FMO janeiro 2020

06/07


2020

Bolsonaro está com sintomas de Covid-19

Por Leandro Magalhães, da CNN em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro informou, hoje, que está com sintomas de Covid-19.

Bolsonaro disse que está com 38°C de febre e 96% de taxa de oxigenação no sangue, e contou que está tomando hidroxicloroquina. Por causa dos sintomas, a agenda do presidente para o restante da semana está cancelada.

O presidente já fez um teste para Covid-19 no Hospital das Forças Armadas, em Brasília. O resultado do exame deve sair por volta do meio-dia de amanhã.

Bolsonaro também informou à CNN que fez também uma ressonância magnética dos pulmões. De acordo com o presidente, este exame não identificou problemas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Genocida.

marcos

Vamos mito, o tratamento é : Hidroxicloroquina + Azitromicina + Sulfato de Zinco. Complementando, 10 Minutos de Sol por dia entre 11:45 e 12:15.


Prefeitura de Serra Talhada

06/07


2020

Editorial analisa reação na economia do País

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi sobre os indicadores econômicos de maio e junho, que apresentaram uma reação positiva e sinalizam que, talvez, a pior fase da crise econômica esteja chegando ao fim. Vale a pena conferir!

O Frente a Frente tem como cabeça de rede a Rádio Hits 103,1 FM, em Jaboatão dos Guararapes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

06/07


2020

Chefona do Ecad na live do blog daqui a pouco

A partir de hoje, as lives deste blog passam a ser realizadas às segundas e quartas-feiras, mantendo o mesmo horário. Será daqui a pouco, às 19 horas. Hoje, resolvi entrar numa grande polêmica: as crescentes lives das estrelas musicais do Brasil, seus direitos autorais e como está sendo feito o monitoramento e as cobranças de taxas por parte do Ecad, o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição dos Direitos Autorais. Minha convidada é a superintendente-executiva da instituição, Isabel Amorim, do Rio de Janeiro, sede do órgão.

Chefona do Ecad, Isabel Amorim tem experiência em negócios e em comunicação. É formada em Administração de Empresas, pós-graduada em Comunicação pela USP e possui um MBA pela Business School de São Paulo e Rotman School em Toronto. Cursou em 2013 uma pós na IE Madrid em Gerenciamento Global e foi bolsista de Stanford, onde estudou Ciências Políticas entre 2016 e 2018. Será imperdível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

06/07


2020

Prefeito de Manaus é transferido para o Sírio Libanês

Internado com Covid-19 desde o dia 29 de junho, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), foi transferido para o hospital Sírio Libanês, em São Paulo, hoje. A Prefeitura de Manaus informou, em nota, que o prefeito passa bem e que a decisão pela transferência partiu dele. Arthur estava internado no hospital Adventista, em Manaus, junto da primeira-dama, Elizabeth Valeiko, também diagnosticada com a doença. Em todo o Amazonas, já são mais de 76 mil casos confirmados da doença.

Segundo a prefeitura, Arthur fará um check-up e terminará o tratamento da Covid-19 no hospital Sírio Libanês. Ele embarcou em voo privado para a cidade, acompanhado pela mulher, que também recebe tratamento da doença.

Segundo boletim médico, emitido pelo hospital Adventista de Manaus, na tarde de hoje, ele apresenta “melhora global do quadro clínico, mantendo boa saturação em ar ambiente”. Arthur já tinha previsão de alta nos próximos dias. Nesta segunda, o prefeito postou uma foto no hospital da capital amazonense e se disse confiante em vencer "terrível vírus".

“Recebi todos os cuidados necessários no hospital Adventista e já tenho PCR reduzido para 30%, o que segundo os médicos é muito bom. Preciso fazer outros exames, como da cirurgia para retirada da próstata que fiz há alguns anos, então decidi ir a São Paulo, onde tenho todo meu histórico médico”, disse o prefeito, por meio de assessoria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/07


2020

Mãe de Miguel: Ela tentou mostrar uma imagem sofrida

Depois da entrevista de Sarí Corte Real ao Fantástico, ontem, a empregada doméstica Mirtes Souza, mãe de Miguel, que caiu do 9º andar de um edifício de luxo no Recife, disse não ter se surpreendido com o relato da ex-patroa e que a primeira-dama de Tamandaré mentiu. “Eu já esperava aquelas atitudes. Se alguém tinha alguma dúvida do que falei sobre ela, ontem veio a confirmação”, afirmou ao G1 Pernambuco.

No dia em que Sarí prestou depoimento à Polícia Civil, Mirtes esteve na delegacia e conversou com ela. “Comigo ela agiu com a mesma frieza. A diferença é que ontem [domingo], na entrevista, ela não tinha um tom irônico. Ela tentou mostrar uma imagem sofrida, mas acho que não conseguiu”, declarou.

Segundo Mirtes, a ex-patroa contradisse o depoimento da manicure que estava dentro do apartamento no dia 2 de junho, data em que Miguel faleceu. “Ela mentiu na entrevista. O que ela disse sobre não conseguir voltar e fazer a unha não está nos autos. No depoimento, a manicure diz que ela voltou”, afirmou a mãe de Miguel.

O visual de Sarí também chamou a atenção de Mirtes. “Ela sempre usava muita maquiagem e muitas joias. As orelhas eram sempre cheias de brincos, o pescoço era cheio de colares e os dedos cheios de anéis. Eu estranhei que ela estava com uma maquiagem nude, simples”, contou.

“Ela tentou mostrar um ar de sofrida, mas acredito que ela se prejudicou ainda mais. Mais gente ficou com essa visão”, disse a mãe de Miguel.

Mirtes afirmou, ainda, concordar com Sarí quando a ex-patroa disse que “não cabe à mãe de Miguel julgar”. “Realmente não cabe a mim. Cabe à Justiça. Mas espero que as pessoas envolvidas não se deixem influenciar pelo status, pelo nome e pela situação financeira dela”, declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

06/07


2020

Cabrobó começa projeto de arborização

O município de Cabrobó, no Sertão do São Francisco, recebeu esta semana a doação de 3 mil mudas de Ipês Roxos e Caraibeiras para início de um projeto de arborização, paisagismo e floricultura que vai mudar significativamente o aspecto urbanístico da cidade.

As mudas de espécies nativas da flora da Caatinga, foram doadas pela Agrovale, empresa sucroalcooleira com sede em Juazeiro (BA), e vão ampliar a cobertura verde da cidade ornamentando as principais avenidas, praças, canteiros centrais e passeios públicos com uma floração intensa e coloração variada.

De acordo com o prefeito do município, Marcílio Cavalcanti, o plantio das mudas vai beneficiar inicialmente os espaços públicos da área central com plantas de potencial ornamental de médio e grande porte. "Já identificamos as áreas mais quentes e de maior fluxo de movimento e a nossa expectativa é que, em três anos, algumas dessas árvores já comecem a florescer, dar sombra e ar puro", ressaltou.

Ainda segundo o prefeito, o projeto prioriza o uso de espécies da Caatinga, o único bioma exclusivamente brasileiro, pela rusticidade das espécies e por exigirem a menor quantidade de irrigação e tratos possíveis. "Além da beleza paisagística promovida pelo festival de cores que também irá amenizar as altas temperaturas do nosso sertão", concluiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/07


2020

Testes de vacina chinesa contra Covid começam dia 20

O governo de São Paulo anunciou, hoje, que o recrutamento de voluntários para a terceira fase de testes da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela farmacêutica chinesa de biotecnologia Sinovac começa na próxima segunda-feira.

Na última sexta, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a nova etapa do projeto realizado pelo laboratório chinês em parceria com o Instituto Butantan. Em todo o Brasil, serão escolhidos 9 mil voluntários distribuídos em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e Distrito Federal.

Segundo o governador João Doria (PSDB), após o recrutamento, a vacina deve começar a ser aplicada nos voluntários no dia 20 de julho.

Apenas profissionais de saúde que estejam na ativa poderão participar do estudo. Outros pré-requisitos são que os voluntários não tenham se contaminado pela Covid-19 e morem perto de um dos 12 centros de pesquisa que conduzirão o projeto.

"A inscrição será obrigatoriamente para profissionais de saúde, médicos, paramédicos, enfermeiros, os que estão atuando e os que já atuaram. Com a autorização da Anvisa, começaremos o processo de testagem a partir do dia 20 de julho", disse Doria em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

"No mundo são 136 vacinas em desenvolvimento, 12 em estudos clínicos. Desses 12, apenas 3 estão na fase chamada fase 3. Então, a partir da aprovação da Anvisa, nós nos credenciamos como uma das 3 vacinas que têm grande chance de chegar ao público muito rapidamente. E nós temos um acordo preliminar de um acesso, até o final deste ano, de 60 milhões de doses [para o Brasil] se a vacina for efetiva", afirmou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

A parceria havia sido anunciada no dia 11 de junho. Na ocasião, Doria disse que, se comprovada a eficácia e segurança da vacina, ela será produzida no país e disponibilizada no SUS a partir de junho de 2021.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/07


2020

Givaldo do Sindicato disputa em Bom Conselho

Em reunião realizada neste fim de semana, o diretório do PT de Bom Conselho definiu seu apoio e consentimento a pré-candidatura de Givaldo do Sindicato às eleições municipais na terra do Papa-Caça.

Para Givaldo, essa decisão vem com uma grande responsabilidade. “Considero esse apreço político como uma grande responsabilidade política que devo honrar com todo respeito e atenção. O PT e nossa pré-candidatura continuam abertos para receber e partilhar todos os trouxerem em suas ideias, ações e pensamento coletivo, o verdadeiro sentido da mudança que Bom Conselho precisa”, disse o pré-candidato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/07


2020

Fundaj pede suspensão de obra do Atacado dos Presentes

A Fundação Joaquim Nabuco quer barrar a construção do Atacado dos Presentes no bairro do Poço da Panela, vizinho a seu campus Casa Forte. Em carta enviada, hoje, ao secretário de Mobilidade e Controle Urbano da Prefeitura da Cidade do Recife, João Braga, o presidente da Fundaj, Antônio Campos, ratifica o posicionamento da instituição, sob argumento dos prejuízos que tal empreendimento trará ao bairro e à Fundação.

Hoje, também foi encaminhado ofício à Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) pedindo o tombamento do conjunto arquitetônico do Complexo Cultural Gilberto Freyre, no campus Casa Forte, que reúne os edifícios Solar Francisco Ribeiro Pinto Guimarães (imóvel já classificado como Imóvel Especial de Preservação IEP nº151), o Paulo Guerra e o José Bonifácio. Esse pedido dá sequência ao processo de promover a preservação de todo o patrimônio histórico-cultural arquitetônico da instituição. O tombamento do campus Apipucos, por sua vez, já está em curso desde 2017, quando foi aceito pela Secretaria Estadual de Cultura.

No ofício a João Braga, o presidente da Fundaj pede o cancelamento da licença da obra em razão de ação judicial movida pela OAB/PE ter repercussão no assunto do empreendimento. Também argumenta que, enquanto não for definido o perímetro de influência do tombamento do campus Casa Forte, ante a proximidade do empreendimento, não se deve dar a licença para construção. “Não sou contra empreendimentos que geram emprego, renda e serviços. Mas o local escolhido não é adequado”, afirmou Antônio Campos.

O processo junto à Fundarpe e ao Ipham para o tombamento do campus Casa Forte e seu complexo arquitetônico está sob responsabilidade dos servidores Frederico Almeida, Marcus Prado e Antônio Montenegro. “A aprovação por parte da Prefeitura da Cidade do Recife e a possível construção do Atacado dos Presentes vêm “premiar” um crime ambiental e patrimonial sentenciado, além de desrespeitar a decisão judicial imposta, uma vez que a Prefeitura da Cidade do Recife, como parte integrante dessa decisão, deve sobrestar a análise do processo de aprovação do atual empreendimento, até que seja concluída a ação judicial em curso”, afirmou Antônio Campos.

Ainda sobre os aspectos jurídicos processuais da obra do Atacado, a Fundaj tem acompanhado a ação judicial realizada pela OAB-PE, com condenação do município, ainda não julgado recurso especial. Esse acompanhamento acontece no intuito de comprovar o cumprimento das decisões judiciais já impostas ao antigo proprietário do terreno, responsável pelo crime ambiental/patrimonial causado pela demolição da Casa de Saúde São José, localizada no mesmo endereço visado para o empreendimento em questão.

Em janeiro deste ano, a Fundaj enviou ao prefeito da cidade do Recife um pedido de ampliação da atual Zona Especial de Preservação do Patrimônio Histórico-Cultural do Poço da Panela - (ZEPH nº5,), onde localiza-se o campus Casa Forte. Lembra-se na carta que ainda não houve resposta para tal, e que a Fundaj permanece aguardando retorno sobre isso. Além das questões de natureza legal, a instituição solidarizar-se com a comunidade residente no Poço da Panela e Casa Forte, as quais vêm empenhando esforços para evitar a implantação do citado empreendimento. “A construção de um empreendimento comercial de impacto vem contrariar a maioria da opinião pública, que já manifestamente demonstrou sua indignação pela imposição da obra à comunidade, que declaradamente o desaprova”, pontuou Antônio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mauro Guerra

Até nisso o governo do miliciano segue descompasso! Quer liberar garimpo e expulsar índios da Amazônia para gerar emprego. Em Pernambuco é contra abrir uma loja que vai gerar emprego.



06/07


2020

Moro evita falar sobre candidatura em 2022

Em entrevista concedida à GloboNews na noite deste domingo, o ex-ministro da Justiça Sergio Moro evitou falar sobre uma possível candidatura sua em 2022 e, questionado duas vezes sobre o assunto, não negou que possa se lançar candidato.

“O que eu tenho, posso assegurar, é que eu gostaria e quero continuar participando do debate público. Para tanto, eu não preciso ter um cargo, eu posso continuar falando”, disse.

O ex-ministro afirmou que deseja "contribuir para o país". “Eu quero continuar a contribuir para o país de alguma forma, para que a gente possa avançar. Inclusive quando eu faço críticas ao governo atual, que fique claro que eu quero fazer isso de uma maneira construtiva pra gente poder avançar”, disse.

Ao ser questionado sobre a candidatura, ele citou políticos que poderiam estar cacifados para a disputa presidencial, como o governador de São Paulo João Dória (PSDB), mas não descartou uma candidatura. Moro também voltou a dizer que o governo Bolsonaro não se empenhou em bandeiras de combate à corrupção e disse que se sentia "incomodado" com o que chamou de "postura negacionista" do governo em relação ao coronavírus.

Questionado sobre sua relação com o governo, Moro admitiu que cogitou deixar o cargo de ministro da Justiça em outros momentos, como durante a primeira crise entre o presidente Jair Bolsonaro e a Polícia Federal, em agosto do ano passado, e quando o presidente não acolheu suas sugestões de vetos ao pacote anticrime.

“Nós tínhamos até um acordo com o Senado pra manter esses vetos. Ali também foi um momento que eu pensei seriamente em sair”, afirmou.

Moro disse ainda que as operações da PF contra desvios no combate ao coronavírus foram estruturadas ainda durante a sua gestão e classificou os casos de "lamentáveis".

“Por mais lamentáveis que possam ser esses fatos, eles nos dão uma lição. combater a corrupção salva vidas, você tem mais recursos para serem usados de maneira mais eficientes com a população”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha