03/08


2015

Coluna da segunda-feira

   Rio, exemplo de inteligência

Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Vitória e Maringá. Nesta ordem, estas são as cidades mais inteligentes do País, segundo estudo da consultoria internacional Urban Systems, que analisou 700 municípios brasileiros para elaborar um ranking com as 50 cidades que usam melhor as ferramentas tecnológicas e de informação.

Recife é a única do Nordeste que aparece entre as 10 mais inteligentes. Fortaleza se situa na 18ª posição e Salvador na 31ª. O que são cidades inteligentes? Segundo o economista Edward Glaeser, da Universidade de Harvard, são centros urbanos que propiciam um ambiente favorável para as pessoas serem mais produtivas e criativas.

No aspecto governança, em que portais de transparência funcionam e serviços públicos podem ser realizados pela internet, Recife aparece em quarto lugar, abaixo de Amparo (SP), Belo Horizonte e Curitiba. Em outubro do ano passado, um decreto da Prefeitura de Curitiba regulamentou as regras para que as informações geradas pelos órgãos públicos municipais sejam postas à disposição da sociedade, sem restrições.

No caso do Rio, a cidade mais inteligente do País, a cidade está reduzindo sua dependência da cadeia de petróleo e gás, hoje em crise. Os negócios na área, entretanto, movimentam, anualmente, R$ 13 bilhões, fazendo da capital carioca o segundo polo de economia criativa do País, atrás apenas de São Paulo.

Os empreendedores desses negócios encontraram um ambiente favorável. O Rio ganhou cinco parques tecnológicos e 23 incubadoras de empresas, cerca de 6% do total do Brasil. Uma cidade inteligente e conectada é mais atraente aos olhos dos investidores. Nos últimos cinco anos, o Rio recebeu 30 bilhões de dólares em investimento estrangeiro, o que ajudou a gerar 57 mil empregos.

Dos aspectos pesaram para levar a cidade do Rio de Janeiro a ser considerada a mais inteligente e conectada do País: o número de domicílios conectados à internet é superior à média nacional, o que é importante para negócios inovadores. Na diversificação da sua economia houve o surgimento de empresas de tecnologia e isso ajudou na expansão da economia criativa da cidade.

Com a internet, o Rio ganhou qualidade de serviços em muitas áreas. Cidade passível de alagamentos e deslizamentos de terras quando chove, criou um centro de monitoramento de tragédias, onde trabalham 50 operadores. A função deles é acompanhar as imagens captadas por 1.000 câmaras espalhadas pelas ruas.

Com base no que veem, esses operadores podem acionar servidores de 30 órgãos municipais e estaduais para avisar a população quando as tempestades estão chegando, organizar o trânsito em caso de complicações ou providenciar o reparo de uma lâmpada na rede de iluminação pública.

O centro tem cumprido o papel de evitar tragédias e gerir o tráfego. Desde que foi criado, nenhuma morte por desmoronamento foi registrada. Tudo é possível ter ganhos e fazer mais. A Prefeitura do Rio identifica as escolas que mais gastam égua e os bairros com maior incidência de dengue. O valor das contas de água caiu até 80% e os casos de dengue baixaram, em um ano, de 1.000 para 41 a cada 100 mil habitantes.

BAIXA QUALIDADE– Para uma cidade ser inteligente é preciso ter uma boa internet. As cidades brasileiras penam a falta de boas conexões. Segundo o estudo do Ministério das Comunicações, menos da metade dos municípios tem acesso a redes de fibra ótica. A qualidade dos gestores públicos também pesa: 47% dos prefeitos não possuem ensino superior completo. Nas prefeituras faltam ferramentas de gestão, profissionais capacitados e planejamento.

Vai piorarEconomistas experientes avaliam que a crise econômica, com forte ingrediente político, tende a piorar e demorar a passar. Está vindo por ai, segundo os mais pessimistas, a pior recessão do País em muitas décadas. Se o País conseguir superar esse vulcão o processo será lento e modesto. Há uma grande desconfiança no mercado de que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, perdeu poder.

Um quase moribundo– O que se diz em Brasília é que o ministro da Fazenda, artífice de medidas de ajuste fiscal, está perdendo a batalha para reconduzir a política econômica aos trilhos da disciplina fiscal. Sua figura está abalada após a redução da meta de economia fiscal a quase nada e admissão de que será aceitável até um déficit. A revisão representa o reconhecimento de que o ajuste está sendo mais difícil do que o esperado e terá de ser prolongado pela crise política.

Político baleado– O vice-prefeito de Taquaritinga do Norte, Ivanildo Mestre Bezerra (PDT), foi atingido por um tiro na noite do sábado passado. De acordo com a Polícia Militar, a vítima transitava por um trecho da BR-104 no município quando foi baleada no braço. Ainda segundo a PM, o vice-prefeito, que tem 46 anos, dirigiu o veículo até o posto fiscal da Secretaria da Fazenda em Pernambuco em Taquaritinga. Em seguida, saiu do carro e foi encaminhado a um hospital de Santa Cruz do Capibaribe. Um assessor informou que ele está bem e já está em casa. Já a Polícia Civil comunicou que ninguém foi preso.

Adeus, São Lourenço! – Ao discursar, ontem, na inauguração da escola Rosina Labanca, sua última aparição pública como prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca (PSB) comunicou que o vice-prefeito Gino Albanez (PSB) assume a Prefeitura no próximo dia 15, indo para a reeleição nas eleições do ano que vem. Labanca está com passaporte carimbado para pilotar a Agência Reguladora do Estado com o propósito de ajudar o secretário da Casa Civil, Antônio Figueira, na coordenação política do governador Paulo Câmara.

 

 

 

 

 

CURTAS 

ESCOLA– Além de prestigiar a inauguração da escola Rosina Labanca, em São Lourenço, que custou R$ 920 mil, tocada com recursos do FEM, o governador Paulo Câmara almoçou na casa do prefeito Ettore Labanca na companhia de vários secretários, entre eles Danilo Cabral, de Planejamento. Convidado, o deputado Jarbas Vasconcelos não deu o ar da sua graça, alegando compromissos inadiáveis.

TENSÃO– Agosto chega com apreensão em Brasília. No Palácio do Planalto, as próximas semanas devem servir como termômetro para avaliar a real dimensão da crise política. O Governo enfrentará vários testes no Congresso. Enfraquecida politicamente, a presidente Dilma pediu apoio dos governadores para barrar matérias que elevam o gasto público, a chamada "pauta-bomba".

Perguntar não ofende: O que reserva a primeira semana de agosto para Dilma? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

TCE

03/08


2015

A falta que Eduardo faz

Edson Barbosa (Folha de S.Paulo) *

Não tenho dúvidas de que Eduardo Campos estaria hoje mobilizando os bons de espírito e defendendo a ordem democrática no país

Estive ao lado de Eduardo Campos nos últimos dez anos de sua vida. No próximo dia 13 faz um ano que ele se foi. Coordenei a estratégia e as suas ações de marketing e comunicação junto de outros grandes profissionais. Muitas homenagens serão feitas e outras tantas coisas ditas a respeito do seu valor.

Ele poderia ter sido eleito presidente do Brasil ou poderia, ao menos, estar aqui entre nós. Por tudo o que vivi e pelo que aprendi com sua substância política, entusiasmo pelo trabalho em união e competência para avançar, penso, nestes tempos nebulosos, o que estaria pensando, pregando e fazendo.

O Brasil vive o melhor momento em 515 anos de história. Temos informação plena das nossas riquezas e dos nossos problemas.

Somos 200 milhões, cada vez mais incluídos, processo que vem se ampliando em todos os sentidos. Com 1,2 bilhão de habitantes, a Índia, um dos nossos concorrentes diretos, pena com 400 milhões de pessoas em situação de pobreza extrema.

Temos US$ 368 bilhões em reservas e participação no contexto comercial mundial que nos transportou de escravos comerciais da Inglaterra para construtores e sócios do porto de Mariel, em Cuba, futuro "hub" portuário do Golfo do México.

Temos uma mulher digna e corajosa como presidente da República, legitimamente escolhida pelos brasileiros. Enquanto o patrimonialismo, o egoísmo e a vulgaridade política dominam, ela firma protocolos de investimento com potencial para mais de US$ 500 bilhões no médio prazo com EUA e China.

As instituições nacionais, governo e sociedade evoluem. Polícia, Ministério Público, advocacia e magistratura trabalham em atinência à ordem democrática, com naturalidade impensável há pouco tempo.

Enquanto fazemos ajustes, mesmo que tardiamente, na conduta da nossa economia e política, a Europa vive um clima de pré-guerra por causa de € 320 bilhões de pendura da Grécia. Ora, isso é cafezinho perto do que Alemanha, França, Inglaterra e outros deveriam pagar pelo que devem de hora/aula a Platão.

Temos todas as possibilidades de fazer valer o ativo chamado Brasil e grandes oportunidades estão em nossas mãos, para crescer com justiça social, equilíbrio econômico e modernidade política.

Penso que Eduardo estaria buscando, como sempre dizia, juntar os bons de espírito, mobilizando as pessoas, andando pelo país, conversando com todos, defendendo a ordem democrática, combatendo o anacronismo regimental da velha política, apontando para o futuro.

Tenho convicção, pelo que fez nos sete anos e três meses de governo em Pernambuco, que Eduardo Campos estaria articulando com firmeza os poderes constituídos e a sociedade, para que se perceba a delicadeza da equalização que é necessária à condução administrativa, política e da comunicação.

É como se um ano depois da sua passagem por aqui eu escutasse a sua palavra orientadora, fazendo ecoar em todos os corações a bandeira de sua luta, proclamada cabalisticamente na sua última intervenção, na bancada do Jornal Nacional, na noite de 12 de agosto de 2014: "Não vamos desistir do Brasil".

EDSON BARBOSA, 57, presidente da Link Comunicação e Propaganda, foi o coordenador de marketing de Eduardo Campos na campanha à Presidência da República em 2014


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Prefeitura de Petrolina

03/08


2015

Rodoviários: ato hoje contra decisão do TST

Do JC Online

O Sindicato dos Rodoviários do Recife e Região Metropolitana realiza às 9h desta segunda-feira (3) uma reunião contra a liminar do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que suspende o reajuste salarial e aumento no vale-alimentação da categoria. O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) havia concedido os reajustes em julho, após quase três dias de paralisações por parte dos rodoviários.

Através da sua página oficial no Facebook, o sindicato convoca a categoria a comparecer à reunião, que acontece na sede da entidade, no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. A decisão do TST reduz para 9% os reajustes no salário e no valor do vale-alimentação, anteriormente estabelecidos pelo TRT em 12% e 59,57%, respectivamente.

A decisão do TST aconteceu na última sexta-feira (31) e atende ao recurso apresentado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


03/08


2015

FHC: exigências para diálogar com Lula e Dilma

Da Folha de S.Paulo – Daniela Lima

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) indicou que um diálogo com seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, e a presidente Dilma Rousseff só seria possível se houvesse um reconhecimento público do PT de que o partido errou ao investir nos últimos anos no discurso do "nós e eles".

O tucano abordou o tema em artigo publicado neste domingo (2) pelos jornais "O Estado de S. Paulo" e "O Globo".

Fernando Henrique diz que "tardiamente, círculos petistas se lembraram de que talvez fosse oportuno conversar com os tucanos". "Tornou-se óbvio que há um acúmulo de crises: de crescimento, de desemprego, de funcionamento institucional, moral, de condução política", escreveu.

O ex-presidente afirma ainda que os acenos dos petistas surgiram quando mostraram-se ineficazes as tentativas de responsabilizar fatores externos pela crise econômica.

Rechaçando qualquer conversa que "cheire a conchavo", FHC ressalta que, agora, o protagonista das ações no país é a Justiça.

"Essa constatação não implica dizer um 'não' intransigente ao diálogo", pondera. "Decidam a Justiça, o TCU [Tribunal de Contas da União] e o Congresso o que decidirem, continuaremos a ter a Constituição e a premência em reinventar nosso futuro."

"É hora de reconhecerem que a política democrática é incompatível com a divisão do país entre 'nós' e 'eles'. (...) Cabe aos donos do poder o mea-culpa de haver suposto sempre serem a única voz legítima a defender os interesses do povo", conclui FHC.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Stampa Midia

03/08


2015

Pesquisa: Dilma baterá FHC na impopularidade

O governo Dilma Rousseff trabalha com dados que indicam uma nova queda da presidente nos índices de popularidade. Na última sondagem tornada pública, da CNT/MDA, só 7,7% disseram aprovar o governo - percentual mais baixo que o de Fernando Henrique Cardoso, até então campeão de impopularidade na série damesma pesquisa, informa Mônica Bergamo, hoje na sua coluna da Folha de S.Paulo.

Os números aos quais o governo tem acesso são analisados com cuidado, por causa da margem de erro.

E o governo quer bater bumbo nesta semana em torno do Mais Médicos, política pública que virou uma das marcas do primeiro mandato de Dilma Rousseff. Vai comemorar o fato de o programa já ter atendido 60 milhões de pessoas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Naipes

03/08


2015

Sardinhada e mandiocada hoje para Dilma

Militantes da Força Sindical farão um protesto no caminho do Palácio da Alvorada nesta segunda, quando a presidente Dilma Rousseff recebe líderes e presidentes de partidos aliados.

Os sindicalistas servirão sardinhas na brasa e uma “mandiocada”, numa referência ao já famoso discurso da presidente em saudação ao tubérculo.

.A Frente Nacional de Prefeitos mobiliza sem-tetos e empresários da construção para tentar evitar mudanças no FGTS articuladas na Câmara pelo grupo de Eduardo Cunha.

Para os prefeitos, alterar o cálculo do fundo pode afetar o “Minha Casa, Minha Vida” e piorar conflitos por moradia.  (DaFolha de S.Paulo - Vera Magalhães)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


03/08


2015

FHC quer conversar, deduzem petistas

Com a esperada ofensiva do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na volta do recesso parlamentar, setores do PT interpretaram o artigo de FHC na imprensa nacional e sua entrevista a uma revista alemã como uma abertura para o diálogo, avalia Vera Magalhães, hoje na saua coluna da Folha de S.Paulo.

A movimentação de “embaixadores da paz” dos dois lados -- raciocina a colunista --, foi intensa neste domingo. Petistas iniciaram movimentos para construir a tão sonhada agenda de unidade entre PT e PSDB. Mas há muita gente, de ambos os lados, que não acredita no fôlego político dessa movimentação.

O próprio presidente da Câmara acredita que a aproximação de PT e PSDB é carta fora do baralho, independentemente de possíveis mudanças no cenário. A interlocutores Cunha opinou que FHC sempre adotou um tom “mais light” que a média dos colegas tucanos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


03/08


2015

Pedida investigação contra deputados da CPI

O advogado Antonio Figueiredo Basto, que assumiu a defesa do executivo e delator Julio Camargo no lugar de Beatriz Catta Preta – e também defende o doleiro Alberto Youssef na Lava Jato –, apresentará nesta semana uma representação ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedindo que os deputados Celso Pansera (PMDB-RJ) e Hugo Mota (PMDB-PB), entre outros membros da CPI da Petrobras, sejam investigados por causa dos requerimentos que apresentaram na comissão. A informação é de Vera Magalhães, na Folha de S.Paulo desta segunda-feira.

Diz a colunista que o mote do pedido serão as declarações de Catta Preta, segundo as quais ela e seus clientes sofreram intimidação —a advogada não deu nomes. “Essa investigação [da CPI], pra mim, não tem crédito nenhum”, diz Figueiredo Basto. “É um gasto de dinheiro público com intenções claras”, completa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Onodera Estética

03/08


2015

Crise: movimento dos aeroporto cresceu 3,36%

A movimentação nos aeroportos brasileiros cresceu 3,36% no primeiro semestre de 2015, na comparação com o mesmo período do ano passado. Foram mais de 107 milhões de passageiros, contra 104 milhões em 2014. Já em relação ao semestre anterior (agosto a dezembro de 2014), houve queda. No período o número chegou a 111 milhões.

Na aviação regional, o salto foi levemente maior, de 4,06%. Para a Secretaria de Aviação Civil, ele é resultado de investimentos que aumentaram a capacidade dos terminais.

E, entre os seis aeroportos concedidos à iniciativa privada, o de Viracopos, em Campinas, registrou o maior aumento no movimento na comparação dos dois períodos: foram 5,3 milhões de passageiros no primeiro semestre de 2015, ante 4,9 milhões nos seis primeiros meses do ano passado.(Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Vila Fest

03/08


2015

Robin Hood da selva

Governadores da Amazônia se reuniram em Manaus para discutir pautas de interesse da região.
O governador do Acre, Tião Viana (PT), falou da existência de um fundo internacional de R$ 5 bilhões disponíveis para projetos de meio ambiente.

Em seguida, Pedro Taques (PDT) enalteceu a grande produção de soja, peixes e outros bens no Mato Grosso.
O maranhense Flavio Dino (PC do B), último a tomar a palavra, fez troça:

— Tião, o dinheiro do fundo para cada Estado da Amazônia aumentou. Depois de falar de tanta riqueza, Pedro Taques não está precisando de mais nada, não.  (Vera Magalhães -Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Publicidade
Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Programa Frente a Frente
Apoiadores