Faculdade de Medicina de Olinda 2

13/11


2019

Cadê a guarda armada de Santa Cruz do Capibaribe?

Por Nayara Sousa*

A cidade de Santa Cruz do Capibaribe é a terceira maior cidade do interior do Agreste Pernambucano, sendo a maior produtora de confecções do estado e a segunda maior do Brasil. Possui um potencial econômico gigantesco, comportando o maior parque de confecções da America Latina, o famoso Moda Center Santa Cruz.

O município conta com uma grande circulação de pessoas, que passam pela cidade para negociar e, consequentemente, necessitam de uma estrutura mínima para garantia da segurança local.

Entre as medidas amplamente divulgadas, estaria a implementação de uma Guarda Municipal armada. Com autorização do exercito brasileiro para porte de armas de fogo da Guarda Civil Municipal, e aparente entusiasmo da gestão local, em abril do ano passado, o prefeito Edson Vieira realizou várias entrevistas destacando a importância desse investimento e garantiu que Santa Cruz do Capibaribe seria pioneira no interior do Agreste ao ter uma Guarda armada.

Mas a realidade é que, passado bem mais de um ano, a Guarda Municipal não conta com o armamento em sua atuação diária. O município aumentou o efetivo, realizou a compra do armamento, sendo 30 pistolas de calibre 380 e 12 espingardas, realizou o treinamento dos efetivos que tomaram posse no último concurso público e até o presente momento, nada de utilização do armamento. As armas se encontram no almoxarifado da cidade e os Guardas Municipais nas ruas, enfrentando situações de risco de morte, sem ter nenhum suporte.

O que se ouve pela cidade é que por questões políticas, a utilização do armamento foi suspensa. As redes sociais da cidade divulgaram alguns momentos como a aquisição dessas armas e a garantia de mais segurança para os moradores e compradores que operam por Santa Cruz do Capibaribe, porém o fato é que, não existe previsão para que esse equipamento ganhe o destino o qual se propagou.

Além da guarda atender diversos tipos ocorrências, inclusive ocorrências com disparo de arma de fogo, não contar com a devida estrutura de suporte é um verdadeiro descaso, principalmente com a população. População essa que recebeu a promessa de ter circulando na cidade uma Guarda diferenciada para proteger e garantir a segurança. Fica a indagação: Até quando esses profissionais de Santa Cruz do Capibaribe estarão em risco, e o armamento guardado empoeirando?

Os profissionais que compõe a Guarda precisam de dignidade para trabalhar!

Esperamos mais transparência e comprometimento da gestão local com a causa pública!  É o mínimo.

*Enfermeira, pedagoga e professora universitária


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Abreu e Lima

13/11


2019

Deputado descobre moto a energia solar

Tabira, no Sertão do Pajeú, não é berço apenas de grandes poetas, como Dedé Monteiro. É também terra de gente criativa. Seu Zequinha, casado com Berta, irmã de Dedé, inventou uma moto movida a energia solar. Quem fez a genial descoberta, atuando como repórter-parlamentar, foi o deputado Pastor Eurico. Confira no vídeo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Paulista

13/11


2019

Dudu da Fonte denuncia abusos da Celpe

Está na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara um pedido do deputado federal Eduardo da Fonte para averiguar por que o valor da conta de luz aumentou para milhares de famílias em Pernambuco, após a Celpe instalar equipamento de desligamento remoto do fornecimento de energia elétrica.

O pedido foi motivado após consumidores procurarem o gabinete do parlamentar, alegando aumento excessivo após a instalação de medidores e postes com o novo sistema.

“São vários os relatos de que a troca de medidores  tem acarretado em aumento na conta de luz dos consumidores. Isso não é normal. Por que houve o aumento para esses consumidores se a Aneel não autorizou nenhum aumento? Isso tem de ser esclarecido”, destacou Eduardo da Fonte.   

A fiscalização será conduzida pelo Tribunal de Contas da União e pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara Federal. 

Em 2018, a Celpe apareceu entre as cinco empresas com maior número de reclamações registradas pelo Instituto de Defesa do Consumidor de Pernambuco (Procon-PE).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

13/11


2019

Toninho vira hoje cidadão recifense

Numa região em que a sobrevivência é quase uma sentença de condenação à morte, como o Sertão, escrever uma página vitoriosa nesses tempos tão cruéis representa um heroísmo impar com a pena de uma grande emoção.

Antônio Pedro da Silva Neto, o Toninho,  produtor de eventos, dono de banda e também da marca Empório Sertanejo, no Recife, remascente da tribo sobrevivente dos retirantes de Salgueiro, é um desses personagens que nos comovem e nos fazem tirar o chapéu para ele.

Recife, finalmente, está tirando o chapéu para Toninho, jogando sobre a sua cabeça a água benta do merecido batismo de cidadão adotivo. Salgueiro está orgulhosa. 

Toninho saiu de lá, ainda garoto como eu, que peguei o último pau de arara em Afogados da Ingazeira, para ser gente na capital pernambucana. Aqui, botou nas mãos o canudo de Relações Públicas e também de hotelaria, e saiu emprestando o seu talento. 

Mas, festeiro, se deu bem mesmo foi com produção de eventos musicais. Criou a TN produções e carimbou o passaporte do sucesso do seu primeiro filhote: o Circuito do Forró dos Sertanejos.  

Com isso, deu provas do seu amor incondicional à cultura sertaneja, valorizando o que existe de mais legítimo e apaixonante no Sertão. Foi a janela do sucesso também. Tornou-se um dos empresários artísticos mais renomados do Brasil, realizando grandes eventos no Nordeste.

Logo, se constituiu empresário de grandes marcas que embalam as noites memoráveis, como as bandas Aviões do Forró e Brasas do Forró. Visionário e audacioso, Toninho deu em seguida o passo mais importante da sua trajetória: assumiu o controle acionário da renomada banda Forró do Muido e da dupla Edu e Maraial, famosa em todo o território nacional. 

De jibão e chapéu de couro, comprou também o bar Empório Sertanejo, afamado point noturno da cidade, onde os boêmios tomam a saideira da madrugada e  brindam o sol da meia noite com uma geladíssima. 

Em seus negócios bem-sucedidos, Toninho gera mais de cem empregos e abre oportunidades para conterrâneos que saem tangidos pela seca em busca de um lugar ao sol no Recife.

Toninho vira de fato e de direito cidadão recifense, hoje, às 18 horas, no plenário da Câmara, por proposição do vereador Davi Muniz (Patriota), aprovada por unanimidade. Não tenho dúvidas de que o recinto ficará lotado pela legião de amigos, conterrâneos e admiradores.

Após o evento, o novo e orgulhoso sertanejo-recifense recebe seus convidados para um regabofe de bico molhado em seu charmoso e boêmio Empório Sertanejo, na Rua da Hora, com direito a pegar o sol da manhã ao som de artistas bons de goela da nação sertaneja. Eu mesmo vou abraçá-lo com muita alegria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2019

Coluna desta quarta na Folha

Na briga, o SUS paga o pato

Na ânsia de esvaziar os negócios do presidente do PSL, o deputado pernambucano Luciano Bivar, dono da Excelsior Seguros, o presidente Bolsonaro anunciou, ontem, a extinção do DPVAT – Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres. Criado em 1974, 45% do seu valor arrecado por ano se destinam a reforçar o caixa do SUS, o Serviço Único de Saúde.

Na prática, são R$ 2 bilhões que deixarão de serem injetados na melhoria dos hospitais públicos e na compra de remédios para distribuição gratuita nas farmácias. Donos de veículos podem até achar justa e comemorar a medida, mas no fundo acidentados ou aposentados por invalidez ficarão sem seguro, descobertos.

Não sabe ou ignora o presidente que os R$ 2 bilhões excluídos do SUS contribuirão ainda mais para deixar os serviços públicos de saúde do Brasil na liderança do ranking como um dos piores do mundo.

Mais uma maldade – Para a deputada Marília Arraes, pré-candidata do PT à Prefeitura do Recife, a extinção do DPVAT é mais uma medida do pacote de maldades de Bolsonaro com os brasileiros. “Pessoas acidentadas, com invalidez permanente ou famílias de pessoas mortas no trânsito, ficarão sem o auxílio do Estado. O fim das fraudes foi a desculpa esfarrapada do presidente”, afirmou.

Tristinho – Numa longa entrevista, ontem, ao site da revista Época, o presidente do PSL, Luciano Bivar, afirmou que não estava desapontado com o presidente da República. “A gente só fica entristecido e decepcionado com alguém que conhece, eu não conhecia Bolsonaro”, justificou. Irado com Bivar, o presidente pretende tirar mais de 20 deputados do PSL para seu novo partido.

Ligação histórica – A nova superintendente do Metrorec, Renta Tetti, segundo uma fonte consultada ontem, tem ligação histórica com o presidente da CBTU, José Marques, a quem assessorou por mais de três anos no Rio de Janeiro, embora com residência fixa no Recife. Já Marques não tem ligação com o deputado Eduardo da Fonte, mas sim com o alagoano Arthur Lira (PP).

Herança – O prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel (PSL), poderia ter assinado com a CEF, como outros prefeitos, a exemplo de Raquel Lyra (PSDB), de Caruaru, uma linha de crédito para investimentos no valor de R$ 50 milhões. Foi impedido, segundo ele confessou à coluna, pela herança maldita do ex-prefeito Alexandre Arraes, que deixou um papagaio de R$ 2 milhões de consignados.

Tiro no pé – Ninguém está entendendo o interesse do presidente da Câmara de Camaragibe, Toninho Oliveira (PP), em dificultar o andamento do processo de impeachment do prefeito afastado Demóstenes Meira (PTB), preso no Cotel. Manobra a favor de um grupo na contramão da história.

O REJEITADO – Em Salgueiro, o prefeito Clebel Cordeiro (MDB) continua misterioso em relação à sua disposição cívica de disputar a reeleição. Uma hora acena que topa, outra não. Há quem diga que não sai candidato devido ao altíssimo índice de rejeição da sua gestão e do seu estilo de governar.

Perguntar não ofende: Por que Raul Henry não quis assumir sua pré-candidatura no Recife ao discursar em Petrolina no ato de filiação do prefeito Miguel Coelho ao MDB?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

[Via DCM] Após ser revelado que o presidente Jair Bolsonaro estava no Rio de Janeiro quando Marielle Franco foi assassinada, em 14 de março de 2018, contradizendo versões anteriores, “Seu Jair” está entre os assuntos mais comentados do Twitter nesta quarta-feira (13).

Fernandes

De acordo com um tuíte da jornalista Thais Bilenky, Bolsonaro estava no RJ quando Marelle foi assassinada. E agora Bozo?

Fernandes

A embaixada Venezuelana é território da Venezuela. E a invasão apoiada pelo Presidente oficialmente é um Ato declaração de Guerra.

Fernandes

Novo partido do bozo. Aliança Nacional liberal. Sigla: A.NA.L !

Fernandes

Chilenos escolhem supermercados como ícones do neoliberalismo e estão tacando fogo Quando Brasil explodir qual será o nosso ?


Prefeitura de Limoeiro

13/11


2019

Gonzaga Patriota lamenta morte do jornalista Inaldo Sampaio

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) lamentou o falecimento do jornalista pernambucano Inaldo Sampaio ocorrido na última segunda-feira.

O parlamentar relembrou como conheceu o jornalista e escreveu um discurso para homenageá-lo.  Patriota intitulou Inaldo como um dos mais talentosos colunistas de todo o País.

Inaldo Sampaio faleceu no Recife na madrugada da última segunda-feira (11), aos 64 anos de idade. Ele vinha lutando desde 2016 contra um câncer na próstata e posteriormente um tumor na coluna. Natural de São José do Egito (PE), Inaldo deixa esposa (Teresa Cristina) e os dois filhos (Joana e João Marcelo). 

 

Discurso pronunciado pelo Deputado GONZAGA PATRIOTA – PSB/PE, na Sessão do dia 11/11/2019.

Senhor Presidente,

Senhoras e Senhores Deputados,

INALDO SAMPAIO NOS DEIXA SEM O PINGA FOGO E MAIS NOTÍCIAS

No final dos anos sessenta, me casei na terra dos poetas, São José do Egito, aos 18 anos de idade e, lá, conheci um menino que estudava em Recife, o nome dele, Inaldo Sampaio. Conheci sua linda e querida mãe, seu pai, uma irmã, ainda novinha e mais uma meia dúzia de meninos, seus irmãos.

Depois, já como parlamentar, me aproximei do Inaldo Sampaio Jornalista do Jornal do Commércio, da Coluna Fogo Cruzado e, depois do Pinga Fogo. Assinava  uma coluna política no Diário de Pernambuco. Lí o último texto dessa Coluna, “Lula só não pode incendiar o país“, publicado na edição desta segunda feira. Inaldo Sampaio tinha também Coluna e Banda Musical Forrozeira.

Hoje, ao amanhecer do dia, tomei conhecimento do falecimento, em Recife, aos 64 anos de idade, deste irmão, amigo e colega jornalista Inaldo Sampaio. Nem demonstrava, mas, Inaldo Sampaio já vinha lutando desde 2016, contra um câncer na próstata e posteriormente um tumor na coluna.

Natural de São José do Egito, no meu querido Pernambuco, Inaldo Sampaio deixa esposa, a grande Teresa Cristina e os dois filhos, Joana e João Marcelo. O enterro de Inaldo Sampaio será às 17 horas de hoje, no cemitério Morada da Paz, em Paulista, onde está o meu filho, também egipciense, Lucyanno Patriota.

Formado em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco e Direito pela Faculdade de Direito do Recife, Inaldo Sampaio trabalhou por 12 anos no jornal O Globo, no Rio de Janeiro. Assinou durante 22 anos a coluna de política Pinga Fogo, no Jornal do Commércio. Há 24 anos atuava no setor de comunicação social do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) e atualmente era comentarista político na rádio CBN, além de assinar uma coluna no Diário de Pernambuco e escrever o blog Política, com “P” Maiúsculo.

Além da paixão pela política e pelo jornalismo, Inaldo Sampaio também tinha vocação para a música. Fundou, na década de 90, a banda Pinga Fogo, na qual tocava saxofone. Fez inúmeros shows pelo Estado e em cidades do interior.

Considerado um dos mais sérios e esclarecidos analistas políticos no país, Inaldo Sampaio, apesar de bastante reservado em sua vida pessoal, tinha como uma das características, a solidariedade para com o próximo. Era daquelas pessoas que praticavam o bem, sem pensar em retribuição. Vai muita fazer falta para o mundo do jornalismo, da política e, sobretudo, na vida daqueles que tiveram o prazer de conviver com ele.

Dentre tantos votos de pesar e lamentações, transcrevo aqui artigo do também amigo e colega comunicador, José Adalberto Ribeiro:       

Fico triste com a partida prematura de Inaldo, triste partida. Existe o principio existencial de que devemos saudar os que partem com bons sentimentos. Sim, mais que isto, por uma questão de justa fidelidade à memória de quem reverenciamos. Um pouco mais jovem do que eu, Inaldo brilhava e brilha na geração do nosso jornalismo impresso desde a década de 1980. Deixou um legado na galeria da Imprensa pernambucana.   

Inaldo na coluna “Pinga-Fogo” no Jornal do Commércio e eu na coluna Diário Político do Diário de Pernambuco, vivenciamos o apogeu do jornalismo impresso em Pernambuco. Foi o trem da história que passou na vida de nossas gerações nas décadas de 1980 e 1990.

Louvando o que bem merece, seja dito: Inaldo era um ótimo jornalista e também ótimo músico instrumentista de saxofone. Uma vez assisti uma performance dele na banda Pinga Fogo e fiquei empolgado com o repertório e com os trinados do sax. Eu disse a ele: “Tu sôis bom, bicho”. Ele respondeu na brincadeira: “Que nada, bom sôis tu”.

Diletante na música e admirador dele, emprestei-lhe um LP intitulado “Ronnie Aldrich e seus dois pianos”, com repertório de clássicos universais, de Mozart, Schubert, Chopin, gênios. Inaldo adorou. O tema de “Elvira Madigan”, de Mozart, sublime criação da natureza humana!     

Ele e eu almoçamos certa vez no antigo restaurante Lobster na Av.Rui Barbosa com o então governador Miguel Arraes. De modo meio enigmático, o “mito” na época nos recomendou que devíamos valorizar cada centímetro de jornal para abordar temas de interesse do povo. Inaldo ouvia o mito com atenção reverencial. O “pessedista” Arraes, como dizia, era um dos seus ídolos e o velho gostava dele. Se entendiam nos roçados da política interiorana.      

Pertence a uma família de irmãos vitoriosos e bem sucedidos nas suas áreas de atuação, a exemplo do competente e também respeitável editor Ivanildo Sampaio, a quem rendo homenagem como jornalista da melhor estirpe.      

Ele era conhecido por seus “arquivos implacáveis”, tipo aqueles fichários com relatos sobre os cenários e personagens da cena política, nacional e local. Também de boa memória, conhecia, de salteado e de cor, os viventes e os fatos da nossa fauna e nosso flora política. Conhecia e gostava do traçado.

A vida física foi ingrata para Inaldo. Devido a uma cirurgia mal sucedida, perdeu a articulação no joelho e ficou com a perna travada. Com mobilidade limitada, tornou-se um sedentário, ele um andarilho da notícia nas nuvens da política. Certamente sofria no coração, mas não externava amargura por essa limitação física. Resultado é que ficou obeso.

Construiu uma boa família, viveu cercado da melhor estima de familiares, parentes, aderentes, conterrâneos, amigos e conhecidos. 

Tinha um viés progressista de esquerda no sentido humanitário, do bem.

Nesta despedida, recorrendo ao gênio de Mozart, dedico o tema  de “Elvira Madigan” em reverência à boa memória do amigo e repito: “Tu sôis bom, Inaldo!”. 

Inaldo Sampaio foi um dos mais talentosos colunistas de todo o País. Fez aqui na terra tudo que desejava fazer, segundo o seu querido irmão Iradilson Sampaio, nosso companheiro socialista e presidente do PSB, em Roraima, a quem transmito estes meus votos de pesar à querida família de Inaldo Sampaio, com orações, orações e orações.

Saudades,

Deputado GONZAGA PATRIOTA

PSB-PE.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Capacitação de Candidatos

13/11


2019

Poesia nas escolas

O radialista e poeta Valdemir Cintra, com assento nas trovoadas poéticas e literárias que brotam do Agreste e irradiam até o Sertão, exibe seu talento, hoje, às 19h, na Faculdade UNIASSELVI, em Belo Jardim.

Sua palestra  Poesia nas Escolas é  um show de cultura. Vale a pena conferir.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

13/11


2019

Bolsonaro se reúne hoje com líderes dos Brics em Brasília

Bolsonaro recebe líderes do Brics a partir desta quarta para reunião de cúpula do bloco. Grupo reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Agenda prevê discussão sobre temas como Venezuela, Bolívia, protestos em Hong Kong e mudanças climáticas; veja programação.

Por Mateus Rodrigues e Guilherme Mazui, TV Globo e G1 

 

O presidente Jair Bolsonaro se reunirá a partir desta quarta-feira (13) em Brasília com os líderes do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

A programação da 11ª Cúpula do Brics vai até esta quinta (14) no Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores.

Na pauta da cúpula então temas como futuro do bloco; crise na Venezuela; crise na Bolívia; série de protestos em Hong Kong e na Caxemira; e mudanças climáticas. Bolsonaro também terá reuniões separadas com cada chefe de Estado ou de governo do bloco.

Confira a íntegra da matéria aqui: Bolsonaro recebe líderes do Brics a partir desta quarta para ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde