FMO janeiro 2020

27/02


2020

PF mira doleiros de Recife

O Antagonista

A Polícia Federal cumpre quatro mandados de busca e apreensão contra doleiros de Recife. A Operação Aqua apura suspeita de atividade clandestina em operações de câmbio, evasão de divisas ao exterior, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

A maior parte dos dados que constam no inquérito instaurado foi alcançada por meio de cooperação internacional com os Estados Unidos da América. A Justiça Federal em Recife autorizou a ação em endereços de pessoas e empresas, nos bairros do Pina e Ibura, em Recife, além de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes.

Se condenados por todos os crimes investigados, os suspeitos podem cumprir penas de até 24 anos de reclusão.

De acordo com a PF, o nome da operação decorre de alusão a empresas de distribuição de água mineral pertencentes a indivíduos sob investigação, em nome das quais teriam sido abertas contas bancárias para realização de movimentações financeiras ilícitas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

IPTU Cabo

27/02


2020

Estado firma parceria beneficiar empreendedores

Com o objetivo de contribuir para o estímulo ao empreendedorismo em Pernambuco, o governador Paulo Câmara assinou, hoje, um acordo com o Instituto Latino Americano de Empreendedorismo, Inovação e Desenvolvimento Sustentável (Instituto Êxito). A parceria, firmada com o presidente da instituição, José Janguiê Diniz, visa disponibilizar, de forma gratuita, conteúdos digitais através da plataforma do Instituto, a exemplo de palestras ao vivo e cursos online, contribuindo com a qualificação profissional de trabalhadores e empreendedores do Estado.

"Estamos sempre buscando alternativas que nos ajudem a gerar mais oportunidades para os pernambucanos. E apostamos no reforço do empreendedorismo no nosso Estado, seja através do Crédito Popular ou da qualificação profissional", afirmou Paulo Câmara. A parceria vai beneficiar, especialmente, os profissionais que passarem pelo Qualifica PE, programa que abriga vários cursos voltados para o desenvolvimento do trabalhador.

A iniciativa irá disponibilizar, em sua plataforma digital, cursos de desenvolvimento pessoal, técnicas de empreendedorismo, interação com empresários reconhecidos no mercado, mentorias e salas virtuais. A parceria permitirá ainda a realização de consultorias gratuitas online, de acordo com a disponibilidade de atendimento da equipe do Instituto.

“No ano passado, cerca de 16 mil trabalhadores e empreendedores foram beneficiados com as ações de qualificação, capacitação e treinamento da Secretaria do Trabalho. Esse ano, vamos qualificar muito mais pessoas, que ainda terão essas plataformas digitais como apoio”, frisou o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes. Outro benefício do acordo é abrir portas para os trabalhadores cadastrados nos desafios e concursos realizados pelo Instituto Êxito, sem ônus financeiro na inscrição. Os profissionais que tiverem interesse poderão realizar o cadastro acessando o site www.institutoexito.com.br.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE - Decimo Terceiro

27/02


2020

Contas do governo têm maior superávit para janeiro

Segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Tesouro, as contas do governo federal registraram um superávit de R$ 44,124 bilhões em janeiro. Trata-se do melhor resultado para o mês de toda a série histórica, que teve início em 1997. Em janeiro de 2019, o saldo positivo foi de R$ 30,030 bilhões. As informações são do “O Antagonista”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

acolher

27/02


2020

Ônibus escolares de Passira viram caso de polícia

No Carnaval, dois ônibus escolares com a marca do Governo Federal doados à Prefeitura de Passira foram apreendidos por má-manutenção e o pior: transportando um grupo de pessoas à praia. Hoje, outro veículo do mesmo modelo pegou fogo com estudantes a caminho da escola na zona rural. O mesmo motivo: depenado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/02


2020

Picaretas e Vivaldinos

Por Cássio Rizzonuto

Vamos e convenhamos: quando elegeu Bolsonaro presidente, parte expressiva da população brasileira externava desejo de ver o STF fechado, boa parte dos integrantes do Congresso Nacional encarcerada e os grandes problemas nacionais resolvidos num passe de mágica. Mas como tudo tem seu próprio ritmo, nada é como se deseja.

Fechar o Congresso e o STF não traria resultado definitivo que atendesse a todos por muito tempo. O primeiro já foi fechado e o segundo já teve, até mesmo, o número de sua composição alterado (no regime militar, 1964-85). Passada a fase inicial, tudo teve de voltar a ser o que era e deu-se a chamada última forma.

O que se precisa é acabar com ajeitadinhos de conveniência (o jeitinho brasileiro), metendo-se na cadeia congressistas e ministros ladrões. Fazer com que cumpram penas e percam benefícios de imorais acordos inseridos no toma-lá-dá-cá de desmoralizado país. O voto analfabeto é comprado e grandes esquemas eternizam a desordem.

Não se tem como fortalecer a democracia com um presidente de Câmara flagrado na planilha de empreiteira corruptora, ostentando o vistoso codinome “Botafogo”. Não se tem como louvar Congresso Nacional, republicano (que tenta de forma malandra intitular-se “Parlamento”), com presidente de Senado repetindo práticas condenáveis.

Deputados federais e senadores curvam-se à vontade de duas figuras deprimentes, nas duas Casas, que se jactam de impor normas e regras, estabelecer pautas e traçar diretrizes, depois de eleitos presidentes em cada uma delas. Abdicam de direitos legítimos como representantes nacionais, atendendo regulamento não grafado em nenhum tratado.

Deve-se acabar com a história de o presidente do Senado ou o da Câmara decidir o que ser votado ou não. Tal decisão tem de ser submetida ao plenário. Dar fim ao vezo de chamar “Parlamento” o Congresso Nacional, pois não existe a figura do primeiro-ministro. Vejam o exemplo dos EUA. O regime é como o nosso. Não é Parlamento.

Quando vazou uma conversa do general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) dando um “foda-se” aos integrantes do Congresso Nacional que “chantageiam” o governo, parte da imprensa (justamente a que vivia pendurada em cofres públicos), ficou escandalizada. Mas não existe outra palavra que não seja “chantagem”.

Na verdade, isso tem de ser resolvido pela população brasileira, pelo eleitorado. Quem coloca esses vermes como representantes no Congresso Nacional é o eleitor. A maioria dos mandatos é comprada. Coloquem tais “representantes” nas ruas, sem dinheiro, apenas com seus argumentos, buscando mandato, e vamos ver quem chega lá.

Depois de “eleitos”, utilizando bilhões do fundo partidário, os congressistas vão fazer leis que os impeçam de ser presos, mesmo em flagrante delito e vão chantagear o governo para aprovar o que é indispensável e fazer reformas que a sociedade necessita. Procurem os nomes dos que se elegem sempre.

Busquem os Aguinaldos Ribeiro, os Arraes, os Glauber Braga, Ivans Valentes e nem tão, todos estão lá, sempre, pendurados nas tetas da Viúva. Defendendo absurdos e recebendo salários magníficos e bilhões partidários. Costumeiros na salvaguarda dos próprios interesses. Verifiquem quanto trabalham, o quanto defendem a pátria brasileira.

O Brasil esmerou-se na cultura da pornografia, banalizou a indecência e aceita tranquilamente qualquer iniquidade. Vivemos na canalhice, coniventes com a bandalheira, num clima complacente e tolerante. Não se tem como reclamar dos nossos representantes. Ou se reage de maneira altiva ou se acumplicia na completa depravação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Alberto Costa Santos

Um dia após a posse do presidente Jair Bolsonaro, uma longa reunião entre dirigentes do PSL e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), selou um acordo pela recondução do parlamentar ao cargo nas eleições para a mesa diretora da casa em fevereiro. Mete os peitos... Gado!

Alberto Costa Santos

O nome do presidente Jair Bolsonaro aparece em uma planilha apreendida pela Polícia Federal (PF) durante a investigação de um suposto esquema de candidaturas laranjas do PSL em Minas Gerais. Mete os peitos...Gado.

Alberto Costa Santos

Bolsomion raivoso de ocasião, com Dilma fizeram a mesma coisa e não vi tu defendendo o governo, Bolsonaro passou 30 anos pegando verba de auxílio moradia pra comer gente. Fica na tua gado.


Cúpula Hemisférica

27/02


2020

Trump sai em defesa do Brasil


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

27/02


2020

E o coitadinho do galo...

A festa em Afogados da Ingazeira pela vitória contra o Atlético, cujo símbolo é o galo, teve de tudo, mas dentro do espírito esportivo, sem bagunça nem violência.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

27/02


2020

Um Carlitos, dois Carlitos

Por Carlos Laerte*

Há 106 anos, o ator, diretor, produtor, roteirista, montador, compositor, diretor de fotografia e regente de orquestra, Charles Chaplin, criou um andarilho pobre, cheio de manias e dono de um bigodinho que marcou a história do cinema. Chapéu-coco, bengala, calças largas, casaco apertado, sapatos rotos e enormes, Carlitos era um doce vagabundo, um cavalheiro solitário, poeta e sonhador que fazia dos próprios passos dança contra o poder e a tirania. 

Da sua primeira aparição, no filme ‘Corrida de Automóveis para Meninos’, de apenas 11 minutos, lançado no dia 7 de fevereiro de 1914, até os dias de hoje, este personagem encantou o mundo sem dizer uma só palavra. O eco das suas composições e os gestos mínimos e mágicos foram dando asas à imaginação e povoando as brincadeiras de criança e de muita gente adulta também, principalmente em tempos de Carnaval, quando os papeis sociais são invertidos, a hipocrisia escancarada e o poder questionado.

Já passava dos 20 e poucos anos quando o comerciante aposentado Eribaldo Bezerra saiu pela primeira vez na década de 1960, animando bailes e sacudindo às ruas de Petrolina. Vestido de palhaço e arrastando foliões por onde passava, este pedaço histórico e pulsante do Carnaval pernambucano era a própria caracterização dos festejos pagãos, que antes serviam para celebrar grandes colheitas e louvar divindades.

A brincadeira começou bem antes, em Caruaru, sua terra natal, quando depois de pular com um penico furado na cabeça “dizendo que era quepe de polícia” o ainda adolescente folião pegou um paletó emprestado, uma vara de bambu e misturando óleo com carvão incorporou pela primeira vez o Carlitos.

Com muito frevo no pé e disposição para o ‘Tríduo Momesco’, Eribaldo inventou blocos, foi passista, mascarado e casado com Maria das Mêrces, viveu um Carlitos por demais apaixonado. Qual o personagem original, que com dois garfos espeta dois pãezinhos e os transforma em pés dançarinos, o nosso Carlitos do sertão encanta à ‘Terra dos Impossíveis’ dançando por dançar, brincando por brincar como se a 21 de Setembro fosse o coreto ali na frente e o Iate Clube não passasse da 1º de Maio, ali atrás da Banca.

Agora, quando a cidade o homenageia, neste Carnaval 2020, Eribaldo com o fôlego renovado veste de novo a indumentária e em nome do passo, da batucada, do corso e da alegoria, abre as comportas para as colombinas, pierrôs e arlequins, purpurinas e Piratas Reis do Samba. E, antes das restrições impostas pela quaresma, a criança que há em nós agradece.

*Poeta, jornalista e diretor da Clas Comunicação e Marketing


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

27/02


2020

Túlio mistura carnaval com política e se dá mal

Nas redes sociais, viralizou a resposta de uma seguidora do deputado Túlio Gadelha, pré-candidato do PDT a prefeito do Recife, que tentou fazer uma provocação a Bolsonaro ligando a falta de assédio no Carnaval de Olinda ao que chamou de retrocesso em se tratando do Governo Federal. Veja na imagem:


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/02


2020

Carro derruba poste e complica trânsito na Zona Norte

Um motorista perdeu o controle da direção e derrubou um poste de energia em um acidente na madrugada de hoje, na Avenida Rui Barbosa, no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife. A colisão aconteceu próximo ao Colégio Presbiteriano Agnes Erskine.

O poste caiu e ocupou todas as faixas da via. Às 8h25, duas faixas foram liberadas e uma continuava interditada.

Agentes da Autarquia de Trânsito e Transporte (CTTU) orientaram como rota alternativa seguir pela Rua Amélia. A circulação de veículos ficou complicada e, por volta das 8h, havia registro de engarrafamento em trechos da Zona Norte.

Imagens feitas pela TV Globo mostraram que o airbag do motorista foi ativado na colisão. O carro envolvido no acidente pertence à Secretaria de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe. O veículo foi retirado da via pouco antes das 8h.

Segundo a prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, o motorista relatou que a pista estava molhada quando ele perdeu o controle do veículo. O município apontou que o acidente resultou em "apenas danos materiais e pequenas escoriações". Ele estava levando pacientes para o Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

Com a derrubada do poste, moradores das proximidades ficaram sem energia. Uma equipe da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) foi enviada ao local para fazer a troca do equipamento e restabelecer o serviço.

Por meio de nota, a companhia informou que 90% dos moradores que ficaram sem energia teriam o serviço normalizado até às 9h. "Os demais terão o fornecimento restabelecido após a substituição do poste e transformador atingidos pelo veículo, com previsão para o fim da manhã", disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/02


2020

Ayres Britto vê Bolsonaro como coautor de convocatória

Na avaliação do ex-presidente do STF Ayres Britto, o ato de compartilhar pelo WhatsApp a convocação de ato contra o Congresso e o Supremo faz do presidente Jair Bolsonaro um coautor da mensagem contra os Poderes.

“Quando o presidente repassou pela internet a matéria, pelo cargo dele, presidente da República, ele assumiu a coautoria da mensagem. É uma espécie de paternidade compartilhada. Foi um endosso”, disse o constitucionalista ao UOL.

O ex-ministro desmonta a alegação do presidente de que a mensagem tem “cunho pessoal”. Segundo ele, o argumento não pode ser utilizado quando se trata de um presidente da República. “Quando se trata de um presidente assinando embaixo uma mensagem tão grave como essa, com repercussão nos outros poderes, fica difícil fazer essa a separação entre a conduta pessoal e funcional”, declarou.

Impeachment – Ayres Britto afirmou ainda que não analisou se o ato de Bolsonaro poderia embasar um pedido de impeachment, mas afirmou que a ação permite questionamentos sobre a sua legalidade, sob o aspecto do artigo 85 da Constituição.

“Há previsão de crimes de responsabilidade do presidente, como impedir o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos poderes constituídos. Mas não fiz esse tipo de reflexão para saber se é o caso da aplicabilidade”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

As pessoas que queriam a volta da ditadura e intervenção militar aqui no Brasil são contra isso na Venezuela. Dá pra entender?



27/02


2020

Socialistas vivem melhor no Capitalismo

Por Tonico Magalhães*

Por que o socialismo é tão interessante para jovens, artistas e intelectuais que vivem de forma tão abastada, usufruindo de um bem estar que não existe em países que vivenciam o dia-a-dia socialista? Essas pessoas não se importam com os fatos econômicos e fingem desconhecer a história dos países que implantaram este regime de esquerda.

A observação é do economista Nicholas Crovitz, no site Mises Brasil, que destacou a abundância com que esses segmentos vivem hoje, pouco se importando com o desempenho econômico. São incapazes de avaliar o esforço para obter os resultados que giram a nossa economia. Há entre eles também um ranço permanente contra os empreendedores, sempre tidos como exploradores sociais, numa nítida visão marxista da sociedade que se beneficiam.

O quadro político nacional, por sua vez, abriga legendas partidárias, como o PT, PSOL, PSB, PCdoB e PDT, que tem em seus estatutos a intenção de implantar o que eles chamam de “socialismo democrático”, que ninguém sabe ao certo o que é e como iria ser possível colocá-lo em prática. Nos 13 anos da esquerda-raiz, o PT, na Presidência da República – Lula da Silva e Dilma Rousseff –, o socialismo democrático serviu para apoderar-se da máquina pública federal e usufruir de uma corrupção sistêmica que lhe garantiria mais tempo no poder. E deu no que deu. A utopia desse grupo socialista se concretizou individualmente. Ficaram ricos e depois condenados e presos.

Já a geração “Toddynho” que hoje ocupa as universidades federais, a maior parte bem de vida e mal vestida propositadamente, parece desconhecer que os bens que usufruem no dia-a-dia, como smartphones, notebooks, delivery de alimentos, prateleiras cheias de produtos em supermercados são resultado do crescimento econômico dentro do capitalismo que eles tanto condenam.

Até mesmo as liberdades democráticas, bem utilizada por esta geração, é fruto do capitalismo que querem derrubar. Manifestações de rua, em faculdades, pichações, black blocs, fazem parte de um contexto onde existe a liberdade econômica e de expressão. Tanta coragem para ser visto como um jovem engajado na esquerda, fazendo sucesso com as garotas em bairros nobres da cidade.

Os jovens da geração anterior, hoje pais ou avós de “toddynhos”, que caíram equivocadamente na luta armada durante o regime militar tinham pelo menos coragem de por em risco a sua vida pelo ideal socialista ou comunista. A turma de engajados de hoje não corre nenhum risco, sequer de serem punidos pelas badernas nas universidades, uma vez que grande parte dos professores universitários são mentores dessas ações.

Os “toddynhos” ignoram deliberadamente o que ocorre e ocorreu em países socialistas, como União Soviética, China, integrantes do Leste Europeu, Coréia do Norte e a Venezuela. Esta última anteriormente um dos países mais ricos da América do Sul e que agora tem sua população faminta se refugiando no Exterior para poder viver. A realidade não é importante para essa geração.

E a irrealidade do cotidiano que vivem parece ser também a prática de artistas e intelectuais engajados. Os cachês milionários e leis amigas de incentivo cultural estão na agenda de conhecidos artistas brasileiros, defensores intransigentes do socialismo. Um regime que não lhes proporcionaria ganhos milionários e muito menos livre expressão. Basta ver o que ocorre em Cuba, o farol do socialismo, onde artistas independentes são perseguidos e gays presos. É isso que eles querem? Claro que não. Preferem o bem-bom daqui, onde maltratam quem querem e ainda pedem dinheiro.

Já os intelectuais orgânicos, uma categoria ampla que inclui professores universitários, escritores, poetas, jornalistas, que na definição de Antonio Gramsci seriam os defensores intransigentes do marxismo cultural, têm um ressentimento profundo em relação aos empreendedores. Pela ótica marxista, seriam eles, os intelectuais, que deveriam organizar a sociedade. Orientando a distribuição dos bens já produzidos, como se eles fossem intermináveis, exatamente o que ocorreu na Venezuela de Hugo Chávez. Um desastre para a população que se submetesse a este regime.

A utopia socialista, portanto, acentuou Nicholas Crovitz, levou os povos que aderiram a este regime à tirania e à falta de alimentos. É isso.

*Integrante da Cooperativa de Jornalistas de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

As pessoas que queriam a volta da ditadura e intervenção militar aqui no Brasil são contra isso na Venezuela. Dá pra entender?

Alberto Costa Santos

Explica aí sabichão, Bolsonaro querendo fechamento do congresso e do STF a la Maduro.