Lavareda

13/11


2013

Secretário de Petrolina deixa cargo em solidariedade a Lossio

Tauan Saturnino
Da equipe do blog

O secretário de Governo da Prefeitura de Petrolina, Orlando Tolentino, anunciou que deixará o cargo por conta da decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco em determinar o afastamento do prefeito de Julio Lossio (PMDB). Tolentino pretende retornar à sua função apenas quando a Justiça reempossar Julio Lóssio. A decisão foi tomada em solidariedade ao prefeito.

O secretário comunicou sua decisão à Julio Lossio através de um e-mail, cujo conteúdo foi divulgado posteriormente pela mídia de Petrolina. Na mensagem, Tolentino disse que não poderia ficar sequer “um dia em outro governo”, mesmo no caso de um governo transitório encabeçado pelo presidente da Câmara de Petrolina, Osório Siqueira (sem partido). No e-mail, Orlando Tolentino também diz que, em sua opinião, os outros secretários também deveriam sair do governo.

Além de Orlando Tolentino, especula-se que o secretário de Obras, Rogério Valença, também venha a deixar o cargo nos próximos dias.

Segue mensagem na íntegra:

“Quero me solidarizar com você, pois nunca vi um prefeito de uma cidade tão importante ser tão perseguido e lhe dizer que não tenho interesse e não poderia ficar nem um dia em outro governo mesmo que transitório de Osório. E todos os secretários devem sair juntamente com você. Isso representa respeito, solidariedade e coesão. Por que quando você voltar, retornaremos juntos. Estou a sua disposição senhor prefeito. Saiba que pode contar sempre comigo. Ao povo de Petrolina o meu agradecimento pela confiança e garanto estar lutando pelo melhor para a nossa cidade”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Tasiana Ferreira

se o grupo de Dr. Abacate tem a certeza que a última instância desse julgamento tem menos de 15 dias pra acontecer e sabendo que Osório já passou a muito tempo para o seu grupo, esse argumento não cola. Ou seja.. quem vai apagar a luz dessa desastrosa gestão???

o povo da de olho

LOSSIO O PERSEGUIDO.


O Jornal do Poder

13/11


2013

Julio Lossio divulga carta aberta se dizendo injustiçado

O prefeito de Petrolina, Julio Lossio, divulgou uma carta aberta na qual agradece pela solidariedade que vem recebendo por conta da decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco em afastá-lo do cargo. Na carta, Lossio diz que vai respeitar a decisão do tribunal, mas insinua que esta foi resultado da influência de outros poderes sobre o Legislativo estadual.

Segue a carta na íntegra:

"Aos amigos, o meu muito obrigado pela solidariedade.

A cidade não pode parar, e se Deus permitir não vai parar.

Nossas crianças precisam frequentar as escolas. Nossos doentes, as AMES. Casas precisam ser construídas e lotes, regularizados.

Quem menos tem, é quem mais precisa do governo.

A justiça interpretou e sentenciou-me com os olhos vendados à vontade popular.

Não serei demagogo e dizer que confio na justiça. Serei apenas racional em dizer que preciso e vou respeitar a justiça.

Confio mesmo é em Deus e na força que emana do povo que nos fizeram vencer os poderes e os poderosos.

A injustiça sempre esteve presente em muitos tribunais. Contudo, a justiça divina sempre se fez, com o tempo que recoloca cada homem em seu devido lugar.

Enquanto tempo eu tiver, manterei incansável a minha luta e a daqueles que me seguem por uma cidade mais justa, menos desigual. Onde todas as crianças possam estudar e se alimentar com dignidade. Onde cada família possa ter o direito à moradia. Onde a saúde seja de todos e não um privilégio de poucos.

Um dia haveremos de ter a verdadeira independência dos poderes. Cada um sendo influenciado pela consciência de seus pares, não pela interferência pautada por interesses de outros poderes.

Mantenho viva a esperança, representada no verde de nossas plantações. Quero ser como a caatinga que, parecendo morta, floresce com mais força a cada chuva.

Julio Lossio"


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Tasiana Ferreira

É preciso a qualquer indivíduo (político, inclusive) ao se defender, muito mais que mera retórica – a mesma que vem servindo de comichão aos ouvidos de muitos.

Tasiana Ferreira

Tomando em empréstimo a expressão do filósofo Edgar Morin, é preciso ratificar que o velho “habitat das vedetes do Estado-espetáculo” e do espetáculo populista eleitoral não podem servir de tampão e venda à luz da Justiça.

Tasiana Ferreira

...o argumento de “homem bom perseguido por fazer o bem”.

Tasiana Ferreira

Se o prefeito Julio Lóssio teve contas eleitorais rejeitadas (como se noticiara recentemente), se sua conduta eleitoral fora reprovada, se mais transparência nos seus atos políticos a administrativos têm sido reclamados pela lei ante a lei, não é possível, simplesmente, defender-se com o argumento..

José Egnaldo Pereira

Já em Belo Jardim, o atual prefeito teve uma de suas contas rejeitadas pelo TCE e pela Câmara de Vereadores e esse TRE-PE o considerou apto a concorrer ao cargo de prefeito.


Abreu no Zap

13/11


2013

Fernando Filho diz estar pronto para assumir Prefeitura

 
















Tauan Saturnino
Da equipe do blog

O deputado federal Fernando Filho (PSB) falou nesta quarta-feira (13) sobre a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) de exigir a saída do prefeito de Petrolina, Julio Lóssio (PMDB), para dar lugar ao deputado, segundo colocado nas eleições municipais de 2012 naquela cidade. O socialista falou que está preparado para assumir a prefeitura, mesmo sob o risco de perder o cargo de prefeito por decisão da Justiça.

Fernando Filho fez questão de afirmar que ainda cabe recurso da decisão em Brasília e que pretende esperar por um resultado definitivo da Justiça. “Nós já estávamos aguardando a decisão do TRE-PE e vamos cumprir a decisão da Justiça assim que formos notificados. Essa ação cabe recurso em Brasília, o prefeito deve entrar, e nós vamos aguardar a decisão final da Justiça. Mas estamos prontos para assumir a prefeitura”, falou. Apesar de dizer que está pronto para assumir um mandato no Executivo, Fernando Filho disse não ter ainda pensado em nomes para sua equipe.

O socialista falou sobre o peso de renunciar o mandato de deputado federal e dos riscos de ser destituído da prefeitura no decorrer do processo. “Não é fácil renunciar um mandato que foi concedido pelo povo através de uma votação bonita com mais de 166 mil votos, mas quando disputamos as eleições de Petrolina nós sabíamos que era uma possibilidade que poderia acontecer e que agora vem através da decisão da Justiça. A possibilidade de assumir e depois sair da prefeitura faz parte do rito do processo. Se a decisão for para assumir agora faz parte do risco que estamos dispostos a assumir”, revelou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

13/11


2013

Justiça suspende salários de vereadores de Petrolina














Depois da decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que determinou o afastamento do prefeito Julio Lossio (PMDB) e do vice, Guilherme Coelho (PSDB), na noite de ontem (12), foi a vez da Câmara Municipal de Vereadores sofrer interferência judicial. O promotor de Defesa da Cidadania, Lauriney Lopes, usou as prerrogativas conferidas pela Constituição Federal e ajuizou uma ação civil pública solicitando a suspensão dos salários dos parlamentares petrolinenses, que teve aumento de 100% ao final da última legislatura.

De acordo com o promotor, a fixação dos subsídios, que passou de R$ 6 mil para R$ 12 mil no período de 2013-2016, está contaminado de nulidade e ilegalidade, causando prejuízos ao erário público e, portanto, os valores excedentes, pagos até o momento, devem ser ressarcidos.

Ainda foi observado que o projeto de lei foi aprovado de forma açodada e sem observar os prazos e os trâmites legais. “Simplesmente rejeitaram o veto [do Poder Executivo] de forma política para resguardarem os subsídios”, avaliou o promotor.

Em relação ao décimo terceiro dos vereadores, ficou esclarecido que os parlamentares não são considerados servidores públicos, mas detentores de mandado eletivo sem vínculo de dependência com o ente público, não fazendo jus ao benefício. “Os vereadores não poderiam conceder a si próprios direitos sociais que não possuem e uma vez que não se enquadram na categoria de servidor público e sim agentes políticos”, mencionou o promotor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2013

PT de Aliança emite nota de repúdio contra Dilson Peixoto

A presidente do Partido dos Trabalhadores de Aliança, vereadora Solange Galdino, enviou ao blog, há pouco, uma nota de repúdio contra a afirmação do ex-vereador recifense Dilson Peixoto, que, na tarde de ontem (12), afirmou que houve interferência do PSB no Processo de Eleição Direta (PED) do PT do município.

Leia a nota de repúdio na integra:

“Em respeito à minha trajetória política e ao Partido dos Trabalhadores no município de Aliança, venho a público repudiar e desmentir as declarações feitas pelo Sr. Dilson Peixoto na última terça-feira que, dentre outras acusações, afirmou que o PSB interferiu no PED do PT em nossa cidade.

Quero dizer que, como sempre, desde quando votávamos com a tendência Construindo um Novo Brasil (CNB), as eleições em Aliança ocorreram de forma tranquila e com expressiva participação dos filiados.

Hoje, assim como eu, os filiados sentem na pele o abandono e o desrespeito com o qual a atual direção partidária (CNB) tem tratado a militância não apenas do meu município, mas da grande maioria das cidades de Pernambuco, que foram abandonadas na eleição de 2012.

Em nenhum momento notamos qualquer estrutura ou filiado do PSB interferindo no processo, inclusive os mesários foram os mesmos de anos anteriores. Com mais de duas décadas de militância no partido, percebo estas declarações como uma forma de desqualificar a derrota sofrida pela CNB, com a qual inclusive sempre me relacionei.

Por fim, quero dizer que recebi sim uma ligação no sábado à noite solicitando meu apoio para as eleições do PED, mas esta partiu de um alto dirigente da CNB no Estado, não de Tadeu Alencar, que sequer conheço. Portanto, tomarei as medidas cabíveis para reparar a minha imagem neste lamentável episódio.

Solange Galdino
Presidente Municipal do PT de Aliança.”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2013

Secretário de Zé Queiroz causa estrago na Prefeitura de Caruaru


















O secretário de Infraestrutura de Caruaru, Bernardo Vinhas, protagonizou, nesta quarta-feira (13), cenas dignas de um filme de luta. Insatisfeito com um membro da sua própria equipe, o secretário, bastante nervoso, teria inclusive danificados materiais de trabalho ao tentar agredir seu funcionário.

Apesar de tratar-se de algo inusitado para uma figura pública, esta não é a primeira vez que um integrante do primeiro escalão do prefeito José Queiroz (PDT) se envolve em uma confusão com membros da própria equipe.

O Halloween passou. Mas ao que tudo indica, as bruxas continuam à solta na Prefeitura Municipal de Caruaru.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2013

STF mantém condenação do ex-deputado Pedro Corrêa
















O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve, por unanimidade, nesta quarta-feira (13), a pena do ex-deputado federal Pedro Corrêa (PP), na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Corrêa foi condenado a sete anos e dois meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A defesa do ex-deputado pernambucano pediu atenuante de confissão espontânea e redução da pena. No entanto, a argumentação foi considerada protelatória pelo presidente da Suprema Corte e relator da ação, Joaquim Barbosa. O entendimento foi seguido pelos demais ministros do tribunal.

O plenário do STF julga os recursos de dez réus que pediram redução de pena, por entenderem que houve falhas no julgamento dos primeiros embargos de declaração. Nesta etapa, os ministros analisam os segundos embargos de declaração de dez réus que tiveram os primeiros recursos negados no julgamento de setembro.

Se a maioria dos ministros entender que os recursos serviram apenas para atrasar o cumprimento das penas, a prisão imediata de parte dos condenados já pode ser decretada na sessão de hoje.

Exame.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2013

Bancada do Nordeste e Armando discutem fim da guerra fiscal
















O senador Armando Monteiro Neto (PTB) falou à bancada do Nordeste nesta quarta-feira (13) sobre o projeto que busca pôr fim à guerra fiscal entre estados e altera as alíquotas interestaduais do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Em sua opinião, o modelo atual de uso do ICMS para conceder incentivos está exaurido. “Mesmo com o benefício do tributo, os desequilíbrios regionais se acentuaram”, salientou o senador.

 Armando também apresentou detalhes de seu relatório, aprovado ontem na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, que propõe a criação do Fundo de Compensação de Receita (FCR) para estados e municípios que perderão recursos com a redução do imposto.

De acordo com o senador, a dotação inicial do fundo para prestação de auxílio financeiro foi estipulado em R$ 3 bilhões anuais, com teto máximo de R$ 8 bilhões. Ele argumenta que a proposta do fundo de compensação de receita é um seguro, ou seja, uma vez apurada a perda, ela será reposta aos estados. “Procuramos com essa medida dar segurança e efetividade aos estados. É um seguro de receita, pois ninguém vai aceitar reduzir alíquotas para perder receita”, disse.

O parlamentar defendeu ainda a articulação pela União de uma política de desenvolvimento regional que passa pelo investimento em infraestrutura.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/11


2013

STF deve decretar prisão imediata de nove condenados


















O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decretar, nesta quarta-feira (13), a execução imediata das penas de nove condenados no processo do mensalão. Até o momento, a Suprema Corte já considerou que oito réus apresentaram os novos recursos apenas com caráter meramente protelatório.

Esse reconhecimento abre brecha para que o órgão determine ainda hoje ou amanhã o início do cumprimento das penas para esses réus que não terão direito a novo julgamento. Após o intervalo, o tribunal vai avaliar o caso do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), que deve seguir o mesmo caminho dos demais réus.

O STF admitiu que os seguintes réus recorreram apenas para adiar o fim do processo: o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato; os ex-deputados Bispo Rodrigues (ex-PL), José Borba (ex-PMDB), Pedro Corrêa (PP); os deputados Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP); o ex-tesoureiro do extinto PL, Jacinto Lamas, e o ex-presidente do PTB, Roberto Jefferson.

Dos dez réus que entraram com os chamados segundos embargos de declaração, apenas Breno Fischberg, até agora, conseguiu ter acolhido parcialmente o pedido. O tribunal reconheceu o direito dele de ter convertida sua pena privativa de liberdade em prestação de serviços comunitários.

Durante a análise do recurso de Henrique Pizzolato, o presidente do Supremo Tribunal Federal e relator do processo, Joaquim Barbosa, chegou a defender a execução imediata da pena. No caso dele, como o ex-diretor do Banco do Brasil, foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e corrupção ativa, ele terá de cumprir pena em regime inicialmente fechado, quando passa o dia inteiro na prisão.

"Estamos, pois, diante de mera reiteração dos fundamentos já afastados nos primeiros embargos declaratórios, que foram reutilizados exclusivamente para impedir o trânsito em julgado da condenação. De modo que deve ser adotado o entendimento que vem prevalecendo nesta Corte no sentido do reconhecimento do trânsito em julgado e o inicio imediato da execução", afirmou.

Exame.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Junior Alcoforado

Será que realmente teremos justiça nesse país? Esses bandidos já era pra ta morfando na cadeia a muito tempo! Mas e o chefe da quadrilha Lula vai também?

RENAN

AÍ, É NUMA HORA DESSAS QUE EU ACHO QUE ESSES DEFENSORES DO PT E DA CORJA TODA DO MENSALÃO DEVERIA SE JUNTAR E EM SOLIDARIEDADE À ESSES BANDIDOS CONDENADOS E EM BREVE PRESOS, VISITAREM SEMPRE QUE POSSÍVEL A TURMINHA NA CADEIA, SERIA UM GRANDE GESTO...

RENAN

TEM MUITO LEITOR DESSE BLOG QUE VIVE FALANDO PORCARIA, À ESSAS ALTURAS SEM TER O QUE DIZER... DEFENDER O QUE? UMA QUADRILHA DESSAS QUE ROUBA MILHÕES QUE PODERIAM SER PRA SAUDE, EDUCAÇÃO, ESTRADAS, SEGURANÇA, COMBATE À SECA... VÃO PASSAR AS FESTAS NA CADEIA QUE É LUGAR DE BANDIDO...

enoque viana de oliveira filho

Só vai ser alegria Só vai ser alegria

o povo da de olho

DUVIDO QUE O CHEFE DA QUADRILHA ESTEJA NESSA. SE ACONTECER TEREMOS CARNAVAL FORA DE ÉPOCA.



13/11


2013

Teresa Leitão contesta resultado do PED do PT
















Tauan Saturnino
Da equipe do blog

Apesar de ter saído vitoriosa no Processo de Eleição Direta (PED) do Partido dos Trabalhadores, a deputada estadual Teresa Leitão (PT) contestou, nesta quarta-feira (13), o resultado oficial divulgado pelo diretório estadual da sigla. Segundo ela, os números apurados por sua equipe confirmam uma vitória no primeiro turno, razão pela qual a parlamentar entrará com recursos amanhã (14) para apurar possíveis irregularidades cometidas ao longo do processo.

Teresa afirmou que as discrepâncias entre a apuração de sua equipe e a oficial podem ter partido de um erro de seu próprio grupo, mas que é preciso esclarecer o caso o quanto antes. “Vamos entrar com uma contestação, pois cremos que ganhamos no primeiro turno. O mapa oficial não bate com nossa apuração. Pode ter sido erro nosso ou deles”, declarou.

A deputada evitou fazer análises políticas sobre o resultado do PED 2013 a nível estadual por entender que o processo ainda está longe de se encerrar, mas falou sobre a vitória do seu aliado Oscar Barreto, presidente do PT do Recife, reeleito com mais de 60% dos votos válidos na cidade.

“Eu acho que a base do PT foi soberana. Esse resultado reforça a liderança dele. O PED mostrou a força da liderança de Oscar Barreto e do ex-prefeito do Recife, João da Costa. Sobre o processo que Oscar enfrenta no conselho de ética, creio que sua vitória terá uma influência subjetiva no caso, pois estão querendo tirar um presidente reeleito do PT”, pontuou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nayala Maia

Para vocês verem o que é o PT.A corrupção e a falcatrua começa em casa mesmo.Roubam-se entre si.

Adilson

Oxente! Onde estavam os fiscais dela no processo de apuração?? Tereza tá jogando farofa para platéia.

breno ferreira castro

Reparem que o discurso de Teresa é amplamente conciliador. É fato que algum erro ocorreu nessa apuração. Devem ser esclarecidos quaisquer indícios.