FMO janeiro 2020

14/07


2020

Pesquisa eleitoral não registrada e divulgada gera punição

Por Diana Câmara*

Já faz um tempo que as pesquisas eleitorais ganharam um espaço de destaque e respeito em uma campanha eleitoral, seja na versão quantitativa, para saber a intenção de voto do eleitorado em cada candidato, ou na qualitativa, a fim de tentar desmistificar o que o eleitor quer e o que está levando em consideração na hora de escolher em quem votar e poder, com base no apurado, organizar sua campanha, amoldar o discurso para que seja mais sedutor ao eleitorado e conquistar mais apoiadores políticos.

Por outro lado, além do candidato, o resultado da pesquisa também interessa ao próprio eleitor, pois muitos não querem “perder o voto” e querem saber “quem vai ganhar” para definir em quem votar.

Por tudo isso, uma pesquisa eleitoral é algo muito sério, deve obedecer a critérios científicos e seguir as regras legais, inclusive acerca da divulgação. Tanto é assim que, desde o dia 1º de janeiro, por ser ano eleitoral, para se divulgar uma pesquisa, ela precisa ser registrada com antecedência na Justiça Eleitoral. As pesquisas de opinião pública relativas às Eleições 2020 ou aos seus pretensos candidatos devem ser previamente inseridos por meio do Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle), até cinco dias antes da sua divulgação.

Divulgar pesquisa não registrada pode resultar na aplicação da maior multa que a lei eleitoral prevê expressamente que, hoje, pela Resolução nº 23.600/2019 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), vai de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00. Essa multa não é restrita ao pré-candidato e pode ser aplicada contra qualquer pessoa ou responsável por meio de comunicação, como, por exemplo, emissora de rádio, televisão ou blog que divulgue dados de pesquisa não registrada.

A Resolução prevê também a aplicação de sanção às empresas responsáveis pela divulgação de pesquisas sem o prévio registro das informações constantes de seu artigo 2º, entre elas o nome do contratante, o valor e a origem dos recursos despendidos, a metodologia e o período de realização do levantamento e o questionário completo aplicado.

*Advogada especialista em Direito Eleitoral, presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/PE, membro fundadora e ex-presidente do Instituto de Direito Eleitoral e Público de Pernambuco (IDEPPE), membro fundadora da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (ABRADEP) e autora de livros. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

14/07


2020

Senador que farrapou em live baixa o nível

Eleito senador mais votado de São Paulo turbinado pela onda bolsonarista na campanha presidencial, o Major Olímpio (PSL), aquele que bateu fofo para uma live neste blog faltando meia hora para o seu início, agrediu um piloto de helicóptero de forma tão covarde e de baixo nível que a baixaria patrocinada por ele está vocalizando nas redes sociais. Clique e veja o nível dele!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

14/07


2020

A quebradeira dos hotéis na live de amanhã

A pandemia do coronavírus atingiu em cheio os hotéis no Brasil. Só em Pernambuco, fecharam três, dentre eles um de luxo no complexo do Paiva e outro centenário em Caruaru. Foi um dos setores que mais desempregaram no País e que vai levar muito tempo para se soerguer.

O blog vai entrar fundo nessa pauta numa live amanhã com o presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Manoel Linhares. Está marcada para às 19 horas pelo Instagram do blog. Se você quer assistir e ainda não nos segue no Instagram anote o endereço: @blogdomagno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

14/07


2020

Paulinho da Força é alvo de ação contra crimes eleitorais

O deputado federal e presidente do Solidariedade, Paulinho da Força, disse que suas contas das campanhas das eleições de 2010 e 2012, investigadas em operação da Lava Jato contra crimes eleitorais, foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. Ele também afirmou que desconhece os fatos apurados.

“Caso os mandados digam de fato respeito a alegado caixa dois dos anos de 2010 e 2012, a partir da delação da JBS, conforme notícias veiculadas, o Deputado lamenta o ocorrido na data de hoje tendo em vista que já são passados 10 anos desde os fatos apontados, sendo que suas contas das eleições de 2010 e 2012 foram aprovadas regularmente pela Justiça Eleitoral”, diz a nota.

Paulinho é alvo de uma operação deflagrada pela Polícia Federal e Ministério Público Eleitoral na manhã de hoje. Os agentes fazem buscas no gabinete e no apartamento funcional do parlamentar em Brasília e na sede da Força Sindical, à qual ele é ligado, em São Paulo. Ao todo, são sete mandados de busca e apreensão nas duas cidades.

Também foi determinado o bloqueio judicial de contas bancárias e de imóveis dos investigados, em decisão que partiu da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo.

De acordo com as investigações, foi constatada a existência de indícios do recebimento de doações eleitorais não contabilizadas durante as campanhas eleitorais dos anos de 2010 e 2012, no valor total de R$1,7 milhão. Os indícios foram identificados, por exemplo, por meio da quebra de sigilos bancários, do intercâmbio de informações com o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e de testemunhos de pessoas relacionadas aos fatos.

Segundo o Ministério Público Eleitoral, os pagamentos teriam ocorrido através da simulação da prestação de serviços advocatícios e também com o pagamento de valores em espécie através de doleiros contratados. O escritório de advocacia supostamente envolvido na simulação da prestação de serviços tinha como um dos seus sócios o genro de Paulinho da Força.

A assessoria de imprensa do parlamentar informou em nota que Paulinho da Força "desconhece os fatos apurados" e que "suas contas das eleições de 2010 e 2012 foram aprovadas regularmente pela Justiça Eleitoral".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/07


2020

Pandemia de abandono, incompetência e corrupção

Por Cláudio Soares*

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, determinou, no início de 2019, que a secretária de infraestrutura, Fernandha Batista, exibisse um projeto ousado de recuperação das estradas no estado, mas tudo ficou na enganação.

A secretária chegou a ocupar todas as rádios do interior, sempre acompanhada de prefeitos do PSB, para alarmar a recuperação das rodovias que são horrores em Pernambuco.

O trecho que liga o povoado de Grossos, em São José do Egito, a Ouro Velho, na Paraíba, está intransitável desde o início do primeiro mandato do governador Paulo Câmara. A rodovia de Brejinho, na divisa com Teixeira, também na Paraíba, que serviu de palanque para a secretária discursar, são verdadeiras crateras.

Alguns pontos chegaram a receber o serviço, mas um tapa buraco de fachada onde tudo ficou pior e, hoje, até os animais não conseguem passar. É do "Oiapoque ao Chuí," por onde você viajar em Pernambuco vai encontrar as rodovias abandonadas pelo Governo do Estado.

Muitas rodovias já passaram de seu tempo de vida útil e, mesmo assim, não recebem nenhum tipo de cuidado. Isso representa atraso, acidentes de trânsito violentos que gera mortes e prejuízos a sociedade.

A pergunta que não quer calar: onde entrou mais de meio milhão de reais do erário que seria aplicado em rodovias estaduais? Cadê os deputados estaduais, Tribunal de Contas do estado, onde está o dinheiro? O povo merece respeito!

*Advogado e jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

14/07


2020

Coluna da terça-feira

Cadê os R$ 500 milhões das estradas?

Há exatamente um ano e dois meses, o governador Paulo Câmara (PSB) lançou de forma espalhafatosa o programa “Caminhos de Pernambuco”, pelo qual pretendia recuperar 5.554 km de estradas em péssima qualidade. Englobava 364 rodovias, com orçamento estimado em R$ 505 milhões. O tempo se encarregou de mostrar que tudo ficou apenas nas boas intenções. De boas intenções, o inferno está cheio, dizia minha avó, repetindo lugar comum de um velho ditado.

O tempo passou, quase nada foi feito e ninguém sabe do destino do montante reservado. Na realidade, em um ano, as estradas pioraram muito mais, ao contrário das promessas do governador. Trechos bastante movimentados, como a BR-232, ligando Recife a Caruaru, de tão esburacados viraram uma ameaça à vida de qualquer cidadão obrigado a trafegar por ali. A rigor, não há uma estrada digna de registro no Estado, diferentemente da vizinha Paraíba, aonde qualquer destino se chega ao fim em verdadeiros tapetes.

Desde domingo passado, quando postei um vídeo do que trecho que virou pó entre Sertânia e Albuquerquené, na volta de Afogados da Ingazeira, passei a receber uma porção de imagens dramáticas expondo a face cruel das estradas pernambucanas, do litoral ao Sertão. O abandono é geral, mas existem trechos nos quais os motoristas são obrigados a andar em baixa velocidade, no máximo em 20 km, que estão sendo um chamariz para a bandidagem.

Chegam ao blog relatos de pessoas assaltadas e até violentadas no mesmo resto de estrada que passei em Albuquerquené. São depoimentos de uma gente sofrida, abandonada pelo poder público, que só sai de casa nas últimas, em caso de extrema necessidade. Ninguém arrisca viajar mais a noite, até empresas de ônibus que fazem a linha da região procuraram o blog para se queixar, porque estão circulando com veículos praticamente vazios.

Na região da sulanca, entre Santa Cruz do Capibaribe e Toritama, uma senhora grávida perdeu a vida, recentemente, num acidente devido a uma cratera no meio do que restou do asfalto. Com as chuvas do inverno, os pequenos trechos que o Governo fez as chamadas operações tapa-buracos se diluíram, como obra sonrisal. O mais grave é que não existe nenhum posicionamento do Governo quanto aos R$ 505 milhões. Se não existem obras e as estradas estão piores do que antes, ceifando vidas, aonde foi parar a dinheirama?

Com a palavra, o governador!

Elefante branco – O Governo também encheu de falsas promessas os sertanejos dos rincões do Pajeú e do Alto Sertão, entre Serra Talhada e Salgueiro, quando anunciou mais um plano, da matutada trocar a estrada pelo firmamento das nuvens em voos domésticos pela Azul, que sairiam do Recife duas vezes por semana com destino a Serra Talhada. O Estado chegou a assinar um contrato no valor de R$ 20 milhões com a Secretaria Nacional da Aviação Civil – SAC – para conclusão das obras do aeroporto. Já se passaram mais de dois anos e o terminal de passageiros de Serra continua às moscas, virou um grande elefante branco, sem que o Governo se manifeste oficialmente. Quando falam, os porta-vozes do governador jogam a culpa no Governo Federal. Ora, e para aonde foram também os R$ 20 milhões da SAC? Com a mesma palavra, o governador!

A pior estrada – Quando lançou o programa de recuperação das estradas, hoje batizado de “Buracos de Pernambuco” pela população pernambucana, a secretária de Infraestrutura, Fernanda Batista, chegou a fazer planos, estabelecer metas e deu a largada pomposa pela BR-232. “O programa se baseia em um planejamento detalhado. É um trabalho importante que começamos pela BR-232, que vai ter em breve um aumento significativo do seu fluxo diário por causa dos festejos juninos”, disse na época a secretária, que chegou a viajar o Estado de ponta a ponta e depois tomou Doril. Resultado: nem 232 nem estradas sertanejas. A BR que liga Recife a Caruaru, ao contrário do que ela prometeu, virou a pior via do Estado.

Teve até cronograma – A secretária Fernandha Batista chegou a apresentar um cronograma do primeiro mês, mobilizando as equipes na Região Metropolitana, focando na movimentada PE-15, rodovia de viés urbano, e na região de Salgueiro. No início de junho chegaria as regionais de Garanhuns e Petrolina, numa terceira etapa a regional de Caruaru, contemplando, inicialmente, o trecho ligando Agrestina à cidade de Altinho, e, em seguida, a região de Ribeirão, na Zona da Mata. E na última etapa se atingiria a região de Carpina e Sertânia, esta por ter a maior malha viária em termos de extensão territorial, contemplando localidades importantes, como a rota Floresta – Serra Talhada. Com a palavra, os leitores dessas regiões para testemunhar se as promessas foram cumpridas.

Sem os kits – O Brasil declarou estado de calamidade pública por conta da covid-19 no dia 20 de março de 2020. Em maio, o então secretário de vigilância em saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, disse que o País realizaria 70.000 exames por dia no período “mais crítico da doença”, que para ele seria junho. No entanto, até o fim de junho, 14.500 testes diários foram feitos na rede de laboratórios públicos centrais (Lacens), o que representa 20,8% do previsto. Parte do problema está na entrega aos Estados de kits incompletos. As secretarias de saúde informam que receberam menos testes do que o esperado. Além disso, o governo federal entregou kits sem 1 reagente essencial para que as amostras sejam processadas. Como o Brasil não tem capacidade de produzir esse reagente em larga escala, a maior parte é importada.

CURTAS

PERDÃO AO PT – A página 14 da edição de sábado, dia 11, de O Globo trouxe um artigo assinado pelo colunista Ascânio Seleme, que já foi diretor de redação do jornal. Sob o título 'É hora de perdoar o PT', ele escreveu: "O ódio dirigido ao partido não faz mais sentido e precisa ser reconsiderado se o país quiser mesmo seguir o seu destino de nação soberana, democrática e tolerante”. Tal mensagem no principal impresso do Grupo Globo, do qual a TV Globo e a GloboNews fazem parte, gerou imediata e ruidosa repercussão. "Ao invés de falar em perdão ao PT, a Globo deveria pedir desculpas", afirmou o deputado federal Rogério Correia (PT/MG) no Diário do Centro do Mundo, para acrescentar: "No mínimo curioso o texto, vindo da mesma organização midiática que não somou esforços para atacar dia e noite o Partido dos Trabalhadores."

PESQUISA RECIFE – Sai amanhã, à meia noite, a primeira pesquisa Potencial/Blogdomagno sobre a sucessão no Recife. O levantamento inclui 800 entrevistas por telefone e avalia também as gestões de Geraldo Júlio, Paulo Câmara e Jair Bolsonaro. Num instante em que Recife já sofreu três operações da Polícia Federal em cima da compra imoral de respiradores testados em porcos, passou a ser grande a expectativa em torno da pesquisa, até para identificar os efeitos na administração socialista na capital.

CRISE DOS HOTÉIS EM LIVE – A pandemia provocou um estado de devastação na hotelaria nacional. Só em Pernambuco, três hotéis foram fechados e não voltam mais, mesmo que o cenário mude. Para entender melhor esse quadro nefasto no setor farei uma live, amanhã, com o presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, empresário Manoel Linhares. Será às 19 horas pelo Instagram do blog. Se você quer acompanhar e ainda não nos segue pelo Instagram, vá lá e nos siga no @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Com jogos sem público nos estádios, quem vai pagar as contas dos clubes de futebol?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

É preciso lembrar que Bolsonaro quando deputado federal votou contra a Transposição do Rio São Francisco ...

Fernandes

Ciro Gomes chama Bolsonaro de \'canalha, corrupto e irresponsável. Ciro Gomes (PDT), que concorreu à presidência da República no ano passado, chamou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) de corrupto, canalha, mentiroso e irresponsável.KKKKKKKKKKKKKKKKk

Fernandes

Ciro critica Mandetta, chama Bolsonaro de ladrão, ataca Guedes. Ciro também voltou a defender a renúncia do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e atacou o ministro da Economia, Paulo Guedes. KKKKKKKKKKKKKKKKKkk

Fernandes

Para Ciro, Bolsonaro é um idiota completo, um despreparado patológico. Para o ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes (PDT), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem sido um idiota completo, um despreparado patológico nas ações de governo no combate ao avanço da covid-19 no país. KKKKKKKKKKKKKk

marcos

Ciro Gomes estava certo quando falou : Nunca discuta com petista, ele não cria nada, não pensa nada, é repetitivo e se acha intelectual mesmo sendo analfabeto funcional. Logo sempre o leve na brincadeira.



13/07


2020

Kátia diverge de Ciro e condena impeachment

A senadora Kátia Abreu (PP-TO) disse na live do Blog, retransmitida pela Rede Nordeste de Rádio, há pouco, que não acompanha o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), de quem foi vice na eleição passada, em relação a um eventual pedido de impeachment do presidente Bolsonaro. “Sou contra impeachment. Não vejo motivos e não quero ser incoerente. O presidente tem agido incorretamente em algumas situações, com comportamento pessoal não adequado diante da Covid, mas isso não é motivo. Só voto se tiver cometido crime de responsabilidade", afirmou.

Relatora do Pronampe, programa de socorro financeiro aos micro e pequenos empresários recentemente aprovado pelo Congresso, a senadora reconhece que o Governo tem destinado recursos em grande quantidade também aos Estados e municípios, mas ressalta que o grande erro na gestão da pandemia foi não se comportar como estadista, fazendo a interligação com os Estados, os municípios e os demais poderes constituídos. “Não vamos dizer que o Governo não está liberando recursos. Sou oposição, mas tenho colaborado em tudo. Sou da base do bom senso e temos que ajudar o Brasil. A falha foi não ter um comando e um protocolo nacional nas regras gerais com suas peculiaridades para as regiões. O Supremo reagiu porque Bolsonaro queria abrir tudo e acho que a Justiça e os governadores se desesperaram. Aprovamos o uso de máscara por força de lei em todo lugar. Por que ele não mandou uma PEC com diretrizes nacionais?”, questionou.

Abreu condenou também o Governo do Tocantins. “Aqui, os prefeitos batem cabeça porque não têm orientação do Governo. Falta coordenação de cima para baixo, há um comando autoritário. O povo não é adversário”, defendeu.

Sobre a crise na economia, disse que o Brasil não tem a cultura de emprestar para os pobres e isso tem afetado muitas empresas nessa pandemia quando enfrentam muita burocracia para conseguir dinheiro. “A Caixa e o Banco do Nordeste têm feito um trabalho interessante e agora também o Banco do Brasil e Itaú, mas eles temem a inadimplência. O banco fica criando caso. É a dose de maldade. No Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte foi criado um fundo garantidor. Vamos além para contemplar ainda as cooperativas de crédito”, explicou.

Quanto às denúncias de desvio de dinheiro destinado à pandemia, Kátia Abreu acredita que “quem roubou vai ser preso, e muito rápido”. “O dinheiro para Covid é muito difícil de ser desviado. Não é isso que impede ladrão de roubar, mas a fiscalização está amarrada e vai pegar logo esses bandidos. Sou muito religiosa e não sei como se dorme roubando dinheiro da Covid, da merenda escolar, dos uniformes, dos livros. O castigo tá vindo por e-mail porque o céu tá todo informatizado. Os órgãos de controle estão agindo com rigor”, emendou.

A respeito da compra dos respiradores para porcos e desvio de dinheiro resumiu como uma aberração. Em contrapartida, elogiou alguns governos, sem citar o de Pernambuco. “Um descaso com a coisa pública, mas temos muitos gestores sérios, como Wellington Dias (MA) Camilo Santana (CE), Rui Costa (BA), Fátima Bezerra (RN) que estão fazendo uma excelente gestão”, afirmou.

A senadora, que foi ministra da Agricultura de Dilma, disse que está em quarentena em Palmas (TO) e não vê a hora dessa pandemia acabar para que o Brasil retome seu rumo. Reconheceu que o agronegócio nos últimos 40 anos tem salvado o País. “Produzimos muito e desde a redemocratização nós é que salvamos a economia nacional. Nosso superávit de R$ 12 bi é graças às vendas para a China e Ásia. Brigar com eles é brigar com a lógica. São grandes parceiros do Brasil”, resumiu.

Se a palavra é briga não poupou o presidente. “A coisa tava ficando feia. Ele brigou até com o papa. Parece que gosta de dividir o Brasil. Se eu fosse presidente dormiria todas as noites sorrindo. Queria ser amada, trazendo uma união nacional. Temos que governar para todos e pacificar o país”, afirmou. A íntegra da sua live está nas postagens do Instagram do blog no endereço @blogdomagno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/07


2020

Fábricas deixam a Argentina e migram para o Brasil

Veja Online

Ao menos três empresas do setor automotivo anunciaram, nas últimas duas semanas, o fechamento de fábricas na Argentina e a migração das operações para o Brasil. Primeiramente foram a Basf e a Axalta, companhias que produziam tintas e resinas para automóveis, a anunciar a migração na semana passada. Agora, a Saint-Gobain Sekurit, de origem francesa, fechou um acordo de demissão para seus 150 funcionários. A planta, especializada na produção de vidros para para-brisa, será incorporada pela subsidiária brasileira.

As decisões colocam em xeque a política industrial do atual presidente do país, Alberto Fernandez. A Saint-Gobain montou a fábrica em 2016 ao custo de 200 milhões de dólares, num acordo com o ex-ocupante da Casa Rosada, Mauricio Macri.

Em novembro de 2019, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, de forma atabalhoada, que o governo havia mapeado empresas que estavam dispostas a trocar a Argentina pelo Brasil. Em publicação no Twitter, ele afirmou que as multinacionais Honda, MWM e L’Óreal decidiram cruzar a fronteira, citando uma “nova confiabilidade do investidor” no país que ajudará a criar novos empregos. Dada a repercussão negativa da publicação, cerca de uma hora depois, a postagem foi apagada. A L’Oréal afirmou que “produz na Argentina em parceria com um fabricante local e que não há planos para mudar isso”.

A Argentina não vive o momento de crise que sofreu entre os anos 1990 e 2010. No entanto, a deterioração dos fundamentos econômicos locais permanece. Ao início desta década, era possível comprar 1 dólar com menos de 4 pesos. Dez anos depois, são necessários 71 pesos para adquirir um mísero dólar, perfazendo uma desvalorização de 1.675% no período.

Após a publicação, a Saint-Gobain Sekurit enviou uma nota. Segundo a empresa, a suspensão temporária da produção para o segmento de OEM (vidro automotivo), necessária para garantir a sustentabilidade da empresa, não põe um fim da companhia francesa às operações na Argentina e mantém “seus ativos industriais na Argentina, na expectativa de uma possível retomada do mercado”. “A empresa permanece atuando no país, atendendo ao mercado de reposição. Além disso, parte dos volumes produzidos para o mercado OEM da Argentina foram transferidos para o Brasil, temporariamente. A Sekurit garante a continuidade das operações na Argentina, mantendo as atividades da unidade localizada em Tortuguitas, bem como seu compromisso com o mercado local”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/07


2020

Morre presidente da Câmara Municipal de Garanhuns

Morreu, há pouco, no Hospital da Unimed de Caruaru, no Agreste, o vereador Daniel da Silva, presidente da Câmara Municipal de Garanhuns, aos 53 anos. Ele estava internado desde o dia 26 de junho, quando sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico enquanto participava de uma sessão da Casa Raimundo de Moraes.

Em uma rede social, o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), lamentou a morte do colega. "Infelizmente, acabei de receber mais uma triste notícia. O vereador Daniel, presidente da Câmara de Vereadores de Garanhuns, faleceu há pouco. Um homem bom, prestativo, cheio de compaixão com os outros. Serviu a muitas pessoas em Garanhuns, mesmo antes de ser vereador. Mais uma grande perda para o nosso município. Vou decretar luto de três dias no município, por toda a contribuição dele à nossa Garanhuns. Que Deus nos conforte e à família, sua esposa, filhos e demais amigos", frisou o gestor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/07


2020

Vídeo mostra a buraqueira entre Triunfo e Flores

Mais um vídeo relatando as estradas esburacadas de Pernambuco chega ao blog. Desta vez, o registro foi feito pelo leitor Herculano Júnior, no trecho da PE-350 que liga os municípios de Flores e Triunfo, no Sertão do Pajeú. As imagens mostram o descaso do Governo Paulo Câmara com as estradas do Estado. Enviei seu vídeo ou fotos para o meu celular: (81) 9.8222-4888.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha