Faculdade de Medicina de Olinda

07/04


2014

Aécio e Eduardo: queda de Dilma é desgaste do governo

 Os dois principais adversários da presidente Dilma Rousseff nas eleições deste ano, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB-PE), atribuíram neste domingo a queda de popularidade da petista em pesquisa realizada pelo Datafolha ao desgaste de seu governo perante os eleitores. Ambos minimizaram a baixa pontuação que obtiveram no levantamento, divulgado no último sábado, justificando que ainda são pouco conhecidos entre a população. (De O GLOBO - Eliane Oliveira e Isabel Braga)

Continue lendo clicando aí:  Para Aécio e Campos, queda de popularidade de Dilma reflete desgaste do governo


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

07/04


2014

Falcão: Dilma lidera mesmo com tsunami contra governo

 O PT não se diz abalado com a queda de seis pontos de Dilma Rousseff no Datafolha. ''Houve um verdadeiro tsunami contra o governo e, mesmo assim, ela continua liderando, os adversários não cresceram e a confiança de mudança está do nosso lado'', afirmou o presidente da sigla, Rui Falcão. 

Ele também descredita pressão do coro do ''volta, Lula'': ''Mas ela continua ganhando no primeiro turno. Se o Aécio e o Eduardo Campos estivessem grudando nela, tivessem crescido e ela caído, você poderia até achar que existe algum risco.''

A pesquisa divulgada neste final também aponta o ex-presidente Lula como a pessoa mais preparada para dar um novo rumo ao País, à frente de potenciais rivais como Marina Silva, Aécio Neves e Eduardo Campos. No que diz respeito aos votos em si, Lula teria 52%.

Para Falcão, isso indica apenas desejo de ''mudança com continuidade'': “Lula é Dilma. Não é uma mudança contra a Dilma, é uma mudança com o nosso campo e no nosso campo”, disse. Do portal BR 247)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

07/04


2014

Pesquisa indica que Marina vai puxar Eduardo

Josias de Souza - Blog

Em 27 de março, o PSB levou ao ar, em rede nacional de rádio e tevê, sua publicidade institucional de dez minutos. Fugindo do convencional, exibiu algo parecido com uma conversa de Eduardo Campos com Marina Silva. Nos dias subsequentes, a legenda veiculou um lote de inserções de 30 segundos. Juntas, somaram mais 15 minutos.

Esperava-se que a exposição, feita em horário nobre, alavancasse Eduardo Campos nas pesquisas. Sobreveio o Datafolha. E o presidenciável do PSB, ainda desconhecido de 42% do eleitorado, apenas oscilou de 9% para 10%, dentro da margem de erro da sondagem, que é de dois pontos. Quem tomou o elevador foi Marina. Ela escalou quatro pontos. Amealhara 23% no final de fevereiro. Foi a 27%.

Marina ficou 12 pontos atrás da líder Dilma Rousseff (39%) e 11 pontos à frente de Aécio Neves (16%). Nesse cenário, a líder da Rede Sustentabilidade, momentaneamente abrigada no PSB, iria ao segundo turno para medir forças com Dilma. O desempenho de Marina explica o esforço que Campos realiza para acomodá-la em sua chapa, como candidata a vice-presidente.

Está claro que, do ponto de vista estatístico, Marina não será uma vice qualquer. Ela  tem potencial para retirar Campos da zona da clandestinidade estatística. Munido de suas próprias pesquisas, preparou o movimento na propaganda.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ANTONIO JOSE DE ASSIS JUNIOR

Não sei qual o adjetivo usar para quem força a barra a ponto de achar que TODOS aqueles que votariam em Marina, migrarão automaticamente para Eduardo, principalmente aqueles (maioria) que tem sua origem igual à de Marina, na esquerda, principalmente com a união entre Eduardo e Aécio...

castelo branco guimarães

já ouviram falar de barata tonta

castelo branco guimarães

pro buraco


Prefeitura do cabo

07/04


2014

Aécio e Eduardo celebram indicadores da pesquisa

 No QG de Eduardo Campos, o índice de 14% no principal cenário foi considerado um bom ponto de partida, por ser equivalente ao que ele tinha em outubro, quando foi anunciada sua aliança com Marina. Os tucanos também acharam positiva a convergência do eleitorado de Aécio e Eduardo Campos num eventual segundo turno. Isso ajuda a dissipar a tese de que Campos teria mais facilidade de obter apoio num tira-teima contra Dilma, pelo fato de ter sido próximo ao PT. A informação é de Vera Magalhães na sua coluna da Folha de S.Paulo desta segunda-feira.

Segundo ainda a colunista, o comando de campanha do PSDB comemorou o empate entre Aécio Neves e Dilma Rousseff nas faixas de maior poder aquisitivo e escolaridade. Esse grupo pode ''espraiar'' a intenção de voto do mineiro. Por isso, antes da Páscoa, o programa de TV do partido será voltado para as classes B2 e C.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ANTONIO JOSE DE ASSIS JUNIOR

Os eleitores de Marina, principalmente aqueles com origem igual à dela, na esquerda, adoram essas imagens de Eduardo com Aécio e com certeza pensam em mudar de voto, só para nem sequer imaginar a volta do PSDB ao governo federal!

castelo branco guimarães

celebrar o que a trairagem quantos votos



07/04


2014

Petrobras: doleiro intermediou ações para PP e PMDB

 Documentos da Operação Lava Jato da Polícia Federal mostram que o doleiro Alberto Yousseff teria intermediado doações para deputados e diretórios do PP e para o PMDB de Rondônia nas eleições de 2010.  

As negociações foram flagradas pela PF com a quebra de sigilo de e-mails do doleiro. Em um dos endereços eletrônicos atribuído a Yousseff ele trata das doações com representantes das empresas Queiroz Galvão e Jaraguá Equipamentos, ambas fornecedoras da Petrobrás em empreendimentos como a construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. A PF acusa Costa de corrupção passiva em relação a esse projeto da estatal.  (De O Estado de S.Paulo - Eduardo Bresciani, João Domingos e Fausto Macedo)

Continue lendo aí:  Doleiro do caso Petrobrás intermediou doações eleitorais para PP e PMDB


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Abreu e Lima

07/04


2014

MG tem 4 tremores no mesmo dia. Energia é cortada

Segundo a corporação, houve interrupção do abastecimento de energia elétrica logo após a primeira ocorrência. Como o tremor foi muito forte, o sistema de segurança da subestação Montes Claros 1 cortou o fornecimento automaticamente. Não houve desabamentos, mas uma casa foi interditada. Os dois moradores foram para a casa de parentes. A Defesa Civil disponibilizou cestas básicas, água, colchões e lonas para possíveis desabrigados.(Do Portal Terra)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

07/04


2014

PAC 2: só 30% de obras rodoviárias prontas

 Uma das cenas mais repetidas pela presidente Dilma Rousseff nos últimos três anos é o anúncio de duplicação de rodovias pelo país. Nem sempre as promessas se concretizam – em alguns casos, o tempo passou e ela acabou lançando a mesma obra mais de uma vez. Levatamento feito pelo site de VEJA e pela ONG Contas Abertas mostra que o governo federal concluiu menos de 30% das obras rodoviárias do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 até agora.

Dados do próprio governo apontam que foram 421 empreendimentos prometidos e 126 entregues. Maior ainda é o número de obras que ainda estão em "ação preparatória" ou em fase de licitação: 133, o equivalente a 31,6% do total, continuam apenas no papel.  (Veja - Gabriel Castro_

Continue lendo clicando aí: PAC 2: só 30% das obras rodoviárias estão prontas


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

07/04


2014

Petrobras: acionista pede ação contra Dilma e Mantega

 O acionista minoritário da Petrobras Romano Allegro quer que a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, sejam obrigados a ressarcir a Petrobras e seus acionistas dos prejuízos causados pela compra da Refinaria Pasadena, nos Estados Unidos.

As decisões tomadas pelo conselho, pelo documento entregue por Allegro, provocaram o prejuízo aos cofres da estatal e de seus acionistas de mais de US$ 1 bilhão. (De o GLOBO - Cássia Almeida e Márcia Abos)

Continue lendo clicando aí: Minoritário da Petrobras pede ação contra Dilma e Mantega 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha



Warning: PHP Startup: Unable to load dynamic library '/opt/cpanel/ea-php56/root/usr/lib64/php/modules/mcrypt.so' - /opt/cpanel/ea-php56/root/usr/lib64/php/modules/mcrypt.so: cannot open shared object file: No such file or directory in Unknown on line 0