FMO janeiro 2020

08/07


2020

Coluna da quinta-feira

O poder covidou

A Covid-19 atinge cheio o poder e os poderosos. Além do presidente Jair Bolsonaro, diagnosticado na última terça-feira, pelo menos 12 integrantes dos três Poderes foram contaminados. Nos executivos estaduais, quase 30% dos governadores do País foram contaminados, entre eles Paulo Câmara (PE), Renan Filho (AL), Ibaneis Rocha (DF) e Wilson Witzel (RJ), segundo levantamento do site Terra. Na lista de infectados há ainda os prefeitos de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), e de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), além do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o senador Nelsinho Trad (PSD-MS).

Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e Bento Albuquerque, de Minas e Energia, foram os únicos ministros do Governo acometidos pela covid-19 até agora. Depois do diagnóstico de Bolsonaro, ao menos 13 ministros que se encontraram com ele também fizeram exames. Tanto Heleno como Albuquerque foram infectados na comitiva de Bolsonaro aos Estados Unidos em março deste ano. Com direito a jantar no sul da Flórida na presença do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a viagem deixou mais de 20 pessoas infectadas, incluindo o secretário de comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, com quem Bolsonaro teve contato.

Antes de divulgar o teste positivo, Bolsonaro chegou a realizar três testes, mas afirmou que todos deram negativos. O presidente decidiu repetir o exame na última segunda após ter febre de 38ºC. Grupo de risco pela idade – de 65 anos –, Bolsonaro tem usado a doença para fazer 'propaganda' da hidroxicloroquina, medicamento que diz já estar tomando, mas que não tem comprovação de eficácia para o coronavírus. No Senado, o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, e o parlamentar Nelsinho Trad já tiveram a doença.

Trad esteve na comitiva com Bolsonaro e chegou a ficar internado no Hospital Sírio Libanês de Brasília. Adversário do presidente, o governador do Rio anunciou que foi diagnosticado no dia 14 de março, depois de sentir febre, dor de garganta e perda de olfato. O mandatário fluminense não teve grandes complicações, mas relatou em vídeo divulgado em suas redes sociais que a doença não é "igual a qualquer outra". Além dele, foram infectados pela covid-19 os governadores Carlos Moisés (PSL), de Santa Catarina, Mauro Mendes (DEM), de Mato Grosso, Helder Barbalho (MDB), do Pará, Renato Casagrande (PSB), do Espírito Santo, e Antonio Denarium (PSL), de Roraima.

O caso mais recente é o de Santa Catarina, que fez o anúncio no dia 1° de julho. O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, foi um dos casos de maior gravidade entre os políticos. Aos 74 anos, ele foi contaminado pelo vírus e está com 30% do pulmão comprometido. Apesar disso, vem se recuperando bem. Na última segunda, divulgou que vai dar continuidade ao tratamento em São Paulo, no Hospital Sírio Libanês. Bruno Covas, prefeito da capital paulistana, recebeu o diagnóstico positivo, mas não apresentou sintomas da doença. Ele vinha fazendo exames periódicos por causa do tratamento de um câncer no sistema digestivo.

Internacionais – Bolsonaro não foi o único presidente cujo teste para o novo coronavírus deu positivo. Outros chefes de Estado e políticos de outros países também tiveram a doença, incluindo Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, e Juan Orlando Hernández, presidente de Honduras. Em Pernambuco, a doença pegou, além do governador, o secretário de Saúde, André Longo, e a vice-governadora Luciana Santos, que contaminou o seu parceiro, o deputado estadual Waldemar Borges. Diferente do que se deu no Amazonas, em Pernambuco nenhum político teve que se internar. Foram curados em casa, mas ao contrário de Bolsonaro, nenhum deles assume que tomou cloroquina.

Cloroquina – O presidente Jair Bolsonaro afirmou em vídeo nas redes sociais que está se sentindo melhor do que nos últimos dias, após ter anunciado que teve resultado positivo em teste para a Covid-19. "Estou tomando aqui a terceira dose da hidroxicloroquina. Estou me sentindo muito bem, estava mais ou menos no domingo, mal na segunda-feira, hoje, terça, estou muito melhor do que sábado, então, com toda certeza, está dando certo", disse Bolsonaro em vídeo publicado no Facebook. "Sabemos que hoje em dia existem outros remédios que podem ajudar a combater o coronavírus, sabemos que nenhum tem sua eficácia cientificamente comprovada, mas eu confio na hidroxicloroquina", acrescentou.

No seco – Na terça-feira passada, quando o presidente testou positivo para a Covid-19, Jornal Nacional, da TV-Globo, optou não utilizar material da EBC, a estatal de comunicação do Governo, do anúncio feito por Jair Bolsonaro. Para dar a notícia, os âncoras William Bonner e Renata Vasconcellos leram 'nota seca', jargão jornalístico para um texto apresentado sem o acompanhamento de imagem. O presidente chamou ao Palácio da Alvorada apenas a EBC, a RecordTV e a CNN Brasil para registrar seu comunicado sobre o diagnóstico. Classificada como 'inimiga', a Globo ficou de fora. Alvo frequente de sugestões de boicote por parte de bolsonaristas, a principal emissora do clã Marinho tem 'boicotado' Bolsonaro nos últimos tempos.

Jornalismo de oposição – Na linha de oposição, a TV-Globo exibe imagens e sonoras do presidente apenas quando é imprescindível. Há evidente tentativa de não o promover no horário mais nobre e de maior audiência do telejornalismo brasileiro. Mais do que isso, o JN se tornou a atração mais crítica a Bolsonaro, com frequentes contestações do que ele diz e de como age em relação aos protocolos de prevenção de contaminação da covid-19. Esse jornalismo de oposição ao presidente surte efeito no Ibope. O JN está com médias diárias acima de 30 pontos, índice que representa 6 milhões de telespectadores a cada noite somente na região metropolitana de São Paulo.

CURTAS

QUANTOS CONTAMINOU? – O efeito colateral é a hostilização sofrida por equipes da Globo e especialmente pelo apresentador e editor-chefe William Bonner. Ele passou a evitar aparições públicas depois de receber xingamentos e provocações. O jornalista que já foi desafiado por Bolsonaro para um confronto cara a cara diz não entender o "ódio" e a "maldade" dos ataques contra ele. Já a GloboNews, canal da Globo por assinatura, foi mais contundente. Quantas pessoas podem ter sido contaminadas por Jair Bolsonaro? Em busca dessa resposta, produziu uma retrospectiva dos passos do presidente nos últimos dias. Listou todos os eventos públicos e reuniões privadas com a presença dele. A exibição aconteceu nos telejornais vespertinos e noturnos do canal na terça-feira. Em entrada ao vivo no Edição das 18h, o repórter Vitor Boyadjian lançou a questão: "Quantos foram contaminados pelo presidente?"

IRRESPONSÁVEL – A emissora de notícias do Grupo Globo também fez uma arte exibida em telão no estúdio com uma comparação entre frases polêmicas de Bolsonaro e a curva de contaminações e mortes provocadas pela doença. Sugeriu que o desdém e as ironias do presidente ao minimizar a letalidade da covid-19 contribuíram para o agravamento da pandemia no Brasil. Não faltaram o "É uma gripezinha", o "E daí?", o "Não sou coveiro" e o "Não faço milagre". O comentarista de política Gerson Camarotti chamou Bolsonaro de "irresponsável" por ter comparecido a compromissos no último fim de semana, quando já apresentava sintomas. "Ele se tornou um vetor de transmissão da covid-19", afirmou.

PESQUISAS – Depois do quadro sucessório de Olinda, postado hoje neste blog, a expectativa se volta agora para a sucessão no Recife. A primeira pesquisa Potencial/BlogdoMagno de intenção de voto para prefeito da capital vai a campo neste fim de semana para divulgação à meia noite da próxima quarta-feira. A intenção é ampliar esses levantamentos até as cidades mais importantes do Estado, como Cabo, Paulista, Igarassu, Caruaru, Garanhuns, Petrolina, Arcoverde, Serra Talhada, Palmares e outras.

Perguntar não ofende: Se a pandemia está crescente no Interior sem estrutura de hospitais por que desativar os hospitais de campanha na capital?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

É preciso lembrar que Bolsonaro quando deputado federal votou contra a Transposição do Rio São Francisco ...

Fernandes

Bolsonaro nunca serviu pra nada, muito menos pra garoto propaganda da cloroquina. Ah! Lembrei que ele serve pra mentir.

Fernandes

Bolsonaristas surtam com a derrota humilhante de Bolsonaro e filhos,nas redes sociais. Cai...Cai... familícia . Fora Bolsonaro.

marcos

E Lula coitado além de Côrno, Ladrão e Corrupto agora tá Gagá. Dá uma pena.

marcos

Quem recebeu mais Gaia Bernardo Cabral ou Lula Carniça?


Prefeitura de Serra Talhada

08/07


2020

Sai à meia noite pesquisa para prefeito de Olinda

Exatamente à meia noite, para cumprir o prazo legal do TSE, este blog divulga a primeira pesquisa do Instituto Potencial para prefeito de Olinda. Aponta também a avaliação do prefeito Lupércio e das gestões Paulo Câmara e Bolsonaro. Olinda certamente vai dormir mais tarde hoje.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

08/07


2020

Bolsonaro leva mais água para o NE, diz ministro

Por Hylda Cavalcanti

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, ex-deputado e ex-secretário especial de Previdência, contou, hoje, que desde que assumiu a pasta (em fevereiro passado), conversou como o presidente Jair Bolsonaro sobre a missão de reduzir as desigualdades do Nordeste por meio do que chamou de segurança hídrica. Essa segurança hídrica, segundo ele, passa pela conclusão da Transposição do São Francisco e de obras como a Adutora do Oeste e o Canal do Sertão, em Pernambuco. Passa, também, pela reformulação da Sudene.

De acordo com Marinho, com 60 anos de existência, a Sudene continua atuando da forma quando foi criada e precisa se modernizar para levar mais desenvolvimento à região. “Existe uma hierarquia na utilização da água. Primeiro, matar a sede das pessoas. Depois, ser voltada para programas que signifiquem desenvolvimento para a população por ela assistida”, ressaltou.

A fala do ministro se deu durante live do ministro ao blog, há pouco, transmitida também pela Rede Nordeste de Rádio, formada por 38 emissoras na Região.

O ministro, que é potiguar e esteve em Pernambuco recentemente, afirmou que considera a segurança hídrica um fator civilizatório para o Nordeste. Ele lembrou que a obra da Transposição, que começou nos tempos do Império e ainda não está concluída, foi iniciada no Governo Lula com previsão de durar quatro anos e está sendo entregue após 15 anos.

“A orientação que recebi do presidente Bolsonaro foi de não paralisar os trabalhos da Transposição. A obra chegará ao Rio Grande do Norte no início de 2021. A partir daí, iniciaremos o processo de revitalização das principais bacias hidrográficas e recuperação de outras bacias que levarão à conclusão dos trabalhos”, contou.

Marinho destacou que a Transposição foi orçada em R$ 4 bilhões e será concluída com um custo total de R$ 15 bilhões. “Esse aumento exorbitante do volume de recursos é fruto de uma série de equívocos, construções erradas e atrasos ao longo dos anos. Faltam ainda R$ 3 bilhões a serem investidos para permitir a conclusão do projeto, mas investiremos porque entendemos que o prejuízo maior será deixar esta obra inacabada, sem que a água chegue aos estados. Esta é um projeto do Estado brasileiro”, ressaltou.

O ministro rebateu críticas sobre a paralisação, pelo Executivo Federal, da construção de moradias populares. Conforme ressaltou, quando foi iniciado, o Governo Bolsonaro encontrou mais de 100 mil obras de casas populares paralisadas que foram retomadas. De acordo com ele, de janeiro de 2019 até o final deste ano serão concluídas 500 mil unidades habitacionais.

“Além disso, vamos lançar em breve um programa para apoiar as prefeituras no sentido de reduzir a burocracia para que os cidadãos recebam as escrituras públicas de suas residências.”, afirmou.

Ao ser questionado sobre reclamações de que uma linha de crédito de R$ 3 bilhões disponibilizada pelo governo para o Nordeste, por meio do Banco do Nordeste (BNB), só teriam sido liberados R$ 800 milhões o ministro afirmou que o valor atualizado da liberação é bem maior e já ultrapassa R$ 1,4 bilhão. Conforme confirmou, a referida linha será mantida e liberada para os empresários interessados em sua totalidade.

Mas foi ao falar da Sudene que Rogério Marinho foi mais contundente. A avaliação do ministro é de que o órgão precisa ser modernizado. “A Sudene se modificou muito pouco enquanto o mundo mudou. É preciso repensar o seu papel. O investidor busca segurança jurídica, respeito ao contrato e um bom projeto. Estamos iniciando uma reformulação dos fundos de desenvolvimento regional para ver de que forma podemos modernizar mais as ações da superintendência”, destacou.

Ele deu exemplos. “Veja o que acontece na área da Tecnologia da Informação, na caprinocultura, na cultura do sisal, na matopiba, esta última tida hoje como uma nova fronteira agrícola do Nordeste. São culturas que precisam ser multiplicadas e em grande escala. Precisamos de ações estratégicas modernas para incentivar isso”, ressaltou.

Sobre o fato de a Sudene ser vista como um fórum de governadores que são adversários políticos do presidente Jair Bolsonaro, o ministro disse que não vê nisso empecilho para buscar uma negociação com esses governantes em prol da superintendência e da região como um todo.

“Não tenha dúvidas que vamos buscar o contato com os governadores para a criação desta nova Sudene. Em todos os lugares onde andei fui liberar recursos para os governos estaduais e tive boas conversas com eles”, contou. Marinho disse que o presidente o orientou a “tratar a todos os governadores dentro do processo constitucional de respeito à sua representatividade” e assim tem feito.

Perguntado sobre se a Sudene já não é uma agência de planejamento regional, ele disse que esse planejamento está sendo obliterado por muitas outras instituições que também atuam da mesma forma que o órgão. E que a superintendência precisa “mudar e ajudar a fazer com que o potencial que o Nordeste tem seja traduzido em projetos, em efetividade”. “Precisamos abrir para mudar, abrir o capital para gerar emprego, renda e oportunidade”, acrescentou.

Apesar de a Ferrovia Transnordestina não ser responsabilidade da sua pasta, Marinho disse ainda que a obra da ferrovia foi retomada e que um trecho que deixou de ser concluído por problemas na empresa vencedora da licitação está sendo objeto de um destrato com o governo. Isto permitirá a realização de uma nova licitação, de forma a dar continuidade aos trabalhos.

Sobre a Adutora do Agreste, ele deu uma boa notícia para os pernambucanos: afirmou que serão repassados ainda este ano R$ 152 milhões para a obra da adutora e mais de R$ 700 milhões para o ramal. “Em todos os estados do Nordeste estamos fazendo obras”, anunciou.

Marinho também antecipou alguns detalhes do programa que está sendo elaborado pelo governo, a ser anunciado em breve, que pretende ampliar o Programa Bolsa Família. Contou que a ideia é ampliar o número de beneficiados, aumentar o valor a ser oferecido e incluir pessoas tidas hoje como invisíveis na sociedade, devido à sua situação de vulnerabilidade.

Ao ser indagado sobre a contradição de ele dizer que há tanto dinheiro para obras no Nordeste quando o presidente Bolsonaro tem reclamado que não há recursos para dar continuidade ao auxílio emergencial criado neste período de pandemia, ele lembrou que o Bolsa Família custa para o Tesouro anualmente R$ 34 bilhões e o auxílio emergencial tem custado para o tesouro, por mês, perto de R$ 50 bilhões.

“Não tem comparação. Não dá para esse auxílio ter continuidade. Ele já é fruto de um esforço enorme e uma ação ímpar do governo brasileiro de socorro às pessoas neste período de pandemia”, destacou.

Marinho lembrou que os estados do Nordeste tiveram melhoria significativa da economia nos últimos meses em função deste auxílio. Segundo ele, porque pessoas que receberam os recursos foram às compras, seja para comprarem produtos para sua necessidade ou não. E isso aqueceu as lojas e o setor de produtos e serviços.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

08/07


2020

Deputado debate educação do município de Vertentes

O deputado estadual Professor Paulo Dutra (PSB) visitou, ontem, o município de Vertentes, no Agreste do Estado, com o objetivo e debater a educação da cidade e as melhorias que podem ser implantadas nesta área.

Na ocasião, o parlamentar foi recebido pela professora Maria Salomé, gestora da EREM Gil Rodrigues. “Falar sobre educação com quem entende é sempre muito bom e a professora Salomé, com toda sua história de dedicação à educação do município de Vertentes, é uma dessas pessoas”, disse o deputado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/07


2020

Facebook remove rede de contas falsas ligada ao PSL

O Facebook anunciou, hoje, a remoção de uma rede de contas e páginas, tanto na rede social quanto no Instagram, ligadas ao Partido Social Liberal (PSL) e a gabinetes da família Bolsonaro. Segundo a empresa, essas contas estavam envolvidas com a criação de perfis falsos e com "comportamento inautêntico" – quando um grupo de páginas e pessoas atuam em conjunto para enganar outros usuários sobre quem são e o que estão fazendo.

Mesmo com os responsáveis tentando ocultar suas identidades, as investigações da rede social encontraram ligações de pessoas associadas ao PSL e a alguns dos funcionários nos gabinetes do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos -RJ), do presidente Jair Bolsonaro, e também de Anderson Moraes e Alana Passos, ambos deputados estaduais pelo PSL no Rio de Janeiro.

O Facebook afirmou que quando investiga e remove esse tipo de operação se concentra mais "no comportamento, e não no conteúdo – independentemente de quem esteja por trás dessas redes, qual conteúdo elas compartilhem, ou se elas são estrangeiras ou domésticas."

"A atividade incluiu a criação de pessoas fictícias fingindo ser repórteres, publicação de conteúdo e gerenciamento de páginas fingindo ser veículos de notícias", disse o Facebook em comunicado.

Alguns dos conteúdos publicados por essa rede foram removidos automaticamente pelo Facebook por terem violado a política interna da rede social, inclusive por discurso de ódio.

Segundo a rede social, o grupo usava uma combinação de contas duplicadas e contas falsas para evitar a aplicação de políticas da plataforma. As contas removidas não foram divulgadas, mas, na imagem usada como exemplo dos conteúdos divulgados, é possível ver as páginas "Jogo Político" e "Bolsonaro News" no Facebook.

O Facebook afirmou que chegou ao grupo a partir de notícias na imprensa e por meio de referências durante audiência no Congresso brasileiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

08/07


2020

Arcoverde: Márcio Britto declara apoio a Zeca Cavalcanti

A pré-candidatura de Zeca Cavalcanti (PTB) à Prefeitura de Arcoverde ganhou um novo reforço na tarde de hoje. O empresário do ramo imobiliário Márcio Britto selou o apoio ao ex-prefeito trabalhista, afirmando que agora está no caminho certo.

“Sempre admiramos o trabalho de Zeca, mas por outras questões menores tivemos um pequeno distanciamento. Zeca já demonstrou suas qualidades como administrador que toda Arcoverde conhece e reconhece e nós temos o mesmo pensamento de olhar o presente, corrigir os rumos para construir o futuro e ele representa esse momento em Arcoverde. Voltei de onde não devia ter saído e agora vamos em frente com Zeca para soerguer a economia de nossa cidade”, afirmou Márcio Britto.

Para Zeca Cavalcanti, a hora é de “união e somar forças”. “Vamos tirar Arcoverde da paralisia econômica e promover as ações e projetos necessários para que nossa terra retome os trilhos do desenvolvimento, gere empregos, amplie o atendimento à saúde e crie oportunidades. A chegada de Márcio nessa caminhada, vem fortalecer esse projeto”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/07


2020

Provas do Enem serão em janeiro e fevereiro de 2021

Do G1

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 serão aplicadas em janeiro e fevereiro de 2021, anunciou o Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (8).

Adiado após pressão de estudantes e parlamentares por causa da pandemia de Covid-19, o novo cronograma do Enem prevê:

  • Provas impressas: 17 e 24 de janeiro, para 5,7 milhões inscritos
  • Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro, para 96 mil inscritos
  • Reaplicação da prova: 24 e 25 de fevereiro (para pessoas afetadas por eventuais problemas de estrutura)
  • Resultados: a partir de 29 de março

O anúncio foi feito pelo secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, durante coletiva de imprensa, em Brasília.

A nova data foi definida mais de quatro meses após a suspensão das aulas presenciais e fechamentos das escolas em todo o Brasil por causa da disseminação do coronavírus.

"Entendemos que essa decisão não seja perfeita e maravilhosa para todos", afirmou Vogel. "Mas buscamos uma decisão técnica, que melhor se adequava para todos."

Segundo o MEC, a data não prejudicará o ingresso dos aprovados nas universidades no primeiro semestre de 2021.

"Se a gente deixasse para maio do ano que vem, os ingressos [nas faculdades] seriam somente no segundo semestre do ano que vem", justificou Vogel, afirmando que a definição da data do Enem traz uma "reação em cadeia" em relação a processos e programas como Sisu, Prouni, Fies e as matrículas públilcas e privadas no ensino superior.

O secretário-executivo do MEC também afirmou que um segundo Sistema de Seleção Unificada, Sisu, poderá ser aplicado em 2021.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/07


2020

Grupo Mulheres do Brasil promove encontro online

Na próxima sexta-feira, às 16h30, o Núcleo Recife do Grupo Mulheres do Brasil promoverá um evento online, denominado “Portas Abertas”, com a participação da presidente do Grupo Mulheres do Brasil, Luiza Helena Trajano e com o psicólogo, palestrante e escritor Rossandro Klinjey.

O encontro tem como objetivo convidar as pessoas para refletirem sobre o nosso papel transformador na sociedade e convidar mulheres para fazerem parte dessa rede que atua em todo Brasil, atualmente com quase 44 mil mulheres que sonham e que trabalham voluntariamente por um Brasil melhor.

O Grupo Mulheres do Brasil é organizado em Núcleos, distribuídos em diversas cidades brasileiras e também em 18 cidades no exterior. O evento online será no canal do Youtube Grupo Mulheres do Brasil. Desde agosto de 2019, o Núcleo Recife é liderado pelas empresárias Carla Bensoussan, Roseana Faneco e Simone Monte que vêm realizando um trabalho de relevância social em prol das comunidades e do protagonismo feminino.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/07


2020

2020, a eleição dos comunicadores

Blog do Heron Cid

O ano de 2020 abriu a temporada de pré-candidaturas de radialistas e apresentadores na Paraíba. O efeito Nilvan Ferreira (MDB), em João Pessoa, se espraia. A produtora e jornalista Djane Barros disputará vaga na Câmara da capital. Em Patos, os polêmicos comunicadores Jamerson Ferreira e Abrantes Júnior, ambos do PL, pleiteiam um lugar no legislativo. Em Cajazeiras, Gorety Videris, Marcya Rejane e Ivanildo Dunga também estarão na peleja. Eugênio Rodrigues em Sousa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/07


2020

Live com ministro é daqui a pouco

A live deste blog no Instagram será com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Devido à agenda do ministro, a entrevista será daqui a pouco, às 18 horas, com transmissão automática para a Rede Nordeste de Rádio durante o programa Frente a Frente.

Marinho, que é ex-deputado federal pelo Rio Grande do Norte, vai tratar dos investimentos do Governo Bolsonaro no Nordeste e a retomada de estruturadoras obras, como a Transposição do São Francisco e também do marco do saneamento, além do novo papel da Sudene e de linhas de financiamentos para estimular investimentos privados na região. Se você ainda não segue o Instagram do blog anote o endereço: @blogdomagno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/07


2020

Prefeito de Salgueiro emite carta aberta à população.

Após ter áudios polêmicos vazados, onde disse que “eleição não é gestão, eleição é dinheiro” e que a Saúde de Salgueiro estava “entregue às baratas”, o prefeito Clebel Cordeiro (MDB) emitiu, há pouco, uma carta aberta à população, na qual alega ser vitima de montagem por parte da oposição no município. Confira o documento na íntegra:


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/07


2020

Pelo menos um castigo, Bolsonaro merece

Caro Magno,

Concordo com você em relação ao comentário de hoje em sua coluna, condenando os mais exaltados nas redes sociais, que pedem a morte do presidente Bolsonaro depois do teste positivo dele para a Covid-19. Não deseje ao próximo o que não quer para si.

Até porque o mal por si só se destrói, mas Bolsonaro desobedeceu todas as regras da OMS e as recomendações da Ciência. Por isso, foi contaminado. Ao comparar o terrível coronavírus com a chuva, fenômeno da natureza de uma das estações do ano imprescindível à humanidade, ele demonstrou falta de humildade e soberba. Como cristão, também não desejo a morte dele nem de ninguém.

Mas como cidadão confinado em casa há quatro meses, gostaria que ele ficasse de castigo internado, vendo e sentindo o que é uma UTI. Quem sabe não desceria das tamancas e calçaria as sandálias da humildade. Serviria de exemplo a ele e a todas as pessoas que brincam de desafiar a morte.

Abraços,

Muciolo Ferreira – jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Ô Miciolo por que você não pede castigo pra quem Rouba o dinheiro do combate a pandemia? Compraram até respiradores para Porcos e você nada, peraí!

marcos

Senhor Muciolo essa sua vontade é a mesma dos Governadores e Prefeitos, levar o paciente para a UTI. Acontece que o nosso Presidente defende o tratamento ainda na fase inicial da doença com Ivermectina ou Hidroxicloroquina + Azitrmicina + Sulfato de Zinco. Desde o início da pandemia ele sinalizava este protocolo, Vamos aguardar alguns dias e vê quem tem razão!