FMO janeiro 2020

27/04


2007

Apoio a Kirchner é tema da visita de Lula à Argentina

O apoio à reeleição de Néstor Kirchner promete ser, segundo diplomatas argentinos e brasileiros, o principal assunto do almoço que o presidente argentino oferece a Luiz Inácio Lula da Silva nesta sexta-feira, em Buenos Aires.

Lu
la desembarcou na capital argentina no início da madrugada desta sexta-feira para uma visita de 15 horas, após ter declarado seu apoio à reeleição de Kirchner em entrevista aos principais jornais locais.


As palavras de Lula aos principais jornais argentinos --Clarín, La Nación e Página 12-- ganharam as primeiras páginas, na véspera do desembarque de Lula. ''A continuidade de Kirchner é extremamente importante'', disse Lula, como ressaltou o Clarín. ''Kirchner fez uma gestão muito boa'', publicou o La Nación.
(Informações da Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detra maio 2020 CNH

27/04


2007

Yeda pode ser primeira mulher na presidência do país

Primeira mulher a chegar ao comando do Rio Grande do Sul, a governadora Yeda Crusius (PSDB) admite também a possibilidade de vir a ser a primeira mulher presidente da República no Brasil.

"Não descarto de jeito nenhum", afirmou ao responder a indagação do G1, que, com Yeda Crusius, inaugura uma série de entrevistas com governadores de estado.

Mas, embora admita a hipótese, ela ressalvou que não se trata de um plano. "Governar o Rio Grande do Sul foi um projeto. Ele foi se constituindo, não era um desejo. Então, não descarto de maneira nenhuma. Os desafios estão aí para a gente ir identificando", declarou.

No momento atual, Yeda tem outros projetos – e muitos problemas – com os quais lidar. (Informações do Portal G1)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima

27/04


2007

SDS pede exoneração do delegado Manoel Canto

A Corregedoria Geral de Defesa Social (SDS) pediu a exoneração do delegado Manoel Canto do quadro da Polícia Civil de Pernambuco. Em dezembro de 2004, Canto foi acusado de exigir R$ 500 mil para liberar três integrantes de uma quadrilha especializada em assaltos a condomínios de luxo no Recife. O ofício solicitando o seu afastamento, assinado pelo corregedor geral da SDS, José Luís Oliveira Júnior, seguiu para o secretário de Defesa Social, Romero Meneses, na última terça-feira. Hoje, segundo a assessoria de comunicação social da SDS, o secretário encaminhará a conclusão da investigação realizada pela corregedoria com a demissão do delegado para o governador Eduardo Campos, que deverá assinar o protocolo determinando a medida.

 

(Do Pernambuco.com)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

João Batista

Será que o Goverandor vai assinar? eu tenho minhas dúvidas!

Mariana

Já...


Prefeitura do Ipojuca

27/04


2007

Bastidores da política e do poder

 

      Múcio, o candidato de Eduardo

Nem Danilo Cabral, vereador licenciado do Recife pelo PSB e secretário de Educação, nem tampouco o candidato de João Paulo. Na eleição de 2008, o governador Eduardo Campos (PSB) teria, hoje, uma outra alternativa: nos últimos dias, o que mais se ouve em Brasília é a possibilidade de uma coligação do PSB com o PTB, na qual sairia candidato a prefeito o líder do Governo na Câmara, José Múcio Monteiro.

Na aliança, entrariam ainda o PDT e o PMN. O vice sairia do PSB, do PDT ou PMN. Fala-se no nome do deputado estadual Sílvio Costa Filho (PMN), um dos mais votados no Recife nas eleições passadas. “José Múcio é um nome leve, está na mídia nacional, tem uma excelente relação com o governador e voto de opinião”, avalia uma fonte brasiliense, ao confirmar o zum-zum-zum. 

O balão pode até não decolar e ser apenas um ensaio, mas há uma certa lógica, até porque o governador está sem opções para a Prefeitura do Recife e sem motivação aparente para apoiar um candidato tirado do colete de João Paulo. Além disso, Eduardo anda com uma pulga atrás da orelha, depois que o prefeito procurou o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) para tratar de 2008.

Pedra no caminho – Até que ponto o PTB teria interesse nessa composição com o PSB sendo, hoje, um aliado de João Paulo, inclusive ocupando duas secretarias na Prefeitura? Não seria mais fácil uma composição do prefeito com Armando Monteiro Neto? Eis uma pergunta que intriga muita gente e não deixa de ser, claro, uma pedra no caminho para os trabalhistas se abraçarem com os socialistas.

Outro cenário Há até quem acredite que, na eventual manutenção do acordo PT-PTB na Prefeitura do Recife, em 2008 João Paulo sinalizaria para apoiar a candidatura de Armando Monteiro a prefeito e não José Múcio. Só um probleminha nesse cenário: o prefeito não tem o controle do PT no município, para abrir mão da cabeça de chapa. O monopólio petista no Recife pertence ao grupo de Humberto Costa. 

Guerra por cargos – Na Câmara dos Deputados, onde tem ampla maioria, o Governo pode fazer barba e bigode na CPI do Apagão, indicando não apenas o presidente, mas também o relator. A oposição já avisou que quer manter a tradição, ou seja, ficar com os dois postos. Prepare-se, portanto, para uma outra guerra, que começará pela indicação dos nomes pelos partidos, na próxima terça-feira.

Os piores – Dos 20 municípios com os piores desempenhos no ensino de segundo grau, nove estão no Nordeste, segundo o novo indicador do Ministério da Educação divulgado ontem. Mas, por incrível que pareça, Pernambuco está fora da lista. O líder do ranking é o Rio Grande do Norte, com sete municípios, seguido pela Bahia, com seis.  

Sem barulho Os aliados de Mendonça Filho evitaram festa no seu desembarque, ontem, ao final da tarde, procedente dos Estados Unidos, onde passou uma temporada de 90 dias. Um grupo de políticos foi abraçar o ex-governador, mas a recepção foi extremamente discreta, sem faixas, bandinhas e charangas. Mas, quando tomar posse na presidência do DEM, sucedâneo do PFL, Mendonça será tratado com mais entusiasmo.

Vapt-vupt  

* Está marcada para a próxima sexta-feira, 4, a posse da nova diretoria da Associação Municipalista de Pernambuco – Amupe. O presidente é o prefeito de Carnaíba, Anchieta Patriota (PSB), e o vice Fred Moreira, de Panelas.

* Só dez cidades brasileiras, entre as quais oito de São Paulo e duas do Paraná, têm, comprovadamente, um ensino de qualidade, segundo o novo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica.

* A Comissão de Negócios Municipais, presidida pelo deputado Everaldo Cabral (PTB), só poderá levar adiante as discussões sobre novos municípios, quando o Congresso se manifestar sobre a PEC que devolve aos Estados o poder de legislar sobre a criação de municípios.

* Lula acabará demitindo a ministra Marina Silva, do Meio Ambiente. Ontem, ela reafirmou que nada mudará em termos de licenciamento ambiental para obras de infra-estrutura, parte vital do PAC.  

* “Ó Senhor, Deus, como é bom dar-te graças! Como é bom cantar hinos em tua honra, ó altíssimo! Como é bom anunciar de manhã o teu amor e de noite, a tua fidelidade”. ( Salmo 92 -1-2). 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Gilberto Carvalho Moura

O que é essa tal de AMUPE? Serve prá quê?

João Batista

Com certeza o PAJEÚ, estará em festa, até por que alguém tentou e não conseguiu, e o prefeito de Carnaíba com sua habilidade e jogo de cintura chegou ao topo.. PARABÉNS ANCHIETA PATRIOTA, como diz o ditado "os últimos serão os primeiros", força política se faz assim....

Mariana

Quero ver mesmo quantos candidatos dispultarão a prefeitura, mas João Paulo não é bobo, não abrirá mão da cabeça de chapa e se Eduardo não for besta lança o dele independente de João seu futuro adversário em 2010.

Ou José Múcio ou Armando, um dos dois deve ser o candidato de Eduardo.

José Rodrigues da Silva

Não sou advinho prá saber quem será o candidato de Eduardo na prefeitura do Recife, entretanto, não espere o prefeitinho João Paulo que alguém mais uma vez coloque azeitona na sua empada. Os dois episódios eleitorais anteriores não faz desse político um inconteste "lider"...



27/04


2007

O barato que sai caro. E vice-versa

 O projeto que aumenta o salário dos deputados para R$ 16.250 está prontinho. Mas eles preferiram não votar nesta quinta por causa da proximidade do primeiro de maio. Sabe como é, né, dia do trabalhador que tem que suar para ganhar o mínimo, manifestações programadas pelo país, encontros com as bases... Enfim, tem muita gente com medo da vaia. Na quarta-feira, volta do feriado, entram casualmente no plenário e...puff! Quando a gente vê, já aprovou.

Será que esse pessoal não está subestimando um pouco a inteligência do proletariado não, hein? Na cebaça das pessoas, esse aumento já veio há muito tempo. O desgaste de apresentar a proposta, discutir e depois desistir de votar é muito maior do que se resolvessem enfrentar e temperar o sapo para ser engolido de uma vez. Mas seria só uma vez. Do jeito que está, cada rebate falso desses, com extensa cobertura da mídia, passa ao povão como um novo aumento.
(Do Blog dos Blogs)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

27/04


2007

Aumento de deputados e de Lula retroage a 1° de abril

Mal terminaram de votar as medidas provisórias do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os deputados se preparam agora para aprovar o aumento de seus salários e da remuneração do presidente da República, vice-presidente e 37 ministros de Estado. Ontem, o presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), apresentou aos líderes partidários projeto de decreto legislativo que reajusta o salário dos deputados e senadores para R$ 16.512,09. Outro projeto aumenta a remuneração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para R$ 11.420,21 e do vice José Alencar e ministros para R$ 10.748,43. O aumento é retroativo a 1º de abril tanto para os parlamentares quanto para presidente.

O reajuste nos salários dos parlamentares e do presidente da República e ministros continua dependendo da aprovação de projeto específico, conforme determina a Constituição. Os parlamentares estavam sem reajuste desde o início de 2003, assim como o presidente Lula e seus ministros de Estado. O presidente Lula recebe hoje R$ 8.885,48, enquanto o vice José Alencar e os ministros ganham R$ 8.362,00.Há cerca de 15 dias, Arlindo Chinaglia propôs a equiparação do salário do presidente Lula ao dos parlamentares. O presidente avisou, no entanto, que não queria o aumento de 82% em seus vencimentos e defendeu apenas a reposição da inflação dos últimos quatro anos.

(Diario de Pernambuco) 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

27/04


2007

Aumento de deputados e de Lula retroage a 1° de abril

 Mal terminaram de votar as medidas provisórias do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os deputados se preparam agora para aprovar o aumento de seus salários e da remuneração do presidente da República, vice-presidente e 37 ministros de Estado. Ontem, o presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), apresentou aos líderes partidários projeto de decreto legislativo que reajusta o salário dos deputados e senadores para R$ 16.512,09. Outro projeto aumenta a remuneração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para R$ 11.420,21 e do vice José Alencar e ministros para R$ 10.748,43. O aumento é retroativo a 1º de abril tanto para os parlamentares quanto para presidente.

O reajuste nos salários dos parlamentares e do presidente da República e ministros continua dependendo da aprovação de projeto específico, conforme determina a Constituição. Os parlamentares estavam sem reajuste desde o início de 2003, assim como o presidente Lula e seus ministros de Estado. O presidente Lula recebe hoje R$ 8.885,48, enquanto o vice José Alencar e os ministros ganham R$ 8.362,00.Há cerca de 15 dias, Arlindo Chinaglia propôs a equiparação do salário do presidente Lula ao dos parlamentares. O presidente avisou, no entanto, que não queria o aumento de 82% em seus vencimentos e defendeu apenas a reposição da inflação dos últimos quatro anos.

(Diario de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

27/04


2007

Chamados de ''''canalhas'''', deputados crucificarão Jabor

 Chamados de ''canalhas'' em rede nacional, os deputados federais decidiram processar o cineasta Arnaldo Jabor, comentarista do Jornal da Globo e da rádio CBN. O presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP), sofreu intensa pressão para agir contra Jabor. Resistiu o quanto pôde. Ontem, teve que sucumbir porque o assunto foi levantado em reunião dos líderes partidários. A acusação será de danos morais aos 513 parlamentares. 

Deputados de todos os matizes explodiram, iracundos. ''Você viu o que o Jabor disse de nós?'', perguntavam-se uns aos outros, no plenário, durante a sessão da quarta-feira. Quem não tinha ouvido nem sabia do comentário, fazia cara de espanto. Os outros instigavam. ''Isso não pode ficar assim'', era a frase mais ouvida entre Suas Excelências.

Quando Chinaglia deu por encerrada a sessão, um pequeno grupo de deputados liderados pelo mineiro Humberto Souto (PPS), ex-presidente do TCU, abordou-o na saída do plenário. ''Chinaglia, você tem que fazer alguma coisa, defender os deputados. O Aldo (Rebelo, PCdoB-SP, ex-presidente da Casa) se desmoralizou aqui dentro porque se omitiu, não defendeu os deputados. Você vai pelo mesmo caminho#'' O presidente da Câmara tentou contemporizar. ''Não é assim, as pessoas estão conscientes, sabem que nós trabalhamos'', retrucou.

(Diario de Pernambuco) 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

roberto lima

essa é também a opinião de milhões de brasileiros. Jabor apenas a expressou.

Raimundo Eleno dos Santos

Terão que processar Lula porque ele disse que havia no Congresso 300 picaretas. Nem os picaretas apareceram nem os que não são para se defenderem. E aí?

Mariana

kkkkkkkkkkkkkk não sei se é para rir ou chorar

José Rodrigues da Silva

Canalhas é muito forte, melhor canalinhas...


Shopping Aragão

27/04


2007

Carlos Wilson: ''''Risco de transformar brigadeiros em réus''''

 O deputado Carlos Wilson (PT-PE), ex-presidente da Infraero, que parte da oposição deseja transformar em alvo das investigações na CPI do Apagão, esteve presente às duas reuniões dos parlamentares que vão constituir a tropa de choque do governo junto à CPI. Ele tranqüilizou a tropa governista ao dizer que não teme nenhuma quebra de sigilo fiscal ou bancário e que não tomou nenhuma decisão irregular no comando da empresa.

Mas os deixou preocupados ao afirmar que haverá desconforto na Aeronáutica caso as investigações transformem brigadeiros em réus. Carlos Wilson pediu, ainda, para que a bancada de apoio ao governo fizesse um esforço concentrado a fim de ouvi-lo nos primeiros dias de trabalho. ''Quero ser o primeiro a sentar naquela cadeira para falar o que eu sei. Não sou homem bomba nenhum, nem chantagista, nem corrupto'', disse.

(Diario de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fabio Lira

Onde há fumaça, há fogo!!!! Tem muuuita truta escondida na moita de INFRAERO... E quem era o presidente da empresa? Mas ele pode fazer como o chefe e dizer: assinei sem ler! ou Não sabia! ou chamar os brigadeiros de aloprados... Que tal?!

MARCO AURELIO MEDEIROS

É um dos melhores quadros da República e tenho certeza que vai sair mais forte dessa CPI.

MARCO AURELIO MEDEIROS

Se Carlos Wilson tivesse sido um auxiliar medíocre do Presidente Lula não tinha CPI.Ao contrário disso fez um trabalho de crescimento e de valorização da empresa a ponto de torná-la cobiçada na hora de rapartir os cargos.Antes de Carlos Wilson ninguém sabia o que era Infraero.

adriano da mota silveira

"Nao sou homem bomba, nem chantagista nem corrupto". carlos wilson é muito engraçado.

José Rodrigues da Silva

Que sina, não?



27/04


2007

Lula terá ''''tropa de choque'''' para vigiar CPI do Apagão

Durante a CPI do Apagão Aéreo que vai ser instalada na Câmara dos Deputados a bancada do governo vai incorporar uma técnica típica das oposições em parlamentos da Europa: o shadow cabinet, gabinete das sombras em inglês. Deputados experientes como João Paulo Cunha (PT-SP), ex-presidente da Câmara, José Genoino (PT-SP), até hoje conhecido como o melhor regimentalista do Congresso, e José Mentor (PT-SP), ás da retórica jurídica, aliados a outros craques da articulação de bastidores como Ciro Nogueira (PP-PI) e Paulo Rocha (PT-SP), formarão um grupo avançado que se reunirá de terça a quinta-feira para avaliar o andamento dos trabalhos da CPI. Nenhum deles terá assento efetivo ou suplente na CPI do Apagão, mas todos integrarão o núcleo de voz de comando da comissão.

A maior parte desse grupo já fez ao menos duas reuniões esta semana - uma antes e outra depois da decisão do Supremo Tribunal Federal determinando o imediato funcionamento da CPI.

(Diario de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores