O Jornal do Poder

24/09


2020

Drive-thru de testagem para Covid-19 tem fila gigante

Do G1/PE

Uma fila gigante de carros foi formada para a realização de exames no centro de testagem para a Covid-19 no modelo "drive-thru", no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, hoje. A espera ultrapassava três horas para algumas pessoas. No local, o atendimento acontece sem necessidade de agendamento.

A fila tinha mais de 500 metros, começando antes da entrada para o Mirabilândia, segundo testemunhas. Os veículos ficaram parados em uma única faixa da Estrada de Belém e a espera era de mais de três horas.

O motorista Antonio Galdino foi um dos que preferiu esperar. Ele afirmou que chegou ao local por volta das 7h e só conseguiu fazer o exame às 10h50.

O posto do Centro de Convenções era dedicado aos profissionais de saúde e segurança e, desde a última terça-feira, atende a todo o público. A estrutura funciona todos os dias da semana, incluindo sábados e domingos, das 8h às 17h, sem necessidade de agendamento prévio.

No local, também são realizados exames em quem chega a pé, o que gerou outra fila, com pessoas esperando embaixo do sol.

Nesses dois primeiros dias, foram realizados 962 exames de detecção do novo coronavírus no local, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES). Em nota, a pasta apontou também que, para atender a demanda e agilizar o atendimento, tem feito readequações na logística e incremento da equipe.

Além do "drive-thru", o Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), na Zona Oeste do Recife, também oferece exames para Covid-19 por livre demanda, de segunda a sexta, das 7h às 15h. Também é possível agendar para realizar o teste através da plataforma Atende Em Casa, disponível em 178 municípios do estado.

Podem realizar o teste pessoas com sintomas da doença e quem teve contato domiciliar com casos confirmados do novo coronavírus, segundo a Secretaria de Saúde. O acesso ao Centro de Convenções é pela Estrada de Belém.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

24/09


2020

Secretário é flagrado em aglomeração e sem máscara

Por Houldine Nascimento, da equipe do blog

O secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco, Rodrigo Novaes, foi flagrado ontem em um ato de pré-campanha em prol do primo, o estudante de Odontologia Gustavo Novaes (PSD), que tenta chegar à Prefeitura de Floresta, apesar da inexperiência. A caminhada – proibida pela Justiça Eleitoral e pelo decreto estadual com medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia – ocorreu no bairro florestano Caetano Dois.

Nas imagens, o secretário aparece com um tom festivo, sem máscara e ladeado por diversas pessoas, que não cumprem qualquer distanciamento mínimo. Sua postura rebelde vai de encontro ao que prega o Governo de Pernambuco e o colega que lidera a pasta da Saúde, André Longo. Mais do que isso: contradiz o próprio Rodrigo, que criticou as aglomerações em praias pernambucanas no feriadão do Dia da Independência.

“Um descumprimento visível de grande parte da população, [com] a ausência do uso de máscara, os cuidados na hora do banho. As pessoas estão precisando e querendo sair de casa, elas nem falam mais em isolamento social. É preciso que as pessoas saiam, mas com cuidado, sem participar de aglomerações nesse instante. Há preocupação do Governo do Estado em aumentar a fiscalização para que a gente tenha o cumprimento dos protocolos firmados”, declarou naquele momento.

Um vídeo que une a fala do secretário de Turismo repudiando a atitude de quem foi às praias a sua aparição sem máscara no ato político em Floresta está circulando de forma intensa nas redes sociais e em grupos de WhatsApp.

Não é a primeira vez que Rodrigo Novaes surge numa situação dessas. No começo do mês, apareceu ao lado de lideranças e políticos de cidades como Alagoinha e Tuparetama, onde está parte da base que o reelegeu deputado estadual em 2018.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco para falar sobre o assunto, mas não obteve resposta até o momento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

24/09


2020

Bate papo da manhã analisa calendário eleitoral

No “Bate Papo da Manhã”, programa que apresento todos os dias, no meu canal do YouTube, o assunto hoje foi a atenção que deve ser dada ao calendário eleitoral. Vale a pena conferir!

