FMO janeiro 2020

03/08


2020

Deputado pede na justiça que Governo retome BR-232

O movimento #Retoma232, iniciativa popular que pede a retomada de gestão da BR-232 pelo governo federal no trecho entre Recife e São Caetano, ingressou com uma ação na justiça de Pernambuco para pedir o fim do convênio TT-012/2002, assinado em 2002, e que passou a responsabilidade de manutenção da estrada ao governo do estado. Segundo o deputado federal Fernando Rodolfo (PL/PE), autor da ação, a rodovia está abandonada pelo governador, por isso o povo não pode esperar até 2027, quando encerra a vigência do convênio.

“Agora nós temos três possibilidades de resolver o problema da BR. A primeira é o governador finalmente reconhecer sua incapacidade de gestão e ele mesmo devolver a rodovia. A segunda é o governo federal ter a iniciativa de fazer a retomada da gestão e a terceira é a Justiça determinar o cancelamento do convênio. De algum jeito essa questão será resolvida. O que não vai dar é para esperar até 2027”, argumentou.

Fernando Rodolfo é o único parlamentar de Pernambuco a fazer parte do movimento e levantar a bandeira #Retoma232. O deputado participou, inclusive, de uma ação nos postos de combustíveis ao longo da BR para divulgar o movimento. Além da distribuição de adesivos ele também falou com motoristas sobre a importância de assinar a petição eletrônica que será entregue ao ministro da infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas.

Para fazer parte do movimento #Retoma232, basta acessar o site oficial www.retoma232.com.br. Lá, preencher o formulário eletrônico da petição com seus dados pessoais. Na página você também encontra a íntegra do documento que será entregue ao ministro em Brasília. Segundo o deputado, idealizador do movimento, são muitos buracos, falta de sinalização, ondulações por toda parte, o que provoca um alto número de acidentes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo de Santo Agostinho

03/08


2020

Aulão Online para o Enem atrai estudantes de todo País

Eleita pelo sétimo ano consecutivo o 1° lugar no Enem em Petrolina, a equipe do Plenus Colégio e Curso se reuniu, no último sábado, para realizar gratuitamente o 1° Aulão Online da escola.

Inspirados pelo tema #VaiPassar e muito à vontade diante das câmeras de TV, os professores usaram de bom humor e criatividade para ministrar os conteúdos recorrentes em vestibulares nas áreas de Física (Nivaldo Moreira), Biologia (Ricardo), História (Reginho da Bahia), Química (Luciano), Redação (Diego Alcântara) e Geografia (Elves Alves).

Espalhados por todo Vale do São Francisco e em várias cidades do País, os estudantes participavam com comentários sobre as abordagens das quatro áreas do conhecimento e concorreram a vários brindes. Os feras também foram surpreendidos com uma série de depoimentos de ex-alunos do Plenus e hoje universitários que enviaram vídeos de encorajamento e desejos de boa sorte.

Apresentado pelos professores Leiliane Aline e Marcos Freire e entrecortado pela música da banda Terceira Margem e da aluna Cecília Miranda, o evento atingiu seus objetivos, segundo a diretora Pedagógica da escola, Sílvia Santos. "Obedecendo todas as recomendações de segurança e saúde e divulgando também os cuidados com a pandemia, realizamos com pleno êxito o nosso 1° Aulão Online", ressaltou.

A diretora acrescentou ainda que o Plenus está entre as 15 melhores escolas de Pernambuco e a melhor de todo interior do Estado. "A única escola de Petrolina citada no ranking do site Top 1000 Brasil", concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

03/08


2020

André emplaca aliado fiel no Governo Bolsonaro

Embora não seja bolsonarista histórico nem tampouco convicto, o presidente estadual do PSD, deputado federal André de Paula, emplacou o primeiro integrante do seu grupo num cargo federal: Francisco Papaléo. Foi nomeado em ato assinado hoje pelo presidente Jair Bolsonaro superintendente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), órgão ligado ao Ministério da Saúde

O engraçado é que o PSD, donatário do Ministério das Comunicações, não era considerado por André como partido da base do Governo no Congresso. O ministro Fábio Faria, das Comunicações, foi escolha pessoal de Bolsonaro, segundo o próprio André declarou na época.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

03/08


2020

Marco Aurélio: “Bolsonaro tá fazendo mais que Geraldo”

O deputado estadual Marco Aurélio, pré-candidato à Prefeitura do Recife pelo PRTB, saiu mais uma vez em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao parabenizar obras do Governo Federal que estão sendo realizadas em morros do Recife.

“Apesar do silêncio da Prefeitura em pelo menos agradecer, meu presidente Bolsonaro está contribuindo com os morros da zona Norte e fazendo pelos que mais precisam. Bolsonaro tá fazendo pelo Recife em dois anos o que Geraldo não fez em oito”, disse Marco Aurélio.

O comentário do deputado é referente a execução de obras de contenção de encostas e drenagem no Córrego do Euclides, no valor de R$ 956.533,19, além de obras na Rua Áurea, no Córrego do Tiro (R$ 158.499,01). Os serviços tiveram início no dia 22 de julho e tem previsão de término para dezembro deste ano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/08


2020

Advogados formalizam ação popular contra delegada

Os advogados Piero Monteiro Sial e Lucas Carvalho Machado, juntamente com Rudolph San do Rego Silva, apresentaram uma ação popular contra a delegada Patrícia Domingos, pré-candidata à Prefeitura do Recife pelo Podemos.

No documento, apresentado ao juiz da 6ª Vara da Fazenda Pública da Capital, os requerentes acusam a delegada de fazer campanha política durante a pandemia, enquanto alegava não poder trabalhar no seu cargo de delegada por ser paciente cardíaca e, por tanto, população de risco para Covid-19.

A ação alega que “todo ato lesivo ao patrimônio público agride a moralidade administrativa”. Clique aqui e confira o documento na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

03/08


2020

Ex-prefeito de Palmeirina sofre acidente

O ex-prefeito de Palmeirina Eudson Catão (MDB) escapou da morte ontem. Após sair de um almoço com políticos aliados, que apoiam a sua pré-candidatura à Prefeitura da qual já foi gestor, Catão cochilou ao volante e capotou com o carro, uma caminhonete modelo Hilux, diversas vezes na pista. Ele foi socorrido por policiais que passavam pelo local e sofreu pequenas escoriações. O ex-prefeito e pré-candidato está vindo para capital com o objetivo de realizar exames na cabeça.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

03/08


2020

Os sinais do “novo normal” na política pernambucana

Por Felipe Ferreira Lima*

Norberto Bobbio, na emblemática obra “O Futuro da Democracia”, já apontava que viver num regime democrático é estar em permanente estado de crise. Crise de ideias, de visões ideológicas e dos movimentos políticos, todas naturais em razão da pluralidade de embates entre crenças, fatos e interesses que envolvem as aspirações das sociedades modernas.

Por isso, o bom observador do cenário democrático é sempre aquele que consegue extrair os sinais necessários a partir dos principais ‘players’ dos duelos eleitorais nos grandes centros urbanos para, enfim, compreender os verdadeiros anseios daquela que é a ‘senhora’ de todas as democracias: a maioria.

Tradicionalmente, no cenário pré-eleitoral de Pernambuco, os duelos municipais no Recife e em Caruaru ditam o sentimento político que acaba determinando os anseios do eleitorado nos anos seguintes. Nesses campos de batalha, o primeiro sinal de tendência da vontade da maioria está por entre as movimentações para definição dos candidatos. É na dança dos postulantes que confirmamos o ritmo das preferências.

No Recife, nota-se, no seio do duelo, um embate entre os modelos tradicionais e modernos de se fazer política. Os primos João Campos e Marília Arraes, embora momentaneamente afastados, emplacam candidaturas que carregam a tradicional combinação da força familiar e o peso da máquina ou estrutura partidária, até agora, infalíveis nos últimos pleitos eleitorais pernambucanos. Mas é na oposição que se nota um movimento diferente, especialmente nas candidaturas de Mendonça Filho e da delegada Patrícia Domingos.

O ex-ministro da Educação tem um arsenal de serviços prestados ao Recife e a Pernambuco no período em que esteve à frente do MEC. Embora não tenha máquinas na mão, tem o nome ‘fresco’ na memória do recifense que, diga-se de passagem, lhe deu volumosa votação em 2018, quando postulou uma vaga ao Senado. Assim, Mendonça revela-se ao eleitor como uma opção segura para uma possível mudança.

Mas a novidade mesmo desponta na figura de Patrícia Domingos. Sem padrinhos ou histórico político, a delegada foi catapultada pelo discurso anti-corrupção, cujo canhão foi seu período à frente da extinta Delegacia de Combate à Corrupção. Surfando na onda de rejeição à classe política, que marcou a ascensão do ‘lavajatismo’, a delegada se engajou nas redes sociais para lançar críticas contundentes ao governo Geraldo Júlio, fortemente atingido pelas recentes operações da Polícia Federal envolvendo a Prefeitura.

Em Caruaru, a mesma combinação ‘força familiar x peso da máquina’ é o motor propulsor da candidatura da prefeita Raquel Lyra que, na prática, não conseguiu imprimir o discurso que a elegeu em 2016. A bandeira do ‘novo’ (ou da ‘mudança’) não conseguiu mais do que a eleger, e ao passar do mandato acabou se igualando administrativa e eleitoralmente ao estilo dos antigos adversários, Tony Gel e Zé Queiroz, ambos com consideráveis restrições para ir à campo neste ‘duelo pandêmico’.

Isso fez com que o modelo moderno de fazer política em Caruaru ficasse na oposição e, coincidentemente, também na figura de um delegado, o hoje deputado estadual Erick Lessa. Com um mandato recheado de ações legislativas de destaque, o Delegado Lessa despontou em 2016 através de um discurso fincado na segurança pública, que o fez beirar o segundo turno, emplacando a 3ª colocação, numa campanha escassa em recursos, infinitamente menos custosa que os demais adversários, que o impulsionou direto para a Alepe em 2018.

Erick e Patrícia são os sinais das mudanças no estilo de fazer política e no sentimento do eleitorado pernambucano. É preciso compreender e interpretar o novo movimento que foi a chegada de ambos como principais ‘players’ no xadrez das políticas locais. Os seus respectivos resultados eleitorais, muito mais do que números, representarão o possível ‘novo normal’ do futuro da política pernambucana.

*Mestre em Ciências Jurídico-Políticas pela Universidade de Lisboa, advogado, professor universitário e presidente do Instituto Egídio Ferreira Lima


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/08


2020

Bolsonaro terceiriza presidência e sai em campanha

Por Helena Chagas*

Jair Bolsonaro está terceirizando a presidência da República para Paulo Guedes. Já em sua primeira campanha - vai ficando claro que ele está na segunda -, ele mostrou grande dependência do Posto Ipiranga nas questões da economia - que, a rigor, são as principais num país em recessão e crise social. Agora, ao se distanciar cada vez mais de problemas  cruciais, como criar ou não a nova CPMF, ou a quem nomear para comandar o maior banco público - sem contar a crónica postura de quem não tem nada com isso quando se trata de pandemia - ele chega onde queria: mais do que um presidente-candidato, que governa de olho na reeleição, é um candidato-presidente, cuja principal atividade parece ser fazer campanha para 2022, e não presidir o país.  

Neste domingo, Bolsonaro foi de moto a uma padaria no Lago Norte. Lá, confirmou o que muita gente já desconfiava: deixou na mão de Guedes a responsabilidade pela criação do novo tributo sobre pagamentos, que até ontem era objeto de sua ojeriza. Mas, no domingo ensolarado, o presidente da República mostrou não ter nada contra o novo tributo se sua criação for compensada pela redução de outros. Quais? Não tem a menor ideia.

E vai ser bom para o país reduzir a carga tributária de empresários, na folha de pagamentos, ou da classe média, no Imposto de Renda, e aumentar a de toda a população com a nova CPMF? Também parece não ter pensado muito sobre esse assunto, que está com Guedes. Por fim, concluiu: "Se o povo não quiser, então deixa como está...".

De forma parecida, abordou a nomeação do novo presidente do Banco do Brasil, André Brandão, anunciada no fim de semana: "Parece que está fechado sim". Se há alguém que, num regime presidencialista, não precisa usar o verbo parecer relacionado a atos que saem publicados no Diário oficial, esse alguém é o presidente da República.

Esse é o jeito Bolsonaro de (não) governar: terceiriza a economia para Paulo Guedes, a pandemia para o general Pazuello, o desmatamento e as queimadas para a dupla Hamilton Mourão-Ricardo Salles e sai por aí em campanha. Com isso, tenta escapar do desgaste natural de quem governa. Há dois riscos: 1. dar tudo errado e a culpa recair em seus ombros do mesmo jeito, pois afinal ele foi eleito para cuidar disso; 2. dar tudo certo e o pessoal descobrir que não precisa mais de intermediários.

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/08


2020

Eleição com pandemia na visão de Lavareda

O convidado da live de amanhã pelo Instagram deste blog é o cientista político e professor Antônio Lavareda, da MCI. Considerado um dos mais brilhantes estrategistas políticos do país, tendo sido protagonista de eleições nacionais, Lavareda vai traçar um cenário de como se dará, na prática, a primeira eleição no Brasil – as municipais em 15 de novembro – sem campanha de rua, sem candidato apertando a mão do eleitor, sem comício e sem convenções presenciais.

Tudo, enfim, se limitando ao mundo online, principalmente das redes sociais. Lavareda, como ninguém, conhece esse jogo, não apenas na teoria, por ser autor de vários livros, mas também como condutor de várias campanhas presidenciais que deram certo no país.

Para assistir a live, basta acessar o Instagram do blog (@blogdomagno).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/08


2020

Novos 100 mil leitores em sintonia com o blog

Mais de 100 mil novos leitores agregados em julho, 700 mil em sintonia com os fatos da atualidade nacional e regional. Esta é uma marca registrada pelo Google Analytics que incomoda muito a quem não se curva ao jornalismo sério e combativo. Nessa batida, em plena sintonia com a sociedade, ratificamos a posição do blog político mais lido do Nordeste e um dos mais influentes do País.

Obrigado, caro leitor!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha