FMO janeiro 2020

26/10


2006

Alckmin diz que Brasil voltou à idade da pedra

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou no início da sabatina promovida pelo Grupo Estado que, sob o ponto de vista da ética, o Brasil retrocedeu à idade da pedra, durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o ex-governador paulista, o PT e Lula, seu adversário nas eleições presidenciais, tiveram a oportunidade de governar o País, mas não souberam aproveitá-la.

"Nós entendemos que o PT e meu adversário, o candidato Lula, tiveram a sua oportunidade e deixaram passar", avaliou o candidato tucano. "Sob o ponto de vista ético, nós retrocedemos à idade das pedras, ao invés de se avançar na política, no princípio e em valores", acrescentou.

E reiterou: "Entendo que o Brasil pode mais, pode ter um governo, sob o ponto de vista ético, com valores; sob o ponto de vista da eficiência, com boa gestão; e, sob o ponto de vista de crescimento, com emprego e renda, que é o que interessa para melhorar a vida da nossa população." As informações são do Estadão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Manoel de Souza

É isso aí. E nós? precisamos urgente, banir do nosso Estado esse sistema coronelista que só diminui o nordeste diante dos outros Estados Brasileiros. Xô PEFELÊ.

Raimundo Eleno dos Santos

o Governo tem que desencadear uma operação gigantesca, com apoio de toda a sociedade, no sentido de desmascarar esses elementos. De prendê-los. De obrigá-los a restituir tudo aquilo que roubaram do povo. NO BRASIL AINDA TEM MUITOS QUE PENSAM ASSIM.TEM QUE HAVER LIMPEZA-LULABRILHOL.

Raimundo Eleno dos Santos

a um fato escabroso, não devidamente apurado, sob sigilo de Justiça). Um esquemão sórdido, portanto, meu amigo!! Muito dinheiro público forrando a mão de figurões. Milhões da nossa grana circulando pelo submundo da política, com intuito de derrubar o Governo. Por isso é que eu já disse e repito: o

Raimundo Eleno dos Santos

veracidade a um fato escabroso, não devidamente apurado, sob sigilo de Justiça). Um esquemão sórdido, portanto, meu amigo!! Muito dinheiro público forrando a mão de figurões. Milhões da nossa grana circulando pelo submundo da política, com intuito de derrubar o Governo. Por isso é que eu já disse e

Raimundo Eleno dos Santos

E o que é pior: para conceder uma falsa legitimidade ao fato, contavam esses criminosos com outros agentes infiltrados em vários órgão dos demais Poderes da República: Judiciário, Legislativo... A própria Polícia Federal (como vimos no caso do mal brasileiro que usou a Instituição para dar veracida


Abreu e Lima

26/10


2006

Seminário de rádio e TV digital

Está acontecendo no Mar Hotel durante todo o dia de hoje. Vários especialistas em TV e rádio digital colocam os prós e os contras do sistema. Oscar Luiz Piconez, presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert),  pede atenção aos donos de emissoras de rádio do Nordeste, com relação às TVs comunitárias e disse que não é a TV digital e sim a comunitária que ameaça a hegemonia do rádio. De passagem Piconez citou o deputado Fernando Ferro (PT-PE) que, além desse projeto da TV comunitária, está também com projeto que proíbe a propaganda de comerciais de agrotóxicos, que, segundo Piconez  compromete muito a situação econômica dos rádios, que já não é das melhores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ana B. Holanda

Magno está acompanhando. Vai cortar sua senha..... É muita agressão.....

José Manoel de Souza

MENDONÇA ESCONDE QUE É O CLONE DOS CORONÉIS. NÃO PRECISA IR LÁ, EU DIGO CÁ.

Romero

WWW.EDUARDOESCONDE.VAI.LA



26/10


2006

Mais propostas e menos ataques na reta final

Hoje é o penúltimo dia do guia eleitoral, fundamental peça de propaganda utilizada pelos postulantes para conquistar o voto do eleitor. A julgar pelos programas veiculados ontem na televisão, os candidatos devem deixar de lado os ataques e críticas e mostrar um guia mais propositivo, além de apresentar uma retrospectiva das atividades de campanha neste segundo turno.

 

A preocupação do guia de Eduardo Campos (PSB), líder nas pesquisas, foi de mostrar na tela uma candidatura aprovada pelos pernambucanos. “Quem construiu essa vitória que estamos conquistando foi o povo de Pernambuco. Por onde a gente passa, o povo toma conta da nossa campanha”, diz o socialista no guia. O programa usa textos emotivos, com o objetivo de mexer com a sensibilidade do eleitor. O de ontem também abordou o tema Educação, apresentando projetos do candidato para a área, caso seja eleito.

 

Enquanto isso, o governador-candidato Mendonça Filho (PFL) que, na última pesquisa, aparece 30 pontos atrás do socialista, deixou os ataques de lado e voltou a linha propositiva, implantada no guia durante o primeiro turno. O programa apresentou as ações realizadas na gestão Jarbas/Mendonça e outras implantadas pelo pefelista nesses sete meses de Governo. Entre elas, a redução do ICMS da conta de energia e a regularização da atividade de mototaxista. “Jarbas/Mendonça é um governo sério e trabalhador, aprovado por Pernambuco”, diz a apresentadora do programa. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Manoel de Souza

www.mendonçaesconde.com.vai lá. Mendonça esconde que o novo governador de Pernambuco é EDUARDO CAMPOS.

Romero

WWW.EDUARDOESCONDE.VAI.LA


Prefeitura de Serra Talhada

26/10


2006

TRE pune Mendonça com a perda de inserções

O candidato da União por Pernambuco, Mendonça Filho (PFL), perdeu, ontem, dez inserções no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em uma sessão polêmica. O pleno concedeu direito de resposta ao postulante da Frente Popular, Eduardo Campos (PSB), por conta de inserção na qual a União reproduzia matéria do Jornal do Brasil, que apresentava o socialista como suspeito de envolvimento na Máfia das Sanguessugas. A decisão contraria determinações anteriores do próprio Tribunal, que já havia julgado improcedentes várias ações, por entender que matérias veiculadas pela imprensa poderiam ser utilizadas na propaganda eleitoral, por serem de domínio público.

 

Ontem, no entanto, o TRE avaliou que, no caso em questão, tratava-se de uma matéria isolada, de um único jornal, “requentada”, que seria ofensiva ao candidato socialista. Discordando do posicionamento da Côrte, o desembargador Bartolomeu Bueno, em uma segunda ação sobre a mesma matéria, disse que seu voto seria diferente dos demais, por “uma questão de coerência”. “No primeiro turno, houve o linchamento público de um dos candidatos ao Governo, por meio de manchetes de jornais. Sempre julgamos que o que foi veiculado pela mídia poderia ser usado no guia”, disse, referindo-se ao então candidato Humberto Costa que, por várias vezes, pediu direito de resposta por propagandas que utilizavam manchetes de jornais, envolvendo-o nas Máfias dos Vampiros e das Sanguessugas, e nunca obteve o benefício. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Manoel de Souza

SONSA É A CORJA DO PEFELÊ QUE ARMOU COM UMA DONA MARIA DO SOCORRO PRÁ TOMAR A ELEIÇÃO DE JOÃO PAULO. NÃO CONSEGUIRAM. DEU UMA PENA..

Ana B. Holanda

EDUARDO cAMPOS É QUE É SONSO. AGRIDE E DEPOIS SE FAZ DE VÍTIMA. E O ÓDIO QUE ELE TEM POR JARBAS VASCONCELOS...... DIZ NÃO QUERER DEBATER O PASSADO. CLARO, O DELE EXIGE EXPLICAÇÕES...TÃO NOVO E TÃO VELHO COMO POLÍTICO.....É UM ENGANADOR.SEM DÚVIDA.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Política foi feita para o debate de idéias, não para o campo das mistificações, injúrias e ataques pessoais. Felizmente doutor Arraes, que tanto sofreu em vida este tipo rasteira de campanha eleitoral, agora está sendo vingado com juros e corrreção monetária.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

O estilo pefelista de fazer política é esse mesmo: o da agressão, mistificação e desqualificação do adversário por métodos caluniosos ou injuriosos. A isso somou-se a linha raivosa do jarbismo. Felizmente essa forma deselegante e ultrapassada de fazer política está sendo derrotada.

Romero

WWW.EDUARDOESCONDE.VAI.LA



26/10


2006

Comitês são alvo de vandalismo

Na madrugada de ontem, o banner institucional de quatro metros instalado na sede do PCdoB de Olinda foi depredado. O painel, que havia sido instalado há uma semana, foi parcialmente queimado. O incidente não é um fato isolado no município. Na última segunda-feira, dois painéis de divulgação das candidaturas de Eduardo Campos (PSB) e Lula (PT), afixados no local onde funcionava o comitê do proporcional André Luís Farias (PTB) e hoje serve de apoio para a campanha do socialista, na orla do Carmo, também foram destruídos.

 

De acordo com Sidney Mamede, vice-presidente do PCdoB de Olinda, a depredação do banner foi constatada ontem pela manhã, quando o vigia chegou ao local. O comunista classificou o ocorrido como “uma atitude criminosa” e disse que a sigla deverá prestar queixa na delegacia. “Estranhamente, a sede do partido (na avenida Getúlio Vargas) fica no percurso da caminhada realizada por Mendonça Filho aqui em Olinda”, comentou. A caminhada aconteceu à tarde. O PCdoB, partido da prefeita Luciana Santos, apóia a candidatura de Eduardo Campos (PSB). As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Manoel de Souza

OLINDA QUERO CANTA.................É 40 É EDUARD. É 13 É LULA.

José Manoel de Souza

É, mas esse tipo de expediente tem a cara do PFL e não do PSB. Lembra o caso de Dona Maria do Socorro do Pina? Com a palavra Ana B. Holanda, a sábia.

Ana B. Holanda

O que acontece toda campanha politica é que os militantes destróem para colocar culpa nos outros.... estilo que já conhecemos bem.... para quem está ganhando não deveriam buscar este tipo de expediente......Nem Hitler.....

Fabio Lira

São nazistas desfarçados de democratas!

Fabio Lira

Qualquer atitude de violência política é um desserviço à democracia e à livre expressão. Portanto condenável! Porém, a prefeitura de Olinda, os comunistas e Ptistas de plantão deveriam estar acostumados com atos de violência política... Eles a praticam com muita competência e há muito tempo!!


O Jornal do Poder

26/10


2006

P-SOL e PCdoB não querem fusões

Enquanto PL, PTB, PPS e PV articulam com outros partidos fusões e incorporações para superar as limitações impostas pela cláusula de barreira, outras legendas garantem que não vão usar este recurso. É o caso do P-SOL e do PCdoB, que pretendem apenas lutar para que seus parlamentares não percam representatividade e admitem, no máximo, formar um bloco parlamentar.

"O caminho é o bloco parlamentar", diz o deputado Chico Alencar (P-SOL/RJ), que vê possibilidade de acordo com o PCdoB e o PV, que elegeram 13 deputados cada um – com os 3 do P-SOL, seriam 16. Segundo ele, a idéia é deixar os parlamentares desse futuro bloco livres para votar como quiserem quando houver divergências.

O PCdoB, no entanto, avisa que essa discussão não ocorreu até o momento e que só vai cuidar do assunto depois do segundo turno da eleição presidencial. O presidente do partido, Renato Rabelo, faz uma ressalva no que se refere ao partido da senadora Heloísa Helena, especificamente.

"Para formar bloco com outro partido, tem de haver uma plataforma comum. Pelo que sei, o P-SOL tem posições que revelam contrariedade ao governo Lula, enquanto o PCdoB é aliado há muito tempo", explica Rebelo. Segundo ele, o bloco parlamentar é uma forma prática de contestar a cláusula de barreira. As informações são do Pernambuco.com


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Isso não dá fusão. Dá fissão. Isso sim...já que não se entendem internamente. Avalie...


Banner de Arcoverde

26/10


2006

Lorenzetti queria o dossiê de graça

Jorge Lorenzetti, ex-coordenador de Risco e Mídia da campanha de reeleição de Lula, afirmará aos deputados da CPI dos Sanguessugas que teve interesse em divulgar o dossiê Vedoin, com denúncias contra tucanos, mas proibiu seus comandados de pagar pelo material. Lorenzetti é acusado pela Polícia Federal de ser o articulador da compra do dossiê e presta depoimento na terça-feira.

Segundo ele, durante um encontro Valdebran e os Vedoin relataram que Abel Pereira - empresário que seria ligado ao ex-ministro da Saúde Barjas Negri - teria oferecido R$ 10 milhões para que o dossiê não fosse divulgado e a família queria R$ 20 milhões dos petistas para entregar a denúncia contra tucanos.

Lorenzetti afirmará que descartou a possibilidade de compra. ''Ele não apenas recusa, mas desautoriza qualquer pagamento pecuniário e se desinteressa, pelo menos provisoriamente, pela obtenção dessas informações'', diz o advogado do acusado, Aldo de Campos Costa.

Lorenzetti afirma ter sido procurado pela última vez por Valdebran no dia 11 de setembro, dizendo que os Vedoin entregariam a denúncia à Justiça e passariam o material aos petistas sem pagamento.  Assim, ele sustentará que desconhece a origem do dinheiro apreendido com seus emissários. Também dirá que não informou o então presidente do PT, Ricardo Berzoini, e Freud Godoy (na época assessor do presidente) sobre a operação. As informações são do Estadão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

26/10


2006

União Européia não teme postura esquerdista de Lula

A União Européia não teme a possibilidade de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva adotar uma postura mais à esquerda que a do atual governo em um possível segundo mandato, segundo especialistas europeus ouvidos pela BBC Brasil.

“O diálogo de extrema esquerda é uma arma eleitoral”, disse o deputado José Ignacio Salafranca, vice-presidente da Delegação para as Relações com o Mercosul do Parlamento Europeu.

“A despeito das dúvidas que pesavam durante as eleições brasileiras anteriores, o governo do Brasil tem se comportado com bastante coerência econômica e dentro dos padrões politicamente admitidos. Por isso, desta vez não há temores”, afirmou.

Essa opinião é compartilhada por um alto executivo da Comissão Européia (CE, braço Executivo da UE), que considera que Lula “já provou sua habilidade para conciliar políticas sociais importantes com um certo conservadorismo econômico, esperado pelos investidores”.

“O medo que havia entre os analistas e investidores estrangeiros antes da posse de Lula provou-se infundado. Principalmente porque, em aspectos gerais, o governo atual adotou uma continuidade do governo de Fernando Henrique Cardoso”, avalia Sebastian Santander, do Grupo de Estudos Latino-Americanos da Universidade Livre de Bruxelas. As informações são do Correio Web.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Rodrigues da Silva

O querer insano é incontrolável! Então é o Luiz um estadista? Ora bolas, como diria Mario Quintana, merda (como digo eu), deve ser o mais novo tipo de creme facial! Ó acreitanos, pretender transformar em estadisda um merdista, é o cúmulo da bajulação!!!

Raimundo Eleno dos Santos

A União Europeia e adjacências jé entendeu que Lula É ecumênico. Está além das picuínhas partidaristas. Quando digo que ele é um Estadista estou sendo redundante. Só que não entendeu isso foi FHC e Bornhausen.Um porque é invejoso, o outro porque é estúpido.

guilherme alves

Que notícia mais exótica.


Shopping Aragão

26/10


2006

Dossiê: Laranja teme ser responsabilizado

Sob a placa com o nome de sua pequena chácara, Sítio Rancho Alegre, Levy Luiz da Silva, de 72 anos, chorou ao falar com a reportagem nessa terça-feira sobre o fato de o seu nome e os de seu filho, Levy Luiz da Silva Filho, de sua mulher, Demilde Gomes da Silva, e de outros parentes aparecerem na lista de sacadores de dólares da Vicatur, em Nova Iguaçu. Aposentados, Levy e Demilde vivem na zona rural de Magé, numa casa simples.

Homem simples e franzino, disse que trabalhou 32 anos como agente de portaria do Ministério das Relações Exteriores no Rio de Janeiro. Com três anos de licença-prêmio, aposentou-se. Há dois anos, comprou o sítio e ainda trabalha como agricultor. Frisou que sempre teve muito cuidado para manter seu nome limpo e nunca viu uma nota de dólar. “Como posso ter sacado dólares? Há 12 anos não recebo aumento”, afirmou. “Sempre tive muito capricho com meu nome. Sempre prezei minha honestidade”, completou.

Levy contou que tem acompanhado pela TV as notícias sobre a investigação da origem do dinheiro do dossiê Vedoin. Ouviu que uma família poderia ter sido usada como laranja, mas disse nunca ter imaginado que pudesse ser a sua. Sem conter as lágrimas, afirmou temer que seus parentes paguem por crimes de poderosos. “Vi na TV que estão procurando laranjas, mas não sou eu que estou por trás daquilo. A corda sempre arrebenta do lado mais fraco. Eu sou o lado mais fraco. Não tenho nada com isso, mas estou preocupado. Neste País, sempre o pequeno paga tudo. E eu sou um pequeno.”

Assim como o filho, Levy diz não ter idéia de como os dados dos documentos foram parar na Vicatur. “Não sei. Mesmo quando a gente vai numa loja comprar algo, pedem documentos”, especulou. O aposentado também relatou não se lembrar de algum familiar que tenha perdido documentos e afirmou não possuir nenhuma relação com políticos. “Nem gosto de políticos. Voto porque é meu dever.”  As informações são do Correio Web.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LandRover

Voto em Eduardo 40 para Governador de Pernambuco, mas não em um bandido para presidente da República, não em uma máfia que corrtompe a dignidade de uma família humilde para praticar o crime. Esse é um país vergonhoso, onde só lucra os "alcapones" do PT.

José Manoel de Souza

VAI MÁGNO POSTA A MATÉRIA COMPLETA. OS ELEITORES MERECEM SABER DE TUDO E NÃO SÓ APENAS O QUE TU QUERES MOSTRAR. CADÊ O BARJAR NEGRI E O SERRA?

guilherme alves

Nenhuma linha sobre Abel Pereira/Barjas Negris. Hoje, na Folhasp, há uma reportagem sobre as estripulias da dupla. Por que esse blog não posta?



26/10


2006

Alckmin assina carta compromisso com o Amazonas

O candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB) assinou ontem uma carta de 18 compromissos com o Amazonas, em um auditório com cerca de 300 trabalhadores e líderes empresariais do pólo industrial de Manaus. “Vim aqui para acabar com a ‘mentirobrás’, com os boatos antes da eleição de que seríamos contra a manutenção da Zona Franca de Manaus. Prefiro vir e falar olho no olho meus compromissos”, afirmou.

“Eu quero ser um parceiro da região Norte, onde tive a maior votação do Brasil, além de ter ganhado em 11 estados da federação. Aqui (na região) ganhei no Acre e em Rondônia e, proporcionalmente, nossa maior (votação) do Brasil foi em Roraima. Estou otimista que minha maior virada vai ser no Amazonas”. Alckmin voltou a afirmar em discurso e no documento que vai manter os incentivos à Zona Franca de Manaus. “Fui constituinte e, portanto, ajudei a criar a Zona Franca de Manaus, um modelo de sucesso porque ajuda a preservar a floresta amazônica”, disse.

Outro compromisso foi o de “abrir mais oportunidades de emprego” à população do estado por meio da fabricação de componentes para a TV Digital. De acordo com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), José Nasser, a impressão sobre os compromissos assinados do candidato para com o estado “foi das melhores”. Os empresários também entregaram ao candidato um documento com reivindicações para manutenção dos incentivos à Zona Franca de Manaus, igual ao entregue ao presidente Lula na semana passada, durante sua visita à capital. As informações são do Correio da Bahia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Manoel de Souza

E ESSA CARTA-COMPROMISSO É PRÁ QUANDO? HÁ! EU ACHO QUE É PRÁ 2010. E A "ONDA AMARELA" MAIS DE 100 MIL PESSOAS NA CONDE DA BOA VISTA SAUDANDO O NOSSO GOVERNADOR. É EDUARDO É. 40 E LULA 13.