FMO janeiro 2020

08/12


2011

Dilma quer blindar, mas ministro sinaliza querer sair

 O Palácio do Planalto sinalizou ontem que tentará resistir ao que classifica de "pressão da imprensa" para derrubar ministros suspeitos de irregularidades. Assessores de Dilma fizeram a ressalva de que por ora não há motivos para a saída do ministro Fernando Pimentel. Até agora, dizem, o ministro tem respondido aos questionamentos. Mas pessoas ligadas a Pimentel afirmam que, se a artilharia contra ele se tornar insuportável, ele pode pedir para sair "em nome de sua biografia". A Folha de S.Paulo apurou que o ministro já disse que "tudo tem limite".

A ordem entre os assessores era minimizar as acusações contra o ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio). A avaliação é que a presidente Dilma precisa barrar a queda sequencial no primeiro escalão. Em outras palavras: interromper a "faxina". O caso Pimentel é considerado "especial" por conta da proximidade pessoal com Dilma. Eles são amigos desde os anos 60. (Com informações da Folha de S.Paulo - Valdo Cruz e Natuza Nery)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

08/12


2011

Pacotão aumenta salários e cria cargos na Câmara

 A Câmara dos Deputados prepara para a semana que vem um ''pacotão de Natal'' com reajuste dos salários de seus funcionários e a criação de novos cargos. O presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), brincou ao falar do ''pacote de final de ano'': ''É Natal!'' E completou: ''Não vão colocar isso, hein?'' . As mudanças serão feitas por três projetos que devem ir para votação na próxima semana com aprovação quase certa. Elas custarão em torno de R$ 386 milhões aos cofres públicos por ano.

Maia argumentou que o aumento aos funcionários é necessário, pois a atual legislação vincula os reajustes dos salários dos servidores com os dos deputados. No final de 2010, os parlamentares concederam a si mesmos 61,8% de aumento (de R$ 16,5 mil para R$ 26,7 mil), mas não mudaram os valores dos funcionários.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

08/12


2011

Festa do Morro: Eduardo recebido como celebridade

DO DIARIO DE PERNAMBUCO

O governador Eduardo Campos (PSB) pode não ser um pop star, mas recebeu tratamento de celebridade ontem na festa do Morro da Conceição. Por quatro vezes, o socialista foi aplaudido enquanto discursava na Igreja de Nossa Senhora da Conceição. A missa das 16h estava nos momentos finais quando ele entrou no santuário. Bastou cruzar a porta principal para as palmas surgirem.

Convidado pelo padre José Roberto França a subir ao altar com a primeira-dama, Renata Campos, Eduardo novamente recebeu aplausos. “Venho cumprir aquilo que faço há quase 30 anos”, disse para os mais de mil participantes da missa. A visita ao santuário, acrescentou, era mais para agradecer as conquistas do estado em 2011 do que pedir.

A passagem do governador pelo Morro durou cerca de uma hora. Em 17 minutos, ele subiu a Rua Itacoatiara, uma ladeira íngreme e tomada por pedintes e ambulantes. As paradas foram rápidas. Dividiu-se entre apertos de mão, abraços e a ouvir pedidos, elogios e agradecimentos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ednaldo Ferreira

A mão que afaga é a mesma que apedreja. Já vi Jarbas ser ovacionado do inicio ao fim da subida do Morro e Eduardo sr chamado de ladrão dos precatórios. É a roda gigante da politica que não pára de girar...

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

É importante, para quem quer ser um líder a nível nacional, cuidar da imagem mística de um grande provedor da melhora da qualidade de vida material e espiritual. O governador tem todos os atributos para isso.


Banco de Alimentos

08/12


2011

Saúde: morre de vez chance de criação de nova CPMF

 O Senado aprovou ontem projeto de lei que regulamenta os gastos obrigatórios do governo federal, dos Estados e dos municípios com o sistema público de saúde, informa a Folha de S.Paulo desta quinta-feira. Na votação, os senadores retiraram a previsão para a criação de um novo imposto para financiar o setor. Por 65 votos contra 4, os senadores retiraram do texto a brecha para que no futuro pudesse ser criado o novo imposto, a CSS (Contribuição Social à Saúde). A Câmara já tinha deixado a CSS sem a base de cálculo, na prática inviabilizando a cobrança do novo tributo. Mas o texto como fora aprovado pelos deputados ainda permitiria que um projeto de lei complementar apresentado ao Congresso pudesse instituir a base de cálculo para o imposto. Agora, com a mudança, a criação de um novo tributo teria que começar do zero.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/12


2011

Ministro contra Fifa que quer liberar bebida na Copa

 A polêmica envolvendo a posição favorável da Fifa sobre venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa do Mundo causou uma reação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, nesta quarta-feira (7). Em audiência da Comissão Especial sobre o Consumo de Bebidas Alcoólicas, ele se colocou publicamente contra a exigência da entidade. Para Padilha, é preciso resistir ao pedido da Fifa e o país não deve abrir uma exceção apenas durante a Copa, já que a venda de bebidas alcoólicas é proibida nos estádios em todas as outras competições realizadas no Brasil. Vale lembrar que uma marca de cerveja é uma das patrocinadoras do Mundial.

A alteração na lei acontece em momento delicado para o presidente da CBF e do COL, Ricardo Teixeira, e vem a calhar com a nova organização do Comitê Organizador Local. Acusado de cometer crimes no Brasil e no exterior, o cartola está sob a mira da Polícia Federal e da Fifa. A votação da Lei Geral da Copa está marcada para próxima terça-feira (13)  (do portal R7)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

08/12


2011

Emprego? Só para brancos. Clarinho serve

Menos de uma semana após uma audiência pública na Câmara revelar que o país pode ter um plano nacional de combate à violência contra o jovem negro em 2012, uma oferta de emprego na Zona Norte do Rio de Janeiro deixou bem claro em que pé está a suposta ''democracia racial'' brasileira.

Bem ao lado da estação de metrô da Pavuna, um cartaz oferecia vagas para bombeiros, eletricistas e pedreiros, mas com um aviso sublinhado: ''só brancos''.

Clarinho pode

Anúncio de emprego na Zona Norte do Rio limitava contratação apenas para brancos
Anúncio de emprego na Zona Norte do Rio limitava contratação apenas para brancos

A foto do cartaz rapidamente se espalhou nas mídias sociais e a pessoa identificada apenas como ''Russo'', ainda sem saber da repercussão do seu anúncio, esclareceu para algumas pessoas que ''se for um mulato bem clarinho, pode''. Já nesta quarta-feira (07/12), quem tentava ligar ouvia apenas que as vagas já tinham sido preenchidas ou eram cortadas prontamente pelo contratante. Quando questionado sobre a razão da negativa para negros, ''Russo'' justificava que era um pedido dos condomínios para os quais os trabalhadores seriam mandados. (DO INFORME JB - Jorge Lourenço)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

O pior é que esse pessoal que comete esse tipo de crime, no Brasil, não é processado. Essa discriminação racial depõe contra os avanços conquistados pela sociedade.

Lucidio de Figueiredo Galvão Júnior

Até onde chega a ignorancia do ser humano. E pensar que ainda existe pior, pois esse aí é só uma amostra grátis.

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

O que diria o escritor baiano Milton Santos e o cantor Gilberto Gil? Isso é um afronto à dignidade humana.



08/12


2011

O PR quer voltar. Por que eles e nós não?

 Um aviso bem oportuno de Lauro Jardim, na sua coluna de hoje da VEJA: Atenção, Dilma Rousseff: na reforma ministerial, o PR vai querer assumir novamente seu lugar no Ministério dos Transportes. Nada contra Paulo Sérgio Passos, mas o PR acha que a vaga deve ficar com alguém que atenda melhor o partido. Sem entrar no mérito do apoio a Passos, Luciano Castro se limita a explicar os motivos que levam o PR a querer ficar na Esplanada:

– Todos os partidos ficaram com os ministérios após as crises, por que nós não?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/12


2011

Imagine-se Ciro presidente em meio a uma crise!

CARLOS CHAGAS

 A gente fica pensando como estaria o Brasil se, em 2002, Ciro Gomes tivesse sido eleito presidente da República. Durante certo período ele liderou as pesquisas, depois prevalecendo o Lula. Faz-se a indagação por conta das declarações prestadas esta semana pelo ex-governador do Ceará, um amontoado de aleivosias gratuitamente atiradas sobre a presidente Dilma Roussef. Falta-lhe ponderação. Ele declarou que Dilma não tinha mérito político para disputar a presidência da República, nem estatura ou merecimento para exercer o cargo.

Imagine-se Ciro presidente em meio a uma crise qualquer. Já estaríamos em guerra ou em meio a uma revolução.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/12


2011

PM delator de Orlando Silva preso ao invadir Palácio

Luciana Marques
O policial militar João Dias Ferreira, delator de suposto esquema de corrupção no programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte, depõe na Polícia Federal

O policial militar João Dias Ferreira, delator de suposto esquema de corrupção no programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte, depõe na Polícia Federal (Wilson Dias/ABr)

O policial militar João Dias, delator do esquema de corrupção no Ministério do Esporte, foi preso nesta quarta-feira em Brasília por invadir o Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal. O governador de Brasília e ex-ministro do Esporte, Agnelo Queiroz (PT), teve o nome envolvido no esquema de corrupção no ministério. João Dias teria tentado entrar no gabinete do secretário de Governo Paulo Tadeu (PT) e jogado dinheiro sobre a mesa. Em nota, a secretaria informou que o policial agrediu duas servidoras e teve que ser contido por seguranças.

Leia a íntegra da nota da Secretaria de Governo do Distrito Federal:

A equipe de segurança do Palácio do Buriti teve que retirar do prédio, na tarde de hoje, o policial militar João Dias após ele agredir duas servidoras da Secretaria de Estado de Governo.

João Dias teve que ser contido pelos seguranças, já que apresentava comportamento agressivo, e foi encaminhado à Polícia Civil, que tomará as medidas legais pertinentes ao caso.

Quanto ao secretário de Governo, Paulo Tadeu, ele não se encontrava no Palácio durante o episódio. O secretário e outras autoridades do GDF participavam de reunião com os governadores do Centro-Oeste na Residência Oficial de Águas Claras.

A segurança do Palácio do Buriti abriu procedimento para apurar como se deu o acesso de João Dias ao prédio.

O Governo do Distrito Federal também vai apurar com que objetivos escusos o policial apareceu nesta tarde, de forma despropositada, no Palácio do Buriti.            (Site de VEJA)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


07/12


2011

Câmara dos Deputados discute aumento salarial para servidores

A Câmara dos Deputados está negociando aumento salarial para servidores e poderá criar entre 60 e 70 novos cargos para atender ao novo partido, o PSD. O presidente da Casa, deputado Marco Maia (PT-RS), disse que estão em negociações alguns projetos que tratam dos reajustes na Casa, segundo Diario de Pernambuco. Ele acredita que essas matérias poderão ser votadas na próxima semana, embora ainda não esteja fechado o acordo para isso.

Segundo Marco Maia, para atender ao PSD, a Câmara deverá votar projeto criando temporariamente, para até o final desta legislatura, cerca de 60 a 70 novos cargos para atender ao novo partido. Além desses novos cargos, ele disse que haverá remanejamentos de cargos de todas as bancadas para atender o PSD. “Vamos criar uma parte e tirar uma parte de cargos das bancadas”.

Maia informou que há uma tendência para o ano que vem de promover reajuste na verba de gabinete dos deputados, que está congelada há quatro anos, no valor de R$ 60 mil. Esse dinheiro é usado pelos deputados para o pagamento dos servidores que trabalham nos seus gabinetes. Segundo ele, ainda não está definido qual será o método e o percentual de reajuste a ser concedido para a verba de gabinete.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha