FMO janeiro 2020

16/09


2011

Sigilo: Collor acusa PT de "muito fuxico, muita fofoca"

 O senador Fernando Collor (PTB-AL) disse ontem que há muito "fuxico, muita fofoca" em torno do projeto que trata da Lei de Acesso às Informações oficiais que está em debate no Senado. Em um discurso de quase uma hora, Collor disparou ataques à imprensa e alfinetadas no PT para defender sigilo eterno dos documentos. O senador ironizou a defesa do PT sobre a lei de acesso aos documentos oficiais e lembrou indiretamente que o partido tem defendido um marco regulatório da mídia. O petebista negou que a falta de uma lei de acesso às informações possa constranger a estreia da presidente Dilma Rousseff na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) na semana que vem, em Nova York. Dilm pretendia apresentar na ONU a lei como instrumento de transparência. A base governista se movimentou para colocar a matéria em votação no Senado, mas foi impedida por manobra de Collor patrocinada pelo presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

16/09


2011

Novo ministro é Sarney ''''puro e sem gelo''''

Miniperfil do novo ministro do Turismo postado por Renata Lo Prete, em sua coluna de hoje na Folha de S.Paulo:

''''O demissionário Pedro Novais era do Maranhão e ''amigável'' a José Sarney, mas não chegou ao Turismo pelas mãos do presidente do Senado, tendo sido fundamentalmente uma invenção do líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN). Já o novo ministro, Gastão Vieira, é Sarney puro e sem gelo.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

16/09


2011

Pau cantou entre vereadores em plena sessão

Do G1, com informações da Globo News

 

Uma sessão na Câmara Municipal de São José do Hortêncio, a 80 km Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, terminou entre tapas e socos.

Os parlamentares debatiam sobre investimentos na cidade. Os vereadores João Adolar Petry (DEM) e Valdir Libório Dill (PMDB) se desentenderam e partiram para a agressão física.Os colegas tentaram afastá-los, mas a briga continuou.

Apesar da confusão, a Câmara considerou que não houve quebra de decoro.
 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Robson Costa

KKKKKKK!! Deveria acontecer isso em todas as câmaras municipais de PE!!! Ao menos saberíamos que eles estavam fazendo alguma coisa por lá!!!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK



16/09


2011

"PAC Anticorrupção" tem apoio de Dilma, dizem senadores

Em época de demissões generalizadas de ministros, Pedro Simon (PMDB-RS) e Pedro Taques (PDT-MT) fazem parte de um grupo de senadores que estão elaborando um pacote de projetos para combater a corrupção. Eles chamam de “PAC” esse Pacote Anticorrupção, que acreditam será “o verdadeiro Programa de Aceleração do Crescimento” do país.

E dizem ao Poder Online que contam com o apoio do governo Dilma Rousseff:

DO BLOG PODER ONLINE - TALES FARIA


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LUCIANA ALVES

Mais uma jogada para a arquibancada, esses parlamentares não dão jeito nem nas lambanças que praticam na câmara e no senado. Outro coisa, há um sem número de projetos contra a corrupção no Congresso todos engavetados.Por que não votam? Fazer oba oba é mais fácil e tem destaque na mídia especializada



16/09


2011

''''O Brasil não quebra mais'''', garante Dilma

 A presidente Dilma Rousseff disse nesta quinta-feira, 15, que, ao contrário do passado, quando o País sofria baques à medida em que as crises internacionais avançavam, "o Brasil não quebra mais''''.  O comentário foi feito em discurso de meia hora no evento "Fórum Nacional - O PMDB e os Municípios - Cidadão, Cidade e Cidadania - Uma Vivência Democrática", em Brasília.

"No passado, quando havia qualquer tremor internacional, como as crises da Ásia, da Rússia e da Argentina, o Brasil quebrava. Nós provamos que o Brasil não quebra mais", destacou, voltando a citar o que Lula dizia diuturnamente, que o País foi o último a entrar na crise de 2008 e o primeiro a sair, sendo interrompida por aplausos. "A melhor resposta para a crise é continuar crescendo, distribuindo renda, continuar consumindo, abrindo e ampliando empresas, é continuar plantando e colhendo frutos da nossa agricultura. Temos certeza de que é hora de fazer cada vez mais", afirmou Dilma. O Estado de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

sivaldo soares paulino

O Brasil pode não quebra por crises economica, mas, sim por corrupção



16/09


2011

Dilma revive bordão de Lula em evento: "Nunca antes..."

A presidente da República, Dilma Rousseff, e o ministro da educação, Fernando Haddad, anunciaram nesta quinta-feira (15), em Brasília, a construção de 6.427 creches até 2014, que serão distribuídas de acordo com o déficit de cada município.

Durante sua fala, Dilma usa o famoso bordão do ex-presidente Lula "nunca antes na história deste país". Veja.

FOLHA ONLINE


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/09


2011

Mensalão: manobra de mensaleiro é frustrada no STF

 O presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, negou pedido do publicitário Marcos Valério para que o ministro Joaquim Barbosa fosse afastado da relatoria do processo do mensalão. Réu na ação penal que tramita na Suprema Corte, Valério argumentou que o magistrado deveria ser declarado impedido de julgar o caso por já ter se pronunciado sobre o mérito de uma das acusações, referente à lavagem de dinheiro.

Peluso disse não, e o duro juiz Barbosa continua relatando o processo, o que não deve ser bom sinal para os envolvidos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/09


2011

Caso Battisti ainda é atual, no Brasíl e na Itália

 O governo brasileiro adotou uma manobra diplomática para retardar um julgamento pela Corte Internacional de Justiça, com sede em Haia (Holanda), e diminuir o impacto de uma eventual condenação internacional pela decisão de não extraditar para a Itália o ex-terrorista político Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos. O Brasil rejeitou a proposta da Itália de criar uma comissão de conciliação para uma "solução jurídica amigável" para o caso.

Com isso, o governo tenta manter o assunto no âmbito quase sigiloso dos despachos diplomáticos e evita os holofotes de um tribunal internacional. Pelo que se pode verificar do noticiário, o caso Battisti não está de todo encerrado. Afinal de contas, Berlusconi precisa de uma válvula de escape para o noticiário negativa que vem ''ilustrando'' ultimamente sua vida política na Itália,  e assuntos como esse podem dar bons motes no despistamento da opoinião pública.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/09


2011

"Namoro" Dilma-Alckmin dá crise de ciúmes em Cabral

 A cordialidade da presidente Dilma com os governadores tucanos não incomoda só os petistas. O governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ) ligou ontem para o ex-presidente Lula para reclamar da troca de confete entre Dilma e o governador Geraldo Alckmin (SP). Para Cabral, Dilma estaria na contramão de tudo que Lula fez, ao dispensar maior atenção aos governadores de oposição do que daqueles que são aliados do governo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/09


2011

Dilma diz que PMDB é fundamental para seu governo

Sandro Lima Do G1, em Brasília

A presidente Dilma Rousseff e o novo ministro do Turismo, Gastão Vieira, durante fórum do PMDB, em Brasília. (Foto: Ed Ferreira/AE)
A presidente Dilma Rousseff e o novo ministro do Turismo, Gastão Vieira, durante fórum do PMDB, em Brasília. (Foto: Ed Ferreira/AE)

Em discurso durante o Fórum Nacional do PMDB nesta quinta-feira (15), em Brasília, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o PMDB é um partido "fundamental" para o seu governo. Dilma exaltou a “lealdade” do vice-presidente da República, Michel Temer. “Esse relacionamento estreito tem me mostrado como Michel Temer exerce sua função com eficiência no governo e lealdade tanto no trabalho nas questões próprias do governo como nas articulações políticas”, afirmou a presidente.

No evento, Dilma também agradeceu o apoio e a “ação firme” das bancadas do PMDB na Câmara e no Senado e pediu que o partido a ajude na aprovação de projetos de interesse do governo no Congresso. De acordo com a presidente, a “parceria” com o PMDB deu “passos decisivos” nos oito primeiros meses de governo.

A presidente elogiou o PMDB por ter escolhido como temas prioritários para as eleições de 2012 a melhoria da saúde, da educação e da segurança pública, bem como o respeito ao meio ambiente. “Os prefeitos do PMDB e aqueles que vierem a ser eleitos em 2012 saberão, e sabem hoje, que saúde, educação e segurança são temas fundamentais do meu governo”, afirmou a presidente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores