FMO janeiro 2020

10/04


2020

Covid-19: embaixador pede que alemães deixem o Brasil

Por G1

O embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, pediu que os cidadãos do país europeu que estejam em viagem pelo Brasil voltem o mais rapidamente possível para a casa. Em uma carta publicada na quinta-feira (9) no site da Embaixada, o diplomata pede urgência no retorno.

"É sua responsabilidade deixar o país agora e voltar para a Alemanha", escreveu Witschel.

No comunicado, o representante alemão cita a escalada de casos graves e de mortes, e o temor de que a situação se agrave rapidamente. O texto diz ainda que, em alguns estados brasileiros, os sistemas de saúde já estão sobrecarregados.

"No Brasil, o número de pessoas infectadas pelo Covid-19, gravemente doentes e mortos, está aumentando rapidamente", diz o documento. "Devido a este avanço, há temores de que a situação aqui se agrave rapidamente. Em alguns estados, os sistemas de saúde já estão muito ocupados. Enquanto isso, o risco de se infectar e adoecer está aumentando."

A Embaixada disse também que não há planos de repatriação de cidadãos alemães que estejam no Brasil, até o momento.

EUA e Reino Unido

Na semana passada, o Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido atualizou as recomendações de viagem para o Brasil. O país já recomendava o retorno de viajantes que estivessem por outros países "enquanto ainda houver rotas comerciais disponíveis".

O país britânico relembra que o governo do Brasil proibiu a entrada de estrangeiros por 1 mês e decretou o fechamento de fronteiras terrestres, mas esclareceu que as partidas do território brasileiro ainda podem acontecer.

Em 24 de março, a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil publicou um aviso para que os norte-americanos que estão no território brasileiro voltassem aos EUA o mais rápido possível.

Os EUA já haviam solicitado aos seus cidadãos no exterior que voltassem ao país por causa da pandemia por coronavírus. Nesta terça, a embaixada dos EUA no Brasil mostrou as opções de voos disponível do Brasil para os EUA.

O aviso foi direcionado aos norte-americanos que vivem nos EUA.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima

10/04


2020

Magno é Personalidade Gold

Por Maluma Marques* 

Conheci Magno Martins por meio da nossa atuação no Jornalismo. Também intensificamos nossa amizade quando ele passou a marcar presença na entrega do Prêmio Personalidades Gold, em nossa querida Surubim. Foi este importante e experiente jornalista que me aconselhou a fundar um blog de notícias (Blog da Maluma Marques). E a ele sou muita agradecida pelo incentivo e visão.

Com vasto conhecimento e bastante prestigiado, Magno tem a carreira brilhante que muitos jornalistas sonham ter. Na linha do Jornalismo político é a maior referência que temos, e faz escola. 
Magno Martins é um dos jornalistas mais bem informados deste País.

Sem dúvidas, o Blog do Magno é grande referência no Nordeste, tendo experiências ímpares com furos políticos moldados pela sensibilidade, coerência e zelo que este grande jornalista tem para com o texto.

Parabéns ao Blog do Magno por esses 14 anos de jornalismo sério!
Que dure por muitas décadas.

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

10/04


2020

Paciente curado: limite entre a vida e a morte é muito tênue

Por G1

Curado da Covid-19, o engenheiro eletrônico e político Carlos Augusto Costa, de 57 anos, afirmou ter vivido momentos difíceis no hospital em que esteve internado, no Recife, durante o tratamento da doença provocada pelo novo coronavírus. Apesar das dificuldades, ele se sente grato por ter se recuperado. “O limite entre a vida e a morte é muito tênue”, disse.

O engenheiro voltou de Portugal no dia 14 de março e, depois de três dias, sentiu os primeiros sintomas. “Eu não tive tosse. Tive febre, senti o corpo mole e muita dor de cabeça. A temperatura ficava entre 37,9°C e 38,5°C e eu não conseguia dormir”, afirmou.

Depois de receber o resultado do exame uma semana depois de voltar de viagem, Carlos Augusto foi internado. “A ala era completamente fechada. As pessoas entram com um equipamento que é descartado na hora que elas saem”, disse.

Ao longo do tempo em que passou internado, o paciente afirmou ter sentido medo. “Muito medo. É uma roleta russa, algo que pode acontecer com qualquer um. Eu via toda hora gente morrendo, gente que era mais nova que eu. Gente com 32 anos que corria maratonas, gente com 27 anos sem comorbidades. Eu poderia não estar aqui”, alegou.

Carlos contou, ainda, ter uma alimentação boa e fazer exercícios físicos. “Eu ando, eu tenho uma alimentação saudável. E me vi na cama, no hospital, com a possibilidade de não voltar. Está muito próximo da gente. Você pode ser forte, mas a pessoa que está ao seu lado pode não ser”, disse.

Ao receber alta após seis dias de internação, ele se sente aliviado por ter se curado e faz um apelo para que as pessoas cumpram as recomendações de isolamento social.

Ao longo do tempo em que passou internado, o paciente afirmou ter sentido medo. “Muito medo. É uma roleta russa, algo que pode acontecer com qualquer um. Eu via toda hora gente morrendo, gente que era mais nova que eu. Gente com 32 anos que corria maratonas, gente com 27 anos sem comorbidades. Eu poderia não estar aqui”, alegou.

Carlos contou, ainda, ter uma alimentação boa e fazer exercícios físicos. “Eu ando, eu tenho uma alimentação saudável. E me vi na cama, no hospital, com a possibilidade de não voltar. Está muito próximo da gente. Você pode ser forte, mas a pessoa que está ao seu lado pode não ser”, disse.

Ao receber alta após seis dias de internação, ele se sente aliviado por ter se curado e faz um apelo para que as pessoas cumpram as recomendações de isolamento social.

“Eu vivi. Eu senti e posso dizer com o meu coração: fiquem em casa”, afirmou.

Confira mais aqui: 'Limite entre a vida e a morte é muito tênue', diz paciente 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

10/04


2020

Bolsonaro passeia novamente por Brasília

Por G1

O presidente Jair Bolsonaro andou novamente nesta sexta-feira (10) por áreas comerciais e residenciais de Brasília, apesar de orientações das autoridades sanitárias de que a população mantenha o isolamento social, em decorrência da pandemia de coronavírus. O presidente primeiro foi ao Hospital das Forças Armadas (HFA), depois a uma farmácia no setor Sudoeste e, por fim, a um prédio residencial, na mesma região.

Na farmácia e no prédio, apoiadores se juntaram para ver o presidente, também contrariando a orientação de se evitarem aglomerações. Bolsonaro pegou na mão de alguns apoiadores. Ele chegou a limpar o nariz e, com o mesmo braço, cumprimentou uma idosa (veja no vídeo abaixo).

Na rua, houve manifestações de apoio ao presidente, mas também houve pessoas que bateram panelas em suas janelas e gritaram palavras de ordem contra Bolsonaro.

Nesta quinta-feira (9), Bolsonaro já havia contrariado o isolamento social. Ele foi a uma padaria de Brasília, abraçou apoiadores (que formaram uma aglomeração em torno dele), e comeu no local. Decreto do governo do Distrito Federal permite o funcionamento de padarias, mas proíbe que seja fornecida a comida para consumo no estabelecimento.

No trecho que lista que tipo de lojas podem funcionar no DF durante a crise do coronavírus, o decreto diz: "Padarias e lojas de panificados, apenas para a venda de produtos, sendo vedado o fornecimento de refeições de qualquer tipo para consumo no local".

Neste sábado, na saída da farmácia, Bolsonaro disse que ele tem o direito constitucional de ir e vir.

"Eu tenho o direito constitucional de ir e vir. Ninguém vai tolher minha liberdade de ir e vir. Ninguém", afirmou o presidente.

O Ministério da Saúde, seguindo a Organização Mundial de Saúde (OMS), ressalta diariamente a necessidade de as pessoas ficarem em casa e não saírem a não ser para alguma atividade essencial. A medida é fundamental, de acordo com as autoridades, para desacelerar a contaminação por coronavírus e aliviar o impacto sobre o sistema de saúde. Bolsonaro, por sua vez, defende medidas mais brandas.

Jornalistas que acompanharam a saída do presidente pela cidade questionaram Bolsonaro sobre o que ele foi fazer no hospital, mas ele não respondeu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/04


2020

Nem os amigos escapam do Magno

Por Fernando Rodolfo* 

Conheço o Magno de velhos carnavais, desde a época em que comecei  no Jornalismo como repórter de rádio no interior. Sempre admirei seu aguçado faro de repórter e sua escrita corretíssima, muitas vezes ferina, da qual nem eu, seu amigo dos tempos do Jornalismo, de vez em quando escapo, agora como deputado federal.

O blog, que hoje completa 14 anos, pioneiro, não seria líder em acessos se não fosse o que tem sido: informativo, crítico, independente, três atributos essenciais do bom jornalista.

Parabéns, caro Magno, pela longa vida do blog. Que se multiplique por anos a fio.
Um grande abraço.

*Deputado Federal- PL


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder
Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores