FMO janeiro 2020

17/11


2013

Presos do mensalão: 3 refeições diárias e banho frio

 

 

 

 

 

Celas não têm mobília e comportam apenas uma cama, um lavabo e um vaso sanitário.

Os presos do mensalão encaminhados para o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, terão que se adaptar a condições espartanas de acomodação.

As celas individuais não têm mobília e comportam apenas uma cama, um lavatório e um vaso sanitário. O banho é frio e a comida é servida três vezes ao dia.

Os dois réus condenados ao regime fechado cumprirão a pena nas penitenciárias DF-1 e DF-2. Segundo o subsecretário do Sistema Penitenciário (Sesipe), Cláudio Magalhães, as celas têm cerca de 6 m².

Os próprios presos são responsáveis por levar suas vestimentas e a roupa de cama. Todas as peças têm de ser brancas ou em tons pastéis.

Como todos os detidos são de fora de Brasília, é provável que seus advogados façam petições para que eles sejam transferidos para prisões próximas a seu domicílio, como é praxe. Para aqueles com direito a regime semiaberto, só depois a Justiça deve receber o pedido para autorizá-los a trabalhar fora.

No local está Natan Donadon (sem partido-RO), primeiro deputado preso desde a redemocratização de 1985. Os detentos podem receber visitas de familiares a cada 15 dias. Nessas ocasiões, segundo Magalhães, as famílias podem levar comida para eles.

Já os réus do regime semiaberto podem ficar no CIR (Centro de Internamento e Reeducação), que também fica na Papuda. Ali, as celas variam de tamanho, dependendo da quantidade de presos.

Kátia Rabello e a ex-funcionária do publicitário Marcos Valério Simone Vasconcelos cumprirão pena no Presídio Feminino. (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

adilson jose da silva

Registro o meu repúdio porque, esses marginais PTRALHAS, receberam o privilégio de celas individuais. Pelo crime que cometeram, roubando dinheiro público que deixou de ser usado na saúde e segurança pública, deveriam ser recolhidos em celas coletivas com mais de 20 presos por metro quadrado.

JORGE GUERREIRO

Estão em seus HABITAT natural, lugar de BANDIDO é na CADEIA. Avante BRASIL!!! Viva BARBOSA!!!

o povo da de olho

CARNAVAL FORA DE ÉPOCA. PERGUNTA: PORQUE NÃO ESTAVAM ALGEMADOS?


Banco de Alimentos

17/11


2013

De Collor a Dirceu

ELIANE CANTANHÊDE *

 Não por mera ironia do destino, o processo contra Fernando Collor se arrasta há duas décadas, ele vem ganhando todas e tem mandato de senador da República, enquanto dois de seus algozes, José Dirceu e José Genoino, vão para a cadeia.

Veja como é a história: Lula já confraternizou com Collor e justificou o impeachment como mero joguinho político, o efêmero PRN nem existe mais --na prática e na memória-- e o PT vive o suplício de ver dois de seus ícones presos.

O enredo é novelesco, com a lenta inversão de papéis, o mensalão, o julgamento, até a coincidência de datas --as prisões saíram no aniversário da Proclamação da República.

Destaque para os protagonistas. O réu mais ilustre é José Dirceu, ídolo de uma geração: líder estudantil, revolucionário de romance, presidente que conduziu o PT da utopia para o pragmatismo e homem forte do primeiro governo de esquerda.

A condenação mais doída é a de José Genoino, o sobrevivente do Araguaia, a voz da ponderação no PT e uma referência de congressista: leal, hábil e eficaz.

Ambos em simbiose com banqueiros, empresários, publicitários espertalhões e líderes de partidos historicamente adversários do PT.

Joaquim Barbosa, levado por Lula, foi o homem certo na hora certa da história. Negro e da maioria pobre que lota as cadeias, foi a estrela do julgamento que impõe penas e prisões para os da minoria rica, até então impune.

Cada peça e cada detalhe se encaixam num todo surpreendente. Nenhuma ficção poderia superar essa realidade, que vira uma página no país e abre outra cheia de expectativas e também de dúvidas.

Quando o PT entrou no vácuo do PRN, Dirceu aderiu aos métodos de Collor, a vitória subiu à cabeça de Lula e os fins --fossem quais fossem-- justificaram todos os meios, tudo poderia acontecer. E aconteceu.

De Collor a Dirceu, uma evolução: só a punição política já não basta. (* Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

17/11


2013

Seu bolso, outra vez

CARLOS BRICKMANN

 Sete deputados federais brasileiros, para cumprir três compromissos em Nova York nesta segunda, 18, viajaram na última quarta, recebendo diárias pelo período integral. Henrique Alves (PMDB) tem direito a US$ 550 por dia; Fábio Faria (PSD), Márcio Bittar (PSDB), Esperidião Amin (PP), André Figueiredo (PDT), Danilo Fortes (PMDB) e Eduardo da Fonte (PP) recebem US$ 428 de diária. Os sete pegaram jatinho da FAB de Brasília para São Paulo, seguindo então, sempre por conta da Câmara, para Nova York. Todos foram com as esposas - estas sem diárias. Dois assessores viajaram antes, para preparar tudo.

E quais os compromissos tão importantes? Na segunda, encontrarão o presidente da Assembléia Geral da ONU, John Ashe, e o presidente do Conselho de Segurança, Liu Ji-ey. E darão entrevista à Rádio ONU. Cada passagem custa R$ 19 mil, ida e volta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

RENAN

TEMOS EM NOSSAS MÃOS UMA ARMA EXTREMAMENTE PODEROSA: O TÍTULO DE ELEITOR... COM ELE PODEMOS DIZER AOS CORRUPTOS E APROVEITADORES QUE ELES NÃO TEM MAIS ESPAÇO NO PODER NESSA SOFRIDA E VIOLENTADA DEMOCRACIA, QUE NOSSO VOTO É IMPORTANTE PRA AFIRMAR-MOS O QUANTO O BRASIL PRECISA ANDAR PRA FRENTE...



16/11


2013

Simbolismo de uma imagem: origem no sistema político

 A imagem de um ex-ministro da Casa Civil, de um deputado federal e de banqueiros sendo conduzidos para a prisão no dia em que se comemora a Proclamação da República é carregada de simbolismos. Especialmente em um país que, a despeito de superlotar suas cadeias de miseráveis, sempre fez vista grossa quando o malfeito vem de ricos e poderosos. Para que o episódio não se torne apenas um ponto fora da curva, alertam especialistas ouvidos pelo Correio, serão necessárias medidas efetivas de moralização da política e aperfeiçoamento da Justiça criminal.

“Essas prisões não alteram o quadro nacional, pois continua a pleno
vapor a privatização da vida política, que se dá principalmente pela
lógica de ampla coalização e pelo financiamento privado de campanha, o chamado caixa dois”, afirma o cientista político Francisco Fonseca, que é professor da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV) em São Paulo.(Do Correio Braziliense)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JORGE GUERREIRO

Tudo isso só está ACONTECENDO, por conte de um Ministro chamado JOAQUIM BARBOSA. Salve! Salve JOAQUIM!!!

o povo da de olho

GRANDE IMAGEM. BRASIL......



16/11


2013

Genoino passa mal em voo para Brasília e é medicado

 O ex-presidente do PT José Genoino passou mal neste sábado (16) durante voo que fazia sua transferência, juntamente com o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, de São Paulo a Brasília, com parada em Belo Horizonte.  Foi a primeira vez que o petista viajou de avião desde que passou por uma cirurgia no coração para corrigir uma lesão na artéria aorta. Desde a noite de sexta-feira (15), quando se apresentou à sede da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, a preocupação dos advogados e familiares era quanto à saúde de Genoino.

Ainda no aeroporto de Congonhas (SP), minutos antes de entrar na aeronave, o ex-presidente do PT foi examinado por um médico da PF que emitiu um laudo informando que ele tinha plenas condições de fazer a viagem.  No entanto, antes de chegar a Belo Horizonte, onde embarcaram mais sete presos, entre eles o empresário Marcos Valério, Genoino se sentiu mal devido à pressão alta. Quando a aeronave pousou em BH, às 15h17, uma ambulância ficou estacionada na pista e Genoino foi medicado. Por essa razão, o voo decolou para Brasília com um pequeno atraso. (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

GERONILDO NAPOMUCENO PITOMBEIRA

NEHEMIAS É VEADO.... GANHA 03 MOEDAS POR DIA PRA FICAR POSTANDO FEZES NO BLOG.....DEVE ESTAR NUMA UPA TOMANDO GARDENAL POR VER SEUS COLEGUINHAS EM CANA E GRITANDO "VIVA O PT".... DOIDO DA PORRA!!!

adilson jose da silva

Deu cagaço no "herói" PTRALHA. KKKKKKKKKKKKK

RENAN

ALGUÉM SABE INFORMAR POR ONDE ANDA NEHEMIAS DOIDO QUE DEFENDIA TANTO ESSES BANDIDOS? SERÁ QUE ELE FOI PRA BRASÍLIA PRESTAR SOLIDARIEDADE AOS MARGINAIS DO PT? DEVERIA ARRUMAR UM JEITO DE MORAR COM ELES NA CADEIA, JÁ QUE DEFENDE TANTO. ESSES CARAS SÃO IMORAIS, O MUNDO TODO TÁ VENDO ESSA CORJA PRESA...

JORGE GUERREIRO

Deveriam ter dado-lhe CHUMBINHO, que é o remédio certo para RATOS. Morre PESTE!!!

Ariadne Morais Dias

Por que não levaram essa desgraça, para ser medicado em um dos hospitais públicos, do país?



16/11


2013

''''Estão querendo me fuzilar’, disse Dirceu

 Cercado por toda a família, Dirceu disse em entrevista ao GLOBO que, como não bastasse ter sido condenado a ir para a cadeia injustamente, sente estar diante de um fuzilamento público. “Querem me fuzilar! Não posso exercer sequer o direito a descanso”, afirmou, referindo-se ao fato de ter sido fotografado em companhia da sua filha caçula de quase quatro anos de idade, na praia de Itacaré, na Bahia. José Dirceu estava na companhia das filhas, Antônia, Camila e Joana, do filho, deputado Zeca Dirceu, e das ex-mulheres, na sua casa de campo em um condomínio, na cidade de Vinhedo, a 100 km de São Paulo. Falou ao GLOBO antes de receber a intimação.

Um anfíbio. Assim o ex-ministro José Dirceu se definiu em uma
entrevista ao falar sobre sua trajetória, a adolescência como
office-boy, as múltiplas funções na carreira pública, a militância
política e a vida na clandestinidade durante a repressão. O termo pode explicar também como o ex-chefe da Casa Civil, que, segundo amigos e inimigos, aspirava suceder ao então presidente Lula, despencou do céu do Planalto para o inferno da condenação a dez anos e dez meses de prisão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

adilson jose da silva

Esse marginal ainda reclama. Se fosse na China já teria levado um tiro na nuca e os PTRALHAS, pagariam o valor da munição, já que o estado não pode ter prejuízo com vermes.

Jairon Pacheco

Fuzilar??????? que nada vai é pra cadeia pagar pelo que roubou do povo Brasileiro isso sim , filhos ???? vc deveria ter vergonha do que está fazendo eles passar esse PT me der paciência viu .

o povo da de olho

FUZILAR, NADA. VOCE TERÁ QUE PAGAR NA CADEIA.

GERONILDO NAPOMUCENO PITOMBEIRA

HOMENS QUE PODERIAM TER ENTRADO PARA A HISTORIA DO BRASIL COMO EXEMPLOS DE DECÊNCIA SÃO PRESOS COMO RATOS QUE, DE FATO, SÃO!!!

S. C. B. M.

QUEM VAI PAGAR A BALA ???



16/11


2013

Vendiam sentença mas foram soltos pela justiça

 Preso sob suspeita de participar de um esquema de favorecimento de sentenças, o juiz José Edvaldo Albuquerque de Lima foi solto por determinação da Justiça da Paraíba. Também foram libertados o advogado Cícero de Lima e o delegado Edilson de Araújo Carvalho, também suspeitos de participação. Os três foram alvo da operação astringere, da Polícia Federal, em abril. O desembargador Joás de Brito afirmou que a prisão preventiva dos suspeitos não era mais necessária. Eles estão proibidos de exercer função pública, de manter contato com pessoas vinculadas ao processo e de deixar João Pessoa.

Dois desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia entraram com
mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para suspender a decisão que os afastou das funções após suspeitas de que inflaram o pagamento de precatórios (dívidas do Poder Público reconhecidas pela Justiça). Mário Alberto Simões Hirs e Telma Laura Silva Britto foram afastados no dia 5 de novembro pelo Plenário do Conselho Nacional de Justiça, por unanimidade. Eles afirmam que não alteraram os cálculos de precatórios e que não foi comprovado desvio de conduta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/11


2013

‘Economist’ diz que réus não terão a ‘jabuticaba’ dos recursos

A imprensa internacional tratou o tema do mensalão nos últimos dias como o esperado fim de um longo processo envolvendo altas autoridades do governo do internacionalmente conhecido Luiz Inácio Lula da Silva. A primeira publicação de relevância internacional a comentar o tema após o início das prisões foi a revista britânica “The Economist”.

No blog voltado para o continente americano, a revista comparou os infindáveis recursos no julgamento do mensalão com a jabuticaba, uma fruta que “só cresce no Brasil’ Mas, disse o blog, “ao menos para alguns mensaleiros não haverá mais jabuticabas”. No caso dos condenados em regime semiaberto, a revista debochou do aparente avanço da Justiça brasileira. Sobre Pedro Henry, a publicação disse: “talvez ele possa combinar seu trabalho atual como legislador com sua nova função como presidiário. (O Globo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/11


2013

Dirceu, Genuino e mais 7 levados para presídio no DF

 Reprodução: G1

 

 

 

 

 

 

 

Os nove condenados que chegaram a Brasília nesta tarde foram levados ao complexo penitenciário da Papuda. Antes, a Polícia Federal havia dito que eles seriam levados a Superintendência do órgão, mas o trajeto foi alterado atendendo a uma determinação de um juiz da vara de execuções criminais. Leia mais em: Onze réus do mensalão foram conduzidos para presídio, diz PF.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/11


2013

Papuda: tradição em abrigar políticos e criminosos perigosos

O Complexo Penitenciário da Papuda, que abrigará parte dos condenados no mensalão em um primeiro momento, já tem “know-how” para receber réus “ilustres”.

O centro – que agora deverá ser o destino do ex-presidente do PT José Genoino, do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares – é hoje endereço do deputado federal Natan Donadon (sem partido-RO), que cumpre pena de mais de 13 anos de prisão por desvio de recursos da Assembleia Legislativa de Rondônia, da qual era diretor financeiro.

Instalado a cerca de meia hora da Esplanada dos Ministérios, o Complexo Penitenciário da Papuda foi – e é -, em seus 40 anos de existência, destino de uma lista de políticos e criminosos perigosos e
conhecidos. (O Estado de S. Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha