Faculdade de Medicina de Olinda 2

12/10


2019

Equipe econômica poderá fatiar reforma tributária

Cresce aposta de que equipe econômica vai fatiar a reforma tributária.

Foto: José Cruz/Agência Brasi

Folha de S. Paulo - Painel
Por Daniela Lima

 

Voltou a ganhar força a aposta de que a Economia deve fatiar sua proposta de reforma tributária.

Em um primeiro momento, trataria apenas dos tributos federais, notadamente o PIS/Cofins, tema exaustivamente testado pela Receita. O restante só em 2020.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detran

12/10


2019

Febraban: cadastro eleva concorrência no crédito

Cadastro positivo

Cadastro positivo eleva concorrência no crédito, diz presidente da Febraban. Murilo Portugal afirma que juros e inadimplência devem cair no médio prazo.

Foto: Roberta Namour

Folha de S. Paulo - Painel S.A.
Por Joana Cunha

 

Murilo Portugal, presidente da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), vê no cadastro positivo um cenário de competição mais acirrada com as fintechs e as empresas do mercado de crédito.

O presidente da entidade dos bancos se mostra otimista. Ele afirma que a concorrência vai estimular a produtividade das instituições e projeta queda na taxa de juros dos bancos com aumento na aprovação de crédito, mas só a médio prazo. 

"Os bancos são irmãos siameses da economia. Se uma grande varejista conseguir dar melhor crédito, vai ser bom para as instituições financeiras que trabalham com ela."

Murilo Portugal, presidente da Febraban


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

13° Bolsa Familia

12/10


2019

Governo Federal vai colocar à venda 42 imóveis

Plano é arrecadar até R$ 480 milhões em primeiro edital

Secretário especial de Desestatização, Salim Mattar/Foto:Arquivo/Agência Brasil

Folha de S. Paulo - Painel S.A.
Por Joana Cunha

 


O esforço para vender imóveis da União, um mantra repetido pelo secretário de desestatização Salim Mattar desde o começo do ano, vai começar. O governo quer lançar neste mês um edital para se desfazer de 42 imóveis, na tentativa de arrecadar até R$ 480 milhões. Entre eles está a casa que foi oferecida a Paulo Guedes em Brasília mas o ministro rejeitou. Também há propriedades em Alagoas, São Paulo, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Minas, Goiás e Bahia.

O portfólio tem terrenos, casas, apartamentos, prédios e salas comerciais.

Não é a primeira vez que a gestão atual lança edital para vender bens da União. Uma tentativa discreta foi feita em agosto, com três imóveis, mas só um foi vendido, por R$ 18 milhões. Um dos que sobraram, em Barueri, volta no novo edital.

No governo, os envolvidos na iniciativa dizem que o primeiro edital foi apenas um teste para sentir a temperatura do mercado e que a expectativa para a próxima rodada é maior. 

A União tem mais de 750 mil imóveis com valor contábil acima de R$ 1 trilhão. O desejo do governo é arrecadar R$ 36 bilhões até 2022 com a venda de 3.800 imóveis.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

12/10


2019

Presidente do BID fala sobre embaixada dos EUA

Diplomacia do hambúrguer

Zé Carioca | Reprodução
O Globo Por Ancelmo Gois 

 

Luis Alberto Moreno, presidente do BID, em entrevista a Roberto D’Avila, da “Globo News”, que vai ao ar segunda, disse que é muito mais importante para um embaixador em Washington “ter bons contatos no Congresso do que... na Casa Branca”. Moreno sabe o que diz. Foi embaixador da Colômbia nos EUA por sete anos.
 

Como se sabe, a amizade de Bolsonaro com Trump não evitou que os EUA preferissem a Argentina — e não o Brasil —para uma vaga na OCDE, o clube dos bacanas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/10


2019

Diretor do BNDES pressionou colegas e ficou isolado

Diretor André Laloni, que se afastou do BNDES, pressionou colegas e ficou isolado.

Foto/fonte: Brasil247

Da Folha de S. Paulo - Painel 
Por Daniela Lima

 

A situação de André Laloni, o diretor que, como revelou o Painel, se afastou do BNDES nesta sexta (11), era considerada frágil por colegas da instituição há dias.

Segundo relatos, na reunião de diretoria que selou sua derrota na tentativa de vender sumariamente ações do Banco do Brasil em posse do BNDES, Laloni pressionou e cobrou com veemência os demais diretores, alegando que o prazo de decisão era imediato. Não caiu bem.

A maioria decidiu seguir o parecer jurídico que recomendava obediência aos ritos internos para acionar a venda. Nesta sexta (11), a cúpula do banco se comprometeu com o corpo técnico a seguir a governança do BNDES.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

12/10


2019

Brasileiros receberão mensagens sobre cadastro positivo

Birôs de crédito enviarão mensagem a milhões de consumidores sobre cadastro positivo. Antes de usarem informações dos bancos, empresas devem avisar clientes por SMS, email ou carta.

Foto: Marcello Casal Jr/Arquivo Agência Brasil

Folha de S. Paulo - Painel S.A.
Por Filipe Oliveira

 

Depois que o Banco Central deu, nesta sexta (11), o último aval para o cadastro positivo, os quatro birôs de crédito do país agora se preparam para avisar 130 milhões de consumidores que seus dados bancários serão usados para compor as notas de crédito. A mensagem será feita em conjunto.

Foram escolhidas vias mais baratas, como SMS ou e-mail. Mas quando não localizarem o consumidor, vai pelo correio. O investimento é alto, diz Leila Martins, da Serasa.

Outro procedimento novo será o pedido de assinatura do consumidor para permitir o acesso a dados mais detalhados de sua movimentação financeira por quem concede crédito. SPC Brasil e Boa Vista dizem que devem ser adotados formulários em papel em primeiro momento e, com o tempo, também confirmações via smartphone.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

12/10


2019

Bolsonaro a Datena:

"É porrada pra todo lado", diz Bolsonaro a Datena sobre ser candidato. Apresentador diz estar conversando com frequência com o presidente.

Foto: Divulgação - Fonte: Tv Foco

Folha de S. Paulo - Por Mônica Bergamo

 

O presidente Jair Bolsonaro deu um conselho a José Luiz Datena, da TV Bandeirantes, ao sondá-lo para ser candidato a prefeito em São Paulo com seu apoio: “Não é moleza, não. É porrada para todo lado”. E completou: “Você veja o que está acontecendo”, referindo-se à classe política, segundo o apresentador.

“Ele sempre foi ponderado”, relata Datena, que tem conversado com frequência com o presidente. 

No ano passado, quando o apresentador desistiu de ser candidato ao Senado, Bolsonaro telefonou para ele e disse: “Ainda bem. Não é brincadeira, não [o quanto se sofre numa campanha]”.

Datena também quase foi candidato a prefeito de São Paulo em 2016. “Desta vez, se eu me lançar, não posso recuar”, afirma ele. “Se decidir, não volto atrás.”

Enquanto isso, o ex-governador de SP Márcio França (PSB-SP) também já procurou Datena para conversar.

Ele próprio é candidato a prefeito, mas tenta atrair o apresentador para a legenda.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


12/10


2019

Caso Janot: STF reavalia segurança

Após Janot ter dito que entrou armado, STF reavalia segurança; veja regras nos três podere. Tribunal lançou edital para comprar mais scanners e detectores de metais depois que ex-procurador-geral da República disse ter entrado com revólver com a intenção de matar ministro.

Por Rosanne D'Agostino, Fernanda Calgaro, Gustavo Garcia e Guilherme Mazui, G1

 

Desde que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot disse ter entrado armado na Corte com o objetivo de matar o ministro Gilmar Mendes, o Supremo Tribunal Federal (STF) avalia uma série de medidas para reforçar a segurança e aumentar a fiscalização de quem transita pelo tribunal.

No último dia 26, em entrevista aos jornais “O Estado de S. Paulo” e “Folha de S.Paulo” e à revista “Veja”, Janot afirmou que, em 2017, quando estava à frente do Ministério Público, entrou armado no STF com a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes e de se suicidar em seguida.

Diante da divulgação do relato, o Supremo lançou um edital para comprar quatro scanners de raio-X e dez detectores de metais.

Segundo o edital, os equipamentos devem "fornecer imagens capazes de ajudar o operador a identificar materiais que possam apresentar risco à segurança".

Ministros do Supremo afirmaram ter sido consultados pela presidência do tribunal sobre a possibilidade de passarem por detectores de metais.

Além disso, foi oferecido reforço na segurança dos magistrados. Essas medidas ainda não foram concretizadas.

Os três poderes – Judiciário, Legislativo e Executivo, em Brasília, têm regras de segurança e para a entrada de pessoas armadas em suas respectivas sedes.

Confira a íntegra da reportagem aqui: Após Janot ter dito que entrou armadoSTF reavalia ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha