FMO janeiro 2020

03/04


2012

Mantega fala sobre câmbio e da desoneração de 15 setores

O governo vai desonerar a folha de pagamento de 15 setores, em uma renúncia fiscal que deve chegar a R$ 7,2 bilhões por ano, informou há pouco o ministro Guido Mantega (Fazenda). O ministro enfatizou ainda que as ações de câmbio tem "caráter permanente". A informação é do portal Folha.Com.

O anúncio oficial faz parte da segunda etapa do programa Brasil Maior, plano de estímulos à economia, especialmente focado na indústria que tem sofrido seriamente com a valorização do real, falta de competitividade e alta carga tributária.

Os setores que serão desonerados são: têxtil, confecções, couro e calçados, móveis, plásticos, materiais elétricos, autopeças, ônibus, naval, bens de capital (máquinas e equipamentos), mecânica, hotéis, tecnologia da informação, call enter e "design house". "Vamos desonerar a folha de pagamento de hotéis para estimular o turismo e nos preparar para a Copa do Mundo", afirmou Mantega durante a cerimônia.

A medida entra em vigor em 90 dias. "As empresas poderão empregar mais trabalhadores e procurarão formalizar mais gente, pois o custo é menor". Segundo Mantega, as importações, por outro lado, sofrerão aumento do PIS/Cofins. "O Tesouro Nacional vai cobrir um eventual aumento do déficit da previdência. Estamos fazendo uma medida provisória que estabelece que o Tesouro cobre integralmente qualquer rombo na Previdência".

O ministro afirmou também que o governo está aberto a ouvir qualquer setor que tenha interesse na desoneração da folha.

CÂMBIO 

O ministro enfatizou que as ações de câmbio tem "caráter permanente", já que este é um dos principais componentes para competitividade dos países. Segundo Mantega, o Brasil tem aumentado a compra de dólares desde 2006, fazendo com que as reservas do país fiquem altas e que a divisa que entra no país por meio da compra pelo banco Central não seja um fator de pressão no câmbio valorizando o real.

Além da compra de dólares o Brasil também tem utilizado o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) como medida para barrar a entrada desordenada de dólares no país e, segundo o ministro, a redução da taxa de juros básica também ajuda a conter o cambio pois reduz a diferença entre as taxas cobradas fora do país e internamente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE - Redução nos Homicídios

03/04


2012

Açude de São José sofre efeitos da estiagem

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A seca tem castigado cidades do Sertão pernambucano. Em São José do Egito não chove há vários meses e os efeitos da estiagem já estão sendo vistos no leito do principal açude que abastece a cidade. A terra dos poetas, como é conhecida, está à beira de um colapso.

Como se não bastasse, o reservatório de água da cidade está abandonado há anos, precisando de reparos e de limpeza. O mato tem tomado conta da parede de contenção. A população espera providências da Compesa e denuncia que tem a empresa tem feito vista grossa ao problema.

Uma das sugestões da população para amenizar o problema da falta d''água na região seria uma parceria entre o governo de Pernambuco e o da Paraíba para trazer água da adutora do Congo, que passa bem próximo ao limite do município.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

claudio viana

PARABÉNS MAGNO POR POSTAR A MATÉRIA ENVIADA POR CLÁUDIO VIANA. BLOG "PAJEÚDAGENTE" [email protected]


acolher

03/04


2012

Pacote inclui cortes de impostos

O governa anunciou a segunda etapa do programa Brasil Maior, plano de estímulos à economia, especialmente focado na indústria que tem sofrido seriamente com a valorização do real, falta de competitividade e alta carga tributária. O anúncio começou às 10h, no Palácio do Planalto, em Brasília.

No anúncio, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, enfatizou que ações sobre o câmbio são permanentes e que o governo pode adotar novas medidas a qualquer momento, acrescentando que a cotação do dólar acima de R$ 1,80 "é razoável".

"Não importa as medidas já tomadas, mas as que iremos tomar", disse Mantega, em referência às políticas já lançadas, como o aumento do IOF.

As medidas tributárias, segundo Mantega, contarão com a desoneração da folha de pagamentos que será composta por desoneração do IPI, do setor de infraestrutura, do programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica e terá postergação do pagamento do PIS-Cofins para empresas com dificuldades.

Uma novidade será o incentivo tributário às instituições que cuidam da atenção oncológica. Haverá ainda o estímulo a obras de infraestrutura portuária e ferroviária.

Mantega anunciou mais estímulos à produção nacional e à defesa comercial. Haverá medidas para aumentar e reduzir o custo do financiamento do comercio exterior, com mais financiamento a custos reduzidos.

Dentro do novo pacote, que deve somar R$ 20 bilhões em desonerações e financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), está ainda a desoneração de redes de telecomunicações, e a renovação do programa "Um computador por aluno" e a retomada do programa para uma indústria de semicondutores no país.

A apresentação do ministro que começou com um panorama recente sobre o cenário econômico mundial e suas dificuldades.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

03/04


2012

Minha cidade é linda



A contribuição de hoje para o painel que valoriza a beleza e o potencial do Interior foi enviada pelo jornalista e publicitário Paulo Edson, de Arcoverde, a chamada porta de entrada do Sertão, a 260 km do Recife. Filha da índia com o capitão, ou como diriam nossos antepassados indígenas Muriaubi, Arcoverde é cercada pelas serras que descansam seu leito numa cidade bela e a caminho do futuro. "Terra boa, atraente, risonha no Nordeste de nosso Brasil, graciosa e acolhedora ao nativo, ao turista, ao viajor és cidade gentil, promissora", como bem diz o seu hino. A imagem panorâmica da cidade foi feita do Morro da Santa Cruz. Faça uma bela foto da sua cidade e nos envie: [email protected]


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Concordo plenamente. Zeca revolucionou Arcoverde. O melhor prefeito de Pernambuco já tem credenciais para disputar um mandato de senador da república, vice-governador e quem sabe ser um dos deputados federais mais votados nas eleições de 2014. Zeca - esse é o CARA!!!

Concordo plenamente. Zeca revolucionou Arcoverde. O melhor prefeito de Pernambuco já tem credenciais para disputar um mandato de senador da república, vic ee-governador e quem sabe ser um dos deputados federais mais votados nas eleições de 2014. Zeca - esse é o CARA!!!

ANDRÉ LUIZ DE AGUIAR CRASTO

QUEM TEM A SORTE DE CONTAR COM UM BOM PREFEITO, COMO ZECA CAVALCANTI, E SER A CIDADE MAIS SIPÁTICA DO SERTÃO!!!



03/04


2012

Fim da contribuição previdenciária para 15 setores

O ministro Guido Mantega anunciou o fim da contribuição patronal previdenciária que custa 20% da folha de pagamento e passará a custar de 1% a 2,5% do faturamento para empresas de 15 setores econômicos (têxtil, confecções, calçados, móveis, material elétrico, auto-peças, ônibus, setor naval, setor aéreo, bens de capital, hotéis, tecnologia da informação e call center), segundo o Globo.com

Esse alívio na folha de pagamento das empresas desses setores vai resultar em uma desoneração de R$ 4,9 bilhões somente em 2012, segundo a estimativa do governo para o quanto deixará de ser destinado à Previdência. O objetivo é estimular o crescimento econômico com a redução de tributos e o custo salarial, entre outras medidas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

03/04


2012

Governo tenta turbinar a economia com um pacotaço

Oito meses após o anúncio do programa Brasil Maior, o governo se viu obrigado a turbinar sua política industrial para impulsionar o setor. O lançamento das novas medidas ocorre neste momento no Planalto com o mesmo enfoque do programa: aumentar a competitividade dos setores industriais que disputam mercado externo e concorrem com produtos importados, segundo a Folhaonline.

Assim como no Brasil Maior no ano passado, a equipe econômica ainda fechava na noite de ontem parte das medidas, em reunião da presidente Dilma com sua equipe no Palácio do Planalto.

Para reforçar o pacote, a União pode incluir mais dois setores na lista dos beneficiados com a desoneração da folha de pagamento: hoteleiro e circuitos integrados.

A presidente autorizou ainda a inclusão de incentivos para o setor automotivo entre as medidas que serão anunciadas hoje. Eles entrarão em vigor no próximo ano e beneficiarão tanto montadoras já instaladas no país quanto as que decidirem investir aqui.

Dentre os incentivos, pode haver redução de impostos às empresas, desde que elas cumpram metas de investimento em inovação e na implantação de projetos.

A nova edição do plano se dá quando nem todas as medidas do plano anterior foram totalmente executadas, como o estímulo à participação de produtos nacionais nas compras governamentais. A iniciativa foi anunciada em agosto de 2011, mas só agora serão definidos quais produtos o governo poderá adquirir a preços mais altos.

O comitê para monitorar o resultado da desoneração da folha também não foi criado. A redução das alíquotas interestaduais do ICMS segue em discussão no Congresso.

Em 2011, o Brasil Maior foi editado de olho na concorrência chinesa. Neste, somou-se mais um fator: em janeiro, a atividade industrial recuou 2,1% sobre dezembro.

Além das desonerações na folha, o governo aumentará em R$ 18 bilhões os recursos das linhas de financiamento do BNDES vinculadas ao Programa de Sustentação do Investimento e reduzirá juros.

Apesar disso, o governo ainda não definiu pontos estratégicos para reduzir o custo de produção no país, como a energia. Dilma não decidiu se renovará automaticamente as atuais concessões de energia elétrica ou se fará nova licitação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

03/04


2012

Ouça o programa Frente a Frente de ontem

 Se você perdeu o Frente a Frente de ontem, programa que apresento em companhia de Adriano Roberto pela Rede Pernambucana de Rádio, formada por 30 emissoras, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no horário das 18 às 19 horas, clique aqui e ouça agora.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/04


2012

A charge do dia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/04


2012

"Brasil vai crescer mais do que em 2011", garante Mantega

O ministro Guido Mantega começou a anunciar às 10h30m desta terça-feira um pacote de incentivo à economia brasileira. O governo quer estimular o crescimento econômico com a redução de tributos e a desoneração da folha de pagamento das empresas, entre outras medidas, segundo o portal Globo.com

O anúncio começou com um panorama da economia global traçado pelo ministro. Ele destacou que o ano de 2012 será de baixo crescimento na economia internacional e a indústria é o setor que mais sofre. Mas disse que o “Brasil será um dos poucos paises em que em 2012 tera crescimento maior do que em 2011”.

"Temos que continuar reduzindo o custo tributário, econômico e financeiro para dar competividade à economia brasileira. Essas medidas que estamos tomando hoje vão na direção de medidas que já vem sendo tomadas e constituem a estratégia de desenvolvimento brasileiro — declarou Mantega.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/04


2012

Câmara de Exu vota contas do ex-prefeito rejeitadas pelo TCE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Câmara de Vereadores de Exu julgará, nesta terça-feira, as contas do ex-prefeito Jailson Bento, referentes ao exercício financeiro de 2005, que teve o parecer prévio do Tribunal de Contas do Estado (TCE) recomendando a rejeição, com imposição de ''nota de improbidade administrativa''.

Casos os vereadores discordem da decisão do TCE e desejem aprovar as contas do ex-prefeito, serão necessários dois terços dos votos, ou seja, seis dos nove vereadores votarem contra o parecer. A reunião dos membros do Legislativo inicia-se às 14h.

No dia 20 de março, chegou à Câmara e foi apresentado aos vereadores durante a sessão, o oficio circular nº 045/2012 do TCE, solicitando que no prazo de 30 dias fosse enviada a deliberação dos vereadores sobre as contas, se aprovaram ou rejeitaram.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores