FMO janeiro 2020

29/03


2020

Quarentena: Peru exime militares de responsabilidade penal

Por AFP

O Peru eximiu neste sábado de responsabilidade penal os militares e policiais que ferirem ou matarem pessoas enquanto patrulham as ruas para garantir o respeito à quarentena nacional obrigatória por causa do novo coronavírus, segundo uma lei publicada no diário oficial.

“Está isento de responsabilidade penal o pessoal das Forças Armadas e da Polícia Nacional do Peru que, no cumprimento de sua função constitucional e no uso de suas armas ou outro meio de defesa, de forma regulamentar, causar lesões ou morte”, diz a lei.

Os peruanos estão sob isolamento domiciliar obrigatório e toque de recolher noturno desde o último dia 16, até 12 de abril. Mais de 26 mil pessoas foram detidas hoje por desrespeitarem a proibição de sair às ruas, e liberadas em seguida.

A lei pode gerar polêmica, em um país onde membros das forças de segurança cometeram crimes contra a humanidade e outros delitos graves contra civis em suas operações contra a guerrilha maoísta Sendero Luminoso, entre os anos 1980 e 2000.

O Peru registra 671 casos do novo coronavírus e 16 mortos desde que a doença foi detectada, em 6 de março.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima

29/03


2020

Pelo 12º dia consecutivo, Bolsonaro sobre panelaço

Por G1

Cidades brasileiras registraram panelaços contra o presidente Jair Bolsonaro pelo décimo dia seguido na noite do sábado (28).

Além de bater panelas, pessoas gritavam "fora, Bolsonaro".

As primeiras manifestações contrárias a Bolsonaro presidente ocorreram na terça-feira (17) da semana passada.

Foram ouvidos panelaços em: Cidades brasileiras registram panelaço contra Bolsonaro pelo ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Há se Mariza Leticia ( mulher do carniça) fosse viva, como fez em 2016 mandaria os brasileiros enfiarem as panelas no Cu. Eita véia debochada!

Fernandes

Coisa linda

marcos

Primeiro a gente cuida da saúde e das panelas, depois leva os Boletos para Lula Pagar. Kkkkkkkkk



29/03


2020

Polícia sul africana atira com balas de borracha contra quem fura confinamento

Época

A polícia sul-africana disparou tiros de bala de borracha para dispersar centenas de pessoas que se aglomeravam na porta de um supermercado em Joanesburgo, de acordo com o jornal inglês The Guardian, no segundo dia de uma confinamento obrigatório de três semanas imposto pelo governo do país.

O país já registrou mais de mil casos da doença e é um dos mais afetados do continente. Até agora, há duas mortes confirmadas pela doença . A ação da polícia se deu contra de 200 a 300 pessoas que se reuniam em frente ao pequeno estabelecimento, em uma das áreas mais violentas da capital.

Em uma favela, 55 pessoas foram presas na sexta-feira por descumprir as regras, e moradores acusaram a polícia de agredir mesmo quem cumpria as ordens de ficar em casa. "Essas são pessoas que não têm boa vontade, que estão fazendo exatamente o que disseram que não era para fazer", disse ao jornal o ministro da Polícia, Bheki Cele. No centro de Joanesburgo, a Reuters já tinha visto a polícia tirar 300 sem tetos para levá-los a um abrigo.

As medidas da África do Sul são algumas das mais duras do mundo até agora no combate ao coronavírus. Ele determina que as pessoas fiquem em suas casas para a maioria das atividades, incluindo exercícios, permitindo saídas apenas para fins específicos, como comprar comida ou para emergências de saúde.

No total, 3.212 pessoas foram infectadas no continente africano, com 84 mortes até a última contagem.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

29/03


2020

Mandetta diverge de Bolsonaro ao defender ciência

Por Estadão Conteúdo

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou ontem, que as ações da pasta no combate ao novo coronavírus vão se nortear pela ciência e contrapôs declarações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, sem citá-lo diretamente. Enquanto entidades da saúde criticam a postura de Bolsonaro, Mandetta afirmou que está com os “cabeças brancas da medicina no ouvido” para tomar as decisões.

“Quem raciocinar pensando que nessa (epidemia) será assim (como na H1N1), vai errar feio”, disse Mandetta. Ontem, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, em entrevista ao Programa Brasil Urgente, que “alguns vão morrer” por causa do novo coronavírus no Brasil e comparou que a situação é semelhante ao que ocorreu com a gripe H1N1 em anos anteriores.

“Essa epidemia é totalmente diferente da H1N1. Eu fui gestor na época, também tomei providências e havia uma diferença enorme. Existia um medicamento que todo mundo tinha na mão. Existe uma diferença enorme, porque aquela H1N1 daquela época existia uma perspectiva de vacina, porque era da classe da Influenza”, afirmou o ministro da Saúde hoje.

Em linha oposta ao discurso do presidente Jair Bolsonaro, Mandetta destacou que, apesar da maioria dos óbitos ocorrer na população acima de 60 anos, não são todos. Ele afirmou que alguns jovens ainda desenvolvem quadro respiratório mais grave. Segundo o ministro, essa é uma gripe mais arrastada, talvez com menos sinais de gripe, mas que cansa o indivíduo. Também defendeu a necessidade de fechar escolas para que crianças assintomáticas não transmitam a doença para os mais velhos.

Para Bolsonaro, o isolamento deve ocorrer de forma vertical, voltado apenas para idosos e pessoas com doenças crônicas. “Não deixa o vovô sair de casa, deixa em um cantinho. Quando voltar toma banho, lava as mãos, passa álcool na orelha. É isso daí”, disse o presidente há dois dias.

Outro ponto levantado por Mandetta foi em relação ao que tem ocorrido em outros países. O ministro afirmou que “aqueles que pensarem localmente e não tiverem cabeça e visão para ver o mundo terão dificuldade”.

Questionado se o Brasil pode chegar a situação semelhante de locais como Itália, Espanha e Estados Unidos, Bolsonaro disse na última semana que “o brasileiro tem que ser estudado” por, supostamente, “pular no esgoto e não acontecer nada”. Apesar das milhares de mortes em países como Itália (mais de 8 mil), Estados Unidos (mais de mil), Espanha (mais de 4 mil) e China (mais de 3 mil), Bolsonaro afirmou que “o povo foi enganado” sobre a gravidade da infecção e que a previsão de milhares de mortes não se confirmou.

Mandetta deixou claro, ainda, que o governo fará esforços para poupar a vida de todos durante a epidemia. Ele também rebateu falas que minimizam o número de mortes pela doença. 

“Essa doença causou não uma letalidade para o indivíduo, não é esse o nosso problema, nem daqueles que falam assim, ‘ah essa doença só vai matar 5 mil, 10 mil’, não é essa a conta. A conta é esse vírus ataca o sistema de saúde e ataca o sistema da sociedade como um todo, ataca a logística, ataca a educação, ataca a economia.”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Mandetta cobra Bolsonaro: Estamos prontos para caminhões levando corpos?. Tá começando a briga, coisa linda.

marcos

Pra quem vivia roubando o dinheiro público.

Fernandes

O governo Bozonaro é uma bosta.



29/03


2020

Repercutem pedidos desculpas de Guedes ao mercado

Por Estadão Conteúdo

Os pedidos de desculpas feitos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante videoconferência com a XP Investimentos ontem repercutiram imediatamente. Na live, em que o ministro falou por mais de 1h05min para depois responder a perguntas, Guedes disse que reclamaram que ele “andava sumido”. “Estou trabalhando 24 horas com as pessoas da minha equipe”, disse o ministro.

Os pedidos de desculpas repercutiram entre agentes do mercado financeiro porque o “sumiço” do ministro suscitou boatos de que ele poderia estar saindo do governo. A ausência de Guedes foi sentida também em eventos públicos do próprio governo – como o lançamento da linha de financiamento da folha de pagamento de PMEs com a presença dos presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do BNDES, Gustavo Montezano.

A primeira pergunta que Guedes respondeu, inclusive, foi sobre a possibilidade de ele estar deixando o governo. “Isso é conversa fiada”, disse. “Não tem esse negócio de sair (do governo)”, afirmou.

Guedes disse que está trabalhando de casa no Rio de Janeiro e obedecendo às recomendações do Ministério da Saúde de isolamento social. Apesar de ter convivido com membros do governo infectados com o novo coronavírus, Guedes disse que fez o teste e que o resultado foi negativo. O ministro afirmou que, amanhã, vai instalar-se na Granja do Torto, em Brasília. “Quando soube que eu tinha sido despejado (do hotel onde morava desde o início do governo), o presidente (Jair Bolsonaro) disse para eu ficar na Granja do Torto”, afirmou Guedes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

29/03


2020

Heleno diz que quebrou quarentena por erro dos médicos

Por Estadão Conteúdo

Diagnosticado com o novo coronavírus, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, admitiu, em nota, que quebrou a quarentena antes da hora por um "engano". Uma semana após receber o resultado do teste para a covid-19, Heleno participou de uma reunião no Palácio do Planalto com o presidente Jair Bolsonaro, o vice, Hamilton Mourão, e metade dos ministros da Esplanada.

Em nota, Heleno disse que, após participar do encontro, na última quarta-feira, 25, por um período de três horas, foi alertado de que houve um engano e que ele deveria permanecer mais sete dias em isolamento na sua residência. Em fotos divulgadas pelo Planalto é possível ver que Heleno estava sem proteção e sentou ombro a ombro com colegas de ministério.

"O General Heleno, depois de sete dias de afastamento total, foi autorizado, por dois médicos, a comparecer ao Planalto, para uma reunião ministerial. Dirigiu-se ao Palácio, sozinho, conduzindo seu próprio carro, e participou, por três horas, da reunião", diz a nota divulgada pela Secretaria Especial de Comunicação da Presidência (Secom) neste sábado.

"Alertado, pelo Serviço de Saúde, de que houve um engano e que deveria permanecer mais sete dias em isolamento, retornou a sua residência, e, de lá, não mais saiu. Permanece, desde então, em regime de home office", afirma o texto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

28/03


2020

EUA são o primeiro em casos de Covid-19 no mundo

Por G1

Os EUA passaram da marca de 2 mil mortos pelo novo coronavírus neste sábado (28). Com mais de 500 mortes registradas em 24 horas, o número chega a 2.010, segundo a John Hopkins University.

O número tinha chegado à marca de 1 mil no dia 25 de março, e dobraram em apenas três dias.

Os EUA já são o primeiro em número de casos confirmados de contaminação no mundo, com mais de 120 mil até este sábado.

Mas em número de mortes, os EUA estão atrás da Itália, que passou dos 10 mil neste sábado, de outros países da Europa e da China, onde a pandemia começou, que teve 3,2 mil mortos.

Metade dos casos confirmados nos EUA estão no estado de Nova York, e o presidente Donald Trump disse nesse sábado que estuda determinar no local uma quarentena obrigatória.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

28/03


2020

Jogos Olimpicos de Tóquio terão início em julho de 2021

Por Estadão Conteúdo

A cerimônia de abertura dos Jogos de Tóquio deverá ser dia 23 de julho de 2021. A informação, que ainda não é oficial, foi dada, neste sábado, pela TV japonesa NHK, do Japão. As  Paralimpíadas aconteceriam de 24 de agosto a 5 de setembro. Mas é preciso confirmação por parte do Comitê Olímpico Internacional (COI).

A data, segundo a imprensa japonesa, além de ser praticamente igual à deste ano, com relação ao clima do país, também proporciona um tempo maior de prevenção com relação à covid-19, além de condições melhores para as disputas dos torneios classificatórios.

A programação dos Jogos não sofreria alterações. Já no dia 23 de julho, a primeira disputa seria no tiro e a última medalha seria entregue em 8 de agosto, com a decisão do polo aquático masculino.

"O acordo é realizar os Jogos Olímpicos o mais tardar no verão de 2021 do Hemisfério Norte", afirmou Thomas Bach, presidente do COI, no início desta semana.

Yoshiro Mori, presidente do Comitê Organizador dos Jogos, enviou, também neste sábado, uma carta às 33 federações internacionais de esportes olímpicos, alertando sobre os desafios de bancar os custos extras do adiamento por causa da pandemia do coronavírus. O valor estimado é de US$ 2,7 bilhões (cerca de 13,5 bilhões).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

28/03


2020

Mandetta empareda Bolsonaro na Globo

Por Brasil247

O clima esquentou neste sábado, em Brasília, numa reunião em que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, apresentou cenários possíveis para a doença no Brasil e advertiu Jair Bolsonaro. Segundo relata a jornalista Eliane Cantanhêde, em reportagem publicada no Estado de S. Paulo, Mandetta afirmou  que, se morrerem mil pessoas, será o correspondente à queda de quatro Boeings. Depois, perguntou: “Estamos preparados para o pior cenário, com caminhões do Exército transportando corpos pelas ruas? Com transmissão ao vivo pela internet?”, questionou.

Mandetta fez um apelo para o presidente criar “um ambiente favorável” para um pacto entre União, Estados, municípios e setor privado para todos agirem em conjunto, unificar as regras e medidas e seguir sempre critérios científicos. O ministro também pediu a Bolsonaro para não menosprezar a gravidade da situação nas suas manifestações públicas e, por exemplo, não insistir em ir a um metrô ou um ônibus em São Paulo, como chegou a aventar em entrevista coletiva. Mandetta deixou claro que, se o presidente fizesse isso, seria obrigado a criticá-lo. E Bolsonaro rebateu que, nesse caso, iria demiti-lo, segundo relata a jornalista.

"Mandetta também disse que ele e sua equipe não vão pedir demissão no meio da crise, mas estão prontos a sair depois dela se for o caso. Ele, inclusive, se colocou à disposição para assumir a função de 'bode expiatório', em caso de fracasso, e se comprometeu a não capitalizar politicamente, em caso de sucesso. Disse que não tem ambições políticas nem reivindica nenhuma posição de destaque", aponta ainda a reportagem.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

MANDETTA, um ministro bipolar

Fernandes

Vocês já perceberam que todo trambiqueiro e mau caráter odeia o PT e o Lula!

marcos

Lula é Ladrão.

Fernandes

Esse governo Bozonaro é uma bosta.

marcos

Essa postagem abaixo não é minha, marcos de Camaragibe.



28/03


2020

Brasil: 114 mortes e 3.904 casos confirmados de covid-19

Por Estadão Conteúdo

O Brasil registrou hoje, em atualização da plataforma do Ministério da Saúde, 3.904 casos confirmados da covid-19, transmitida pelo novo coronavírus. O número corresponde a 487 novas confirmações em relação à última atualização de ontem dos dados da pandemia no País, 14% de incremento.

As mortes pela doença chegam a 114, com aumento de 19 casos em relação a ontem. O índice de letalidade está em 2,8%. O horário de fechamento dos números foi às 15h deste sábado, 28.

O País tem infectados em todas as regiões e Estados. São Paulo é a unidade da Federação mais afetada pela doença, com 1.406 casos confirmados. Em seguida, Rio de Janeiro (558), Ceará (314) e o Distrito Federal (260).

Neste sábado, o governo do Distrito Federal, informou, que errou ao divulgar o registro da primeira morte por covid-19 na sexta-feira. Segundo o GDF, a suspeita foi descartada após o teste do homem dar negativo para a doença. Até o momento, nenhuma morte foi registrada na capital do Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/03


2020

Procurador faz alerta duro a prefeitos

Blog do Elielson

O procurador-geral de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros, publicou neste sábado, a Recomendação PGJ n.º 16, que dispõe sobre a impossibilidade de que os gestores municipais determinem a reabertura do comércio local ou qualquer outro ato administrativo que vá de encontro à Lei Federal n.º 13.979/2020 e, por consequência, os Decretos Federal n.º 10.282/2020 e Estadual nº 48.809/2020 e suas alterações. Caso os gestores descumpram as medidas sanitárias, principalmente as medidas de quarentena, o município poderá sofrer intervenção estadual. 

“Todos os entes e diversos órgãos estão ensejando tentativas de contenção da pandemia da Covid-19. E, além disso, tem chegado ao conhecimento do Ministério Público de Pernambuco que alguns prefeitos promovem movimentos de flexibilização, ou até mesmo de descumprimento, das normas restritivas emanadas das autoridades sanitárias no âmbito federal e estadual. Assim estamos expedindo essa recomendação, alertando, principalmente, sobre as penalidades que podem decorrer do descumprimento”, disse o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, no texto da recomendação. 

Os promotores de Justiça de todo o Estado, principalmente aqueles que têm atuação na defesa do Patrimônio Público, por delegação da Procuradoria-Geral de Justiça, foram orientados a notificar os prefeitos em suas respectivas localidades, sobre o conteúdo da Recomendação exarada. Além de adotar as providências necessárias para que sejam cumpridas em todos municípios do Estado as normas sanitárias federais e estaduais, promovendo, inclusive, medidas administrativas ou judiciais. O promotor de Justiça pode solicitar, inclusive, reparação dos danos materiais, caso seja criado ônus financeiro ao Sistema Único de Saúde (SUS), decorrentes do descumprimento. 

A recomendação foi encaminhada aos promotores de Justiça de todo o Estado e também para a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) para que seja dada ampla divulgação aos gestores municipais. “O afrouxamento das normas de quarentena impostas pelo Estado de Pernambuco, sem qualquer estudo técnico, poderá colocar em risco o sucesso das ações de enfrentamento da pandemia, vindo a provocar não só a falência do sistema de saúde pernambucano,  como muitas vidas perdidas”, reforçou o PGJ no documento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/03


2020

PE: 5ª morte e 68 casos confirmados de Covid-19

Do G1 - PE

Neste sábado (28), aumentou para cinco o número de mortes de pacientes com o novo coronavírus em Pernambuco. O quinto óbito foi de uma mulher de 69 anos. Ela tinha leucemia e estava em um hospital privado no Recife, onde morreu na sexta-feira (27). O número de casos confirmados da infecção Covid-19 no estado subiu para 68, 11 a mais que o registrado no boletim anterior.

Esse quinto óbito corresponde à primeira mulher que morreu em Pernambuco com o novo coronavírus. Ela "procurou um serviço privado na quarta (25) e foi transferida para outro na quinta (26), onde permaneceu em UTI [Unidade de Terapia Intensiva]", disse a Secretaria Estadual de Saúde em nota.

A faixa etária dos pacientes com a Covid-19 que morreram no estado fica entre 60 e 69 anos (duas mortes), acima de 80 (dois casos), entre 70 e 79 anos (um caso). As mortes anteriores registradas no estado foram de quatro homens idosos:

. Homem de 85 anos que estava internado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz, no Centro do Recife
. Homem de 69 anos que morava no Recife
. Turista canadense de 79 anos que estava no navio retido por 14 dias no Porto do Recife
. Homem de 82 anos que morava no bairro do Vasco da Gama, na Zona Norte do Recife

Casos confirmados no estado
Entre os 11 casos a mais de confirmação do novo coronavírus no estado, conforme o boletim divulgado neste sábado (28), estão cinco homens e seis mulheres, na faixa etária dos 30 aos 89 anos.

Os 68 casos confirmados da Covid-19 no estado estão distribuídos em nove municípios pernambucanos: Recife (46 casos), Jaboatão dos Guararapes (5), Olinda (4), Petrolina (2), Camaragibe, São Lourenço da Mata, Belo Jardim, Caruaru e Goiana — todos eles com uma confirmação cada. Fernando de Noronha também tem um caso confirmado da doença. Os cinco casos restantes são de outros países (3) e estados (2).

Cura clínica

Pernambuco conta com nove casos de cura clínica da Covid-19, dois a mais que o boletim divulgado na sexta-feira (27). Uma das nove pacientes curadas do novo coronavírus é a advogada Renata Berenguer, de 30 anos. Ela lembrou que a recomendação de isolamento social precisa ser seguida à risca.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/03


2020

Morre Frei Tito após mal súbito

Do JC Online

Neste sábado (28), morreu, aos 79 anos, o Frei Tito Figueiroa de Medeiros. Ele fazia parte da Congregação dos Frades Carmelitas. O religioso estava recluso na casa de amigos, na praia de Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho, respeitando as medidas restritivas do Estado devido ao novo coronavírus, quando faleceu.

Após almoçar, Frei Tito teve um mal súbito e foi socorrido, mas não resistiu. O frade tinha um histórico de problemas cardíacos. Em 2019, já tinha sofrido um princípio de infarto e tinha feito cateterismo. Neste ano, passou por procedimentos médicos também e estava se recuperando de uma cirúrgia cardíaca.

Ainda não foram divulgados data e local do velório e do sepultamento.

Sobre o religioso

Frei Tito era doutor em Ciências Humanas e Antropologia pelo Museu Nacional, com pós-doutorado pela Universidade de Brasília (UNB). Também, era membro do GT de Patrimônio da ABA e do Conselho Setorial do Patrimônio Imaterial da Fundarpe. Professor e pesquisador da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o frade dedicou pesquisas sobre Vida Religiosa Urbana, Sincretismo Religioso, Populações Afrobrasileiras e Quilombolas. Frei Tito ainda era escritor, autor de livros como “O Policial Militar: O indivíduo transformado em quase Estado”, e “Frei Caneca: vida e escritos", sendo o último uma de suas obras mais conhecidas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/03


2020

"Fomos atingidos por um meteoro", diz Paulo Guedes

Por G1

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse neste sábado (28) que o Brasil foi atingido por um “meteoro” ao comentar o impacto financeiro da pandemia de coronavírus no país. Ele afirmou ainda que pretende anunciar a rolagem das dívidas dos municípios com a União.

Diante do aumento de casos da doença, diversos estados e cidades adotaram medidas, em diferentes graus, para conter o contágio na população, como o fechamento de comércio e empresas.

Em videoconferência realizada por uma corretora de valores, o ministro afirmou que a tramitação das reformas estruturantes, como a tributária e o pacto federativo, já estava acertada com o Legislativo e que a expectativa era de que o trimestre na economia fosse “excepcional”, “quando chegou o coronavírus”.

“Nós fomos atingidos por um meteoro. Isso que aconteceu é um meteoro. Mas nós sabemos sair da formação. Vamos combater o meteoro. E, no ano seguinte, estamos de volta para o trilho das reformas estruturantes de novo. Aliás, nesse ano mesmo. Vamos retomar as estruturantes este ano mesmo”, declarou.

Em outro momento do debate, Guedes disse que se trata do "momento mais difícil da nossa história" e que "não sabemos da amplitude dessa bomba genética que cai sobre nós", mas que o Brasil vai "saber fazer a coisa certa".

Guedes descartou ainda deixar o governo em meio à crise. “Isso é conversa fiada [sobre a minha saída]. Esquece. Esquece. Esquece. Conversa fiada total. O presidente tem confiança no meu trabalho. Eu tenho confiança de que o presidente quer consertar essa parte econômica. Não existe isso de sair. Não tem esse negócio de sair. Como eu vou deixar o país no momento mais grave sabendo que eu tenho condições de ajudar? Estou 24h por dia dedicado a isso”, afirmou.

Dívidas dos municípios

O ministro listou as medidas já tomadas pelo governo no campo econômico para mitigar os efeitos da crise e afirmou que deverá anunciar também a rolagem da dívida dos municípios.

"Não anunciamos ainda, mas vamos fazer os municípios também. Rolamos a dívida dos estados, mas vamos rolar também a dívida dos municípios", afirmou.

No início da semana, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o governo vai implementar um plano de R$ 85,8 bilhões para fortalecer os estados e os municípios no período da pandemia do coronavírus.

Entre as medidas, está a suspensão das dívidas dos estados com a União, que, de acordo com o presidente, vai garantir aos estados R$ 12,6 bilhões a mais em caixa para enfrentamento da crise.

Segundo Guedes, as ações voltadas para reduzir o impacto do coronavírus somarão uma injeção de cerca de R$ 750 bilhões, representando 4,8% do PIB.

"Quando você coloca tudo isso junto [todas as medidas do governo], já passou de 750 bi. Está subindo. Já estamos em 4,8% do PIB. Vai ser realmente um déficit extraordinário, de déficit primário. Não tem problema. Não vamos deixar os brasileiros para trás. Isso vai passar", disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha