Faculdade de Medicina de Olinda 2

12/07


2009

Parlamentares e suas mazelas: lá não é como cá

 Os senadores Arthur Virgílio e Heráclito Fortes criticam quando o presidente Lula confunde crítica com agressão, relatos jornalísticos com conspiração, mas navegaram as mesmas águas ao reagir na sexta-feira contra reportagem da revista inglesa The Economist sobre a “casa de horrores” em que se transformou o Senado brasileiro. Fortes chamou a revista de “elitista e preconceituosa” e pediu aos jornalistas respeito “à autonomia dos países”. Virgílio se juntou a ele lembrando acontecimentos recentes no parlamento britânico que revelaram “práticas típicas de países que não chegaram ao desenvolvimento democrático pleno”.

Se o soneto do Senado reproduzido pela revista já é ruim, muito pior ficou a tentativa de emenda dos nobres senadores.  Abre de novo espaço à comparação entre a maneira inglesa e o modo brasileiro de os parlamentares lidarem com suas mazelas. Sem falar na natureza jeca da patriotada. Lá, o presidente da Câmara dos Comuns afastou-se aos primeiros acordes do escândalo de gastos irregulares, verbas extras e auxílios indevidos pagos a seus pares. Sem ter sido envolvido em denúncia alguma, mas por ter se oposto à liberação de informações sobre os gastos.

Ficou com a pecha de defensor dos abusos e, por isso, renunciou. Aqui, nem certidão de culpa passada em cartório do céu consegue demover uma só excelência de continuar agarrada às benesses paradisíacas do cargo.               (Dora Kramer)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

Ha uma grande diferença do senado inglês, pra o do Brasil, ele ficam fasendo safadeza depois fica querendo da uma de santinhos de barro.


Detran

11/07


2009

''Nunca acreditei no fracasso'', afirma Protógenes

Carta Capital

 

 

 

 

 

 

No dia 7 de setembro, durante as comemorações do 187º aniversário de Independência do Brasil, o delegado Protógenes Queiroz vai se filiar a um partido político e se preparar para concorrer, em 2010, a uma vaga na Câmara dos Deputados. Em estado de graça desde a apresentação da nova denúncia contra o banqueiro Daniel Dantas, em 6 de julho, a dois dias do primeiro aniversário da Operação Satiagraha, Queiroz decidiu reforçar o número de viagens e palestras (mais de cem, em um ano) que faz País afora. Sobretudo depois de ter sido afastado da Polícia Federal, em abril, sob a acusação de “participação em atividade político-partidária”, por ter subido no palanque, em setembro de 2008, no comício de um candidato do PT à prefeitura de Poços de Caldas, em Minas Gerais. Na quarta-feira 8, enquanto se preparava para participar de um evento contra a corrupção no Rio de Janeiro, Protógenes Queiroz falou, por telefone, à CartaCapital.

O senhor foi afastado, primeiro, do comando da Operação Satiagraha, depois, das funções de delegado. Em algum momento, achou que aquele trabalho de investigação iria fracassar?

Nunca acreditei que todo o esforço de investigação da Satiagraha, ao longo de quatro anos, fosse fracassar. Sempre acreditei na capacidade técnica dos meus companheiros da Polícia Federal, apesar de muitos lá dentro terem sofrido os mesmos problemas que sofri.

Que problemas?

Principalmente de remoção de efetivos, de diminuição de agentes e de pessoal para analisar as informações. Mas, como se viu, isso foi superado.

Como o senhor recebeu a notícia da denúncia formulada pelo procurador Rodrigo De Grandis, do Ministério Público Federal de São Paulo, contra Daniel Dantas e outras treze pessoas ligadas ao Opportunity?

Isso me deu um sentimento de dever cumprido. Não só para mim, mas para toda a sociedade brasileira, porque ficou claro que, depois da Operação Satiagraha, não há mais espaço para corruptos e corruptores no Brasil. Por isso, é importante mostrar que esse trabalho foi levado adiante para o bem do País. A denúncia do Ministério Público reafirma e confirma o conteúdo de todos os dados coletados pela Operação Satiagraha, ao longo de quatro anos.

O que o senhor achou de mais importante na denúncia do MP?

Um ponto muito importante será a abertura de um inquérito policial para investigar a unificação da Brasil Telecom com a Oi (a BrOi). Todo esse processo de unificação foi fraudado, conforme se apurou durante a Satiagraha e pode ser constatado por documentos e pelos e-mails trocados entre os envolvidos. As provas coletadas pela Satiagraha demonstram a existência de esquemas de caixa 2 e transferência de cotas societárias entre empresas que não existem. Enfim, um esquema criminoso paralelo comandado pelo banqueiro condenado Daniel Dantas. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Pereira da Silva

UM PALANQUE DE UM CANDIDATO DO PT. Há algo errado na sua cabeça.

José Pereira da Silva

Com todo respeito a delegado Protógenes Queiroz que com certeza é uma pessoa séria, porém, devido a esse tumultuado caso precisa racionar e colocar as coisas nos seus devidos lugares tem todo direito de se candidatar, AGORA DIZER NÃO HÁ MAIS ESPAÇO PARA CORRUPTOS E CORRUPTORES NO BRASIL, E SUBIR EM


13° Bolsa Familia

11/07


2009

Mestrinho internado em estado grave

O ex-governador do Amazonas Gilberto Mestrinho, de 81 anos, está internado em estado grave de saúde na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Prontocord, em Manaus. Segundo o portal Amazônia, Mestrinho se alimenta com a ajuda de uma sonda. Ele está internado desde o último dia 3, quando apresentou quadro de desidratação por conta de uma infecção renal. Ontem, seu quadro clínico piorou, devido a uma crise pulmonar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

Se eu chegar a essa idade ja me dou por feliz, 47 ja estou com pé na cova imagine quem ta com 81, se for que descanse em paz.Disse Jesus quem crer em mim mesmo morto viverà,e se crer em mim e esta vivi não morrerà.


Prefeitura de Limoeiro

11/07


2009

Alencar permanece internadeo no Sírio Libanês

O vice-presidente José Alencar teve alta, no final desta manhã, da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês. Segundo boletim médico divulgado há pouco, ele se recupera bem da cirurgia a qual foi submetido na tarde de quinta-feira e continuará internado no hospital.

Alencar foi internado quinta-feira na UTI, após ser submetido a uma cirurgia para desobstrução do intestino. Na décima-quarta operação a que se submeteu o vice-presidente, os médicos retiraram parte dos 18 tumores encontrados no abdômen do paciente. Alencar luta contra o câncer há 12 anos. As informações são da Agência Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/07


2009

Lei eleitoral é casuísta, dizem especialistas

Votado sob a bandeira da modernização diante do avanço da internet, o projeto de lei que altera as regras eleitorais, aprovado esta semana pela Câmara, acabou mascarando medidas que beneficiam e aliviam a fiscalização dos partidos e da classe política, noticiou o Estado de S.Paulo. A avaliação é de entidades da sociedade civil e especialistas que, apesar de reconhecerem a existência de aspectos positivos na proposta, enxergam uma janela para alterar de forma casuística as regras do processo eleitoral.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

11/07


2009

Lula divulga nota de pesar pela morte de ex-deputado

O presidente Lula divulgou na noite desta sexta-feira  uma nota de pesar pela morte do ex-deputado baiano Mário Lima, que morreu na tarde de ontem, em Salvador, aos 74 anos. Na nota, Lula afirmou que o ex-parlamentar “destacou-se pela combatividade durante toda a vida” e que “deu uma contribuição extraordinária ao país com sua carreira de mais de 50 anos de Petrobras”. A informações são do Congresso em Foco.

Mário Lima foi o fundador do primeiro sindicato de petroleiros do país, no final da década de 1950 na Bahia. Foi eleito deputado federal pela primeira vez em 1962, pelo PSB, tendo seu mandato cassado dois anos depois pelo regime militar.

Em 1985, depois de ter sido preso pelo regime e ter seus direitos políticos suspensos, Mário Lima voltou ao Parlamento pelo PMDB, ocupando a vaga de Carlos Sant’Anna, que assumiu o Ministério da Saúde. Um ano depois, foi novamente eleito para deputado federal, onde permaneceu até o final do mandato.

No ano passado, Mário Lima comemorou 50 anos de Petrobras, ainda como servidor da empresa. O ex-deputado morreu vítima de um acidente vascular cerebral. O enterro na tarde deste sábado, no Cemitério Jardim da Saudade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

A palavra de Deus diz; a morte vai ser a uiltima ser destruida, por Jesus, ó morte onde esta tua sorte?


Banner de Arcoverde

11/07


2009

Tropa atua no Conselho de Ética para livrar Sarney

Para impedir qualquer investigação contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), a cúpula do PMDB e os partidos da base aliada indicaram parlamentares da chamada ''tropa de choque'' para integrar o Conselho de Ética da Casa. A estratégia é arquivar a representação do PSOL contra Sarney e o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), ex-presidente da Casa, para que sejam investigados os 663 atos secretos baixados nos últimos 14 anos, que beneficiaram correligionários e parentes dos dois senadores, informou o Estado de S.Paulo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

francisco sales

Tropa ?? equivocou-se amigo, o nome é bando !!

José Pereira da Silva

Um partido que fica na dependência das decisões de figuras como Lula, José Sarney, Renan Calheiros, Wellington Salgado (MG), Almeida Lima (SE), Gilvam Borges (AP) e Paulo Duque (RJ). Encerro o comentário estou com ânsia de vômito.

roberto lima

Chamar aquela súcia de "tropa" é sem dúvida um eufemismo justificado. Trata-se de uma gang. As verdadeiras gans de bandidos (traficantes, pequenos furtos, trombadinhas etc ) que me perdoem pela ofensa.

S. C. B. M.

COMO É VERGONHOSA ESTA ATITUDE DA CÚPULA DO PMDB E DESTES PARTIDOS DA BASE ALIADA.HOJE ESTAMOS VIVENDO A MAIOR INDECÊNCIA NESTE PAIS POR PARTE DESTES POLÍTICO.O PIOR É QUE AINDA TEM QUEM NOS CRITIQUEM QUANDO MOSTRAMOS A NOSSA INDIGNAÇÃO.



11/07


2009

Multa à Petrobras provoca saída de Lina Vieira

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, decidiu demitir a secretária da Receita Federal, Lina Vieira, e já comunicou isso a ela, numa conversa esta semana, informa Jorge Bastos Moreno. Mantega ficou muito irritado desde que O Globo revelou, em maio, que a Receita investigava a Petrobras – depois multada – num processo que acelerou as articulações para a criação da CPI da Petrobras no Senado. Além de, como superior hierárquico, não ter sido informado de que a Receita aplicara punição milionária à maior empresa do país, Mantega ainda ficou em situação desconfortável por ser membro do Conselho de Administração da Petrobras.

O novo secretário da Receita vai ser escolhido pelo secretário-executivo do ministério, Nelson Machado, que já vem comandando informalmente a Receita. Lina Vieira, a primeira mulher a comandar a Receita, ficou apenas 11 meses no cargo, o menor tempo de permanência de um secretário. Sua passagem também foi marcada por forte queda de arrecadação, informou O Globo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Jonas

Pensava que a queda da receita era culpa da marolinha, mas já acharam alguem para culpar.

Gilberto Carvalho Moura

A mãe de Mução não teve o desempenho esperado. Dançou!

Jair Lima Lopes de Vasconcelos

A demissão foi política. Agora querem uma justificativa técnica. Essa turma do PT não toma jeito.

uilma

Essa criatura tem um jeito de pirua.