. Liberato Costa Júnior era viúvo e não tinha filhos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detran

23/10


2019

Solução monitora, contem e reutiliza petróleo no oceano

O Biomédico Neurorradiologista Gabriel H. Lins, presidente da comissão de Neurocriminologia da ABCCRIM, foi premiado pela NASA, neste último fim de semana, no evento do Space Apps Challenge. Liderando a equipe Black Bird, ele desenvolveu uma solução para monitorar, conter e reutilizar o petróleo no oceano, da costa às aguas intercontinentais. Focando em impactar todo o ecossistema do problema, desde o social ao tecnológico-ambiental.

Nesta semana, o biomédico também foi aprovado para cursar o doutorado direto em Neurofisiologia e Reabilitação pelo consórcio Harvard/USP, ele irá iniciar suas atividades em janeiro de 2020. Em dezembro deste ano, Gabriel receberá o prêmio “Minerva de Inteligência” na categoria Saúde.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

13° Bolsa Familia

23/10


2019

Senado conclui votação da reforma da Previdência

Do G1

O Senado concluiu, há pouco, a votação da reforma da Previdência. A matéria segue agora para promulgação pelo Congresso. As novas regras entram em vigor na data da promulgação, exceto as alíquotas de contribuição, que passam a valer após 90 dias.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou, ontem, que deve esperar o retorno do presidente Jair Bolsonaro ao Brasil para que seja feita a promulgação da PEC. Bolsonaro está em viagem oficial a países da Ásia. O presidente deve retornar a Brasília no próximo dia 31.

"Vou compatibilizar uma data em que a gente possa ter a presença, na promulgação dessa emenda constitucional, nós faremos o convite ao presidente da República, ao vice-presidente. Acho que será um dia histórico para o Brasil", disse.

Na noite de ontem, os senadores já haviam votado o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) e rejeitaram dois destaques – propostas de mudanças dos senadores votadas separadamente.

A sessão desta manhã foi convocada para a análise de outros dois destaques – um da bancada do PT, outro da Rede. Após um acordo, porém, o destaque da Rede, que poderia trazer um impacto de R$ 53,2 bilhões, foi retirado.

A proposta inicial do governo previa economia de R$ 1,2 trilhão em 10 anos. Com as alterações feitas pelo Congresso, caiu para R$ 800 bilhões em 10 anos. Com a derrubada dos destaques, foi mantida a economia prevista.

Antes da ordem do dia ser aberta, Davi Alcolumbre, se reuniu com alguns senadores, entre eles Tasso Jereissati (PSDB-CE), relator da PEC, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo, e Humberto Costa (PT-PE), líder do partido, para discutir a votação dos destaques. Clique aqui e confira todas as mudanças que serão implantadas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

23/10


2019

Waldemar Borges faz balanço de viagem à China

O deputado estadual Waldemar Borges fez um balanço, ontem, da viagem que fez à China na semana passada, onde participou do Fórum de Cooperação e Desenvolvimento Internacional de Estados-Irmãos, na província de Sichuan. O parlamentar voltou muito bem impressionado daquele país. “Para se ter uma ideia, das 500 maiores empresas do mundo, 331 tem sede ou escritório no estado. A capital Chengdu é tida como a Capital da Abundância porque ali também há uma economia pujante, mas que convive de maneira harmônica com todo o histórico de tradições, inclusive no que diz respeito a medicina tradicional chinesa”, relatou.

“A China é a bola da vez da parceria com o Brasil. Nossa balança comercial com esse país é muitas vezes mais positiva do que a com os Estados Unidos, por exemplo. Tivemos uma balança comercial com a China a nosso favor de 15,4 bilhões de dólares. Volto determinado a trabalhar junto ao Consulado Chinês para cuidar do estreitamento dessas relações e aproximar nosso empresariado desse estado-irmão”, ressaltou. No final, fez uma menção a percepção pioneira do ex-senador Ney Maranhão nessa questão. “Ele foi um visionário, já levantava essa bandeira há muitos anos e dizia que ali havia um caminho próspero a ser seguido”, concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/10


2019

Alcolumbre fará voo que Bolsonaro evitou sobre NE

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), será empossado interinamente na Presidência da República, hoje, às 15h.

Terceiro na linha de substituição do presidente Jair Bolsonaro, ele assume devido à viagem do vice-presidente Hamilton Mourão ao Peru e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para Inglaterra e Irlanda.

Mas antes mesmo de assumir o Cerimonial da Presidência já enviou convite, na qualidade de mandatário do Planalto, aos senadores de Alagoas e do Sergipe para acompanhá-lo em sobrevoo pelo litoral dos dois estados.

O convite chama os senadores para uma "verificação e providências referentes às manchas de óleo nas praias" do Nordeste, cuja origem ainda não foi detectada pelo governo federal. Clique aqui e confira a matéria do jornalista Tales Faria na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

23/10


2019

A lenta agonia das fontes alternativas de energia

Por Marlos Henrique Carvalho Macedo*

Desde o início do ano, o setor elétrico vinha com a expectativa de que, no Brasil, haveria um salto de 44% na capacidade instalada de energia fotovoltaica em 2019, e isto levaria o país ao patamar de 3.300 quilowatts (kW), ou 3.3 gigawatts (GW) da fonte em operação. Estávamos no caminho de um protagonismo importante para o mercado fotovoltaico brasileiro, baseado na expansão motivada – pela primeira vez – pela chamada geração distribuída (GD), modalidade em que painéis fotovoltaicos instalados em telhados ou terrenos, geram energia para atender à demanda dos consumidores residenciais, comerciais e industriais.

No intervalo de menos de uma semana, temos dois eventos que surgem como o balde de água fria sobre as cabeças dos entusiasmados com seus projetos em energias renováveis. Há menos de uma semana, o setor elétrico fica sabendo que a ANEEL discutiu com as concessionárias estaduais de energia, alternativas para um ajuste regulatório para a geração distribuída, a qual pode inviabilizar a modalidade que permitiu aos brasileiros gerar e consumir a própria eletricidade em residências, comércios, indústrias e propriedades rurais.

A chamada "Alteranativa 5", considerada a "mais perversa", traz um grande desequilíbrio para o consumidor e para as empresas do setor, favorece os monopólios da distribuição de energia e pode reduzir em mais de 60% a economia do cidadão – aquele que investe o pouco que tem com a expectativa de contribuir para o meio ambiente e economizar em suas expensas mensais – na geração de sua própria energia elétrica limpa e renovável. Algo para deixar-nos em estado de atenção é a proposta de redução do prazo de vigência das regras, hoje, de 25 para 10 anos. Isso, para quem já investiu em GD. Considerando nova proposta da ANEEL, os consumidores com geração distribuída, já em operação, teriam as condições mantidas apenas até 2030. Depois disso: só Deus sabe!

Ontem, os empresários locais do setor de fontes alternativas, seja fotovoltaica ou eólica, foram surpreendidos pelo governo do estado de Pernambuco que, em articulação com Congresso, o qual visa criar nova tributação sobre os projetos de geração destas duas fontes. A intenção é que se tenha alguma forma de arrecadação dos projetos que gozam de incentivos fiscais federais (FNE e FINOR) e estaduais (via Prodepe), assim como as empresas da cadeia produtiva de equipamentos. Assim, ninguém fica de fora.

Dessa forma, os seguimentos fotovoltaico e eólico, que representam 1,2% e 8,4% – respectivamente – da potência energética instalada no país, terão seus projetos futuros natimortos ou asfixiados pelo peso das cargas de impostos e taxas que governo e distribuidoras de energia exercerão sobre seus faturamentos. Ao consumidor, mortal, já sacrificado e que normalmente paga a conta no final da linha, só resta esperar até onde vai esse barco sem naufragar de vez. Uma lástima para o desenvolvimento do Brasil, no campo estratégico, ameaçando a competitividade das empresas brasileiras, com relação a empresas de outras nacionalidades.

*Especialista em Engenharia, conselheiro-diretor da Associação Comercial de Pernambuco e professor da Escola Politécnica de Pernambuco/UPE


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

bairton eixeira

A ANEEL é autônoma?????


Banner de Arcoverde

23/10


2019

Hospital Unimed de Petrolina amplia oferta de serviços

O Hospital Unimed VSF de Petrolina está ampliando o leque de serviços e passa a disponibilizar um completo atendimento à população, até o próximo mês de dezembro, com o início das atividades nas especialidades de Pediatria e Obstetrícia e entrega de uma moderna UTI Neo Natal.

O atendimento às especialidades de Pediatria e Obstetrícia será humanizado com o suporte de uma equipe multidisciplinar, médicos altamente qualificados e equipamentos de última geração. Já a UTI Neo Natal vai contar com leitos neonatais e pediátricos com estrutura para acompanhamento 24h.

De acordo com o diretor presidente da Unimed VSF, Francisco Otaviano, com a ampliação desses serviços o Hospital Unimed VSF de Petrolina agora se completa e oferece um atendimento de qualidade somente disponibilizado nos grandes centros urbanos através de unidades hospitalares de renome no País.

“São quase 11 mil metros quadrados de área construída, 101 leitos de internamento, salas de pequenos procedimentos, centro cirúrgico e UTI. Nosso hospital conta também com laboratório 24h, urgência 24h e Centro de Diagnóstico Unimed (CDU) com unidade de hemodinâmica (cateterismo), leitos de observação e cardiologista plantonista e ressonância magnética”, ressaltou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/10


2019

Quem não quer, arruma desculpa

Caro Magno,

Em relação à sua coluna de hoje, criticando a ausência da bancada nordestina na audiência pública na Câmara dos Deputados sobre o derramamento de petróleo nas praias nordestinas, com advertência aos que fazem a limpeza sem equipamentos, digo que, a vontade popular de tomar uma atitude imediata,.supera qualquer atitude ou atividades governamentais.

É impressionante o descaso dado por vários parlamentares com vistas ao crime ambiental. Mais fácil reclamar do que agir, apontar erros do que tomar decisões. Se todas as autoridades agissem como os voluntários não teríamos tantos problemas ambientais no mundo, mesmo que as atitudes tomadas levassem alguns riscos à saúde! Por isso, nobre amigo, existe uma frase popular muito sábia, que diz: “Quem quer, faz, quem não quer, arruma desculpa”.

Marcelo Carvalheira

Publicitário


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Marcelo Carvalheira

Exatamente desta forma querido amigo! Dito de outro modo, ainda que a situação que vivenciamos seja adversa, tendemos ao comodismo pelo medo do que ainda não se conhece e, portanto, pode ser pior do que o já se vivencia. O medo de enxergar a verdade provoca a força da ignorância!