FMO

10/12


2019

Fundo Eleitoral: conheça como se dá a distribuição

Por Diana Câmara*

O Fundo Especial de Financiamento de Campanha, mais conhecido como fundo eleitoral ou simplesmente FEFC, foi instituído com o intuito de repassar recursos do orçamento da União para as Eleições brasileiras e, assim, viabilizar o financiamento público de campanha. Essa semana o Congresso está definindo o montante que será destacado para as Eleições 2020. A opinião pública está emitindo duras críticas sobre o valor exorbitante que os Deputados e Senadores estão pleiteando e estes, em sua defesa, atestam que para financiar minimamente uma eleição do porte das eleições municipais, que envolvem uma infinidade de candidatos, o valor é justo. Esta será a primeira eleição municipal com o uso de FEFC. Mas como, de fato, o FEFC vai ser distribuído para os partidos políticos e utilizado nas campanhas?

Com o fim das doações por pessoas jurídicas, consideradas inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o Congresso Nacional aprovou em 2017 a criação do FEFC a ser utilizado exclusivamente nas eleições. O pleito de 2018 foi o primeiro em que os partidos políticos e, consequentemente, seus candidatos receberam recursos públicos para utilizar em suas campanhas. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na oportunidade, publicou a Res. nº 23.568/2018, com o objetivo de estabelecer “diretrizes gerais para a gestão e distribuição dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC)” e deve lançar outra específica para as próximas eleições.

Para que o candidato tenha acesso aos recursos do FEFC, pela legislação eleitoral, deverá fazer requerimento por escrito solicitando ao órgão partidário respectivo. Todavia, o repasse dos recursos para os candidatos é de livre deliberalidade dos partidos políticos que podem escolher, como melhor lhe convir, quais critérios irá usar para destinar os recursos para os candidatos e os valores. Na prática, cabe às agremiações nacionais decidir em quais candidatos irão apostar e para quais diretórios estaduais e/ou municipais irá enviar os recursos. É de livre decisão partidária, por exemplo, se irá optar por concentrar os valores do FEFC para financiar campanhas na capital, no interior, no Nordeste, no Sudeste, se para eleger o maior número de prefeitos ou se vai apostar nos vereadores. A lei não engessa esta escolha, entende como matéria interna corporis do partido. Entretanto, cabe registrar, a Justiça Eleitoral obriga que 30% dos recursos oriundos do FECF sejam destinados para investir nas campanhas de mulheres. 

Os recursos do FEFC, para o primeiro turno das eleições, serão distribuídos entre os partidos políticos, obedecidos os seguintes critérios: 2% divididos igualitariamente entre todas as legendas com estatutos registrados no Tribunal Superior Eleitoral; 35% divididos entre as siglas que tenham pelo menos um representante na Câmara dos Deputados, na proporção do percentual de votos por eles obtidos na última eleição geral para a Câmara dos Deputados; 48% divididos entre os partidos, na proporção do número de representantes na Câmara dos Deputados, consideradas as legendas dos titulares; 15% divididos entre as agremiações, na proporção do número de representantes no Senado Federal, consideradas as legendas dos titulares.

Para as Eleições 2020, a Lei nº 13.877/2019, chamada de Minirreforma eleitoral, pois alterou regras eleitorais e partidárias, estipulou que a distribuição dos recursos entre os partidos terá por base o número de representantes eleitos para a Câmara dos Deputados na última eleição geral, ressalvados os casos dos detentores de mandato que migraram em razão de a legenda pelo qual foram eleitos não ter cumprido os requisitos da cláusula de barreira, bem como será considerado o número de representantes eleitos para o Senado Federal na última eleição geral, além dos Senadores filiados ao partido que, na data da última eleição geral, encontravam-se no 1º (primeiro) quadriênio de seus mandatos. Assim, por esta regra, os mandatários podem ao longo do mandato trocar de partido, mas sem afetar o direito das siglas que originalmente os elegeram. Atualmente, há um debate sobre essa questão, em especial pela criação da “Aliança pelo Brasil”, do presidente Jair Bolsonaro, onde alguns deputados federais e senadores detentores de mandato querem migrar e levar o direito aos recursos de FEFC, bem como do Fundo Partidário, que é um valor mensal recebido pelas agremiações para sua manutenção.

*Advogada especialista em Direito Eleitoral, presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/PE, membro fundadora e ex-presidente do Instituto de Direito Eleitoral e Público de Pernambuco (IDEPPE), membro fundadora da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (ABRADEP) e autora de livros.  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

10/12


2019

Handebol pernambucano – Orgulho e vergonha

Por Artur Vaz*

Na última semana de novembro, na cidade de Cascavel, no Paraná, aconteceu o Campeonato Brasileiro Adulto de Handebol, onde os adeptos do desporto amador pernambucano tiveram motivos de sobras para se orgulhar e, ao mesmo tempo, se envergonhar dos seus clubes representantes.

Se por um lado tivemos a vitoriosa campanha do Clube Português do Recife, conquistando os títulos nacionais masculino e feminino, fazendo uma dobradinha pernambucana nas terras do Sul,  levantando de forma inquestionável as taças de campeões, o outro representante do Estado na competição, o Sport/Jaguar, impôs um vexame sem precedentes na modalidade.

Foram eliminados da competição, sendo impedidos de entrar em quadra em alguns jogos. Quando conseguiam entrar na quadra, os árbitros não iniciavam a partida. O time estava irregular, causando uma vergonha sem tamanho, com direito de ser assistida pela TV com transmissão pela internet.Toda esta confusão se deu em razão da aventura do dirigente Márcio Ferreira Bezerra. O conhecido “Professor” inscreveu uma pessoa para ser o técnico de sua equipe, mas o mesmo não estava presente no campeonato, numa afronta ao regulamento da competição, que é muito claro quando exige a presença de um técnico registrado para que a equipe possa jogar.

O fato é que, com a ausência do técnico registrado, o “Professor”, assim mesmo, entre aspas, que não tem sequer registro no Conselho Federal de Educação Física, fazia o papel deste profissional, atuando indevidamente como o técnico da equipe.

Comentam que isto já é um costume deste falso profissional, ele exerce indevidamente a profissão, se comportando como um verdadeiro charlatão, um audacioso, desfilando  pelas quadras do Brasil.

O mais vergonhoso deste triste episódio, é que muitos dos atletas do Sport/Jaguar, tanto do masculino, como do feminino, pagaram as passagens do próprio bolso, ou recorreram a ajuda dos pais, parentes e amigos que viram o seu suado dinheiro ir para o ralo por conta da inconsequência deste “Professor”.

E agora, a pergunta premiada: Quem vai pagar a conta destes atletas e dos seus pais?

Que Orgulho! Que Vergonha!

*Ex-atleta de Handebol


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Rildo Accioly Cavalcanti Filho

Profundamente lamentável uma matéria falando de um profissional tão qualificado e respeitado no desporto pernambucano e nacional. Deportista Pernambucano totalmente contra esse tipo de conduta.

angela maria barros cunh

Antes de publicar esta matéria, você deveria conhecer todo trabalho que Marcio realizar pelo os esportes no estado de Pernambuco, não só o handebol mais também por outras modalidade e tenho orgulho de você Marcio.

Wellington LIMA

O Márcio Bezerra sempre foi um profissional exemplar. Dedicado, esforçado e responsável, sempre contribuiu para o fortalecimento do handebol pernambucano. É vergonhoso, irresponsável e mentiroso o que foi publicada nesta matéria!

Glaucion Silva de Sousa

Desde de 2010 fiz parte e acompanho o trabalho do Diretor Márcio Bezerra, trabalho esse de muita conquista e que independente de qualquer matéria que tende a manchar a imagem de uma pessoa dessa forma, é vergonhoso que um clube ou alguém possa chegar a ser tão baixo com atitudes e relatos tendenciosos como esses.

Marcio

Lamentável mesmo é q esse blog veiculem, irresponsavelmente , uma matéria caluniosa como está! O profissional Marcio Bezerra tem trabalho reconhecido por onde passa e com essa matéria mentirosa pode, em grande medida, ser prejudicado moral, profissional e publicamente . Antes de se veicular informação é importante atestar a veracidade das mesmas para não incorrer em ilegalidade maior e caluniosa . Brilhante trabalho de marcio ao handebol e esporte de Pernambuco não serão afetadas por materia leviana e caluniosa


Prefeitura de Paulista

10/12


2019

Sinal dos tempos

Por Alexandre Garcia

Começou dezembro. Começou o fim do ano. E vai terminando o primeiro ano do novo governo. O que fica?

Taxa básica de juros a mais baixa da história da Selic. Inflação abaixo da meta. Contas externas equilibradas. Recuperação da maior recessão da história. 

Ainda endividamento público altíssimo, por causa de um estado gordíssimo. 

Reforma da Previdência feita, mas reformas tributária e administrativa ainda por fazer. Pacote anticrime e prisão em segunda instância ainda por fazer, deixando a impunidade como presente de Natal para assaltantes, corruptos e bandidos em geral.

As iniciativas do presidente, promessas de campanha, ainda esbarram na lentidão do Legislativo, preso a uma cultura que demora a se atualizar.  

Mas a cultura de um novo Brasil já derrubou os homicídios pelo empoderamento das leis e da polícia. 

Ninguém mais meteu a mão na Petrobrás, ou dos fundos dos Correios, ou no Banco do Brasil e na Caixa Econômica. Não precisa de aval do líder do PT para fechar negócio com a Petrobras.

O BNDES voltou a ser banco nacional e não internacional para financiamento de ditaduras amigas. 

Estradas intermináveis por aditamentos contratuais agora são concluídas pelos batalhões de engenharia do Exército e atoladouros foram convertidos de asfalto bem construído. 

A divisão de poderes, característica da democracia, retornou ao sonho de Montesquieu: o Executivo não se mete no Judiciário nem no Legislativo e os respeita. 

Mas quem manda em ministério é o chefe do Executivo e não os chefes de partidos políticos.

A política externa se move pelo pragmatismo, entre Estados Unidos e China, entre árabes e israelenses, entre Mercosul e União Europeia. 

O interesse é o do Brasil, não de ideologia velha e fracassada, como a que inventava o Mais Médicos para financiar a ditadura sessentona. 

Embaixadas deixam de ser diretórios partidários, como a que abrigou Zelaya em Honduras.

Não se compram jornais, como quando estourou o mensalão e se pretendia alugar a omissão ao custo de um punhado de publicidade com os impostos de todos. 

Não se conseguiu ainda deixar escolas sem partido, universidades federais sem a velha ideologia falida – esse será um resgate demorado, num deserto de ideias, inçado por raízes de maus frutos.

Governo conservador nos costumes e liberal na economia. Fórmula de fortalecimento moral de um país que aspira a ordem que leva ao progresso. De outro, a liberdade econômica, que gera pesquisa, trabalho, tecnologia, produtividade e distribuição da renda pela mão invisível do mercado.

Também foi um ano de choro e ranger de dentes dos derrotados, que vivem de disse-me-disse, como candinhas lavadeiras. 

A militância agarra-se a novas matrizes, inventadas pela orfandade da esquerda americana, depois do fim da mãe Kremlin. Seus porta-vozes agitam bandeiras exóticas que empalidecem, divorciadas dos brasileiros que já não aguentam tanto engodo. Tudo isso pode ser sinal do fim de décadas de desmonte de valores nacionais, familiares e pessoais. E prenúncio da alvorada de novos  tempos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Ipojuca

10/12


2019

Recife sedia entrega do 1º Prêmio Minerva

No Dia Internacional da Declaração Universal dos Direitos Humanos, hoje, das 19h às 21h, na sede da Câmara de Comércio Americana-AMCHAM, no Pina, o presidente Nacional da Academia Brasileira de Ciências Criminais – ABCCRIM, Cristiano Carrilho, comandará a entrega do 1º Prêmio Minerva de Inteligência.

As melhores práticas de legalidade, eficiência e inteligência receberão a homenagem. Pessoas e organizações que contribuíram para os objetivos do desenvolvimento sustentável da agenda 2030 da ONU também. 

Na ocasião, acontecerá apresentação de atrações culturais, musicais, exposições e o lançamento do livro “Previdência e Trabalho em debate”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2019

PF investiga pagamentos da Oi e da Vivo para Lulinha

A Polícia Federal deflagrou, hoje, a 69ª fase da Operação Lava Jato, por ordem da 13ª Vara Federal de Curitiba, na investigação de propinas do grupo Oi/Telemar para uma empresa de Fábio Luis Lula da Silva, o “Lulinha”, um dos filhos do ex-presidente Lula.

Trata-se de desdobramento da 24ª fase da Lava Jato, em que o ex-presidente Lula foi levado a depor coercitivamente. São cumpridos 47 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Distrito Federal.

Também são cumpridos mandados de busca e apreensão para apurar indícios de irregularidades no relacionamento entre o grupo Gamecorp/Gol com a Vivo/Telefônica.

A operação Mapa da Mina, como foi denominada esta fase, investiga corrupção, tráfico de influência e lavagem de dinheiro por meio de contratos da Oi, operadora de telefonia, internet e TV por assinaturas, no Brasil e no exterior, com pagamento de propinas estimadas até agora em R$193 milhões, entre 2005 e 2016.

O Ministério Público Federal (MPF) confirmou que são investigados repasses financeiros suspeitos do grupo Oi/Telemar em favor de empresas do grupo Gamecorp/Gol, controladas por Fábio Luis Lula da Silva, Fernando Bittar, Kalil Bittar e Jonas Suassuna entre 2004 e 2016.

Esse pagamentos ultrapassaram R$132 milhões, sem justificativa econômica plausível. Segundo o MPF, isso ocorreu ao tempo em que o grupo Oi/Telemar foi beneficiado por diversos atos praticados pelo Governo Federal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Quero ver ir atrás do Queiroz. KKKK

marcos

Botem esses Ladrões na Cadeia.


Prefeitura de Abreu e lima

10/12


2019

A semente foi plantada e dela brotou o Integree

Por Mariana Teles*

2019 trouxe desafios imensos. Tem sido um ano que combina com tudo, menos com zona de conforto. Essa postagem poderia ser apenas reforçando o convite para nosso lançamento do Instituto Integree logo mais, mas exige uma reflexão maior sobre todo o caminho que nos trouxe até aqui. 

Nunca encarei nada que eu fizesse na vida apenas pela finalidade imediata. Acredito que os fins urgentes nos empurram para meios duvidosos. E aí é impossível construir sentido e estabelecer propósito. 

A advocacia só se torna apaixonante, quando o sentido em ser advogada é maior do que qualquer outro aspecto. Quando atinge o coletivo, quando repensa a cultura e quando deixa de ser apenas a resolução do grande litígio, e passa a ser o caminho que evita que ele desperte. 

Com isso na cabeça, muita coragem e a força absurda dos que me cercam, tiramos do papel a @mtcompliancepe - que já começou abraçando grandes desafios para muito além do que imaginávamos. 

Recrutei um time jovem, pensando à frente e realizando com uma energia incrível. Confesso que tem sido um aprendizado imenso tentar administrar gente, processos, prazos, resultados, contas. 

Mas é justamente nesse redescobrir que tenho me visto sob óticas tão diferentes e realizando um encontro diário com o propósito. 

Já dizia minha mãe que Deus faz e a vida junta. E eu sigo concordando. Nesse ano tão difícil, desafiador e cheio de grandes guerras internas a se vencer todos os dias, a chegada na militância mais próxima do sistema OAB me trouxe Isabela Lessa e Clarissa Lima, exatamente nessa ordem. 

Estávamos as três, com nossos projetos simultâneos começando a acontecer com mais força, consolidando estratégias e caminhando. Mas faltava algo. 

Algo que não seria excludente, mas nos levaria a fortalecer ainda mais nosso propósito dentro do que escolhemos para atuar: a integração.

Surge o INTEGREE – nasce a vontade de integrar, transformar e trabalhar com aquilo que nos rouba os olhos, o tempo, a energia, mas nos devolve uma certeza imensa de caminho certo. 

Hoje vamos reunir os amigos e lançar não um Instituto,  mas uma ideia, um movimento. É hora de dividir e convidar vocês para integrar e transformar. Vamos [email protected]!

*Advogada


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

10/12


2019

Lava Jato mira em contratos de telefonia e internet

A PF está nas ruas, na manhã de hoje, para realizar uma nova etapa da Operação Lava Jato que apura crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico de influência envolvendo contratos de operadoras de telefonia, internet e TV por assinatura que atuam no Brasil e no exterior.

Agentes cumprem 47 mandados de busca e apreensão expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba. A ação é um desdobramento da 24ª etapa da Lava Jato, a Aletheia, que, em março de 2016, levou coercitivamente o ex-presidente Lula para depor em uma sala no Aeroporto de Congonhas. Cerca de 200 policiais, além de fiscais da Receita, participam das ações em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e no Distrito Federal, segundo o Blog do Fausto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

10/12


2019

Paulo Câmara estreita relações com o Panamá

O governador Paulo Câmara estará, hoje, na Cidade do Panamá, capital do Panamá, país localizado na América Central, onde terá uma série de compromissos comerciais e institucionais. A visita reforça as relações do Governo de Pernambuco com a administração pública panamenha e com setores da economia local.

Em sua primeira agenda do dia, Paulo Câmara visitará a vice-administradora da Autoridade de Turismo do Panamá, Denise Guillén.

Em seguida, Paulo participará da inauguração da Expologística. A feira de negócios na área de cargas terrestres, aéreas e marítimas contemplará uma série de conferências sobre o setor, entre elas, comércio em geral e importações e exportações.

À tarde, o governador se reúne com o administrador do Canal do Panamá, Ricaurte Vásquez, com o ministro de Assuntos Marítimos do país, Noriel Araúz, e com representantes da Zona Livre de Colón.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

10/12


2019

Governo edita MP para legalizar posses rurais

O presidente Jair Bolsonaro marcou para hoje, às 18h, a cerimônia de assinatura da nova medida provisória destinada à regularização de posses em áreas rurais.

A MP da regularização fundiária prevê a legalização de 300 mil posses em assentamentos. Dessas, 147.316 já têm georreferenciamento executado, sendo 127.816 na Amazônia legal, ou seja, cerca de 86%.

Sua edição e de outros dois decretos sobre o tema, que deverão ser anunciados hoje, formam um pacote considerado pelo governo como um de seus mais ambiciosos projetos sociais. Clique aqui e confira a matéria do jornalista Tales Faria na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Shopping Aragão

10/12


2019

Bebendo da fonte do poder

Antes de embarcar, ontem, para a Cidade do  Panamá, capital do Panamá, para celebrar parcerias portuárias, o governador Paulo Câmara antecipou a confraternização de fim de ano com sua base parlamentar na Assembleia Legislativa. Entre os que fizeram tintim entre taças de um bom escocês para um Natal de bênçãos e  2020 na paz política, uma espécime da oposição - João Paulo Costa (Avante), filho do ex-deputado federal, o barulhento Silvio Costa, que morre de saudade do poder, e Alberto Feitosa (SD), que, embora ainda governista, age e trabalha exibindo DNA oposicionista. 

A presença de ambos roubou a cena dos mais destacados nobres parlamentares do banquete, como o presidente Eriberto Medeiros, sucessor de Guilherme Uchoa, já  falecido, fato novo na fauna política do Estado pelo pulso forte na condução do Legislativo sem recorrer ao modismo repugnante de  factóides. 

Por isso, as pitadas de gracinhas e ironias em direção a João Costa e Feitosa predominaram ao longo da confra entre um gole esmaltado e uma garfada no gordo peru preparado em grande estilo pelo chefe da cozinha palaciana. Primeiro, porque o filho de Silvio parece ser carta incluída no baralho governista a ser traçado em 2020.

Segundo, porque nada melhor do que o espírito natalino para quebrar o gelo entre o governador e Feitosa. Um dos parlamentares mais atuantes e preparados da Casa, Alberto Feitosa  anda de relações abaladas com o Governo desde que assumiu o protagonismo dialético em defesa das emendas impositivas. 

Feitosa bate tão acidamente  no Governo e em Câmara que mais parece um bolsonarista. Aliás, o que as paredes do Palácio das Princesas falam e a rádio corredor propala é que o deputado tem roupagem para ser apresentado entre os prefeituráveis no Recife como aquele que vai receber as bênçãos de filho adotivo do presidente Bolsonaro.

Festas de fim de ano tem dessas coisas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/12


2019

Coluna desta terça na Folha

Lula criou o País Pinóquio

O Brasil da era petista – oito anos de Lula e cinco de Dilma – propagado como maior distribuição de renda nunca vista no País, era de Pinóquio. Relatório divulgado, ontem, pela Organização das Nações Unidas (ONU), aponta que o País continua sendo a segunda maior concentração de renda do planeta, abaixo apenas do Catar, nos Emirados Árabes.

Os 1% mais ricos concentram 28,3% da renda total do País, ou seja, um terço do dinheiro que circula no País está no bolso dos ricos. Outro dado que dá um nó no coração: os 10% mais ricos no Brasil concentram 41,9% da renda total. A ONU atesta que Lula, Dilma e o PT mentiram descaradamente.

O Brasil do fim das desigualdades, cantado em verso e prosa por um Lula de bico molhado, era o País do Pinóquio, das mentiras deslavadas, do engodo, da enganação. Afinal, se o PT passou treze anos no poder, os avanços em distribuição de renda teriam tido reflexos nos estudos sociológicos da ONU.

Quadro vergonhoso – O Brasil ficou na 79ª posição no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Medido anualmente, o IDH vai de 0 a 1 – quanto maior, mais desenvolvido o País – e tem como base indicadores de saúde, educação e renda. Neste ano, o Brasil alcançou o IDH de 0,761, com uma pequena melhora de 0,001 em relação ao ano passado. Cadê os reflexos da era petista? Tudo mentira.

Estradas – Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, a secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista, fez um amplo balanço do programa de recuperação das estradas no Estado. Segundo ela, o Governo já investiu mais de R$ 60 milhões em seis meses na primeira etapa do “Caminhos de Pernambuco”, repaginando cerca de 1,5 mil km de estradas.

Tabira–Água Branca – A estrada que liga Tabira, no Sertão do Pajeú, ao município paraibano de Água Branca, uma das obras mais reclamadas pela população da região, vai sair do papel, segundo a secretária. Custa R$ 20 milhões, mas foi prometida para agosto passado, frustrando Tabira, em pé de guerra contra o Governo pelos altos índices de acidentes ao longo do trecho.

Afetiva – Pré-candidato do PDT a prefeito do Recife, o deputado Túlio Gadelha postou nas redes sociais, logo após subir o morro, que Nossa Senhora da Conceição era a padroeira da cidade, confundindo com Nossa Senhora do Carmo. Na correção, retificou que seria padroeira afetiva. Ah, não sabia!

Vice dos sonhos – O PSol está a caminho de integrar a aliança encabeçada pela petista Marília Arraes à Prefeitura do Recife, diferentemente do que havia sinalizado lá atrás, uma composição com Túlio Gadelha. Gadelha, aliás, é o nome dos sonhos de Marília para compor sua chapa como vice.

INTEGREE – Três advogadas competentes – Clarissa Lima, Isabela Lessa e Mariana Teles, esta poetisa capaz de fazer qualquer macho de coração duro chorar – se uniram para tornar o compliance (prevenção contra corrupção e desmandos) em realidade e fazem o batismo, hoje, às 18h30, na livraria Jaqueira, do Instituto Integree.

Perguntar não ofende: Qual o País, se não o da mentira, que o PT fez transferência de renda e reduziu desigualdades?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Chora não direitalha papai Lula vai fazer o Brasil avançar pra melhor. KKKK

Fernandes

O resultado do Datafolha derruba a prisão política de Lula. Por maioria expressiva (54% a 42%) a pesquisa Datafolha desmonta o argumento de que a maioria dos brasileiros o queria preso, fora da vida política do país. A maioria quer o contrário, e ela é imensa entre os mais pobres (63%), entre os muitos desempregados (68%), entre os nossos irmãos negros (62%) e os nordestinos (71%) e ainda os jovens (61%). São números que devem aumentar com o passar dos dias, à medida em que se dissolver o discurso estúpido que Lula, livre, é uma ameaça à segurança nacional ou à ordem pública, argumentos estúpidos que foram usados para mantê-lo encarcerado e acenar, até, com “AI-5” diante de sua retomada como líder de massas. No povão, ao contrário, ele segue sendo a face da esperança, a querência amada, como dizem os gaúchos, onde mesmo longe dela por muitos anos, o vivente se sente acolhido, respeitado, protegido.

marcos

Lula, Mariza, Lurian., Lulinha, Luleco todos Ladrões processados. Isso é uma família ou uma Quadrilha?

Fernandes

Lula dispara nas pesquisa! 97% querem a volta dele a presidência.

marcos

Magno, pergunta para algum advogado bom se com a volta da prisão em segunda instância Lula pode ficar na mesma cela de Lulinha? Ou seria Nepotismo? kkkkkk


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores