FMO janeiro 2020

25/01


2020

Bloco reúne multidão na Zona Norte do Recife

Prévia começou às 13h, com o anúncio da apresentação do artista, Wesley Safadão, que estava com a perna imobilizada. Trio elétrico arrastou foliões por Casa Forte.

Foto: Luna Markman/TV Globo

Por Luna Markman e Beatriz Castro, TV Globo

Uma multidão lotou a Rua Igarassu, em Casa Forte, na Zona Norte do Recife, para acompanhar a quarta edição do Bloco de Seu Antônio, neste sábado (25). A festa começou às 13h, com o anúncio da atração surpresa, que este ano foi o cantor Wesley Safadão.

O artista começou a apresentação em cima de um trio elétrico na Rua Igarassu, onde ocorreu a concentração do bloco. O cantor, que fez uma homenagem a Gabriel Diniz no Segura a Seringa, estava com uma tala no pé devido a um problema no músculo. Ainda assim, não parou de pular e cantar os hits da carreira.

O desfile tinha entrada gratuita e foi até as proximidades do Parque Santana. Teve gente que criou até camarote para conferir o show da varanda do apartamento ou da área comum dos prédios. Mas apenas as oito mil pessoas que compraram os ingressos participam da festa dentro da arena montada em frente ao parque público.

De acordo com a organização do evento, todos os ingressos disponibilizados foram vendidos. Também se apresentam neste sábado Henrique e Juliano, Saulo Fernandes e Latino.

Confira a íntegra da reportagem aqui: Com show surpresa de Wesley Safadãobloco reúne ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE - Redução nos Homicídios

25/01


2020

Ministério da Justiça libera 14% de fundo para Estados

Ministério da Justiça liberou apenas 14% de fundo para Estados. 

Foto: site do Ministério da Justiça

Por Bruno Ribeiro e Vinicius Passarelli, do Estadão Conteúdo

A gestão do ministro Sérgio Moro foi a primeira a contar com recursos vindos das Loterias da Caixa para o enfrentamento à criminalidade. Mas dos cerca de R$ 1,8 bilhão previstos para o Fundo Nacional da Segurança Pública (FNSP), apenas R$ 248 milhões, 14% da previsão total, foram destinados aos Estados no ano passado, e com liberação feita apenas em dezembro.

Alguns dos repasses já liberados nem chegaram a ser recebidos pelas unidades da federação. Para o Mato Grosso, por exemplo, foram enviados R$ 10,5 milhões no fim de dezembro. No entanto, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, o recurso ainda não está acessível. A pasta carimbou a verba para ser utilizada em serviços de reestruturação de órgãos de inteligência e da Polícia Científica do Estado.

Segundo o governo mato-grossense, sem os recursos do fundo, o Estado buscou verba de outras origens, como emendas parlamentares e receitas da Secretaria Nacional de Políticas contra Crogas (Senad) e do Fundo Penitenciário Nacional.

A liberação de recursos do FNSP foi uma das demandas levadas pelos secretários de segurança estaduais ao presidente Jair Bolsonaro em uma reunião ocorrida na quarta-feira. O fundo existe desde 2001, mas só foi turbinado com a receita dos jogos da Caixa a partir do ano passado. Da previsão original bilionária, o Ministério da Economia determinou um contingenciamento de R$ 1,1 bilhão ainda no começo do ano ( 65% do total). Por nota, o ministério informou que tinha um total liberado de R$ 262,8 milhões para ser repassado a fundos estaduais, e que empenhou (liberou para gasto) a totalidade daqueles recursos. A pasta não informou porque os repasses se concentraram em dezembro.

Os Estados já haviam recorrido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para ter acesso ao recurso. Decisão de dezembro do ministro Dias Toffoli determinou que 50% do valor contingenciado fosse liberado. "A União aguarda o STF definir como deverá ser operacionalizado este repasse" , informou o Ministério da Justiça, por nota, calculando a verba disponível em R$ 546 milhões.

Da reunião de quarta-feira, o presidente Bolsonaro saiu encampando outra demanda dos secretários, a recriação do Ministério da Segurança Pública como resposta às demandas por mais atenção federal ao tema - o presidente recuou da proposta ontem.

O secretário de Minas Gerais, general Mario Lucio Alves de Araujo, que havia se posicionado contra a mudança, disse que o repasse baixo se deve ao contingenciamento de despesas e por entraves burocráticos próprios da gestão pública. "Não é porque tinha um ministério ou dois". Também pesou o apoio que diz receber do ministro Moro e a defesa de seu governo de um estado enxuto.

A socióloga Carolina Ricardo, diretora executiva do Instituto Sou da Paz, que acompanha o orçamento da segurança pública, destaca a falta de transparência no acompanhamento dos gastos do fundo. "Tem a informação do contingenciamento, mas não tem clareza." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

acolher

25/01


2020

Informe Comunicação rebate informação

Boa noite, Sr Oswaldo Eustáquio

A Informe não é responsável pela comunicação da Secretaria Especial da Cultura (Secult). Ao transferir a Secult para o Ministério do Turismo, o decreto presidencial definiu que o Ministério da Cidadania dará apoio técnico para atividades do órgão até que haja sua completa estruturação. Atualmente, apenas dois profissionais de imagem (fotografia) ficam à disposição na Secult para atendimento diário das agendas do titular da secretaria.

Portanto, não houve qualquer participação de profissionais da Informe Comunicação na concepção criativa do vídeo da Secretaria Especial de Cultura. A Secult é a única responsável pela formulação de sua própria estratégia de comunicação.

No caso do vídeo citado, foi solicitada exclusivamente a gravação. Roteiro, trilha sonora, cenário e enquadramento foram definidos pela Secult. Trata-se, assim, de prestação de um serviço técnico, no qual a Informe não teve qualquer interferência de criação ou de estratégia.

Esclarecemos que a Informe Comunicação desde setembro de 2018 só tem uma única sócia-administradora, a jornalista Alba Chacon, conforme ata registrada em 20 de setembro de 2018, que resultou em alteração no contrato social.

Sobre imagem de um suposto contrato assinado por Rebeca Scatrut, que circula nas redes sociais, alertamos que se trata de montagem, o que configura uma fraude. A jornalista jamais, quando sócia até 2018, foi responsável por firmar contratos da empresa com os clientes.

Atenciosamente,
Alba Chacon


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

25/01


2020

Amcham-Brasil: Pernambuco é o mais competitivo do NE

Pernambuco é o mais competitivo do Nordeste, diz estudo da Amcham-Brasil. Levantamento realizado pela Amcham-Brasil (Câmara Americana de Comércio) revela o Estado como o mais competitivo segundo o empresariado.

Folha PE - Por João Barbosa

Pesquisa realizada pela Amcham-Brasil (Câmara Americana de Comércio) revela que 46% do empresariado considera Pernambuco como o estado mais competitivo do Nordeste. Além disso, a reforma tributária é apontado por 51,3% dos entrevistados como ferramenta para o desenvolvimento do Nordeste.

A pesquisa foi realizada entre 20 e 27 de novembro e contemplou 76 empresários e executivos da região. Essa foi a primeira vez que a Amcham aplicou uma pesquisa voltada especificamente para empresários nordestinos.

A PEC 45 (Proposta de Emenda à Constituição), chamada de reforma tributária, visa simplificar o sistema tributário, substituindo cinco tributos (PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS) pelo Imposto sobre Bens e Serviços (IBS). Além disso, propõe criar o Imposto Seletivo Federal, que incidirá sobre bens e serviços cujo consumo se deseja desestimular, como bebidas alcoólicas e cigarros. Segundo dados do Banco Mundial (Doing Business 2019), uma empresa brasileira leva cerca de 1.958 horas para pagar seus tributos. A média de 190 países pesquisados é de 206 horas.

Confira a íntegra aqui: Pernambuco é o mais competitivo do Nordestediz estudo da ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

Brumadinho: os impactos duradouros da tragédia

"Estamos presos naquele dia": 1 ano após rompimento de barragem de Brumadinho, os impactos duradouros da tragédia.

Helio Murta, de 72 anos, no lugar onde ficava sua horta -  Foto: Luiza Franco/BBC News Brasil / BBC News Brasil

Do Terra - Por BBC News Brasil

Quando se conversa com afetados pelo rompimento da barragem de Brumadinho, muitos citam um mesmo sentimento, sejam essas pessoas parentes de vítimas, sobreviventes da tragédia, moradores da cidade ou agricultores da região. "É como se eu tivesse sido aprisionada em um dia", "você acorda e todo dia é 25 de janeiro", "é como se aquele dia não tivesse acabado".

A barragem I da Mina de Córrego do Feijão, da Vale, se desfez no dia 25 de janeiro de 2019, e em menos de meia hora, matou 270 pessoas. Mas um ano depois, aqueles impactados direta ou indiretamente ainda não conseguem escapar das consequências psicológicas e materiais da tragédia.

"Quando aconteceu o rompimento da barragem de Mariana, em 2015, eu pensei que aquilo seria uma fase ruim para eles, que uma hora passaria. Mas hoje eu vejo que não é assim. Existia uma Brumadinho que nunca mais vai existir", diz Marina Oliveira, articuladora social da Arquidiocese de Belo Horizonte e moradora da cidade.

Além de mudanças físicas na cidade, como bairros atingidos pela lama que estão se esvaziando, há crianças sem pais, famílias que ainda esperam achar seus parentes na lama, dramas financeiros e judiciais, agricultores endividados.

Confira a íntegra da reportagem aqui: 'Estamos presos naquele dia': 1 ano após rompimento de barragem de Brumadinho, os impactos duradouros da tragédia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

25/01


2020

Setor de serviços alavanca aumento dos postos de trabalho em PE

(Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas)

Do Diariio de Pernambuco - Por Patrícia Monteiro

Em um mundo corporativo onde a adesão à informalidade é cada vez maior, dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de dezembro divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho mostram que houve a geração de 644.079 novas vagas de emprego formal no país em 2019. Foi o maior saldo de ocupações com carteira assinada em números absolutos desde 2013, com todos os oito setores da economia registrando saldo positivo no ano. O Nordeste, assim como as demais regiões, também apresentou este crescimento enquanto Pernambuco ocupou a 17ª posição entre as unidades federativas, em números absolutos, com saldo de 9.696 novos postos.

Destrinchando o Estado, além do grande quantitativo já esperado quanto a postos de trabalho na capital pernambucana (4.120), destaque para o crescente da abertura de novas vagas no interior do Estado: 8,4% do total delas encontra-se no interior enquanto apenas 1,2% estão na RMR. Petrolina (2.051) e Vicência (1.003) são destaques. A secretária-executiva de Políticas de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Maíra Fischer, afirma que ainda não consegue identificar o que aconteceu de excepcional em Vicência, mas Petrolina é forte na fruticultura (maior geração de renda na região). “Esta interiorização é um fator positivo e uma cobrança da população. Muitos investimentos ainda virão, como novas unidades de Atacarejo, o que gera um encadeamento positivo para toda a região”, analisa.

Confira a íntegra da reportagem aqui: Setor de serviços alavanca aumento dos postos de trabalho ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

25/01


2020

Coronavírus: EUA e China criam força-tarefa para chegar à vacina

Comunidade acadêmica debate se coronavírus tem origem em morcegos ou cobras.

Cientistas estão trabalhando em vacinas contra coronavírus Foto: Getty Image

Época - Por Rodrigo Castro

Uma força-tarefa, composta por pesquisadores chineses e americanos, foi formada para se chegar à produção de uma vacina contra o coronavírus. A equipe reúne representantes de três instituições dos Estados Unidos: da Baylor College of Medicine, de Houston, da Universidade do Texas e do New York Blood Center.

Os cientistas americanos estão trabalhando em conjunto com os profissionais da Fudan University, de Xangai, de acordo com informações da agência de notícias do governo da China.

Confira a íntegra aqui: CoronavírusEUA e China criam força-tarefa de cientistas ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

Cursos de qualificação para mulheres: inscrições a partir de segunda

Jaboatão

Gratuitas, as aulas começarão em 10 de fevereiro e serão ministradas no recém-inaugurado Espaço Cidadania.

Espaço Cidadania no bairro de Prazeres. Foto: Chico Bezerra/Prefeitura de Jaboatão

Por Folha PE

Mulheres interessadas em cursos nas áreas de gastronomia e estética podem se inscrever a partir desta segunda-feira (27) para 75 vagas ofertadas pela Secretaria Executiva da Mulher, da Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. As vagas são para cursos de Maquiagem, Confeitaria, Produção de Bolo de Rolo, Manicure e Pedicure. As inscrições devem ser feitas diretamente no site da prefeitura até a sexta-feira (31).

Gratuitas, as aulas começarão em 10 de fevereiro e serão ministradas no recém-inaugurado Espaço Cidadania, localizado no primeiro andar do Mercado das Mangueiras, no bairro de Prazeres. O local reúne diversos setores da administração pública para prestar serviços gratuitos à população.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

O "calo" de Paulo Guedes

Guedes fala ao público do Fórum Guedes fala ao público do Fórum | World Economic Forum/Walter Duerst

O Globo - Por Lauro Jardim

A questão ambiental definitivamente perturbou o discurso que Paulo Guedes preparou para Davos, mostrando as realizações econômicas do governo Bolsonaro em 2019 — reforma da Previdência à frente.

Não houve palestra ou entrevista em que Guedes não tivesse que defender o governo dos maus tratos ao meio ambiente. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

Sobre a nota na coluna Sertanejo Malassombrado

Caro Magno,

Apesar de ter me causado indignação o comentário acerca da minha postulação, não me causa surpresa por está claro que ela tem motivação política de quem está no seu último mandato de vida pública e depende de uma divisão de oposição para ter alguma chance no próximo pleito. 

Estou iniciando uma batalha com o principal intuito de enriquecer o debate, na cidade que escolhi para viver há 17 anos, onde construí uma história de verdadeiras amizades e que hoje reside minha esposa e filha. 

Talvez por conveniência ou certeza, fosse mais cômodo ser candidato da principal base política da minha família, mas é justamente o desafio que me move a entrar na política, e jamais vestiria a fantasia de candidato apenas por aliança política ou sobrenome, esses termos não combinam comigo. 

Portanto, ao lado da minha deputada estadual Roberta Arraes, e do presidente do meu Partido e Deputado Federal, Eduardo da Fonte, acredito que minha postulação tenha legitimidade.

Em relação à citação que tenho empresas que prestam serviços para o Estado, jamais tive qualquer uma das minhas empresas prestando serviços para entes públicos, muito menos para o Estado.

Muito diferente da nossa oposição que tem, além de uma primeira dama funcionária pública, licenciada para ficar à disposição do marido, tem suas máquinas e veículos  agregados a sua gestão.

Humberto Arraes


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores