Faculdade de Medicina de Olinda 2

26/08


2009

CCJ realiza audiência para debater diploma de Jornalismo

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) deve realizar audiência para debater proposta que pretende incluir no texto da Constituição dispositivo para tornar obrigatória a exigência de diploma de curso superior em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, para o exercício da profissão de jornalista. Ainda sem data marcada, a realização da audiência foi aprovada na reunião desta quarta-feira (26). Serão convidadas entidades de classe dos jornalistas, assim como as que representam empresas do setor de comunicação, informou a Agência Senado.

O requerimento foi apresentado pelos senadores Inácio Arruda (PCdoB-CE), o relator da matéria (PEC 33/09), e Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), autor da proposição. Para Valadares, exigir formação acadêmica para o exercício de atividade tão "específica, sensível e importante" como o jornalismo não limita a liberdade de expressão de ninguém. Segundo o senador, é "razoável" que esteja sob a responsabilidade de profissionais graduados função que repercute diretamente sobre a vida da população.

O debate deverá contar com a participação dos presidentes da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Sérgio Murillo de Andrade, e da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Maurício Azedo, entre outras entidades da classe. Os presidentes da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão, Daniel Pimentel Slaviero, e da Associação Nacional dos Jornais (ANJ), Judith Brito, serão convidados para representar a área empresarial. A lista de debatedores inclui ainda o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Raimundo Cezar Britto Aragão, além de membros da comunidade acadêmica.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Jornalismo não se aprende nos bancos universitários, pois o livre pensar é um direito e o bem escrever é uma arte, e isto não se ensina, posto que é um dom de quem tem pendor para a escrita. O STF está coberto de razão ao derrubar essa exigência descabida.

irania Olivia Benicio

Como exigir "diploma" de jornalista para exercer o frugal exercício do livre pensar? Não já determinou o Supremo Tribunal Federal que não assiste necessidade dessa indevida "reserva" de mercado? Ora, para bem transmitir o que pouco se sabe, não deve ser cobrado "diploma", senso sim!


Detran

26/08


2009

João Paulo repudia declarações de Ferro sobre eleição no PT

O secretário de Articulação Regional do Governo do Estado, ex-prefeito João Paulo, não aprova a colocação do candidato a presidente do PT pernambucano, deputado Fernando Ferro, que tem o seu apoio, de que teme se repita suposta fraude havida na eleição passada. João Paulo considera que Ferro foi infeliz na declaração, e diz que o pleito deve se dar num nível elevado, de respeito aos princípios democráticos. Embora acredite que seu candidato, Fernando Ferro, vá ganhar a eleição, João Paulo garante que, vença quem vencer, o partido acabará ganhando no final. O ex-prefeito diz que a rejeição a seu nome como de unidade foi normal, e tudo dentro do que estabelece o regimento interno do partido.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JARBASTA

Jânio, não dê ouvidos a essa gente, infelizmente ou felizmente é uma minoria com complexo de maioria.

janio da silva martins

EMFELISMENTE O PRESIDENTE QUE DIZ INFILISMENTE CONSEGUIU FAZER O QUE PESSOAS QUE DIZEM EMFELISMENTE NAO CONSEGUIRAM KKKKKKKKKKKKKKKK

irania Olivia Benicio

Realmente, "infislimente" são os senhores todos, quando não analfabetos, corruptos!

janio da silva martins

É COM TRISTEZA QUE DIGO ISSO MASINFELISMENTE É UMA REALIDADE.

janio da silva martins

O DEPUTADO FERNANDO FERRO TEM ESPERIENCIA E SABE O QUE DIZ NAO IRIA FALAR ALGO SE NAO TIVESSE CERTEZA. INFILISMENTE É UMA REALIDADE EXISTEM GRUPOS QUE TRATAM OS COMPANHEIROS COMO INIMIGOS DENTRO DO PT E SERAO CAPAZES DE QUALQUER COISA.


13° Bolsa Familia

26/08


2009

Humberto certo da recondução de Perez na presidência do PT

O secretário de Cidades, Humberto Costa, diz estar certo de que o atual presidente estadual do PT, Jorge Perez, será reconduzido ao cargo na eleição de novembro, num reconhecimenho ao trabalho que ele vem fazendo. Humberto repudia as declarações do outro competidor, deputado Fernando Ferro, de que houve fraude na eleição anterior, e considera que declarações dessa natureza em nada contribuem para a unidade e prática democrática dentro do partido. Humberto dá entrevista a Magno Martins, no programa Frente a Frente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Pereira da Silva

Esse PAC (programa de aceleração da corrupção) nada mais é que um caixa dois para tentar eleger a Estela a assaltante de Banco, em quase todos os projetos segundo o TCU há superfaturamento, então de Adhemar de Barros fosse vivo diria: MINHA CASA, MEU COFRE ROUBADO POR DILMA... É DILMA A ASSALTANTE.

JARBASTA

Vamos precisar de quatro milhões de blocos para construir as casa do Programa Minha Casa, Minha Vida. E com certeza esse projeto vai gerar inúmeros empregos para Juazeiro”, enfatiza Flávio Luiz. "MINHA CASA, MINHA DILMA...É DILMA PRESIDENTE EM 2010."

JARBASTA

De acordo com o secretário serão construídas 2.500 casas, e para isso serão necessários cerca de mil pedreiros, além de mais de 100 eletricistas, entre outros profissionais.

JARBASTA

Vai sobrar emprego em Juazeiro (BA).O Programa Habitacional Minha Casa, Minha Vida vai gerar mais de 4 mil empregos para Juazeiro. Essa informação foi dada na tarde de hoje (26), pelo secretário de Infraestrutura da cidade, Flávio Luiz.


Prefeitura de Limoeiro

26/08


2009

Júlio diz que tempo integral na Justiça é vitória do povo

O ex-presidente da OAB-PE, Júlio Oliveira, considera uma vitória do povo a decisão da Justiça em Pernambuco em ampliar o tempo de atendimento à população, uma proposta de sua autoria, determinando dois expedientes do Legislativo. Júlio Oliveira disputa novo mandato como presidente da OAB, e faz as declarações no programa Frente a Frente, a Magno Martins.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Márcio Siqueira

Os senhores Desembargadores, não sei se continuam, mas até o mês passado (julho) trabalhavam de segunda a quinta-feira, apenas. "Matavam" a sexta-feira para gozarem um dia a mais de descanço. Eles merecem, pois são cidadãos acima do comum dos cidadãos brasileiros. Estão acima da lei.



26/08


2009

Sérgio Guerra diz que Conselho não cumpria sua missão

O senador Sérgio Guerra justifica o seu pedido de desligamento da Comissão de Etica do Senado, por entender que a comissão não tem mais condições de funcionar de maneira isenta, sem manchar a imagem da Casa. O senador fala também sobre o gesto do senador Eduardo Suplicy, de dar cartão vermelho ao presidente do Senado, José Sarney, interpretando o gesto como uma manobra de mídia destinada a salvar a imagem do petista em São Paulo. O senador Sérgio Guerra está no programa Frente a Frente, entrevistado por Magno Martins.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Pedro Batista Filho

Amigo Isidoro, o almoço ainda ñ saiu p culpa minha, Miltom pediu para marcar mais ainda ñ o fiz. Assim q a agenda permitir almoçaremos juntos e vc é convidado.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Suplicy pode ter lá suas sandices, mas diferentemente do senador Sérgio Guerra (PSDB-PE) é um dos poucos políticos com credibilidade e moral naquele antro em que se tornou o - infelizmente hoje - patético Senado da República. Amigo Milton um abraço! E o almoço com Pedro sai ou não sai?

JARBASTA

Como também não cumpriu ao perdoar o réu confesso Arthur Virgílio.

milton tenorio pinto junior

Fez bem o Senador..


Magno coloca pimenta folha

26/08


2009

Entre no chat e participe do Frente a Frente

Já estou nos estúdios do meu blog, na Avenida Agamenon Magalhães, centro do Recife, onde, daqui a pouco, passo a apresentar o programa Frente a Frente, em companhia de Adriano Roberto. O programa é gerado pela Rádio Cabo FM 101,1 e retransmitido por 22 emissoras no Estado. Se você estiver em outro Estado ou País, ouça pela rádio do blog clicando no botão aí ao lado “Rádio Web”. Participe! Mande o seu e-mail no [email protected] ou entre no chat de Adriano Roberto pelo seguinte endereço: www.adrianoroberto.com.br Clique no ícone acesse o chat.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

maciel g. b. torrres irmão

magno mande ai um alo pra mim maciel de umãs salgueiro pe


Banner de Arcoverde

26/08


2009

Serra diz que Lula está mal informado sobre verba da Rodoanel

Um dia depois de ter sido acusado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva de omitir a participação de recursos do governo federal nas obras do Rodoanel Mário Covas, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), evitou alimentar a polêmica. O tucano disse que o presidente não estava bem informado ao criticar o Estado e apontou uma conotação eleitoral na polêmica. Serra confirmou haver recursos da União na obra viária e disse que sempre divulgou e agradeceu por isso. As informações são da Agência Estado.

"Não vou alimentar intrigas de natureza claramente eleitoral. (Se) não estivéssemos nas vésperas de uma eleição, não teríamos essas propagandas enganosas do PT nem o presidente teria sido mal informado a respeito de como as obras têm sido apresentadas", disse Serra, após cerimônia de lançamento da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), na capital paulista.

O governador fez questão ainda de convidar Lula a visitar, em sua companhia, as obras do Rodoanel. "Convidei Lula inúmeras vezes a percorrer o Rodoanel. Se o governo quisesse esconder (a participação da União), eu não estaria insistindo nesse convite, que renovo publicamente", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Lula não é perfeito e seu governo muito menos. Assim como também não foram perfeitos Getúlio e JK. O que os três tem em comum são uma enorme popularidade que não foi abalada nem mesmo diante dos estardalhaços e das profundas campanhas difamatórias da ultra direita reaça e golpista.

JARBASTA

E os historiadores do contra? Esses vão passar a vida inteira negando o óbvio.

irania Olivia Benicio

Como são delirantes, e tolos, os nossos imbecis pátrios!!!

Jonas

e marcados pela troca de favores nunca antes vistas nesse país, tudo pelo bem dos represenates do povo, incluindo aqueles que outra hora eram considerados inimigos do povo brasileiro: Sarney, Renan, Arthur Virgilio e Collor.

Jonas

Bem os históriadores-militantes vão lançar livros com o antes de lula e o pós-lula. O antes de lula o brasil ainda era uma selva, colonizado pelo FMI e dependente do Capital Externo. No pós lula, com 80% de aprovação popular, com obras semi-prontas deixadas para o novo governante



26/08


2009

Armando Monteiro: não às PECs dos vereadores

Em encontro com um grupo de mais de 100 vereadores pernambucanos, em Brasília, o deputado federal Armando Monteiro (PTB) posicionou-se contra as chamadas “PECs dos Vereadores”. As Propostas de Emenda Constitucional, que tramitam no Congresso, prevêem a ampliação do número de vereadores (336/2009) e a redução dos repasses financeiros para as Câmaras Municipais (PEC 379/2009).
 
Na reunião, organizada pela União de Vereadores de Pernambuco, Armando Monteiro afirmou que as propostas não contribuem com a segurança jurídica do país. “É preciso respeitar as regras estabelecidas. Essa insegurança jurídica não faz bem à democracia”, afirmou o deputado, reforçando que, caso as PECs sejam colocadas em votação no plenário, sua posição será contrária. A opinião do petebista foi aplaudida pelos vereadores e teve o apoio da deputada federal Ana Arraes (PSB), presente ao evento, que classificou as propostas de “inoportunas”.
 
Ontem, Armando Monteiro recebeu em seu gabinete uma comissão de vereadores que demonstraram preocupação quanto à aprovação das PECs. Após a conversa, o deputado enviou um ofício aos vereadores argumentando que os cenários político e econômico atuais devem provocar uma discussão mais aprofundada do assunto, impedindo a aprovação da proposta de forma intempestiva.
 
“Não acredito que, com mais Vereadores, poderia o Poder Legislativo Municipal, especialmente dos pequenos municípios, suportar uma eventual redução de despesas, considerando inclusive, a queda do FPM, resultado da diminuição da arrecadação da União, graças à crise econômica”, opinou. Ainda no ofício, o deputado afirmou que “o Congresso Nacional estará atento a essas circunstâncias” e que “prevalecerá o bom senso”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ivan da Silva

Com a aprovação da PEC, não haverá aumento de vereadores e sim a recondução dos cargos outrora existentes. Isso tem feito muitos vereadores acostumados com a farra dodinheiro público perderem o sono, como está fazendo um vereador deste conceituado Estado, organizar movimentos e viagens...

Ivan da Silva

Na verdade, os vereadores de mandato estão preocupados é com o fim da farra e da sobra de dinheiro. Em 2004 diminui-se a quantidade de vereadores, porém, o repasse continuou o mesmo, muito dinheiro e menos representatividade...

antonio carlos cisniros sampaio

deputado armando monteiro eu so queria saber se estes vereadore que ja estao eleito nao fosse cair o salario deles que nao e pouco estavao nem ai para quem ia entrar claro que sim pois o serto e deixar que entre mais e como sao novos talvez trabalhe m mais pelo povo e o senhor cuidado voto e bom

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Armando Monteiro está certo. Mas esta postura, porém, pode lhe custar o mandato que ele almeja para o Senado. Mas com aquela casa - infelizmente - em frangalhaos, creio que ele não perderá grande coisa.

josenildo de lima cordeiro

ARMANDO PERDEU MEU VOTO PARA SENADOR.PENSEI QUE ELE ESTAVA DO LADO DO POVO MAS ESTÁ DO LADO DOS MARAJÁS DAS CÂMARAS.ENTÃO ELES ELEJAM O DR ARMANDO.ELES PENSAM QUE OS VEREADORES DE MANDATO ESTÃO TODOS CONRA A PEC.MAS A MAIORIA TORCE PARA A MESMA PASSAR.POR CAUSA DA REELEIÇÃO DOS MESMOS.