FMO janeiro 2020

02/04


2020

Danilo pede adiamento de reajuste de planos de saúde

Em emenda apresentada à medida provisória 933/2020, o deputado federal Danilo Cabral (PSB) solicita a suspensão do reajuste de contraprestações pecuniárias de planos privados de assistência à saúde, durante a vigência do estado de calamidade pública provocada pela pandemia do novo coronavírus. O texto da MP suspende o reajuste anual de preços de medicamentos para o ano de 2020 pelo prazo de 60 dias.

Danilo Cabral destaca que a única medida que reconhecidamente contribui para a mitigação dos efeitos da Covid-19 é o isolamento social, praticado no Brasil há cerca de 15 dias. “Isso, infelizmente, vem acompanhado de redução da renda de milhões de cidadãos e uma significativa parcela dessas pessoas tem planos de saúde privada, um reajuste nesse período seria muito prejudicial”, justifica o parlamentar.

No Brasil, segundo dados Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS), há 47 milhões de usuários de planos privados de saúde, cerca de 25% da população brasileira. “Dessa forma, se houver aumento nos planos, nos próximos meses, muitas pessoas perderão seus planos, justamente numa época em que mais precisam”, disse Danilo Cabral. O reajuste anual é determinado pela ANS e está previsto para ser divulgado no dia 30 de abril.

O deputado também apresentou uma emenda à medida provisória para que o prazo de suspensão do reajuste dos medicamentos se adeque ao período do estado de calamidade pública e não apenas por 60 dias como está na MP. “Assim, atenuaríamos os impactos de um aumento de preço”, explica Danilo Cabral. O texto transfere o aumento anual para a partir de 1° junho.

O prazo para apresentação de emendas à medida provisória 933/2020 vai até o próximo dia 6. A nova determinação dispensa a tramitação da MP em comissão mista e estabelece que o texto seja votado diretamente no plenário da Câmara dos Deputados. Em seguida, se for aprovado, a MP vai ao Senado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Grande deputado sempre trabalhando para o POVO. Parabéns

marcos

Danilo PSB pede adiamento de reajuste e Geraldo PSB pede antecipação de cobrança do IPTU. Vai entender esses socialistas caviar.


Abreu e Lima

02/04


2020

Campanha “Respira Vida” faz balanço e entrega doações

A arrecadação de R$ 300 mil e a aquisição de 7 respiradores e de 200 EPI’s (vestuários impermeáveis e protetores faciais) para o atendimento de pacientes graves com o Covid – 19 e H1N1 em Petrolina e Juazeiro-BA. Este foi o primeiro balanço da campanha ‘Respira Vida VSF’, apresentado na manhã de hoje por um grupo de médicos e empresários da região, durante uma entrega de doações no Hospital Universitário de Petrolina (HU - Univasf).

O superintendente do HU, Ronald Mendes, agradeceu ao grupo voluntário enfatizando a importância dos respiradores mecânicos que são equipamentos essenciais no restabelecimento da saúde de pacientes com insuficiência respiratória.

Para apresentar os resultados iniciais da campanha, um dos coordenadores do grupo, o médico e professor da Univasf, Itamar Santos, lembrou que o maior desafio hoje no enfrentamento ao Covid – 19, em todo mundo, tem sido a aquisição de respiradores e EPI’s.

“Durante 14 dias nossa campanha voluntária cresceu em solidariedade e união e foi somando apoio nas redes sociais, na imprensa e com a participação de digitais influencers, além de vídeos com muita gente famosa a exemplo de Targino Gondim e Daniel Alves”, ressaltou, acrescentando que o grupo a partir de agora vai substituir a compra pelo aluguel dos respiradores tendo em vista o alto preço destes equipamentos.

"Estamos concluindo a compra de mais dois equipamentos e a partir de agora vamos alugar mais três completando 9 respiradores alugados que serão colocados à disposição do HU, em Petrolina e do Hospital Regional de Juazeiro", concluiu.

Outro voluntário do grupo ‘Respira Vida VSF’, o gestor regional do Sistema FIEPE, Flávio Guimarães, aproveitou o balanço positivo para pedir à população que continue a participar da ‘Vaquinha’.

As doações, de qualquer valor, em cartão de crédito ou boleto bancário, poderão ser feitas através do contato de WhatsApp de número (87) 98874 - 2204, que receberá as mensagens e vai fornecer o link para a doação.

Os interessados também poderão contribuir com a campanha através da conta: Banco: 748. Sicredi. Ag: 2101. Conta: 08194.9/ CPF: 501 721 904 87, de titularidade do médico, professor da Univasf e idealizador do grupo, Itamar Santos.

Participam ainda da campanha, a OAB – Ordem dos Advogados do Brasil (seccional Petrolina), a Fundação Pedro Lorenzo, a Prefeitura de Petrolina, a Unimed Vale do São Francisco, o Sicredi Vale do São Francisco, Alto Criativo, meios de comunicação de Petrolina e Juazeiro, clubes de serviços e entidades de apoio social.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


02/04


2020

Cantor que fez música do corona no Frente a Frente

Baiano de Salvador, o forrozeiro Del Feliz fez uma linda canção sobre o isolamento social depois que escapou do contágio do coronavírus na Europa. No Frente a Frente, ele conta o seu drama enfrentado na Inglaterra, de onde chegou no último dia 13 e fala, emocionado, sobre a viralização do vídeo nas redes sociais. O programa vai ao ar às 18 horas pela Rede Nordeste de Rádio, formada por 37 emissoras, tendo como cabeça de rede a Hits 103,1 FM no Grande Recife.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

02/04


2020

Ivan demitido por não votar em esposa de vereador

Depois de engavetar o projeto do prefeito Professor Lupércio (SD), pedindo autorização do Legislativo para reduzir seu salário, do secretariado e parte dos comissionados, para injetar o dinheiro na compra de cestas básicas para a população, o presidente da Câmara de Olinda, Jorge Federal (PL), acaba de aprontar mais uma trapalhada: demitiu o jornalista Ivan Maurício, extremamente conceituado no Estado, da coordenação de comunicação da Câmara. Só porque o jornalista se recusou a votar na esposa dele (Federal) a vereadora do município. Abaixo o relato de Ivan.

“Em pleno pico da pandemia do coronavírus e em meio a isolamento social, recebi, na última terça-feira (31/03), telefonema do vereador Jorge Federal, presidente da Câmara Municipal de Olinda, condicionando minha permanência no cargo de diretor de Comunicação do Poder Legislativo municipal a ter que votar e fazer campanha eleitoral para sua esposa, Janaína Federal, pré-candidata a vereadora na cidade.

Não aceitei a imposição por considerar um desrespeito e descumprimento ao princípio constitucional que diz ser “inviolável a liberdade de consciência e de crença”.

Ontem (01/04), fui surpreendido com novo telefonema do vereador Jorge Federal me comunicado que estava exonerado do cargo. Hoje (2/4), recebi, em minha residência, a portaria formalizando a exoneração.

Aproveito a oportunidade para agradecer o carinho e a acolhida que sempre tive por parte de todos os companheiros que fazem a imprensa de Pernambuco durante este período em que exerci a Diretoria de Comunicação da Câmara de Olinda.

Tenho 52 anos de exercício da profissão de jornalista, boa parte deles – quase duas décadas – trabalhando sob a censura prévia durante a ditadura militar, na resistência da chamada imprensa alternativa, em jornais como “Opinião”, “Movimento”, “O Pasquim” e “Versus”.

O tempo ensinou a não me calar”.

Ivan Maurício

Jornalista profissional desde os 17 anos


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


02/04


2020

O remédio que faltava

Por Heron Cid

A Paraíba esperava e o governador João Azevêdo deu a resposta hoje. Saíram as medidas econômicas e sociais do Estado.

Nelas, socorro para os que já vivem com pouco – a faixa da linha de pobreza e miséria – e providências para os que tinham alguma coisa – os autônomos e informais – e passaram a conviver com a subtração ao nada.

O Governo sacou de suas prerrogativas e agiu na tarifa social de água, no cartão-alimentação, nas cestas básicas e nos restaurantes populares, compra na agricultura familiar, para citar o o social.

Na economia, tomou sobre os ombros as impossibilidades de pequenas empresas, esticou prazo de pagamento de ICMS e abriu linhas de créditos no Empreender Paraíba, além de suspender parcelas de quem já pediu emprestado.

Na prática, João Azevêdo abriu o leque de ações do Estado nesse momento crucial da vida de paraibanos e paraibanas.

Priorizou, no primeiro instante, a estruturação da rede de saúde, a preservação de vidas. Para depois lançar um colchão social amortecedor dos danosos efeitos na economia e no sustento individual de pessoas cuja força de trabalho e de produção está limitada e em quarentena.

Era o remédio que faltava para vacinar muitas outras áreas atingidas, de uma forma ou de outra, pela covid-19.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

02/04


2020

Mulher pede a Bolsonaro militares nas ruas


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Grande deputado sempre trabalhando para o POVO. Parabéns

marcos

Maia o herói da esquerda e dos idiotas úteis. Kkkkkkkkk kkkkkkkkk kkkkkkkkk

Fernandes

Estados isolam Bolsonaro e transformam Maia em interlocutor preferencial.

Kelson Menezes da silva

Provavelmente uma jogada desse presidente impopular sem noção , fica em casa


Banner de Arcoverde

02/04


2020

Ipubi defende pagamento dos R$ 600 pelas prefeituras

Em entrevista gravada, há pouco, para o Frente a Frente, o prefeito de Ipubi, Chico Siqueira (PSB), defendeu que o Governo desburocratize a ajuda dos R$ 600 aos trabalhadores informais atingidos pelos efeitos do coronavírus na economia nacional.

Para ele, a melhor forma seria efetuar o pagamento pelas prefeituras. "Todos os prefeitos já contam com um cadastro próprio e atualizado de quem, na verdade, está inserido no programa como beneficiário", disse Chico. Sua fala vai ao ar às 18 horas pela Rede Nordeste de Rádio, tendo como cabeça de rede a Hits 103,1 FM no Grande Recife.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

PSB sempre trabalhando para o POVO.

marcos

Chico tá doido pra comer uma banda dos R$ 600 contos. Kkkkkkkkk


Prefeitura de Limoeiro

02/04


2020

Curado, Alcolumbre volta ao trabalho amanhã

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, afirmou, hoje, que está curado da covid-19 e que retornará amanhã ao trabalho presencialmente. A confirmação de que ele contraiu o coronavírus foi divulgada no dia 18 de março.

Afastado há 19 dias, ele disse que recebeu alta após dois testes confirmarem que ele não está mais com a doença. Na sua ausência, as sessões virtuais do Senado foram comandadas pelo vice-presidente, Antonio Anastasia (PSD-MG).

Alcolumbre disse que preferiu ficar em casa até o resultado da segunda testagem, a chamada contraprova, para garantir que não ofereceria risco de contágio às pessoas com quem convive.

Ao blog do Gérson Camarotti, Alcolumbre reforçou seu apoio a medidas de isolamento social adotadas por governadores e prefeitos.

O presidente do Senado avalia que o distanciamento entre as pessoas é a única forma de conter o avanço da pandemia e afirmou que o Congresso Nacional fará a sua parte para dar celeridade e segurança jurídica às medidas enviadas pelo Executivo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

02/04


2020

Paraíba registra mais sete casos de Coronavírus

Portal MaisPB

A Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba registrou, hoje, mais sete casos do novo coronavírus. O estado contabiliza agora 28 casos.

Dos novos casos confirmados, desde o ultimo boletim, 5 são do sexo feminino e 2 do sexo masculino, na faixa etária entre os 28 e 57 anos. Todos residem em João Pessoa e em estão em isolamento domiciliar.

Até agora, os casos confirmados estão distribuídos por 6 municípios – João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Patos, Sousa e Igaracy. O paciente de Patos morreu no último dia 31 de março.

No momento, 12 pacientes estão internados em UTI (8 em estabelecimentos públicos e 4 no privado) e 93 em leitos de isolamento, seguindo em investigação para Covid-19. Os demais casos hospitalizados e com resultado não detectável seguem em investigação para demais vírus. Dos casos confirmados, 2 encontram-se hospitalizados, 3 já se recuperaram da Covid-19 e 22 seguem em isolamento domiciliar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


02/04


2020

Os chineses quase vieram para o Brasil Colônia

Por Antonio Magalhães*

Os chineses já estiveram em outra ocasião no radar do Brasil. De modo bem diferente de hoje, quando vêm comprando tudo que é possível para transformar seu país num império global. Ou até mesmo sendo negligentes na expansão do mortal vírus Corona que desestabilizou econômica e socialmente todo o Ocidente.

Essa história começa mais longe. Na sessão da Câmara Federal em 1879 foi discutida a possibilidade de chineses - que nos debates eram chamados de chim – virem a substituir a mão-de-obra escrava negra já em fase final de libertação. A Lei do Ventre Livre, aprovada em  1871, determinava que os filhos de escravas nasciam libertos. A nova legislação assustou os grande proprietários porque eliminavam a possibilidade de reposição dos trabalhadores. Dezessete anos depois a escravidão negra foi totalmente extinta do país pela Lei Áurea de 13 de maio de 1888.

Mas vamos aos debates na Câmara Federal que teve a participação intensa do pernambucano Joaquim Nabuco, contrariando uma parte do parlamento que desejava a vinda de “coolies” chineses para substituir os braços negros em vias de libertação. Dizia Nabuco que a intenção dos parlamentares não era realmente manter relações diplomáticas com o Império Chinês, mas promover uma imigração massiva de asiáticos, “mongolizando o país”. O que terminou nunca acontecendo.

Hoje os “mimimi” se escandalizam com os fatos narrados neste texto. Informo aos leitores sensíveis que se deve levar em conta o contexto histórico da época. Qualquer coisa dessa ordem dita naqueles anos não causava espanto para os habitantes brasileiros e seus escravos negros. Eram tantas as nuances sociais naquele período que muitos cativos libertos compravam outros negros para lhes servir, como registrou em seus livros de “Brasil Colônia” a historiadora brasileira Mary di Priori.

De volta à intervenção de Joaquim Nabuco na Câmara Federal contra uma imigração chinesa de porte: “a China é uma nação velha, nós somos uma nação nova – justificou o político pernambucano –. Ela tem um imenso passado e nós temos  apenas um grande futuro”.

E disse: “pergunto em primeiro lugar se o chim é preciso, se é reclamado pela nossa lavoura, se é conveniente, se é um elemento de progresso, se é a solução que o nobre presidente do Conselho queria achar para a sua pergunta: qual o meio de substituir ou de preencher a falta de braços? — e depois me reservarei para mostrar que o chim não pode vir para o Brasil sem que a população de origem européia e a que essa tem assimilado a si desapareça; sem que dentro em pouco tempo aquelas porções do País despovoadas pela imigração chinesa se tornem verdadeiras povoações mongólicas”, acrescentou Nabuco.

Ele, um abolicionista militante, não iria permitir a troca de escravos negros por escravos asiáticos.  Na verdade, temia os efeitos da cultura chinesa no nosso país.

Afirmou:“na luta da existência, colocado o chim ao lado do branco ou do negro, colocado ao lado de todos os mestiços que possa haver no Pais, o chim forçosamente, por leis naturais que vou expor, acabará por tornar-se, dentro de um prazo de tempo que só nos restaria calcular, o senhor deste país, como ele espera ser o último habitante do mundo”.

“É o chim preciso? Quem quer o chim”?

“O que é curioso é que quando se espalhou essa noticia no congresso agrícola, com relação à vinda dos “coolies”, os membros do congresso não sabiam exatamente do que se tratava”.

“O que muitos lavradores do Sul querem não é a imigração chinesa; nenhum deles falou nela, nenhum tinha confiança nela. O que eles queriam eram “coolies”, chins contratados para o trabalho agrícola na China, e cujos contratos como em Cuba e no Peru, constituindo uma escravidão temporária, fossem garantia para a aquisição de braços para a lavoura”.

“O que os membros do congresso queriam eram chins obtidos por meio de contrato, esse sistema chamado tráfico de “coolies”, e não a imigração espontânea dos chins para o Brasil. Felizmente, porém, a China, de acordo com a Inglaterra e os Estados Unidos, fez parar esse tráfico, por honra da humanidade; esse tráfico que se fazia para Cuba e para o Peru já não existe”.

“Não se trata mais, Senhores, de chins obtidos por contrato, nos portos da China; que eram embarcados, reduzidos a uma verdadeira escravidão da qual só achavam salvamento atirando-se ao mar, ou fazendo desordens a bordo para apoderar-se do navio, ou incendiando as embarcações no mar alto”.

“O que é possível na atualidade é a imigração chinesa, como a dos russos e dos alemães; só é possível fazê-los vir com plena liberdade, sem compressão de ordem alguma. Os membros do congresso agrícola não viram que este é o ponto principal da questão, como exporei dentro de pouco tempo; o que eles queriam, o que pediam para que a nossa raça não ficasse  deteriorada e a nossa sociedade contaminada pelos vícios dos novos colonos, é que se fosse muito severo, muito escrupuloso, em reexportá-los”.

“A este respeito dizia um amigo meu, o Sr. Pais Leme:

"É necessário reexportá-los e ser severo no pensamento dessa reexportação".

“A Câmara vê do que se tratava. Tratava-se do chim que viesse por um certo número de anos. Ele não poderia permanecer no País, mas a nossa Constituição, as nossas leis, não permitiriam semelhante arbítrio, que se fizesse embarcar um homem livre para um destino que ele não quisesse ter”.

São trechos da intervenção de Joaquim Nabuco na sessão da Câmara Federal de 1º de setembro de 1879, que revelam que a imigração massiva chinesa é uma questão antiga. E sem solução para o mundo e para um país com 1,4 bilhão de habitantes que, agora rico, quer ser o maior império global. É isso.

*Integrante da Cooperativa de Jornalistas de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Lula é um fenômeno: Depois que salvar o povo, agente discute como salvar a economia.

marcos

Se gostasse de Ladrão era Lulista.

Fernandes

Um Bolsonarista, tergiversando.



02/04


2020

Bolsonaro posta vídeo de mulher pedindo militares na rua

O antagonista

Jair Bolsonaro acaba de postar em seu Twitter o vídeo de uma mulher que pede para o presidente colocar os militares na rua e abrir o comércio, em meio à pandemia do novo coronavírus.

O vídeo, que o presidente chama de “comovente depoimento” e pede para ser compartilhado, foi gravado em frente ao Palácio da Alvorada na manhã de hoje.

A mulher diz que é professora e, ao lado dos filhos, com a voz embargada, afirma que quer “voltar à vida normal”.

“Estou aqui pedindo para o senhor: põe esses militares na rua. Põe, que esse governador [do Distrito Federal] já decretou mais um mês sem aula, sem nada. Não tem condições de a gente viver desse jeito. Venho aqui pedir por milhões e milhares de pessoas, que estão na necessidade. Eu não quero dinheiro do governo, eu quero trabalho, quero voltar à minha vida normal. Sou uma mãe de família”, disse.

A mulher continuou, criticando a imprensa. “A imprensa não ajuda a gente. A imprensa faz é acabar com a nossa vida, eles não passam necessidade, eles estão aí para acabar com a vida do povo. Abre esse comércio. Eu sou professora e não posso dar aula. E aí vai faltar tudo na minha vida? Vou depender de 600 reais do governo? Eu não quero dinheiro do governo, eu quero a minha vida normal. E esses governadores querem o quê? Eles têm o dinheiro deles. A gente tem o senhor, é isso que a gente tem. Por que querem derrubar o senhor? Porque sabem que o senhor quer o bem da gente. A gente está junto. Não fala nada para essa imprensa, presidente”, afirmou,

Bolsonaro ouviu tudo e, no fim, sendo aplaudido pelos apoiadores, disse: “Pode ter certeza de que a senhora fala por milhares de pessoas”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores