Lavareda

26/12


2011

Jader quer posse mesmo com o Congresso em recesso

 O político paraense Jader Barbalho (PMDB) tomará posse nesta quarta-feira (28) como senador. Sua chegada ao cargo, no fim do ano e durante o recesso parlamentar, ocorre após uma batalha judicial que acabou livrando-o dos efeitos da Lei da Ficha Limpa, cuja validade para as eleições de 2010 foi derrubada pelo Supremo Tribunal Federal.

A posse de Jader Barbalho só foi determinada pelo STF no último dia 14 de dezembro. O julgamento de seu recurso, contra a Ficha Limpa, foi iniciado em novembro, mas estava empatado em 5 a 5. O impasse foi desfeito pelo ministro Cezar Peluso, que usou o chamado "voto de qualidade", que permite ao presidente desempatar uma disputa. Por causa do recesso, a cerimônia de posse de Jader Barbalho deverá contar apenas com a presença da Comissão Diretora, formada por integrantes da Mesa, presidida por José Sarney (PMDB-AP). O Senado só volta aos trabalhos no dia 2 de fevereiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Carlos da Silva

Esse é o voto SEM VERGONHA. Voto de qualidade seria ele ter desempatado a Lei Ficha Limpa. Porque não o fez? Dá posse a bandido é autorizar o roubo.

Lucidio de Figueiredo Galvão Júnior

ISTO NÃO É VOTO DE QUALIDADE, É VOTO DESQUALIFICADO DE COMPADRES ASSALTANTES DOS RECURSOS PÚBLICOS.


O Jornal do Poder

26/12


2011

Empurrados para 2012 R$ 50 bilhões em investimentos

 Inoperância, falha em projetos, contenção de gastos, falta de atratividade ao setor privado. Independente do argumento, o fato é que o governo jogou para 2012 quase R$ 50 bilhões em investimentos que deveriam começar a deslanchar este ano. A implantação do trem-bala, orçado em R$ 33 bilhões, é um exemplo. O adiamento de projetos, porém, é generalizado entre as mais diversas áreas de infraestrutura, a exemplo dos leilões de aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, a concessão de rodovias, como a BR-101, no Espírito Santo, além de hidrelétricas, como a usina de São Manoel.

O principal problema no Brasil, na visão de Paulo Godoy, presidente da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), é a lacuna entre a decisão de investir e sua realização. ''O fato é que no Brasil o processo ainda é muito longo entre a decisão de investimento e sua realização.'' Ele defende que o País precisa de ''projetos de gaveta'' para ter um processo contínuo de investimento.(O Estado de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

26/12


2011

Quer a sobrinha ministra. Lula é o padrinho

 Dilma Rousseff embarcou para descanso de fim de ano na Bahia deixando em seu gabinete mais de 30 listas tríplices de nomeações para a Justiça pendentes, segundo entidades da área. Entre os papagaios, o mais polêmico é a vaga de ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Cabo eleitoral da cunhada, Suzana Camargo, para a vaga no STJ, o presidente da corte, Ari Pargendler(foto), tem dito em Brasília que selou compromisso com Lula de que a desembargadora do TRF da 3ª Região seria a escolhida por Dilma. (Renata Lo Prete - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Lucidio de Figueiredo Galvão Júnior

Todos querem mamar nas tetas do governo. Esta escória deveria pensar mais em trabalhar, mais só pensam em mamar.


Banco de Alimentos

26/12


2011

Dilma impõe linha dura a aliados, mas é difícil mantê-la

 Quando assumiu a Presidência da República, Dilma Rousseff subiu a rampa do Palácio do Planalto sob a desconfiança de que governaria à sombra de seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, e refém do PT. Passados 12 meses, Lula tem muita influência, de fato, mas não há dúvidas sobre quem governa o país. Dilma também nunca recebeu a Executiva Nacional do PT para uma conversa. Seu canal com o partido é institucional, como é, aliás, com os outros da base aliada. Dilma impôs seu estilo de negociação ao Congresso e à gestão do governo. Por enquanto, tem dado certo e a primeira mulher a presidir o Brasil surfa índices recordes de popularidade. (DCI - Raymundo Costa)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/12


2011

Brasil perde R$ 14,5 bilhões com acidentes em estradas

 O Brasil deve perder cerca de R$ 14,5 bilhões com acidentes nas estradas federais em 2011 -- o que equivale a toda arrecadação de impostos no ano do Acre, Alagoas, Amapá, Maranhão, Paraíba, Sergipe e Tocantins juntos. Os acidentes nas estradas brasileiras já custaram R$ 9,565 bilhões ao país este ano até agosto, o dado mais recente disponível, um crescimento de 4,6% em relação a 2010, descontada a inflação. Foram 4.768 acidentes com mortes, 43.361 com feridos e 79.430 sem feridos nas estradas federais do país.

Outro fator por trás da alta dos acidentes foi o aumento no número de motocicletas. Hoje, elas são 22% da frota. Em 2001, eram só 13%. O aumento se refletiu nas estatísticas de mortes: em 2002, a maior causa eram atropelamentos; desde 2009, as mortes de motociclistas já superam as de pedestres. (Informações da Folha de S.Paulo - Patrícia Campos Mello, Gustavo Hennemann)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/12


2011

Brasileiros são minoria em concurso no Rio

 Crise econômica internacional, câmbio favorável, boas condições de ensino e um campus no meio da floresta urbana de fazer inveja a qualquer instituição acadêmica do mundo. Com esses ingredientes, o Instituto de Matemática Pura e Aplicada, no Rio, órgão vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, atrai cada vez mais estrangeiros para seus quadros de pesquisa. Em edital para cinco vagas de pós-doutorado com bolsa de R$ 7.500, ainda em aberto, dos 60 candidatos, apenas seis são brasileiros -- quatro deles moram no exterior. O país que lidera a lista de interessados é os Estados Unidos (11 inscrições), mas há também ucranianos (6), chineses (5), indianos (5), iranianos (4) e candidatos de mais 19 nacionalidades.