Para assistir ao meu programa diariamente, basta se inscrever no meu canal, o https://www.youtube.com/blogdomagno, e ativar as notificações clicando no sininho.

A propósito, minha gente, preciso que meu canal no YouTube cresça e apareça! Vamos ampliar essa corrente. Quem me segue aqui ou é amigo entre os cinco mil amigos e os 17 mil seguidores e ainda não se inscreveu no canal do meu blog vai lá, dá uma forcinha. Imprensa livre e independente se faz com a ajuda e a colaboração de quem gosta e se sente representado pelo nosso trabalho. Inscreva-se no link acima e indique para mais alguém.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/09


2020

Morre em Petrolina médico vítima da Covid-19

Blog do Vinicius de Santana

Petrolina recebeu, com muita tristeza, a notícia do falecimento do médico Dr. Aldo Simões, de 54 anos, na tarde de ontem, vítima da Covid-19. Ele estava internado desde o último dia 8.

Dr. Aldo era coordenador do pronto socorro do Hospital Neurocárdio em Petrolina e tinha hipertensão como comorbidade, segundo informações de amigos

A direção do hospital informou que o paciente vinha evoluindo bem, havia tirado o tubo, mas de maneira súbita piorou e teve uma parada cardíaca. O médico deixa esposa e dois filhos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/09


2020

Eduardo da Fonte sugere a retomada do Renda Brasil

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) sugeriu ao presidente da República, Jair Bolsonaro, a retomada do Renda Brasil ou a ampliação e aperfeiçoamento do Bolsa Família, que deve atender mais de 15 milhões de famílias em 2021.

O parlamentar apresentou uma lista de fontes de recursos que podem servir como financiamento do programa social, como taxação de grandes fortunas, aumento da alíquota de contribuição social de instituições financeiras e a destinação de parte do lucro do Banco Central, entre outras sugestões.

“Conseguimos ampliar o Bolsa Família ou criar o Renda Brasil sem impor retrocessos. Trabalhamos para manter os direitos dos aposentados e de quem recebe o BPC. Nossa proposta distribui renda principalmente onde ela mais se concentra: nas instituições financeiras. Os bancos precisam ajudar no combate à desigualdade social”, destacou Eduardo da Fonte.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Culpado por tudo isso é Bolzonaro Miliciano Genocida.

joao carlos da silva

Esses políticos canalhas toda hora ficam querendo fazer filantropia como dinheiro alheio. Nunca propõe nada que diminua no deles, no Legislativo onde existe a maior putaria no pais.



24/09


2020

Quem paga promessa de campanha?

Por Antonio Magalhães*

Qual o valor monetário de uma promessa de campanha? Diga quem souber. E qual a fonte de recursos disponível para transformar o prometido em realidade? Diga quem souber. Talvez alguns candidatos a prefeito possam responder estas questões com sinceridade. Mas a maioria dos participantes de uma campanha eleitoral neste virótico ano de 2020 não tem a menor ideia do custo das suas promessas e muito menos das verbas para concretizá-las.

Os santos da Igreja Católica já estão acostumados ao calote no pagamento das promessas e nem dão muita bola ao descaso dos maus pagadores. Mas lamentavelmente a população brasileira de um modo geral continua crédula no que diz seu candidato, que, a cada eleição, promete uma cidade ou um Estado novo, como se fosse possível a população morar numa promessa de campanha.

Bem, o Recife está vivendo esta fase, quando os candidatos mascarados – é só uma prevenção sanitária – põem na disputa pelo voto algumas propostas dificilmente realizáveis. Quatro postulantes à prefeitura da Capital, Marília Arraes, João Campos, Mendonça Filho e Patrícia Domingos, melhor pontuados na pesquisa do Instituto Opinião para este blog, vivenciam este momento.

Com apoio do Governo do Estado e da Prefeitura do Recife, o deputado João Campos, do PSB, circula pela cidade tirando o atraso do período em que se manteve sumido na pandemia. Promete, por exemplo, dar ênfase a melhoria do transporte coletivo da cidade, aos ciclistas e pedestres, não dizendo bem o que é isso.

Campos também foca noutro tema genérico como apoio ao empreendedorismo, como se nada existisse anteriormente nessa área. Ele esquece ou faz questão de esquecer que seu partido controla o Recife há oito anos e o governo do Estado há 14 anos.

Suas promessas na área social batem contrariamente à prática do seu mandato de deputado federal. João Campos, do PSB, e a petista Marília Arraes votaram no Congresso contra a criação do Marco Legal do Saneamento, que, até 2030, pretende mudar o perfil sanitário do país. Hoje a metade das famílias brasileiras não tem água e esgoto, incluindo moradores do Recife.

Marília Arraes em suas andanças diz que não quer ver crianças do Recife fora da escola  ou da creche. Será que ela vai viver em outra cidade? Na verdade, a deputada diz querer elevar a participação social e econômica da mulher. A candidata e presidente Dilma que prometeu 600 mil creches, não construiu 100 delas. Marília Arraes ainda propõe um Recife como #cidade inteligente, seja lá o que isso signifique.

Como nós, moradores do Recife, não somos burros, embora sejamos às vezes enganados por falsos propósitos de candidatos, temos que colocar todos esses postulantes num processo de sintonia fina entre o que dizem e o que é realizável. Assim, por exemplo, a proposta para a segurança pública da candidata Patrícia Domingos, delegada da Polícia Civil, de iluminar as ruas da cidade pode parecer fácil de implantar mas difícil de alcançar o resultados desejado: reduzir a violência urbana.

Já o candidato oposicionista Mendonça Filho, ex-deputado federal, governador e ministro, tem procurado apresentar propostas de campanha checando a viabilidade delas com autoridades federais, que podem liberar os recursos necessários. O encaminhamento está certo, mas haverá verba na hora em que for necessário? Por exemplo, com um déficit 71 mil habitações populares, seria preciso força política para incluir a Capital no programa habitacional do Governo Federal. E o candidato tem essa musculatura?

Mas entre os postulantes, Mendonça Filho, por sua experiência na gestão pública – o que não acontece com os outros três candidatos melhor pontuados – é mais se aproxima da possibilidade de cumprir suas promessas de campanha. Que realmente aconteça, espera o povo do Recife. Depois de 12 anos de gestão do PT e mais 8 anos do PSB não se admite que Marília Arraes e João Campos venham prometer supostas novidades que deveriam ter sido feitas por seus partidos ao longo dessas duas décadas.

Promessa de campanha feita deve ser cumprida. O feijão e o sonho têm que estar no mesmo prato. É isso.

*Integrante da Cooperativa de Jornalistas de Pernambuco  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Culpado por tudo isso é o teu mito Bolzonaro.



24/09


2020

Coluna da quinta-feira

Dois turnos no 1º turno

Numa leitura mais aprofundada dos números da pesquisa do Instituto Opinião no Recife, postada ontem neste blog, não seria precipitado arriscar um palpite: a cidade tende a enfrentar duas eleições numa só eleição de primeiro turno: a de Marília Arraes (PT) contra João Campos (PSB) e a de Mendonça Filho (DEM) frente à Patrícia Domingos (Podemos). Traduzindo: não há espaço no Recife para uma disputa final entre candidatos que disputam um mesmo segmento eleitoral.

No caso Marília x João, a batalha se dará em cima do eleitor no chamado campo da esquerda, enquanto Mendonça x Patrícia perseguirão o eleitorado mais conservador, de centro-direita, segmento com mais aderência para o bolsonarismo. É sabido que Recife é uma cidade rebelde e libertária, mas Bolsonaro teve 44% dos votos dos recifenses no primeiro turno presidencial de 2018 e no segundo turno aumentou para quase 50%, precisamente 47,50% dos votos.

Eleição se faz com números, com parâmetros. Qual chance teria quase 50% do eleitor recifense que votou em Bolsonaro dar uma guinada para o PT ou PSB, votando em Marília e João na eleição para prefeito do Recife? Teoricamente, nenhuma. Esse eleitor tende a votar em candidatos que venham a se identificar com o seu pensamento e a sua linha ideológica. Mais uma vez, teoricamente, esse segmento eleitoral está muito mais para Mendonça do que para Patrícia.

Até porque Mendonça assume que quer o voto de bolsonaristas, enquanto Patrícia não é tão decidida assim. Esse eleitorado, alguém poderia corrigir, estaria mais inclinado para um candidato com perfil e defesa mais bolsonaristas, como Alberto Feitosa, candidato do PSC. Mas este leva a desvantagem de ser o mais desconhecido e para subir nas pesquisas teria que ter as benções de Bolsonaro na campanha. O presidente já reiterou que não se envolverá na campanha em nenhuma cidade.

Recife, portanto, terá duas eleições de segundo turno num primeiro turno. O adversário de Marília é João, o de João é Marília. O adversário de Patrícia é Mendonça, o de Mendonça é Patrícia. Se essa tese for contrariada lá na frente, na abertura das urnas, mais uma vez estaremos diante da confirmação de que a política está longe de ser uma ciência exata.

Pisada de bola – Ainda em relação ao eleitorado cativo de Bolsonaro, Mendonça ficou numa condição muito mais favorável para conquistar depois que o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, postou em suas redes sociais que a candidatura de Patrícia Domingos, a qual o seu partido estava apoiando, representa também o voto do combate ao bolsonarismo, ou seja, mandou dizer que não seria bem-vindo o voto de eleitores simpáticos ao presidente da República ao projeto da delegada para o Recife. Miguel Arraes já dizia, com a sua sabedoria, que não deve rejeitar votos, venham de onde vier, para quem está no jogo em busca da vitória.

Na adversidade – Um dado que chamou atenção na pesquisa do Instituto Opinião, postada hoje no meu blog, sobre a corrida eleitoral no Recife: João Campos, candidato do PSB, além de ser o mais rejeitado, perde a eleição no segundo turno para todos os adversários. A campanha só começa no próximo domingo, mas ele terá pouco tempo para reverter esse quadro de dificuldades, até porque Geraldo Júlio, o seu padrinho, é reprovado por metade dos entrevistados. Geraldo vai encerrando sua passagem pela Prefeitura do Recife com baixos percentuais de aprovação. Não passa dos 45%, segundo a mesma pesquisa do Instituto Opinião, mesmo gastando rios de dinheiro com propaganda.

Sem efeito – Outra leitura interessante: a delegada Patrícia Domingos, candidata do Podemos, estagnou na faixa dos 12 pontos percentuais e o apoio do deputado Daniel Coelho (Cidadania), que saiu da disputa e aliou-se ao projeto da delegada, não surtiu nenhum efeito até o momento. E olha que Coelho vinha pontuando também entre 12% e 13%. Traduzindo: não é fácil transferir voto neste País, principalmente numa cidade rebelde e libertária como Recife. Daniel aposta numa exposição forte pelas mídias sociais nos próximos dias ao lado da delegada, para dar uma demonstração mais na frente, manifestada nas próximas pesquisas, de que tem de fato poder de convencer o seu fiel eleitor a votar na delegada.

Secretário pernambucano – O engenheiro pernambucano Roberto Andrade, que já foi secretário de Projetos Especiais de Pernambuco, é o novo secretário de Projetos Especiais do Distrito Federal, substituindo o também pernambucano Everardo Gueiros, que volta para o seu escritório de advocacia. Radicado em Brasília há duas décadas, Gueiros é sobrinho-neto do ex-governador Eraldo Gueiros. Roberto Andrade, que também já foi vereador do Recife em duas legislaturas, é considerado um profissional experiente, premiado com condecorações diversas por bons serviços prestados ao País, muito elogiado no Governo do Distrito Federal.

CURTAS

NORONHA – Preparem os biquínis e sungas. Fernando de Noronha será aberta para todos os turistas a partir do próximo dia 10. O anúncio foi feito, ontem, pelo governador Paulo Câmara, e pelo administrador de Noronha, Guilherme Rocha. Atualmente, a ilha está aberta só para quem já teve covid-19. O acesso dos visitantes seguirá um novo protocolo, elaborado pela administração do local e pelas autoridades de saúde do Estado. A principal regra é a obrigatoriedade da realização do teste RT-PCR (nariz e garganta) para detecção da Covid-19 no dia anterior ao embarque ou na data da viagem.

LIBEROU GERAL – Festas, casamentos, shows, peças de teatro e cinema estão liberados no Estado a partir da próxima segunda-feira. A mudança faz parte da nona etapa do Plano de Convivência com a Covid-19 e é válida para o Grande Recife, Zona da Mata e parte do Agreste. No interior, as regiões de Ouricuri e Afogados da Ingazeira avançam para a fase oito, onde as demais cidades já estão. Se não houver retrocessos no Plano de Convivência, todo o Estado deverá estar na última fase de liberações até 9 de novembro.

Perguntar não ofende: O torcedor vai voltar aos estádios de futebol sem sair a vacina da Covid-19?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Crivella inelegível até 2026 homem de Deus, cristão ,rouba?

Fernandes

Gaecc conclui que Flávio cometeu crimes de lavagem, peculato e organização criminosa. Ministério Público recebeu conclusão do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc) e decide agora se denúncia Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz ao Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio. Família de bandidos.

Fernandes

CARLOS B0LSONARO PODE SER PRES0. NÃO TEM FORO PRIVILEGIADO. KKKKKKKKKKKKKK

Fernandes

Ibope: 51% dos brasileiros não confiam em Bolsonaro Pesquisa Ibope encomendada pela CNI aponta que 51% dos brasileiros não confiam em Jair Bolsonaro. O levantamento, porém, ressalta que o atual governo é aprovado por 40% da população, turbinado em grande parte pelo uso político do auxilio emergencial aprovado pelo Congresso

marcos

Lula entrega os pontos e diz, esse Mito Jair Bolsonaro é Foda.



23/09


2020

Mais políticos burlam regras na pré-campanha

Em Tracunhaém, na Mata Norte pernambucana, a coligação apoiada pelo prefeito Belarmino Vasquez (PL), que tenta emplacar um correligionário, o vereador Irmão Aluísio, na sucessão, realizou uma carreata no domingo passado (13). O evento ficou marcado pela distribuição de duas mil cervejas e R$ 50 reais em vales combustíveis, de acordo com participantes.

Diante disso, diversas pessoas ficaram amontoadas, com direito à feijoada (assista ao vídeo). Na convenção para homologar a candidatura, os participantes não respeitaram o distanciamento social e ignoraram as orientações do TSE.

Já em Itapetim, no Sertão do Pajeú, o prefeito-candidato Adelmo Moura (PSB) celebrou o apoio do grupo jovem da sigla. Mesmo com máscara, os apoiadores do gestor não respeitam o distanciamento social e se amontoam para fazer uma foto.

Em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife, o candidato a prefeito Vinicius Labanca (PSB) reuniu mais de cem pessoas para um encontro de campanha, ontem, em um espaço no centro da cidade.

Se você quer denunciar algum político que está desrespeitando as leis eleitorais e as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus na sua cidade, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/09


2020

Moradores de Tacaratu apontam ilegalidades de prefeito

Moradores de Tacaratu, no Sertão de Itaparica, relatam ao blog que o prefeito José Gerson (PSB) tem feito uma campanha ostensiva para emplacar uma correligionária, Sandra Regina, na sucessão. Em reserva, um denunciante afirma que o gestor foi, ontem, à comunidade Bem Querer, povoada por índios da tribo Pankararu.

Para atender ao seu projeto de poder, o gestor tem importunado os povos indígenas. Ainda segundo uma fonte, Gerson foi “convidado a se retirar” da aldeia e por isso pediu escolta policial. “Ele estava com medo de levar um couro”, disse.

O blog recebeu imagens que atribuem a apoiadores do prefeito o uso de carros de som próximo a áreas de opositores e os seguidores circulando sem qualquer tipo de proteção contra a Covid-19. A Secretaria de Saúde de Tacaratu também não atualiza boletim epidemiológico desde 25 de agosto.

Recentemente, o Ministério Público de Pernambuco deu um prazo para que o prefeito retire o excesso das cores vermelha e amarela dos prédios da administração municipal. De acordo com a promotoria, as duas cores são “uma clara alusão ao PSB”, legenda a que Gerson é filiado.

Se você quer denunciar algum político que está desrespeitando as leis eleitorais e as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus na sua cidade, faça um vídeo ou foto e mande para (81) 9.8222-4888. Tenha certeza de que o sigilo será preservado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/09


2020

Democracia e as redes sociais

Por Ricardo de Figueiredo Caldas*

Assisti ao documentário “O Dilema das Redes”, da Netflix, e recomendo aos amigos. São situações que já conhecíamos, lendo aqui e ali a respeito da manipulação que sofremos no uso de redes sociais.

Entretanto, a riqueza de detalhes narrada por pessoas críveis, quase todas ex-funcionários do alto escalão de empresas como Twitter, Facebook, Google, Pinterest, etc., mostra a forma de manipulação psicológica utilizada contra os clientes, ou melhor, usuários, como definido no filme.

O documentário, além de depoimentos reveladores sobre a estratégia reinante nos bastidores, também traz pitadas de humor. Uma delas é dizer que existem apenas duas indústrias que chamam seus clientes de usuários: a de drogas e a de software.

É denunciado o uso de várias técnicas baseadas em pesquisas psicológicas para criação de vícios, como reforço contínuo e intermitente. Procura-se, através do vício, vender propaganda e, nessa esteira, manipular os clientes. Perdão, os usuários!

As redes sociais não conseguem dizer o que é a verdade. Apenas reafirmam o que cada usuário acha que é a sua verdade. Na verdade, as técnicas de tecnologia persuasiva reafirmam as crenças individuais, por mais loucas que sejam.

As constatações dessas empresas é que informações falsas são as que geram interesse. Informações verdadeiras seriam chatas – justificam. Portanto, os algoritmos das redes impulsionam o que interessa, em detrimento da verdade. Isso provoca a situação tenebrosa, pela qual não mais sabemos qual foi, realmente, o fato.

Sociedades com grande uso dessas redes sociais estão sendo enormemente manipuladas. O que veem é uma radical afirmação daquilo que imaginam e pensam. Portanto, creem que suas imaginações são a verdade, levando as sociedades a ficarem fortemente divididas.

O modus operandi das redes sociais acaba, ao final, promovendo um ataque global contra a democracia. Nações estão sendo divididas porque votaram num ou noutro candidato e os grupos não querem mais conversar uns com os outros, provocando a degradação das democracias.

Trata-se de um problema com escala global, que acirra os ânimos. Leva à radicalização das opiniões, quando o bom termo é justamente ter uma compreensão compartilhada das opiniões.

Construímos estas coisas e agora, precisamos ter responsabilidade para modificá-las. É necessário mudar o rumo dos acontecimentos.

Algumas soluções se apresentam, como o forte regramento, com elaboração legislativa robusta, e até mesmo o banimento das redes.

Eis um debate de alta relevância, capaz de juntar gregos, troianos e goianos!

*Presidente do Sinfor-DF


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha