Faculdade de Medicina de Olinda

15/09


2019

Supremo no alvo

Gilmar Mendes diz que CPI da Lava Toga, que mira o Judiciário, é 'inconstitucional' e seria derrubada no STF.

Mariana Goulart/Folhapress

Do Uol - Por  Thales Faria e Thaís Arbex

Defendida por parte do Senado para investigar o Judiciário, a chamada CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da "Lava Toga" seria inconstitucional e terminaria arquivada pela própria Corte, disse Gilmar Mendes, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal). 

"Se essa CPI fosse instalada, ela não produziria nenhum resultado. Certamente o próprio Supremo mandaria trancá-la", afirmou o ministro, primeiro convidado do programa de entrevistas conjuntas de UOL e Folha. 

Na conversa, que também marca a reinauguração do estúdio compartilhado pelas duas redações em Brasília, Gilmar afirmou que os signatários do pedido da CPI sabem da inconstitucionalidade da medida, mas devem avançar com a proposta para "ecoar isso" e "continuar com a vantagem do debate e da repercussão na mídia.

O ministro também falou sobre a Operação Lava Jato (que tem "méritos", mas cometeu "crimes"), criticou elogios recentes à ditadura militar e abordou o julgamento no STF que pode conceder liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

"Acho que entre outubro e novembro nós julgamos isso", afirmou.

Leia a entrevista na íntegra aqui: Supremo no alvo


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

15/09


2019

Cid e Ciro podem abrir espaço para aliança de esquerda

Cid e Ciro Gomes admitem abrir espaço nas eleições municipais do CE em nome de aliança da esquerda.

(Foto: Leonardo Attuch)

Folha de S. Paulo - Painel 
Por Daniela Lima

 

A ideia de promover uma aliança das esquerdas para derrotar Bolsonaro na eleição de 2022 segue viva no PDT, que pretende sinalizar sua disposição de serenar os ânimos com o PT na montagem de palanques municipais da eleição do ano que vem.

Cid e Ciro Gomes, que dão as cartas em Fortaleza, admitem ceder espaço a outra sigla no reduto “em nome de um objetivo maior”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

15/09


2019

Paulo Hatung presta assessoria a governadores

Foto: Reinaldo Carvalho/ ALES (Foto: Giuliana Miranda)/Fonte Brasil247

Folha de S. Paulo - Painel
Por Daniela Lima

 

Ex-governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (foto) dedica hoje parte de seu tempo a assessorar Minas Gerais e Pará.

Com o estado em situação falimentar, o governador Romeu Zema (Novo-MG) convidou Hartung para os conselhos de desenvolvimento econômico e de gestão da educação.

Lição de casa Hartung ganhou notoriedade ao pilotar um rigoroso ajuste fiscal no ES.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do cabo

15/09


2019

Juiz de 1ª instância pode ser proibido de prender deputado

Foto: site camaraleg

Por Carlos Brickmann

 

Aproveitando o clima político contrário à Lava Jato, deputados federais se preparam para proibir que juízes de primeira instância possam mandar quebrar seus sigilos ou prendê-los. 

Processar, tudo bem, mas sem atingir as autoridades. Além disso, já foi aprovado na Câmara (e será votado depois de amanhã no Senado) um projeto que muda as regras eleitorais e partidárias. 

A mudança envolve apenas dinheiro: abre brechas mais amplas para Caixa 2 e dificulta a apuração de irregularidades na prestação de contas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/09


2019

Abuso de autoridade: posição do Senado será decisiva

Abuso de autoridade: dividido, Senado será decisivo para manter ou derrubar vetos de Bolsonaro.

Por Fernanda Calgaro, Luiz Felipe Barbiéri e Gustavo Garcia, G1 

 

Dividido sobre o tema, o Senado terá papel decisivo na manutenção ou na derrubada dos vetos do presidente Jair Bolsonaro à Lei do Abuso de Autoridade. Isso porque, se os senadores decidirem manter os vetos, os deputados nem chegarão a analisá-los.

A lei foi sancionada na semana passada por Bolsonaro e define as situações que configuram abuso de autoridade por parte de juízes, procuradores e policiais, além de definir as punições para cada caso. Dos 108 dispositivos, 36 foram vetados pelo presidente da República.

Entre a aprovação do projeto no Congresso e a sanção da lei por Bolsonaro, diversas entidades se manifestaram a favor ou contra o texto.

Enquanto a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) argumentava que a proposta era "equilibrada", a Associação dos Juízes Federais dizia que a redação visava "enfraquecer" as instituições.

Agora, com a sanção da lei, cabe ao Congresso Nacional decidir se mantém ou derruba os trechos vetados por Bolsonaro. A análise deverá ser feita em uma sessão conjunta, formada por deputados e senadores, em data ainda a ser agendada.

Confira a íntegra da reportagem aqui: Abuso de autoridadedivididoSenado será decisivo para ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Abreu e Lima

15/09


2019

Demissão de Cintra deve gerar crises do bolsonarismo

Marcos Cintra era defensor do imposto único.
 
A guerra dos impostos

Por Carlos Brickmann

 

A demissão de Marcos Cintra, secretário da Receita Federal e defensor do Imposto Único, deve gerar crises no bolsonarismo. 

Empresários que lutam há anos pelo imposto único, liderados por Flávio Rocha, que foi candidato à Presidência tendo essa tese como programa, estão insatisfeitos e já chamaram Cintra para trabalhar com eles. 

Rocha é um dos apoiadores de primeira hora de Bolsonaro. E, exatamente por causa dos impostos do país, levou boa parte da produção de sua Confecções Guararapes para o Paraguai.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

15/09


2019

Deputados punidos pelo PDT: "desprezo e perseguição"

Deputados punidos pelo PDT cobram posicionamento do partido e falam em "desprezo e perseguição".
(Foto: Fatima 247)  Presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e o candidato à presidência derrotado no primeiro turno Ciro Gomes. 

Folha de S. Paulo - Painel

Por Daniela Lima

 

Os oito deputados que foram suspensos pelo PDT por terem votado a favor da reforma da Previdência enviaram carta à direção do partido na qual cobram um posicionamento. Eles argumentam que prestaram informações há um mês e, até agora, não receberam qualquer resposta.

No texto, os parlamentares dizem que há “desprezo e perseguição” por parte da direção pedetista.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

15/09


2019

Chance de Lula: STF deve reexaminar caso do petista

Chance de Lula

(Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)

Por Carlos Brickmann

 

No final deste mês, ou no início de outubro, no máximo, o Supremo deve reexaminar o caso de Lula (que acusa Sérgio Moro de ter sido parcial) e a prisão após condenação em segunda instância (a Constituição determina a prisão após trânsito em julgado, ou seja, quando não houver mais nenhuma possibilidade de recurso). Segundo a Folha de S.Paulo, o ministro Celso de Mello não gostou do conteúdo das mensagens que, segundo The Intercept, Moro trocou com os procuradores da Lava Jato.

Se Celso de Mello, que votava pela prisão após condenação em segunda instância, mudar de posição, o Supremo retornará à posição anterior, de só admitir prisões após o trânsito em julgado. Dizem os lavajatistas que com isso estará liquidada a Operação Lava Jato: sem ameaça de ir logo para a prisão, para cumprir longas penas, por que alguém iria aderir à delação premiada?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/09


2019

Extremos unidos no apoio a Augusto Aras

Extremos unidos.

Augusto Aras (Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE)

Por Carlos Brickmann

 

Os grupos mais felizes com Augusto Aras, escolhido por Bolsonaro para a Procuradoria Geral da República, são os bolsonaristas e os petistas. 

Os extremos se tocam. Aras não chega a ser fã da Lava Jato e disse que usará o cargo para fazer justiça e não para perseguir políticos e a política. A leitura bolsonarista: Aras não irá perseguir Flávio Bolsonaro. Disse também que não será só acusador, mas buscará absolver os injustiçados. Leitura do PT: “injustiçado” é Lula. Jaques Wagner pediu aos petistas um voto de confiança a Aras. Nada como ter problemas parecidos para apoiar soluções idênticas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/09


2019

Contribuintes pagam a vida mansa da classe política

Quem paga a vida mansa.

Charge do blog Nei Alberto Pies

Por Carlos Brickmann

 

Quando eu era garoto, os políticos não eram muito diferentes dos de hoje. Jogavam pesado durante o mandato, faziam o que não deviam na campanha. Mas tudo com dinheiro recolhido por eles: havia quem tomasse algum dos bicheiros, das prostitutas, dos motoristas de táxi, dos pequenos empresários (muitos) e dos grandes empresários (poucos). Havia chantagem, havia toma lá dá cá, havia promessa de favores a quem doasse mais – mas cada partido, cada candidato, cuidava de sua arrecadação, sem botar a mão no bolso dos eleitores. E nunca faltou dinheiro para uma eleição.

Aí inventaram o tal do financiamento público de campanha, pelo qual um eleitor tem obrigatoriamente de contribuir para a eleição de candidatos de que não gosta, de partidos que despreza. E é um monte de dinheiro: no nosso apertado Orçamento, a verba eleitoral atinge R$ 3,7 bilhões. Falta dinheiro para vacinas, falta dinheiro para saneamento, mas não falta dinheiro para dar boa vida a candidatos que, definitivamente, não chegam a nos fascinar.

Fora sustentar os pançudos, há outro problema: abrir partidos virou bom negócio, porque participam da divisão da megaverba. Políticos podem olhar-nos com desprezo. Somos os babacas que pagam quem vai nos desapontar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha



Warning: PHP Startup: Unable to load dynamic library '/opt/cpanel/ea-php56/root/usr/lib64/php/modules/mcrypt.so' - /opt/cpanel/ea-php56/root/usr/lib64/php/modules/mcrypt.so: cannot open shared object file: No such file or directory in Unknown on line 0