Além do prestígio internacional do Impa, o fato de o candidato não precisar viajar para participar da seleção e dar aulas em inglês no início ajuda a atrair estrangeiros, hoje quase 50% dos pesquisadores do Impa.  Um deles é o russo Alexei Mailybaev. "Na área de matemática, todo mundo conhece o Impa no mundo. Como a situação na Rússia não estava boa, decidi mudar, foi minha primeira opção", diz. (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/12


2011

Decidido: iraniana morrerá a pedradas ou enforcada

 A iraniana Sakineh Ashtiani, 44, condenada à morte sob a acusação de ter cometido o crime de adultério, será executada a pedradas ou por enforcamento, afirmou Malek Ajdar Sharifi, chefe do Departamento de Justiça da província onde a mulher está detida. Sakineh recebeu pena de morte por apedrejamento, mas sua sentença havia sido suspensa depois de uma mobilização global de reprovação à Justiça iraniana por parte de uma série de governos. Em 2010, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ofereceu asilo político à iraniana, mas o pedido foi rejeitado pelo regime iraniano.

Asautoridades da Justiça do país ainda discutem se vão executá-la por apedrejamento ou por enforcamento. Sakineh foi condenada por adultério em 2006 e sentenciada a morrer a pedradas, decisão que causou comoção internacional. Pouco tempo depois, ela foi considerada culpada também por ter ajudado no assassinato do marido. Além da pena por adultério, Sakineh foi punida com 99 chibatadas pelas ''relações ilícitas com estranhos'', pena que lhe foi aplicada diante do seu filho, ainda em 2006.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wellington Jorge Pires Pereira

Esse mesmo pensamento é o mesmo pensamento de alguns Ptralhas!!!!

Cátia Santos

VERGONHOSO lermos isso em pleno século XXI, e ainda este PT, quer manter ligações com este País, que vive da desgraça alheia.

Erivaldo Melo

O Brasil não deveria manter relações com um país que está, literalmente, na idade das pedras.O homem que lidera esse povo bárbaro foi chamado de irmão por Lula.

josafa pereira de lima

isso no brasil



26/12


2011

Promessas eleitorais de Dilma empacam em 2011

 O pacote de controle de gastos, compromissos herdados da gestão anterior e dificuldades no Legislativo fizeram as promessas eleitorais mais vistosas da presidente Dilma Rousseff empacarem no primeiro ano de mandato. Mais casas populares, creches, prontos-socorros e postos de saúde foram anunciados, embora o governo Lula estivesse chegando ao fim com uma série de programas semelhantes inconclusos.

Herdar a bandeira social do governo Lula era um dos principais desafios de Dilma. No entanto, apesar das metas serem de longo prazo, o índice de execução das promessas na área social não passa de 30% do previsto para este ano. Dos poucos compromissos efetivamente cumpridos neste ano está o acesso gratuito a medicamentos para diabéticos e hipertensos, além da criação do programa Brasil sem Miséria. Até aqui, contudo, este último ainda é uma carta de intenções para acabar com a pobreza extrema. (Informaçções da Folha de S.Paulo - Gustavo Patu)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

veralucia da costa barros figueiredo

realmente e uma coisa absurda nao dao oportunidade a essa mulher que que que isso meu o cara morreu alguma ele fez tambem a mulher nao pode ser objeto de uma situaçao dessa manda edna costa ir la Dilma em NOME DO brazil ela esncontra uma saida em nome das mulheres do mundo de essa oportunidade



26/12


2011

Mais um dinheirinho (meu, seu, nosso) aos deputados

O espírito de Papai Noel, natural nesta época do ano, baixou mesmo no presidente da Câmara, o petista gaúcho Marco Maia, a julgar pelo que informa Renata Lo Prete, na sua coluna de hoje na Folha de S.Paulo, de que o parlamentar anda mesmo disposto a fazer sombra com o chapéu (nosso dinheiro) alheio. Veja o que diz a notinha na coluna de Renata:

Em frente - O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), disse a aliados que não vai recuar na decisão de reajustar a verba de gabinete. Diz que os cargos de confiança estão sem aumento de salário há quatro anos, e que, restrito a esse universo, o impacto será pequeno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/12


2011

The Guardian: Brasil já é a 6ª maior economia do mundo

 O jornal britânico "The Guardian" informa na edição desta segunda-feira que o Brasil superou o Reino Unido e se tornou a sexta maior economia do mundo.  O levantamento publicado pelo jornal foi feito pelo Centro para Pesquisa Econômica e de Negócios (Centre for Economics and Business Research). Agora, o ranking das maiores economias é liderado pelos EUA, seguido por China, Japão, Alemanha e França. O Reino Unido ocupa o sétimo lugar.

Segundo Douglas McWilliams, presidente do CEBR, “o Brasil tem batido os europeus no futebol por um longo tempo, mas superá-los na economia é um fenômeno novo”. Entre as razões para a ascensão do Brasil, segundo o estudo, estão a crise de 2008, que dissolveu o crescimento dos países europeus em um caldeirão de dívidas, e as exportações de produtos primários, como minérios, soja e petróleo, para a China e para o Sudeste Asiático.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

julio

otima noticia.vou correndo avisar aos miseraveis que moram numa favela perto da minha casa,eles vão adorar saber disso.

LUCIANA ALVES

Enquanto a caravana passa, os tucanos dormem o sono dos injustos.